Digital Drops Blog de Brinquedo

É uma PowerGlove para meninos malvados que querem dominar o mundo–MUHAHAHAHAHA!

Por em 1 de dezembro de 2011

A BodyGuard tem um dispositivo de arco, que mesmo não sendo tão avançado quanto o Reator de Arco de Tony Stark, já dá pra brincar.

O equipamento é uma luva de algodão, NOMEX e Kevlar projetada para ser usada por forças policiais em controle de rebeliões, tumultos, invasão de reitorias, etc. A Luva vem com um laser, uma câmera HD com transmissor sem fio, uma lanterna e, o mais divertido: Um TASER de 300 mil volts acionado por um interruptor na palma, como os disparadores de teia do Homem-Aranha.

Ah sim, uma das versões vem com… dock de iPhone!

products_arm_star-tfb

Dessa forma, enquanto você espera a ordem para colocar todo mundo pra circular, ou faz hora até o carregamento de Spray de Pimenta de grau Bahia chegar, pode ficar jogando Angry Birds, ou postando em seu Tumblr de fotos de gatinhos dormindo.

Não é uma armadura completa mas é um excelente começo. Infelizmente não há dados de disponibilidade ou preço no site do produto.

Fonte: TFAB

emApple e Mac Hardware

App (anti-idiota) do Dia: Walksafe

Por em 1 de dezembro de 2011

Ser multitarefa é algo que exige muito processamento, seja de seu computador, seja do cérebro. Para alguns FALAR já gera um pico de demanda no cérebro, então essas pessoas quando encostam um telefone na orelha começam a desligar inputs externos, para direcionar os ciclos mentais para a árdua tarefa de conversar.

Você deve conhecer gente assim, que quando fala ao telefone entra em estado catatônico, podemos balançar as mãos, falar, mostrar um recado em papel, a pessoa não toma conhecimento.

Há um estado intermediário onde a orelha é ligada ao sistema motor, assim o cidadão encosta o celular na orelha e automaticamente começa a andar. Claro, a falta de recursos cerebrais faz com que os inputs sejam igualmente desligados, assim a única entrada sensorial que ainda funciona é a orelha do celular.

Para tentar diminuir a quantidade de idiotas atropelados nessas circunstâncias pesquisadores da Universidade de Bologna e do Darthmouth College desenvolveram uma aplicação para celulares Android bem interessante.

A WalkSafe monitora continuamente (se você estiver em meio a uma chamada) a imagem na câmera do celular. Algoritmos de identificação procuram por carros vindo em sua direção a mais de 50Km/h.

Se um é detectado, o aparelho vibra e emite um alerta sonoro. Imagina-se que com isso o idiota sairá de seu torpor, perceberá que está brincando de Frogger e correrá para a calçada.

Eu vejo dois problemas aí: Primeiro, essa aplicação é uma forma de resolver um problema sem atacar sua causa. Se um idiota tem hábito de sair andando sem olhar pros lados quando fala no celular, o problema é que o idiota tem hábito de sair andando sem olhar pros lados quando fala no celular. É esse o hábito que deve ser desestimulado.

Hábitos perigosos devem ser abandonados, não estimulados com uma idéia de falsa segurança.

O segundo problema é que o programa só funciona em 50% dos casos. Não detecta os carros que vêm pelo lado da OUTRA orelha do infeliz.

Fonte: TR

emCelular

Jogos no Brasil estão mais próximos de se tornarem (bem!) mais baratos

Por em 1 de dezembro de 2011

dori_bra_01.11.12

Comemorem jogadores, porque foi aprovado na noite de ontem (30/11) pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados a proposta que visa enquadrar os jogos de videogame na mesma lei que reduz os impostos sobre os produtos de informática. Dessa forma, o IPI será reduzido para as empresas situadas no Brasil que investem em desenvolvimento e pesquisa, além de eliminar completamente a cobrança de PIS e Cofins para os jogos importados.

O texto de autoria do deputado Hugo Motta (PMDB-PB) é um substitutivo ao Projeto de Lei 514/11, de autoria do também deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP) e aos Projetos de Lei 943/11 e 899/11, dos deputados Sandro Alex (PPS-PR) e Mauro Mariani (PMDB-SC), respectivamente. De acordo com Motta, isso servirá para incentivar a indústria brasileira de games, reduzido o preço dos jogos e combatendo a pirataria.

