Digital Drops Blog de Brinquedo

Forças Ocultas tiram do ar um dos maiores sites educativos da Internet

Por em 31 de janeiro de 2012

O calcanhar de Aquiles dos serviços de troca de arquivos estilo P2P é a organização. A quantidade de arquivos falsos é muito grande, há casos de empresas contratadas por estúdios apenas para semear torrents falsos e enormes, fazendo com que os piratas percam tempo e banda. Usuários espíritos de porco também adoram renomear filmes velhos, apenas para ver seus torrents subirem momentaneamente nas estatísticas.

Serviços que catalogam e classificam conteúdo P2P são essenciais.

Especialmente na área de Pr0n, onde um clique errado e você descobre da pior maneira a diferença entre Lady´n´boys e ladyboys.

Infelizmente a área de material educativo adulto é a mais pirateada. Estima-se que mais de 90% do conteúdo seja ilegal e convenhamos, sujeito tem que ser um tipo especial de loser pra pagar por Pr0n. Mesmo os maiores defensores de direitos autorais não ligam pra material adulto pirateado, o que é uma postura moralista e hipócrita, mas é a realidade.

Para piorar nem mesmo os fãs ligam. Os sites e fóruns vivem sofrendo ataques de seus próprios usuários. O PureTnA, que já foi o maior site de torrents adultos da Internet fechou depois que um invasor apagou todo o conteúdo do banco de dados deles.

continue lendo

emInternet

Microsoft não deverá anunciar novo Xbox em 2012

Por em 31 de janeiro de 2012

dori_x360_31.01.12

E eliminando todos os rumores recentes que falavam sobre o anúncio do sucessor do Xbox durante a próxima E3, Cedrick Delmax, diretor de marketing da divisão francesa da Microsoft, concedeu uma entrevista à revista Le Point onde  deixou claro que ainda deveremos esperar um bom tempo para que o aparelho seja oficializado.

Não estou convencido de que as coisas acontecerão este ano. O ciclo do Xbox 360 ainda não terminou. A prova é que não vimos o lógico corte nos preços este ano. Algo para a E3 ainda é prematuro e o certo é que não haverá nada novo em 2012.

Ele também falou sobre a Nintendo e o seu Wii U, afirmando que a Microsoft não está no ramo para lutar contra outras fabricantes e que a empresa japonesa posicionou-se em um ciclo diferente, seguindo seu próprio ritmo.

Seria este apenas um blefe por parte da companhia visando causar um impacto ainda maior durante a feira? Talvez, mas na minha opinião o improvável é que um novo videogame seja lançado ainda este ano, pois como já disse algumas vezes, colocá-lo no mercado logo após o seu anúncio não daria tempo para divulgá-lo corretamente e consequentemente criar a expectativa necessária, podendo resultar num grande fracasso.

[via Develop]

emMicrosoft

Pentax Optio VS20 – dois botões disparadores

Por em 30 de janeiro de 2012

Há algum tempo surgiu uma grande oportunidade de adquirir um battery grip para minha Canon 50D. O equipamento era usado, mas original (uma boa neste mar de acessórios genéricos que vivemos) e acabei trocando ele com uma amiga por um cartão de memória Compact Flash de 16GB. Mas, minha vontade de possuir o grip não foi por conta de poder utilizar duas baterias, e sim pelo conforto da câmera ficar maior e pelo botão disparador lateral. Eu faço muito book fotográfico e a maior parte das fotos são em formato retrato. Então, por que não investir um pouco em conforto?

Por isso que acho bacana a idéia da Pentax de trazer o disparador lateral para uma câmera compacta. Tudo bem que as compactas não são tão desconfortáveis quanto uma reflex para fotografar na posição vertical, mas qualquer tipo de evolução é bem vinda. A Optio VS20 não nos mostra nenhuma grande revolução tecnológica. A câmera possui 16 megapixels de resolução máxima, 20x de zoom ótico (equivalente a uma 28-560mm), visor LCD de 3 polegadas e estabilizador de imagem agregado ao sensor.

