Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Para Nintendo, apenas belos gráficos não convencem consumidores

Por em 29 de novembro de 2012

dori_wiiu_28.11.12

O Wii U já está entre nós e como era de se esperar, as opiniões sobre o console estão divididas. Enquanto alguns gostaram das possibilidades que a segunda tela poderá proporcionar, para outros a capacidade de processamento do videogame é o seu calcanhar-de-aquiles e isso fará com que ele torne obsoleto rapidamente.

A Nintendo por sua vez parece estar bastante tranquila com a ameaça do lançamento dos novos aparelhos de Sony e Microsoft e ao ser questionado se eles não teriam entrado muito cedo na próxima geração, espera que poderia ter lhes permitido criar um console mais poderoso, Reggie Fils-Aime, presidente da divisão americana da companhia, falou sobre algo que pode estar se tornando uma tendência na indústria..

No final das contas, nossos competidores precisarão reagir ao que estamos fazendo no mercado e terão que descobrir quais inovação terão. É como se processadores mais rápidos e belos gráficos não fossem mais o bastante para convencer os consumidores. Eles precisam reagir ao que fizemos e precisamos continuar inovando com o Wii U e faremos isso.

Para nós, lançar novos sistemas está relacionado a levar novas experiências ao consumidor e estamos fazendo isso com o NintendoLand e as editoras externas estão fazendo o mesmo com jogos como o ZombiU. Para nós, este é o momento certo para lançar um novo hardware.

Por mais que muitos de nós estejamos ansiosos para ver o que o Playstation 4 e o XBox 720 nos entregarão em termos de gráficos, o comentário de Fils-Aime faz sentido e as vendas tanto do antigo Wii quanto do DS e do seu sucessor mostram que a maioria das pessoas não se incomodam muito em adquirir aparelhos tecnicamente inferiores aos concorrentes.

[via CNET]

emNintendo

Maleta Nikkor f/1.8 Edição Limitada

Por em 28 de novembro de 2012

Você já pensou em trocar suas lentes zooms por lentes fixas com grande abertura de diafragma? Sei que essa é uma decisão difícil, mas aqueles que a tomam se sentem bem realizados com as possibilidades que esse tipo de lente apresenta. Se você utiliza Nikon então uma oportunidade muito boa está surgindo. Se bem que você vai ter que ralar para ser dono de um destes conjuntos. Aproveitando o lançamento de suas novas lentes f/1.8 a Nikkor vai colocar a venda em alguns países da Europa uma edição limitada de suas lentes em uma maleta de alumínio. A coisa toda é muito chique e teremos na maleta as lentes 24mm, 35mm e 85mm.

Sinceramente, eu não uso Nikon, mas já estou me mordendo de inveja. Ainda não sabemos em quais países ela vai ser lançada, mas o preço previsto para esse brinquedinho é de US$ 1.600,00. Vejam abaixo um pouco das característica do produto.

emLentes

Cielo, Facebook e a Condição Humana

Por em 28 de novembro de 2012

DSC00421

Ontem a Cielo fez uma grande coletiva em São Paulo. O MeioBit foi convidado e pudemos presenciar algo raro: Inovação. Em nenhum lugar no mundo há algo como o Cielo Linkci, e é um desafio pensar em integração mais inesperada do que entre o Facebook e uma rede de pagamentos, mas o pior é que faz sentido.

A Cielo faz tempo está trabalhando pra tornar seu nome conhecido do grande público. Hoje a marca da empresa aparece tanto quanto as bandeiras dos cartões associados, mas eles querem mais. Uma forma de aparecer é usar redes sociais, mas como?

São mais de 1 milhão de terminais espalhados pelo Brasil. Todo mundo já comprou alguma coisa usando uma maquininha da Cielo, inclusive aquelas malditas com bateria e conexão GPRS, que continuam funcionando quando rola apagão dentro do restaurante. A capilaridade é imensa. Como aproveitar?

continue lendo

emDestaque Internet

Diretor diz que outro erro como o FFXIV destruiria a Square

Por em 28 de novembro de 2012

dori_ff14_28.11.12

Apesar do forte nome por trás e do grande sucesso alcançado na primeira tentativa da Square em criar um MMO, o Final Fantasy XIV foi um vergonhoso fracasso. Logo após seu lançamento o jogo foi alvo de duras críticas, irritou muitos fãs e a Square Enix viu-se quase na obrigação de praticamente refazer todo o jogo, com a nova versão que deverá ser lançada no início do ano que vem ganhando o sugestivo subtítulo A Realm Reborn.

