Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Game of Thrones também ganhará um MMO

Por em 1 de março de 2012

dori_got_29.02.12

Primeiro foi um jogo de estratégia em tempo real, em breve será um RPG e ainda este ano os fãs da franquia Game of Thrones deverão ter a oportunidade de aventurar-se em um MMO baseado no universo criado por George R. R. Martin.

Com previsão de entrar em fase de testes durante o outono do hemisfério norte, o jogo desenvolvido pela Artplant (Battlestar Galactica Online) rodará através do navegador e usará a engine Unity, o que sugere a adoção do modelo Free-to-Play, mas por enquanto teremos que esperar até a semana que vem para conhecer mais detalhes, quando a editora Bigpoint Games fará uma apresentação durante a Game Developers Conference.

Confesso que ao saber que se tratava de um browser game logo pensei em algo mais simples, mas a julgar pela imagem acima, o jogo não ficará devendo nada às grandes produções e se os responsáveis nos permitirem fazer parte de qualquer família e disponibilizarem bastante conteúdo, acho que teremos uma ótima opção no mercado quando ele for lançado.

Como várias empresas parecem ter os direitos para produzir jogos baseados na marca, minha maior dúvida é se tantos lançamentos não podem acabar atrapalhando as vendas, embora sejam produções com estilo um tanto distintos.

[via Eurogamer]

emMMO

PCGamingWiki quer facilitar a vida dos jogadores de PC

Por em 1 de março de 2012

dori_tit_01.03.12

Quem nunca teve algum tipo de problema ao tentar jogar algum game no PC? Embora a plataforma tenha a vantagem de conseguir rodar jogos com gráficos mais bonitos que nos consoles e conte com a dupla teclado + mouse  para tornar a experiência em alguns gêneros mais agradável, não há como negar que a praticidade não é o forte dos computadores e foi para tentar tornar nossa jogatina menos traumática que nasceu o PCGamingWiki.

O site foi idealizado por Andrew Tsai após este ter adquirido o Titan Quest pelo Steam e se dado conta de que passou mais tempo procurando em inúmeros sites maneiras de deixar o jogo melhor, instalando patches e modificações.

Minha esperança é que o site resolva o maior problema do PC como plataforma de jogos – ser intimidador e confuso. Meu objetivo é que ele seja uma única página sobre todos os jogos para PC que existem ou existirão e liste as coisas que todos nós queremos saber, sobre como arrumá-las e faça aquilo que queremos: Onde estão os saves? Quais as diferenças entre as versões do GOG, Origin e Steam? O que exatamente o Steam Cloud sincroniza? Como consertar o campo de visão?

Meu desejo é que quando alguém tiver um problema com um jogo ou pense em arrumá-lo, que vá até o PCGamingWiki, em vez dos fóruns.

A tarefa parece difícil de ser alcançada, porém, como o site usa o estilo da Wikipedia, onde todos podem colaborar, as informações podem ser adicionadas aos poucos e a comunidade parece ter adotado a ideia, pois com apenas três semanas o serviço já conta com mais de 1000 artigos que devem ficar muito melhores e com mais informações com o passar do tempo e que não falam apenas sobre os games em si, abordando também a parte de hardware ou programas que podem melhorar os jogos.

Vale a pena manter este nos favoritos, um dia você vai precisar.

[via Kotaku]

emComputadores

Próximo Amnesia fará você borrar as calças

Por em 1 de março de 2012

dori_amn_29.02.12

Quando o assunto são jogos de terror, poucas pessoas que encararam o Amnesia: The Dark Descent discordam que a criação da Frictional Games seja o título que melhor conseguiu passar a sensação de medo. Então o estúdio independente anunciou uma continuação e o seu subtítulo, A Machine for Pigs, virou motivo para que alguns duvidassem da capacidade dos criadores de repetir a dose e ao receber um email questionando sobre isso, Thomas Grip, chefe da desenvolvedora, deu esta singela resposta:

Nossa querida colaborada, a Chinese Room, conseguiu invocar um dos mais perturbadores e repulsivos subtítulo já feito para um jogo. Não há nada de amigável, fofinho ou acolhedor em máquinas para porcos. Os homens não fazem máquinas para brincar com porcos ou cantar músicas bonitinhas para eles. Não, há apenas implicações horríveis e aterrorizantes para este tipo de maquinas.

