Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Capcom cancela Mega Man Universe

Por em 31 de março de 2011

dori_meg_31.03.11

E o sonho de vermos um jogo do bombardeiro azul onde poderíamos criar estágios, personagens e jogar nas fases idealizadas por outras pessoas chega ao fim. Alegando “várias circunstâncias”, a Capcom publicou uma nota na página oficial do game informando que o fim do desenvolvimento do Mega Man Universe,notícia pegou de surpresa todos os fãs do personagem.

O game que deveria ser posto à venda ainda este ano através da PSN e Xbox Live vinha chamando a atenção por ter uma proposta parecida com o que  MediaMolecule fez com o LittleBigPlanet e que se fosse bem executada, certamente nos renderia horas e mais horas de muita diversão, fosse com fases que relembrasse outros jogos, ou com aquelas em que apenas os ninjas conseguiriam passar.

Talvez o cancelamento tenha a ver com a saída de Keiji Inafune da produtora, criador do personagem e que em outra ocasião havia se mostrado bastante entusiasmado com o desenvolvimento do MMU, tendo afirmado inclusive que “quando os fãs finalmente o virem, acredito que perceberão que seus sonhos mais ambiciosos se tornaram realidade.” Seja como for, é uma pena que o projeto não seguirá adiante e o jeito agora será tirar o meu Mega Man Anniversary Collection da prateleira e me preparar para começar a jogar sofrer com os antigo títulos do herói.

[via Andriasang]

emMicrosoft Sony

Um gnomo para chamar de seu

Por em 30 de março de 2011

Quem jogou o segundo episódio do Half-Life 2 ou o Left 4 Dead 2 sem dúvida se lembrará de um personagem, se é que podemos o chamar assim, que ficou conhecido pelo achievement que nos obrigava a atravessar todo o game o carregando. Aquele pequeno gnomo fez com que muitas pessoas que decidiram encarar o desafio tivessem pesadelos, mas também conseguiu conquistar um grande número de admiradores e será que não seria uma boa a criadora do Steam utilizá-lo como protagonista de um jogo?

Pois esta foi a proposta do vídeo abaixo. Nele podemos ver um trailer criado para o jogo fictício Gnome Chompski, onde o barbudo de baixa estatura assume a missão de salvar o mundo após a morte do Dr. Freeman e realiza o trabalho abusando da violência e do bom humor. Como a descrição na página do Youtube diz, como não gostar de um game que tenha zumbis, jetpacks e dinossauros?

Olha aí a chance da Valve aproveitar uma nova franquia. Será que eles fariam sucesso criando um título mais voltado para a comédia?

continue lendo

emVídeos

Google +1 promete tornar pesquisas sociais e personalizadas. Você “curtiu” a ideia?

Por em 30 de março de 2011
Google +1

Google +1

A Google anúncio a pouco um novo serviço integrado ao seu buscador, o Google +1. A descrição oficial do recurso diz que “o botão +1 é um abreviação para ‘isso é muito legal’ ou ‘você precisa ver isso’”. Aham.

Em termos simples, o +1 é um sistema de recomendação embutido na busca. Após ativar o recurso em seu perfil, todos os resultados das consultas ao buscador (por ora, só na versão americana) trazem, ao lado do título da página, um quadradinho com o “+1″ no meio. Clique nele, e a recomendação será gravada para consulta posterior e servirá de recomendação aos seus contatos, quando eles estiverem fazendo alguma busca relacionada.

continue lendo

emGoogle Internet Meio Bit

Dúvidas? Google Talk Guru tudo sabe, tudo responde

Por em 30 de março de 2011

Vez ou outra, olhando as estatísticas de acesso dos blogs onde escrevo, me deparo com termos curiosos que algumas pessoas utilizam em buscadores para chegar até meus textos. Entre o esperado e o bizarro (e, acredite, tem muito termo bizarro), chama a atenção aquelas consultas que parecem ter sido feitas a outros humanos. Perguntas.

A ideia do Google como um oráculo às vezes é levada ao pé da letra. As pessoas usam o campo de texto do formulário de pesquisa para fazer perguntas. É a esperança de todos que, um dia, os algoritmos dos buscadores sejam avançados a ponto de compreenderem e entregarem respostas a perguntas em linguagem humana, mas ainda não chegamos lá. Estamos no caminho, o Wolfrang|Alpha tem essa proposta, dentre outros estudos e tecnologias na área, o próprio Google já tenta fazer esse papel, mas a coisa como um todo ainda engatinha.

continue lendo

emGoogle Internet Meio Bit

DVDs do Xbox 360 poderão “ganhar” mais um 1GB

Por em 30 de março de 2011

dori_hal_30.03.11

Ontem Larry “Major Nelson” Hryb convocou em seu blog os donos de um Xbox 360 que moram nos Estados Unidos a participarem de um novo período de testes que antecederá a próxima atualização de firmware do console. Isso já havia sido feito anteriormente, mas chamou a atenção de todos a afirmação de que haveria uma atualização no formato do disco usado pelo 360. Não demorou até que diversas pessoas começassem a especular sobre o que se tratava e o velho rumor de que o videogame da Microsoft receberia um leitor de Blu-Ray voltou à tona.

