Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Steam: Olhem para o futuro e parem de nos copiar

Por em 31 de agosto de 2011

dori_ste_01.09.11

Na atual situação, se alguém disser que o Steam corre risco de quebrar, essa pessoa seria taxada como louca, mas o mundo da tecnologia está cheio de histórias de companhias e ideias que desapareceram após algum concorrente criar algo mais impressionante e se a pessoa que fez tal afirmação for Gabe Newell, fundador e diretor da Valve, então acho que devemos prestar atenção na previsão.

Eles olham para o Steam como é hoje e dizem, ‘Aha, nós podemos fazer algo parecido com ele também.’ O que essas pessoas não percebem é que esse é apenas o início. A taxa com que as coisas estão mudando é dramática. As coisas que fizemos no Steam irão parecer muito primitivas em alguns poucos anos.

Nós estamos aterrorizados com o futuro. Você precisa olhar para o que está acontecendo com a Apple, o Google Android e pensar que isso pode impactar a sala de estar de uma grande forma. Você precisa olhar para o Onlive e como ele está integrado com a televisão.

E desta vez temos a opinião de alguém que domina o mercado de distribuição digital afirmando que o Onlive pode dar certo, assim como os smartphones poderão roubar o espaço outrora dominado por empresas com mais experiência no ramo. Confesso que ainda acredito que exista espaço para os consoles e os computadores como plataformas de jogos no meio dessa revolução que vem sendo anunciada, mas será que a opinião de Newell não seria o suficiente para nos fazer acreditar na hipótese de que em breve “todo o  mundo” usará seus celulares como forma meio principal para jogar?

[via VG247]

emComputadores Indústria

Salário: site faz pesquisa de rendimento médio no Brasil

Por em 31 de agosto de 2011

Ao contrário de outros países, no Brasil as pessoas costumam ser muito discretas sobre quanto ganham de salário. Mesmo amigos próximos raramente compartilham esse tipo de informação. Assim, salvo exceções, profissionais têm uma certa dificuldade para saber qual é o valor correto de seu serviço.


Pesquisa informa: os salários no Zimbábue são os maiores do mundo em volume

A melhor alternativa costuma ser as pesquisas realizadas com frequência geralmente não definida por grandes empresas de recursos humanos e na maior parte das vezes vendidas para seus clientes. Ou seja, o recrutador sabe melhor quanto vale o trabalho de cada um e ao profissional cabe dizer quanto quer ganhar para tal serviço.

No SalarioMedio.Net os internautas podem contribuir anonimamente colocando os valores que recebem e, com isso, contribuir para equilibrar uma eventual negociação salarial.

Veja como Alexandre Ishida, o pai da criança, explica o projeto:

Li um twitt de alguém sobre o assunto “salário” e resolvi procurar no próprio Twitter a recorrência desse assunto. Fiz outras pesquisas em redes sociais e percebi uma “carência”. Convicto, idealizei, desenhei e criei o salariomedio.net.

Vale dizer que, como qualquer pesquisa há discrepâncias com a realidade. Neste caso, quanto mais gente participar de forma voluntária e honesta, maiores as chances dos dados serem representativos.


Média salarial de quem gosta o Meio Bit

Dica do Startupi.

emIndústria Meio Bit Web 2.0

Projeto Fotográfico – está na hora de você ter o seu

Por em 31 de agosto de 2011

Em meus anos como professor encontrei muitos tipos de fotógrafos entre minhas turmas. Encontrei aqueles que estavam lá porque o tema fotografia era bacana, mas não era nada muito profundo, mais um cursinho para adicionar ao currículo. Encontrei aqueles que caíram de pára-quedas na sala de aula e tinham apenas a pretensão de melhorar as 20 milhões de fotos que faziam em cada balada. Encontrei aqueles que queriam apenas aprender os macetes para poder entrar na área profissionalmente (alguns ficam tristes logo no começo quando falo dos investimentos iniciais necessários). Também temos aqueles que já estão trabalhando, mas nunca tiveram uma capacitação em fotografia e estão apanhando do equipamento. E, por fim, temos aqueles que estão lá por pura expressão artística. E desse último grupo que gosto mais.