Os investimentos para o desenvolvimento desses títulos atingem centenas de milhões de dólares para gerar superproduções digitais que rivalizam com estúdios cinematográficos em público e faturamento,” declarou o deputado.

Por tramitar em caráter conclusivo, a proposta não precisa passar pelo plenário, bastando apenas uma análise por parte das comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, tornando o nosso antigo sonho mais próximo de se concretizar.

PS: Será que agora vai?

PS2: O que vai ter de gente (e organizações) por aí tentando levar o mérito pela façanha…

[via IDG Now!]

emGames Indústria

[Análise] Motorola Milestone 3

Por em 1 de dezembro de 2011

A linha Milestone faz sucesso no mundo todo. O design quadradão, acompanhado de um teclado QWERTY físico e alto desempenho fazem com que a Motorola sempre renove seu aparelho mais querido, acompanhado de um sistema renovado e muita tradição.

Design

Não há como saber como isso é feito, mas a Motorola tem o dom de sempre melhorar o design quadradão e tradicional da linha Milestone. Agora ele está mais moderno, e o tom azulado da segunda versão se transformou em um prateado escuro, muito sóbrio. A tela é mais larga e por isso o Milestone 3 é menos esticado. Os cantos ainda são arredondados, mas está tudo mais sólido, puxando mais para os ângulos do iPhone 4.

Smartphone Motorola Milestone 3

Design sólido, mas bem parecido com os anteriores (Foto: Stella Dauer)

continue lendo

emAnálise Meio Bit Mobile Resenha

Nokia anuncia lançamento da linha Asha no Brasil

Por em 1 de dezembro de 2011
Nokia Asha 303

Nokia Asha 303

Em um evento da Nokia hoje, o CEO Global da empresa, Stephen Elop, anunciou a chegada da linha Asha para o início de 2012 aqui no Brasil. Além da fabricação local do Nokia Lumia 710 (o que esperamos que cause uma redução no valor do produto). O CEO confirmou que o Lumia 710, que será fabricado na fábrica da empresa em Manaus, virá com o Windows Phone. A empresa também aproveitou para comemorar 200 milhões de aparelhos produzidos em 13 anos.

A família Asha é focada no público jovem, viciado em redes sociais. Com o Facebook e o Twitter em constante crescimento entre os brasileiros, essa estratégia parece ser bem interessante. Ao todo serão três smartphones da linha que serão lançados no Brasil: Nokia Asha 303, Nokia Asha 200 e Nokia Asha 201.

O Asha 303 será o primeiro a ser vendido no Brasil. Ele vem com uma tela touchscreen capacitiva (não é necessário a utilização da maldita canetinha Stylus) de 2,6 polegadas e teclado QWERTY, vem com cartão microSD de 2GB (com suporte a até 32GB). Será vendido nas cores prata, grafite e vermelho ao custo de R$459.

Já o Asha 200 e o Asha 201 são celulares mais baratos (devido a ausência da tela touchscreen). Seu visual lembra muito o Nokia C3, com a diferença que ele possui suporte para dois chips, contando também com a função Easy Swap que permite realizar a troca de um dos chips sem a necessidade de desligar o aparelho. Ele grava a configuração de até 5 SIM’s. Ele será vendido em diversas cores, entre elas: rosa, azul, verde, azul escuro, preto, branco e rosa claro. Vem com teclado QWERTY, tem aplicativos sociais como o chat do Facebook e também conta com rádio FM integrado e alto-falante estéreo. O aparelho será vendido pela TIM e pela Claro, ao custo de R$ 349. A diferença entre o Asha 201 e o Asha 200 é que o primeiro aceita apenas 1 sim card, enquanto o segundo aceita dois.

O Lumia 710 e o Lumia 800 chegam na América Latina no início de 2012. Decidi deixar um outro post sobre as estratégias da Nokia para o futuro e o que essa parceria entre a Microsoft poderá trazer, bem como comentários sobre o possível rumor de um tablet da empresa.

emCelular Meio Bit

Depois de 22 anos no mercado, GamePro deixará de existir

Por em 1 de dezembro de 2011

dori_game_01.12.11

Lá pela metade da década de 90, uma das coisas que mais me fazia guardar dinheiro, inclusive me fazendo deixar de alugar jogos, era para comprar a próxima edição da GamePro, uma das principais revistas do mundo e que por ser importada me custava alguns dias sem lanche na escola.

Embora na época houvesse algumas publicações brasileiras de muita qualidade, ler sobre alguns jogos antes mesmo deles serem citados em periódicos nacionais e folhear aquela revista imensa com uma diagramação acima da média e matérias bastante detalhadas era o ápice para um moleque que nem imaginava que um dia haveria a facilidade internet.