Como várias pessoas ainda estão receosas de que as mudanças não serão tão grandes a ponto de corrigir tamanha decepção, o diretor Naoki Yoshida foi bastante duro ao descrever a necessidade de acertarem.

Não cometeremos novamente o mesmo erro do FFXIV, isso teria o potencial para destruir a companhia.

Quando ouvi que o jogo seria vendido da maneira como havia sido planejado, pensei que aquilo seria um grande erro. Penso que seria bom se eles tivessem tentado ver o que aconteceria se transformassem o World of Warcraft em um Final Fantasy. Porém, como tentaram apenas criar algo que fosse ‘diferente do FFXI,’ eles acabaram não conseguindo fazer nada.

Yoshida assumiu o cargo de diretor antes ocupado por Nobuaki Komoto, por isso suas críticas a maneira como a versão anterior do jogo foi desenvolvida e acredito que ele tenha exagerado um pouco ao prever um estrago tão grande caso o relançamento não se saia bem.

O curioso é que embora ele tenha dito que a empresa deveria ter prestado atenção no que tem feito com que outros MMOs obtivessem sucesso, o Final Fantasy XIV: A Realm Reborn só poderá ser jogado mediante pagamento de mensalidade, o que prontamente nos faz imaginar quanto tempo demorará até ele adotar o modelo Free-to-Play, mas como até hoje o FFXI não precisou valer-se de tal estratégia, acredito que a editora saiba o que está fazendo.

[via CVG]

emMMO

Dpreview aponta as 5 melhores câmeras compactas

Por em 28 de novembro de 2012

Natal chegando e o Dpreview começa a apontar, como sempre, as melhores câmeras em cada categoria para você que vai investir uma graninha em um equipamento fotográfico no fim do ano. Olhando os equipamentos apontados, chegamos a conclusão que o termo “câmera compacta” não é mais aquele que estávamos acostumados a usar. Tudo bem que se levarmos ao pé da letra, câmera compacta é toda aquela que não é reflex, mas agora temos as mirrorless que também tentam se vender com a classificação de câmera compacta (levando em conta apenas o tamanho). Bem, deixando essa discussão de lado, o Dpreview indicou 5 câmeras compactas de altíssimo rendimento. Nada das pequenas saboneteiras mais baratas, apenas câmeras parrudas. Se você quer seguir a indicação do site, então é melhor ir preparando o seu bolso. Vamos ver do que eles estão falando.

A escolha das câmeras em minha opinião foi muito bacana e junto com cada uma é colocada uma lista com as principais características e o ponto positivo e negativo de cada câmera. Não existe ordem de importância, apenas as cinco câmeras indicadas para o consumidor. Vendo as características notamos a velha máxima do mundo da fotografia: não existe câmera perfeita, apenas câmeras que se encaixam em suas necessidades. A Canon Powershot G15 é indicada pela boa qualidade de imagem, visor ótico útil em algumas situações e pela excelente ergonomia. Já os pontos negativos indicam que o modo vídeo tem um modo manual muito restrito e o visor LCD articulado faz muita falta. Do meu ponto de vista ela tem mais a oferecer do que pontos negativos.

Outra que está na lista é a Panasonic Lumix FZ 200 e sua lente com distância focal máxima de 600mm que deve ser ótima para os amantes da natureza. O site aponta uma boa qualidade de imagem, estabilização de imagem eficiente, uma lente rápida com abertura de f/2.8 e uma boa ergonomia para foto e gravação de vídeo. Do lado negativo encontramos a péssima qualidade de imagem acima do ISO 800, alguns comandos apresentam um pouco de atraso e a falta de um modo automático para a troca do LCD para o EVF. Se pensarmos que a Panasonic iniciou sua produção de equipamentos fotográficos com câmeras horríveis e alguns anos depois já está na lista das melhores câmeras então podemos ver que as empresas realmente aprendem com seus erros.