Na minha última turma, que teve o tema de fotografia de natureza, tive três casos muito significativos. O primeiro foi de um bombeiro que gostou tanto da coisa que até já entrou para o Fotoclube. O segundo foi de um agente penitenciário que me disse uma das coisas mais legais de serem ouvidas por um professor: “eu nunca pensei, em minha vida, que iria ficar tão emocionado e investir em algo como a fotografia. Pensei que seria apenas mais um cursinho em minha vida”. E o terceiro caso foi de uma Oficial de Justiça que encontrou na fotografia uma maneira de se expressar. Todos eles estão no começo do aprendizado, mas garanto que vamos colher ótimos frutos dentro em breve.

continue lendo

emArtigo Áudio Vídeo Fotografia Fotografia

Dungeon Siege III – Análise

Por em 31 de agosto de 2011

dori_ds3_31.08.11-4

Durante muito tempo houve o conceito na cabeça das pessoas de que certos estilo de jogos que fazem muito sucesso nos computadores não podiam ser aproveitados nos consoles. Se os games de estratégia ainda não conseguiram uma melhor sorte nos videogames, os jogos de tiro em primeira pessoa já fizeram essa transição e após o Dungeon Siege III podemos dizer que os Hack and slash também pode funcionar com os joysticks.

continue lendo

emAnálises Computadores Games Microsoft Sony

Cremação é para os fracos!

Por em 31 de agosto de 2011

camaradehorrordodrphibs

Ecochatos são tão chatos que invertem papéis e puxam os pés dos mortos. Nem descansar em paz é mais possível, agora temos que nos sentir culpados até de morrer.

A cremação, que por milênios foi um excelente meio de dispor de cadáveres, evitando desperdício de espaço com cemitérios e contaminação do solo com chorume agora é vista com maus olhos.

Precisamos pedir desculpas até por deixar de existir, e de olho nisso surgiu uma alternativa, chamada Resomação, criada por uma empresa escocesa.

continue lendo

emHardware Medicina

Bethesda e a grandiosidade do TES V: Skyrim

Por em 31 de agosto de 2011

Você pode até não estar empolgado com o lançamento do The Elder Scrolls V: Skyrim ou mesmo achar que seu gráficos são apenas normais, mas uma coisa da qual não podemos reclamar é da grandiosidade do mundo criado pela Bethesda e talvez ainda mais impressionante, da atenção aos detalhes que a desenvolvedora parece estar dedicando ao game.

Alcançar tudo isso em um computador topo de linha é algo que já deveríamos esperar, mas como o game também será lançado para o Playstation 3 e o Xbox 360, há de se elogiar o resultado alcançado pelo estúdio e foi justamente sobre isso que falou o diretor Todd Howard, mais precisamente sobre a versão para o console da Microsoft.

Nós praticamente reescrevemos todo o gráfico e o sistema de jogo, além de termos usado um novo sistema de faces e uma nova interface. E sabíamos ao terminar o Fallout 3 no Xbox 360 que havia muitas coisas que poderíamos fazer para aproveitar o poder do console. Existe essa quantidade ilimitada de detalhes que colocamos no mundo, de pequenas coisas como garfos e frutas até montanhas e dragões.

Queremos toda essa escala na tela de uma vez só e esse é o tipo de coisa mais complicada para nós, mas acabou ficando muito bom.

Esse final de ano está mesmo complicado, são muitos jogos bons sendo lançados e haja dinheiro para comprar todos eles. Além disso, pegar um jogo como o Skyrim representa sermos transportados para um mundo que exige muita dedicação para ser aproveitado satisfatoriamente, o que significa dezenas, centenas de horas, muitos outros títulos deixados de lado e uma vida social abandonada.

continue lendo

emMicrosoft

Eu sou livre, e você está morto. BANG!

Por em 31 de agosto de 2011

bulletflight2

Refugiados nas montagens os insurgentes do Taliban travavam combates diários com as tropas da Coalisão, mas naquele dia os dois guerrilheiros que montavam um ninho de metralhadoras em uma montanha não estavam preocupados. Não havia nenhuma movimentação até onde a vista alcançava, nenhum som de combate trazido pelo vento. Aliás, nem ventava. O clima estava calmo. Calmo demais.

De pé um dos guerrilheiros sentiu uma dor lacinante, curvou-se para a frente ferido de morte, sem nenhum som, quase como se tivesse ofendido mortalmente Allah. Seu companheiro virou ao ouvir o grito de morte, pegou sua AK74 e começou a se virar, apenas para sentir uma dor igualmente terrível e cair. Aquela equipe de metralhadora não mais atingiria soldados aliados.

Eles nunca saberão, mas sua morte foi decidida a 2475 metros dali.Deitado em uma posição camuflada o Sargento Atirador de Elite Craig Harrison e seu observador viram a equipe inimiga. O alcance nominal do rifle L114A3 é inferior a 1500 metros, mas as condições estavam ideais, valia a pena tentar.

continue lendo

emOpen-Source Software