Digital Drops Blog de Brinquedo

Flickr – Agora editando suas fotos

Por em 6 de dezembro de 2007

O Flickr é um site maravilhoso para visualização de fotos, mas não apresentava qualquer possibilidade de edição. Não que fosse possível um Photoshop online (embora a Adobe jure que tem um pronto) mas apenas o básico já seria útil. Remover olhos vermelhos, acrescentar uma linha de texto, recortar melhor uma imagem mal-enquadrada…

Seus problemas acabaram. O Flickr fechou um acordo com o Picnik, estão disponibilizando os recursos de edição deste último, direto de dentro do Flickr. Agora os usuários que repararem nos links acima das fotos verão uma opção de edição. Com ela você pode fazer tudo que sugeri no parágrafo anterior, e mais.

O serviço é grátis para os usuários do Flickr, mas alguns recursos mais avançados só funcionam se você tiver uma conta Premium do Picnik, US$25,00 por ano. Só com os recursos gratuitos já dá pra fazer muita coisa, inclusive remover os famigerados olhos vermelhos, aquele problema que gerou imagens como a famosa “Mirian With Lasers” abaixo:

Fonte: Cybernet Tech News

emInternet Web 2.0

Tux Droid – Pena que só funciona com Linux

Por em 6 de dezembro de 2007

É muito bonitinho, e não é aquelas porcarias USB que vemos nos StandCenters e Engadgets da vida. O robozinho fala, bate as asas, gira e dança. Funciona via link de rádio, com um transmissor em formato de peixe.

O bicho ainda tem um receptor infravermelho, controle remoto, sintetizador de voz com pronúncia em 12 idiomas incluindo português, alto-falante e microfone. Entre as dezenas de possibilidades, você pode usar seu Tux Droid como… telefone para ligações VOIP. Da última vez que vi um Pinguimfone, foi no Batman dos anos 70.

Ele tem sensores de luz, programáveis. Aliás, ele é todo programável, opensource (d’oh!) e free até os dentes.

Free as Freedom, um Tux Droid vai te deixar 89,95 Libras Esterlinas mais pobre. E mais popular. A mulherada vai fazer fila pra brincar com seu Tux Droid. Digo, ao menos as geek chicks. Todas as cinco.

Infelizmente só há software disponível para Linux, os desenvolvedores perderam a chance de vender um monte de excelentes presentes de natal para nós, que usamos Windows e OSX.

Para mais detalhes, visite o site do produto.

Fonte: Coolest Gadgets

emAndroid e Linux Hardware

Tecnologia que vira arte que vira tecnologia

Por em 6 de dezembro de 2007

Quando recebo um e-mail de um amigo ou parente não muito afeito a tecnologia que me pergunta:

O que eu faço com um 486 que eu tenho aqui em casa?

Eu normalmente respondo:

Pinta de roxo e transforma num abajur ou aquário

É óbvio que estou brincando. Ou será que não? Tem gente que leva tão a sério a reinterpretação de objetos tecnológicos que alcança um estado de arte, muitas vezes curioso.

Foi o que fez Mike Libby do Insect Lab. Um dia, caminhando pelos arredores do Maine (EUA) ele achou um besouro intacto no chão. Resolveu incrustrar os mecanismos de um relógio e chegou a esta curiosa mistura:

besouro_06122007.jpg

A coleção hoje tem aranhas, escorpiões, libélulas e aquilo que começou como brincadeira rendeu ao artista (que se auto intitula multidisciplinar) exposições por todos os EUA e Canadá.

Já que descobrimos que dá para formar uma (ou várias) bandas só com leitores do MeioBit, fica no ar a pergunta: temos, entre vocês, alguem que já tentou algo parecido?

Fonte: Wired Blog

emMiscelâneas

Adobe Flash versão 9: agora com H.264

Por em 6 de dezembro de 2007

A Adobe liberou hoje (para Windows, Mac e Linux) a versão 9 de seu player para Flash. Talvez a maior novidade seja a possibilidade de executar vídeos com o protocolo H.264, o que traz a vantagem de tornar possivel o streaming de vídeo em alta definição consumindo menos banda.

E o que tem isso a ver com quem não se importa com vídeos HD ? Para quem tem vídeos com definição convencional, se codificados com H.264, utilizarão menos banda também, e permitirão por exemplo video-conferência com mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

Quer baixar ? A Adobe tem.

emÁudio Vídeo Fotografia Indústria

Bom velhinho twittando

Por em 5 de dezembro de 2007

Eu nunca gostei do Twitter, preciso admitir. Também nunca acreditei em papai noel, coisa de criança chata. Mas acredito no marketing e gosto de coisa bem feita. Veja essa idéia da Colmeia, uma meia na janela virtual.

Para quem, como eu, não vê a menor utilidade nesta ferramenta é bacana. Bom ver que é possível achar uma forma de divulgar o produto de maneira criativa. De todo jeito, os blogueiros já caíram matando.

O velhinho vai ter de descer de saco cheio.

emPropaganda & Marketing

30 milhões de Internautas em ação, pra frente Brasil…

Por em 5 de dezembro de 2007

Para quem achava que a bolha tinha estourado, ela nem cresceu ainda. Uma pesquisa do IBGE, divulgada ontem, revela que o número de internautas residenciais no Brasil cresceu 43,7% desde o ano passado. Hoje são 30.1 milhões de pessoas conectadas de casa, acessando conteúdo educativo, aprendendo sobre o mundo e trocando mensagens enriquecedoras de alto nível.

OK, provavelmente estão todos no Orkut.

Entretanto eu não sairia correndo comemorando “vamos ficar ricos com Internet”, pois para o IBGE “Internauta Residencial Ativo” é o que acessa Internet de casa pelo menos uma vez por mês. E sinceramente acessar uma vez por mês e nada é a mesma coisa.

Sem contar que quantidade não é o mesmo que qualidade. Vejam as horas gastas em média por usuários de Internet, durante um mês:

  • Brasil – 23h12min
  • França – 19h27min
  • EUA – 19h19min
  • Alemanha – 18h22min
  • Japão – 18h21min

A pesquisa também descobriu que 90% dos internautas brasileiros “participam de comunidades”.

Ou seja: Inclusão digital não é só sentar a bunda e acessar Orkut e YouTube. É preciso PRODUZIR conteúdo também, não apenas consumir. Dizer “Oba! Brasil acessa mais internet que os EUA” é fácil, fazer algo de útil com ela, não é.

Fonte: Folha

emInternet

Árvore de natal movida a enguia elétrica

Por em 5 de dezembro de 2007

Ah! O Natal! Já estamos em dezembro, há 5 20 dias de uma das festas mais populares do calendário comercial cristão (depois do Carnaval, da Páscoa e outros feriados nacionais), os shoppings estão enfeitados e muita gente por aí tirou o pinheirinho do armário e enfeitou com pisca-pisca.

E o que isso tem a ver com tecnologia?

No Japão (sempre eles! E veja bem: onde eles não têm motivo nenhum para comemorar a data, a não ser o comercial), fizeram uma árvore de natal cujas luzes são mantidas acesas a partir da energia produzida por uma enguia elétrica (foto). Funciona assim: cada vez que a enguia toca um eletrodo de cobre dentro de seu tanque, envia energia para as luzes da árvore.

Uma forma interessante de gerar energia para coisas simples como uma árvore de natal. E com certeza uma atração muito mais legal de se levar os filhos para ver, melhor do que fazê-los sentar no colo do Papai Noel.

Fonte: Mainiachi Daily News [via Boing Boing]

emMiscelâneas