Creio que a grande novidade aqui é a existência do disparador lateral para o acionamento do obturador. Junto a ele encontramos também um botão para zoom e um encaixe extra para tripé. Pode não mudar sua vida, mas se torna uma atração a mais para o equipamento. O lado bom é que o preço não é exorbitante. A nova Pentax Optio VS20 vai estar a venda em fevereiro pelo valor de US$ 249,95.

emEquipamentos

Fluxo de Trabalho na Fotografia – Workshop Wedding Brasil 2012

Por em 30 de janeiro de 2012

Você sabe editar suas fotos? Parece ser uma pergunta simples e quase todo mundo hoje em dia utiliza algum tipo de programa de edição, seja pago ou gratuito. Sei que muita gente só sabe apertar a tecla de edição automática, mas existem os fotógrafos profissionais e amadores avançados que buscam a perfeição na edição para obter um trabalho que chegue o mais perto possível do resultado esperado (ta bom, sei que tem profissional que não dá a mínima para isso, mas a vida é difícil mesmo). Por isso que estudar e se aperfeiçoar é o caminho certo para o sucesso na área fotográfica.

Sempre digo que a fotografia é a junção perfeita de várias partes do processo. O olhar, a captura e a edição são partes que não podem ser tratadas separadamente. Por isso que fico feliz em ver que no Wedding Brasil 2012, um evento gigantesco, teremos espaço para aprender sobre o fluxo de trabalho digital. O workshop “Otimização e Excelência: da Captação à Pós-produção“,ministrado por Rodrigo Bressane, vai tratar de todo o processo fotográfico de uma maneira bem prática. Os participantes poderão fotografar e retocar suas imagens à medida que Rodrigo ensina e dá dicas de iluminação para estúdio, direção de modelos, processamento de imagens em RAW e tratamento profissional de pele.

Segundo Bressane “grande diferencial desse workshop é sua metodologia, que possibilita a prática dos participantes em todas as etapas – da captação das imagens ao tratamento, com técnicas usadas na publicidade. Os participantes do workshop colocam a mão na massa durante o curso e não apenas levam aquele monte de teorias para casa. Isso modifica o olhar e transparece em sua fotografia no mesmo dia”.

O Workshop “Otimização e Excelência: da Captação à Pós-produção” será no dia 21 de abril, das 9h às 18h no complexo de estúdios BurtiHD. Como sabemos, os workshops do Wedding Brasil 2012 devem ser contratados separadamente das palestras do congresso. O investimento nos Workshops custa R$ 500,00 para congressistas e R$ 1.000,00 para não congressistas. O valor pode ser dividido em 6 vezes no cartão de crédito e os interessados podem encontrar maiores informações, e efetivar a inscrição, no site do Wedding Brasil.

emNotícias

Insomniac deixa série Resistance. Mas isso pode ser bom?

Por em 30 de janeiro de 2012

dori_res_30.01.12

Na última semana Ted Price, fundador da Insomniac Games, deu uma entrevista que deixou atordoados os fãs da franquia Resistance. O executivo disse claramente que eles não iriam mais trabalhar em um novo capítulo da saga que mostra a invasão da Terra por uma raça alienígena.

Apesar de eu só ter jogado o segundo jogo, gostei muito do que vi e o terceiro está aqui só esperando para ser encarado e fiquei bastante chateado ao saber da informação e o próprio Price publicou um vídeo onde fala um pouco mais sobre o assunto.

Acreditamos que o Resistance atingiu a sua conclusão lógica em termos da história que queríamos contar,” explicou o também presidente da Insomniac. “Contudo, isso não significa que a franquia Resistance não continuará; Ela já está nas mãos capazes da Nihilistic e da Sony. Sabemos que ela continuará vivendo e se expandindo e estamos empolgados para ver para onde ela irá.

Ou seja, daqui em diante teremos que torcer para que os novos envolvidos façam um trabalho tão bom quanto o dos criadores da franquia, algo que poderá ser visto já no Resistance: Burning Skies para o Playstation Vita, mas numa indústria em que tanta gente reclama da falta de inovação, será que essa decisão não pode ser algo positivo?