Posso dizer seguramente que a GamePro (ao lado da EGM, em menor escala) foi a principal responsável por me fazer querer prestar atenção nas até então chatas aulas de inglês, me fazendo gostar do idioma só para entender melhor o que aqueles gringos estavam falando, mas para a minha total tristeza, a revista que teve sua primeira edição publicada em maio de 1989, terá a de novembro deste ano como a última.

Há tempos a situação por lá estava bem ruim, com a revista deixando de ser publicada mensalmente para adotar lançamentos trimestrais, mas isso não foi o suficiente e além do término da publicação, um representante do IDG, grupo que controla a marca, afirmou que o site também encerrará suas atividades, sendo absorvido pelo PCWorld.

Acho que eu nunca conseguiria expressar o quão chateado fiquei ao saber disso, pois posso dizer que a leitura dessa revista está muito ligada a minha adolescência por trazer boas recordações da época e para ficar ainda pior, fico sabendo também que um dos blogs que mais gostava de ler por trazer coisas diferentes da maioria, o GameSetWatch, também chegou ao fim.

[via IndustryGamers]

emCultura Gamer Miscelâneas

Estratégias da Nokia para o futuro e… tablets?

Por em 1 de dezembro de 2011

Em fevereiro deste ano, a Nokia apresentou uma nova estratégia: parceria com a Microsoft e o Windows Phone. A empresa que ainda se mantém bem forte aqui no Brasil (vejam, por exemplo, o Nokia C3…), já está trazendo seus primeiros smartphone com o OS da Microsoft para o país (Lumia 710 e o Lumia 800).

Nokia Lumia 800

Nokia Lumia 800

O CEO Global da empresa, Stephen Elop (que assumiu o cargo em setembro de 2010), comentou algumas das estratégias da empresa para o futuro. Uma delas é a conexão para os próximos 1 bilhão de celulares. Provendo melhor acesso a informação e a internet, um portfolio de produtos que inspirem o público e um ecossistema local de internet para otimizar a experiência destes novos consumidores.

A criação de aplicativos para quem ainda não possui acesso a internet também está prevista, com o MobileDeck, Nokia Life Tools e o Nokia Money. Todos baseados em SMS. A empresa também planeja incentivar o uso de redes sociais e programas de geolocalização, para quem já está conectado.

O novo portfolio de produtos fará uso de cores e de formatos diferentes para atrair o público jovem (só espero que não lancem aquele “smartphone” que o Cardoso mostrou aqui). Celulares com dois chips serão bastante encontrados nos que rodam Symbian S30 e S40, além da tecnologia Easy Swap que permite a troca dos chips sem a necessidade de desligar o aparelho. O Nokia Browser possui a tecnologia de compressão de páginas que permite acessar a internet de forma rápida e econômica (principalmente se você gasta por MB transferido). Por fim, todos os celulares com S40 possuem aplicativos e mapas.

Para os desenvolvedores, a Nokia introduzirá a possibilidade de comprar diretamente do seu aplicativo (chamado de in-app purchases), algo bastante presente no iOS. Além de suporte e oportunidades para os programadores locais (37 desenvolvedores da América Latina já atingiram 1 milhão de downloads).

Perguntado sobre a diferença entre Windows Phone da Nokia e os seus principais concorrentes, Stephen afirmou que o WP7 é diferente dos seus principais concorrentes por ser um ecossistema. A Nokia pretende diferenciar no design, fotografia e no software.

Sobre um futuro tablet da Nokia, Stephen não comentou sobre um rumor da França que garante que será lançado um tablet da empresa em 2012, mas afirmou que o Windows 8 trará uma nova experiência para o usuário, cuja interface é igual do Windows Phone (vou confessar: achei a interface do Windows 8 muito bonita, mas será que o usuário está preparado para essa mudança completa?). E que essa parceria entre Microsoft e Nokia será bastante interessa para a Nokia.

Esperamos que esse tal tablet da Nokia não seja mais um dentre outros, que traga algo realmente inovador (por um preço camarada?). E que a Nokia consiga, não apenas com o Windows Phone, mas tanto com o Symbian (que agora está na versão Belle, mas já está em desenvolvimento uma terceira) e com os seus celulares de baixo custo (que estão se tornando, cada vez mais, smartphones de baixo custo).

emCelular Meio Bit