Digital Drops Blog de Brinquedo

Serviço transforma qualquer página em um ebook

Por em 30 de maio de 2012

dori_rea_30.05.12

É bastante comum encontrarmos alguns textos na internet que queremos ler, mas que no momento não temos tempo disponível e não seria muito bom se houvesse uma maneira simples de os enviarmos para nossos leitores de ebooks, tablets ou smartphones? Pois o Readlists está aí para resolver esse problema.

Desenvolvido pelo pessoal da Arc90, mesmos responsáveis pelo Readability, o serviço gratuito permite que qualquer um crie listas de artigos que juntos formam um livro digital, podendo ser lido pelo navegador, compartilhado em redes sociais, baixado como um arquivo .epub e enviado por email ou para dispositivos iOS ou Kindle.

Além de eliminar todo o tipo de informação que não seja útil, como propagandas e comentários feitos por leitores, deixando o texto bem “limpo”, sua utilização é extremamente simples, bastando que o usuário informe a URL da página que deve ser adicionada ao livro.

Apesar de a nova diagramação as vezes deixar um pouco a desejar, o resultado ainda assim é muito bom e o Readlists pode ser extremamente útil para aqueles que querem ter acesso a alguns textos mesmo quando não estiverem no computador.

[via The Verge]

emInternet

Sony poderá disponibilizar ebooks no Playstation 3

Por em 30 de maio de 2012

dori_ebo_30.05.12

Quando a E3 começar na próxima semana, vários rumores que tem circulado pela internet deverão ser confirmados e muitos outros desmentidos. Um dos mais recentes envolvendo a Sony foi levantado pelo pessoal do MCV e acho que podemos o considerar um tanto inusitado.

Os caras dizem acreditar que durante a feira a fabricante japonesa revelará um aplicativo para o Playstation 3 (e possivelmente para o PS Vita) chamado Storyteller e que servirá para lermos documentos e livros digitais nestes aparelhos. Segundo o artigo, a intenção seria disponibilizar material principalmente para as crianças e dessa forma a empresa pretenderia conquistar a atenção desse público.

O que me chama a atenção nessa história é que ler um livro diante de uma televisão não me parece algo muito prático nem confortável e por isso acho que o portátil seria uma melhor opção. Além disso, vale lembrar que por algum tempo a Sony tentou convencer as pessoas de que o PSP era um bom dispositivo para lermos revistas em quadrinhos, iniciativa que não teve bons resultados e foi terminada.

Há alguns meses surgiu um boato semelhante de que a Nintendo também estaria de olho neste possível mercado, mas com o controle do Wii U sendo parecido com um tablet, acho termos ebooks nesse console faz mais sentido.

emPortáteis Rumores Sony

UAS! UAS!

Por em 30 de maio de 2012

Se há algo que o pessoal das mídias sociais gosta é uma boa risada, e quando rola uma Schadenfreude caprichada, melhor ainda. Se o autor da hagada for um político republicano conservdor odiado pelas Interwebs então, é um presente dos céus, se os comunistas liberais de hollywood acreditassem em Deus.

De qualquer forma, foi o que aconteceu ontem. Em busca do voto jovem Mitt Romney, candidato Republicano a Presidente dos EUA soltou uma app de iPhone chamada… With Mitt.

É uma bobagem sem maiores consequências, você tira uma foto com o iPhone, escolhe um dos 14 títulos pré-configurados e ela cria uma montagem. Tudo inofensivo, ˜estou com Mitt˜, ˜Sou uma mãe por Mitt˜, etc.

Exceto que em uma das montagens conseguiram o feito de ERRAR A GRAFIA DE AMÉRICA. Juro!

 

O negócio já virou meme, fora os sacanas dizendo que o comitê de campanha enviou uma correção mudando para ˜Untied States˜. É o tipo de coisa que não pode acontecer, acontece e continuará acontecendo. Demonstra também a falta de atenção com que as mídias sociais são tratadas. Para essa galera da política a Internet ainda é algo muito novo, e ao mesmo tempo não mais importante que um santinho.

Que o diga nossa Presidente, mais de 2 anos sem dar as caras no Twitter, nem para apagar sua mensagem de despedida “Obrigado, esparro”.

Fonte: Fox News

 

emApple e Mac

Apple desdenha mercado de consoles

Por em 30 de maio de 2012

dori_atv_30.05.12

Há muito tempo tem se falado por aí que a Apple estaria planejando sua volta ao mundo dos consoles, mesmo numa época em que alguns apostam que o futuro dos videogames de mesa não é muito promissor e de acordo com Tim Cook, homem forte da companhia, os planos deles não é se arriscar neste mercado.

Os jogos evoluíram um pouco. Mais pessoas estão jogando em dispositivos portáteis. Para onde poderemos ir no futuro, veremos. Os consumidores adoram jogos. Não estou interessado em estar no mercado de consoles onde os jogos são pensados da maneira tradicional, mas a Apple é um grande jogador hoje e as coisas no futuro irão apenas se tornar maiores.

Talvez eu esteja equivocado, mas fiquei com a impressão de que eles não querem mesmo lançar um console, porém, estão confiantes em levar seus jogos para as salas das pessoas, seja através da Apple TV ou mesmo com smartphones e tablets que estejam ligados na TV, algo que particularmente acredito que é para onde a indústria está caminhando.