Agora eles se dedicarão ao Overstrike, que será lançado para o Xbox 360 e Playstation 3 e sinceramente não sei se a desenvolvedora abandou o Resistance por uma questão contratual, financeira ou para buscar novos ares criativos e penso que será bom ver o que a qualidade da equipe conseguirá criar.

Talvez percamos um pouco na batalha contra as Chimeras, mas se esse é o preço a se pagar pela novidade, acho que posso conviver com isso, mesmo porque ainda há a possibilidade de sua identidade não ser perdida após algumas trocas de desenvolvedoras.

[via Eurogamer]

emSony

Um jogo pode ser indie se tem o apoio de uma gigante?

Por em 30 de janeiro de 2012

dori_dar_30.01.12

A distribuição digital possibilitou que os jogos independentes fossem amplamente divulgados e como na maioria das vezes esses títulos são produzidos por pequenas equipes a custos relativamente baixos, novamente tornou-se possível a experimentação na indústria, com vários jogos conceitos surgindo em lojas virtuais.

Encontrar jogos indies no Steam é bastante comum e até a Microsoft criou uma seção dedicada a eles na Xbox Live, que por sinal vive sendo alvo de críticas devido a pouca visibilidade e uma adição feita nos últimos dias deverá deixar ainda mais indignados aqueles que tentam vender seus jogos (em sua maioria bem ruinzinhos) por lá.

Disponibilizado na Xbox Live Indie Games por US$ 5, Dark Reign: Redux é um remake de um jogo de estratégia em tempo real lançado para o PC em 1997 e que apesar de ter suporte a uma resolução maior, widescreen e multiplayer online para até oito pessoas, chamou a atenção por supostamente ter sido posto à vena pela Activision, já que aquele é um canal voltado para os indies.

A produtora logo se defendeu alegando que o jogo foi publicado pela sua desenvolvedora, a Magnetar Games e que o nome da Activision só aparece por lá por eles serem os donos da marca e por terem entrado em um acordo com os fãs que criaram essa nova versão, o que não impediu que alguns game tester da gigante assegurassem sua qualidade.

Ou seja, será que a Act não contratou outra empresa para recriar um dos seus jogos e assim vendê-lo de uma maneira em que os lucros podem ser maiores? Acho pouco provável, até porque acredito que eles poderiam obter resultados melhores se lançassem o game normalmente, mas de qualquer forma, esta pode ter sido uma maneira deles perceberem se o mercado tem interesse um uma continuação de grande porte (além de ganhar uns trocado também, claro).

[via Joystiq]

emMicrosoft Museu

Contador Geiger no celular? Tem uma App pra isso™

Por em 30 de janeiro de 2012

Radiação pode até ter efeitos secundários benéficos, como estimular a indústria da construção civil em Tóquio ou diminuir os casos de bullying envolvendo cientistas fracotes irritados, mas de um modo geral não é algo benéfico quando fora de controle, por isso qualquer dica para evitar exposição é bem-vinda.

Inclusive a App que está sendo desenvolvida pelo Helmholtz Research Center, de Munique. A idéia é muito simples: Tampando a lente de um celular (no caso, Android) você bloqueia os fótons de baixa energia, mas não os de alta, nem partículas realmente decididas. Quando essas partículas atingem o sensor, este reage normalmente, gerando a pequena carga elétrica que é decodificada como um pixel. Por uma fração de segundo, um ponto pisca na tela.

Medindo a frequência com que os pontos no sensor CMOS são excitados (uia!) e levando em conta a área de superfície do mesmo, é possível calcular, de forma aproximada a dose de radiação incidente. Claro, não é possível determinar o tipo de radiação, mas é um começo.

A App está sendo vendida meio que a sério, mas é mais uma curiosidade. Alguns vão achar caros os US$4,99 pedidos mas ainda está dentro da faixa de “extravagâncias eventuais” da maioria dos compradores de apps.

Por enquanto só está disponível no Android Market, mas versão para iOS já está em desenvolvimento.

Para fins de curiosidade, veja o vídeo acima, com uma fonte radioativa “a sério”, e compare com a exposição dos raios-x de aeroporto, neste vídeo aqui:

Fonte: LH

emCelular Ciência Computação móvel