Por favor, continue com a convicção de que o A Machine for Pigs será uma experiência agradável e branda. Quando ele estiver disponível numa noite escura e chuvosa no próximo outono, deixe sua guarda abaixada. Pense que você iniciará o jogo e que nada acontecerá. Desligue todas as luzes e jogue-o em seu porão úmido e sombrio, longe de qualquer tipo de conforto, convencido de que está em uma viagem relaxante. Você então estará despreparado para o que o atingirá e talvez nunca mais ouse ligar seu computador novamente, temendo chegar perto daquela máquina.

Os seus sonhos serão preenchidos por máquinas rangendo, o desesperador grito dos porcos, o chacoalhar das correntes e a terrível sensação de que algo indescritível o observa do além. Será quando se arrependerá de ter pensado que A Machine for Pigs não seria uma experiência muito assustadora.

Ou em resumo, preparem as fraldas, porque se os caras conseguem nos fazer tremer apenas respondendo um email, pode ter certeza que o jogo fará com que muitos desistam no meio da aventura, assim como aconteceu no antecessor.

PS.: Ao ver a descrição da máquina presente no jogo, por um momento passou pela minha cabeça a tradução literal do nome do livro/filme The Silence of the Lambs, o que deixou tudo ainda mais assustador.

[via Eurogamer]

emComputadores

Olympus OM-D chegando em março

Por em 1 de março de 2012

Nos últimos tempos a Olympus tem sido lembrada mais pelo escândalo finânceiro em que a sua diretoria se envolveu do que pelo desenvolvimento e vendas de câmeras fotográficas. Embora o rolo coorporativo ainda não tenha sido totalmente resolvido e alguns executivos até já foram levados para trás das grades, uma boa notícia vinda da empresa vem tomando conta dos meios especializados em fotografia. Estamos falando da nova Olympus OM-D que vem brigar no mundo das mirrorless e mostrar que é possível unir design e qualidade em um mesmo equipamento.

A câmera é pequena e leve, mas se você não gosta muito disso então vai ficar contente ao saber que existem acessórios que aumentam a empunhadura lateral e outro que acopla uma empunhadura vertical com disparador. O equipamento chega ao mercado com um novo sensor LMOS de 16 megapixels fabricado pela Sony. Lembrando que a linha micro-quatro-terços da Olympus trabalha com sensores com a metade do tamanho de um fotograma de 35mm, o que leva os equipamentos a possuírem um fator de corte de 2x. A câmera possui o design bem retro, conferindo um sorriso imediato a quem começou a fotografar há mais de 20 anos. O corpo é todo feito de metal garantindo uma ótima resistência ao equipamento e vedação contra fatores climáticos.

Porém, duas coisas estão sendo muito alardeadas pela internet. A primeira é a marca de 9 fotos por segundo no modo contínuo. Existem vídeos no youtube mostrando essa façanha e digo que é impressionante. A segunda coisa é o badalado novo sistema de estabilização de 5 eixos no sensor. A Olympus garante que os tremidos da imagem são corrigidos tanto dos lados quanto em rotação. Deve ser interessante ver como isso funciona. A câmera trabalhar com um view finder eletrônico e também possui um visor LCD articulado de 3 polegadas. É possível fotografar com modo manual completo, o processador do equipamento é o TruePic VI, a velocidade ISO fica entre 200 e 25.600 e também pode gravar vídeos em full HD.

A nova Olympus OM-D deve chegar em 31 de março ao preço de US$ 999,00 apenas o corpo.

 

emÁudio Vídeo Fotografia Equipamentos