As outras três câmeras que encontramos na lista são a Panasonic Lumix ZS20, a Sony Cybershot RX 100 e a Olympus XZ2 (a mais bonita das 5 câmeras em minha opinião). O fato de não ter uma câmera da Nikon aqui prova mais uma vez o que já falamos muito por aqui, a falta de habilidade da empresa em entrar de forma efetiva no mundo das câmeras compactas de alto desempenho. Junto a cada equipamento, além de uma rápida análise, temos o preço médio cobrado nos Estados Unidos. Qualquer uma vai ser uma boa pedida para quem quer qualidade e um equipamento compacto.

 

 

emÁudio Vídeo Fotografia Equipamentos

Microsoft é a nova Apple, segundo Steve Wozniak

Por em 28 de novembro de 2012

Steve Wozniak, co-fundador da Apple e celebridade do Vale do Silício, falou sobre como era a “vida antes da Apple” no TEDx Brussels (Bélgica): lá ele discursou sobre seu pequeno clube de entusiastas dos computadores antes de a Apple existir e criticou duramente a atual natureza fechada do iTunes.

Woz falou sobre inovação, sobre o papel da tecnologia que é o de criar aparelhos que tornem a vida melhor. Também falou sobre o quanto procurou, como pessoa normal, pré-Apple, estudar para entender a tecnologia e futuramente desenvolver soluções tecnológicas que fossem mais importantes que aquelas trazidas pelas grandes “corporações controladoras de nossas vidas digitais”. Ele talvez estivesse se referindo à IBM de 1984, mas, em outra entrevista ao TechCrunch, Steve Wozniak revelou que o alvo era a Apple: continue lendo

emApple e Mac Destaque Indústria Meio Bit Microsoft Mobile

Descoberto o mistério do sensor sujo da Nikon D600

Por em 28 de novembro de 2012

Aqui vai uma boa e, ao mesmo tempo, uma má notícia para quem ficou assustado com o sensor sujo da nova Nikon D600. Como os leitores do blog já estão carecas de saber, algum tempo atrás uma empresa que aluga câmeras fez uma reclamação alertando que os sensores da novíssima Nikon D600 estavam ficando literalmente imundos depois de pouco uso. Logo depois muita gente começo a reclamar deste fato nos fóruns da internet, vários blogs fizeram resenhas negativas e o Dpreview anunciou que estava investigando o problema. Alguns já estão chamando a câmera de aspirador de pó, o que não pega muito bem para a imagem da empresa. Falando em empresa, fica apenas o silêncio já que até agora não tivemos nenhum pronunciamento oficial da Nikon. Enquanto isso as piadas e reclamações vão se espalhando.

Agora, parece que a coisa está se resolvendo, e sem ajuda da empresa que até agora não se pronunciou. Como muitos apontaram, parece meio impossível aquela quantidade gigantesca de sujeira se acumulando em uma câmera fechada, como mostrado no vídeo que circulou a internet na semana passada feito por Kyle Clements e que foi publicado até no Dpreview. Como apontado pelo fotógrafo, as fotos foram feitas com uma única lente, então as partículas de sujeira estavam vindo de dentro da câmera. Bem, ao que parece as partículas que estavam acumuladas no sensor não eram poeira, e sim algo mais pegajoso. Quem tentou limpar o sensor percebeu que não se tratava de simples poeira, pois os métodos tradicionais de limpeza não estavam sendo efetivos. O grude encontrado no sensor é um tipo de óleo que estava aplicado nas engrenagens do obturador. Relatos indicam que os pontos de sujeira deixam de aparecer após 5 mil disparos.

Mesmo assim é um incômodo que o comprador de uma câmera desse valor não deveria ter. Garantia do equipamento não cobre limpeza do sensor, nem a despesa de correio para mandar o equipamento para a assistência técnica.

 

Fonte: Foto Actualidad

emEquipamentos