De qualquer forma, os próximos anos deverão ser bastante importantes para a indústria de games, já que a possibilidade de termos aparelhos poderosos e que possam ser facilmente transportados é algo extremamente promissor. Resta saber se as pessoas estão dispostas a abandonar os consoles, algo que há tantos anos está presente nas suas vida como gamers.

[via The Verge]

emIndústria

O poder da engine Outerra

Por em 29 de maio de 2012

Sempre que uma geração de consoles está para acabar tentamos nos iludir de que não precisamos de gráficos melhores, que tudo já está bom o suficiente com o que temos nas mãos, apenas para não aceitar a dura realidade de que em pouco tempo teremos que gastar uma pequena fortuna num videogame que está chegando e consecutivamente, abandonado o que já possuímos e a infinidade de títulos que ainda não tivemos tempo de jogar.

Aí aparece uma engine como a Outerra, desenvolvida por um grupo de eslovacos desde 2008 e que atira nas nossas caras algo como os vídeos abaixo, um mostrando um vasto e realista oceano sendo renderizado e o outro apresentando como um verde campo é gerado proceduralmente, permitindo assim que num espaço equivalente a 45 metros de distância tenhamos mais de 400 mil lâminas de grama.

Porém, se os trailers abaixo já são suficientes para dar inveja a maioria das engines presentes no mercado, o mais impressionante é que a Outerra está sendo planejada para permitir que mundos inteiros sejam criados, do espaço até o fundo dos mares e sem que uma enorme quantidade de processamento seja necessária para isso, já que o conteúdo é gerado de forma procedural.

Os desenvolvedores garantem ainda que o motor contará com um avançado sistema de simulação de física para veículos, sombras mostradas dinamicamente e a possibilidade de enxergarmos de milhares de quilômetros a poucos centímetros. Talvez a qualidade das texturas ainda não impressionem em alguns momentos, mas como não sonhar com um jogo que tenha um mundo tão amplo como este?

continue lendo

emMiscelâneas

Para BBC, Master Chief é solução para conflito na Síria

Por em 29 de maio de 2012

A coisa anda muito feia na Síria há bastante tempo e durante uma matéria exibida pelo canal britânico BBC, onde eles falam sobre um pedido da Anistia Internacional para que a ONU intervenha no conflito, o responsável pela arte colocou no lugar do logo da entidade o símbolo da United Nations Space Command, agência por onde atua o personagem Master Chief, da popular série Halo.

A confusão no entanto pode ser facilmente explicada. Se procurarmos no Google Images por “United Nations Security Council logo”, daremos de cara com diversos símbolos da Organização das Nações Unidas, porém o espertão (e acredite, não foi o único) resolveu pegar justamente o único da UNSC, talvez por tê-lo achado mais bonito ou quem sabe, para fazer uma propaganda subliminar do quarto jogo da série que está por chegar.

A emissora logo tratou de emitir um comunicado se desculpando, onde afirmou que faz o possível para que as imagens transmitidas estejam corretas, mas que erros ocasionalmente podem acontecer e garantiu que nas edições do jornal exibidas mais tarde o logo correto já foi exibido.

Talvez o que o povo sírio precisa seja justamente alguém com mais poder de ação, já que a maioria dos países estão fechando os olhos para o que está ocorrendo por lá, mas será que o Master Chief é a melhor opção? Pois eu acho que escalaria o Solid Snake.

continue lendo

emMicrosoft Miscelâneas

Canon EF 85mm f/1,8 USM – teste prático

Por em 29 de maio de 2012

Eu sou um fã de lentes com distância focal fixa, as chamadas lentes Prime. A 50mm é uma que não sai de minha bolsa e é utilizada em quase todas as situações em que saio para fotografar. Porém, ela não é ideal para executar um bom retrato. Embora a nitidez seja elevada a distância focal ainda causa um pouco de distorção na pessoa fotografada. A solução seria algo um pouco mais perto dos 100mm. Aliando qualidade de imagem e um preço não tão salgado, encontramos a Canon EF 85mm f/1,8 USM. Teoricamente, ela deve manter a mesma qualidade da 50mm, um diafragma generoso, uma ótima distância focal para retratos e um preço que não vai destruir o fígado de ninguém. Tomada a decisão encontrei um vendedor bem qualificado e com o produto a disposição (sim, utilizei o Mercado Livre) e agora estou com meu novo brinquedo em mãos.

Assim que tirei da caixa a primeira impressão foi muito positiva. A lente é compacta, um pouco maior do que a EF 50mm f/1,8, e também muito leve. O corpo da lente é bem construído e me deixa muito feliz o anel de foco manual ficar disponível mesmo a lente estando em foco automático. As primeiras fotos me mostraram uma ótima nitidez e um desfoque bonito ao fundo garantido pelo diafragma de 8 lâminas. Em f/1,8 a nitidez cai um pouco, porém ainda pode ser utilizado normalmente em situações de emergência. Em algumas imagens também notamos uma leve vinheta em abertura máxima. Porém tudo fica magnífico com  a abertura f/2,8 podendo ser utilizada sem medo de ser feliz.  Outro ponto positivo é a velocidade do autofocus garantida pelo motor USM. A compra da lente, para mim, foi motivada pela possibilidade de fazer retratos (estúdio e externo), casamento (sem flash), shows e peças de teatro. Até o momento parece que ela vai se dar bem em todas essas categorias.

 

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Lentes