Eu sempre defendi a hipótese de que mudar a mídia utilizada no Xbox 360 no meio da vida do console seria um suicídio, já que a fabricante estaria desconsiderando uma imensa base instalada e para acabar com, ou pelo menos diminuir, as esperanças daqueles que pensam o contrário, o blog DigitalFoundry publicou um artigo dando mais informações sobre o que a gigante de Redmond estaria planejando.

De acordo com uma fonte do alto escalão ouvida por eles, a intenção seria adicionar mais 1GB aos DVDs de duas camadas utilizados no videogame e você deve estar se perguntando como isso seria possível. Acontece que no Xbox 360, apenas 6.8 dos 7.95GB disponíveis na mídia são utilizados, com essa diferença ficando reservada para uma partição de vídeo e onde também estão presentes as travas contra pirataria e o rumor diz que esse espaço seria drasticamente reduzido ou até mesmo totalmente liberado para que as produtoras o utilizassem.

Como havia sido dito que os participantes do beta ganhariam uma cópia do Halo: Reach, imagina-se que isso não seria um simples presente da Microsoft, mas que o jogo enviado a essas pessoas já virá prensado nesse formato e com isso eles pretenderiam ver como o novo método se comportará com os diversos modelos de leitores encontrados nos Xbox 360 e caso a novidade seja confirmada, o acréscimo, mesmo nãos sendo tão grande, deverá ser muito bem vindo pelas desenvolvedoras, até porque os métodos contra pirataria presentes nos discos dos jogos não se mostraram muito eficientes.

emMicrosoft Rumores

Livro de Anotação de EXIF para Câmeras Fotográficas de Filme

Por em 30 de março de 2011

Evitei usar a palavra analógico no titulo desse texto para não gerar nenhuma polêmica entre o pessoal da velha guarda. Mas, a idéia é interessante. Uma das grandes vantagens da fotografia digital é a existência do arquivo exif (Exchangeable image file format,) junto às imagens produzidas. O exif, para quem não sabe, é um arquivo de metadados etiquetados onde são guardadas as informações de configuração da câmera na hora da captura da imagem. É um grande instrumento de aprendizagem, pois sua análise pode indicar onde você acertou ou errou na hora de fazer a foto.

Com câmeras de filme isso não é possível. O filme não guarda informação nenhuma sobre a captura da imagem. As únicas informações contidas na película são a marcação dos quadros, códigos de barra que indicam a velocidade ISO e, no lado de fora, o tipo de processo utilizado para revelação. Anos atrás (ou décadas atrás) algumas escolas de fotografia indicavam a seus alunos que marcassem as configurações em papel na hora de fazer a foto, para poder analisar a imagem posteriormente. Só lembrando que em alguns casos a revelação do negativo poderia levar vários dias. Depois que se adquire experiência essa prática era descartada, pois exigia muito tempo entre as fotos.

Agora, aproveitando as terminologias da fotografia digital, a Etsy está colocando no mercado um caderno para anotações de campo do exif de câmeras de filme. O produto nada mais é do que um livro com 80 paginas e locais específicos para marcar as configurações de sua câmera logo após executar uma foto. A coisa é útil? Não sei, pode ser. Se você tiver paciência de fazer as anotações ele pode ser um bom companheiro, mas sempre fica aquela idéia de que você pode usar qualquer caderno para fazer isso, ou montar no computador uma ficha específica e imprimir em sua casa mesmo. Mas, não podemos negar que é um lance interessante. Vale pela idéia da coisa. Quem se interessou pode adquirir o pequeno livro de registros por US$ 12,00.

livro exif

Fonte: Wired

emÁudio Vídeo Fotografia Notícias

Rovio: No lugar da Nintendo também estaríamos aflitos

Por em 30 de março de 2011

dori_angr_29.03.11

De uma coisa não podemos discordar, os finlandeses da Rovio gostam de uma boa briga. Depois de terem decretado o fim dos consoles e proclamarem a sua maior criação como o sucessor do Super Mario Bros., os caras resolveram revidar as declarações da BigN de que os games para celulares podem atrapalhar a indústria e Peter Vesterbacka voltou a criticar o atual modelo de distribuição de jogos.

É interessante ver pessoas como a Nintendo dizendo que os smartphones estão destruindo a indústria de games. É claro, se eu estivesse tentando vender pedaços de plásticos por US$ 49 às pessoas, então eu também estaria aflito. Mas acho que isso é um bom sinal de que as pessoas estão preocupadas – porque do meu ponto de vista, estamos fazendo algo certo.

Veja, o mercado de consoles é importante, mas também… não está morrendo, mas não é a plataforma com o maior crescimento por aí. Não o vemos da mesma maneira que os outros veem. Um monte de gente na indústria de games acham que os jogos ‘reais’ estão nos consoles, que você só é uma desenvolvedora ‘real’ se faz games caríssimos, mas nós não temos esse complexo de inferioridade.

Vesterbacka tratou então de apontar sua metralhadora para a Microsoft, empresa que segundo ele é a responsável por o Angry Birds ter demorado tanto tempo para chegar à Xbox Live.

Isso é nossa culpa? Não, é o problema deles. Não há razão para que, quando você faz distribuição digital nos consoles, não possa haver updates frequentes e se os consoles querem permanecer relevantes, eles precisam começar a imitar o que está sendo feito nas lojas de aplicativos, nos smartphones e online. É a única maneira, porque as pessoas esperam que os jogos permaneçam novos.

Agora, sejamos francos, no fundo o sujeito não deixa de ter razão nas suas afirmações, mas acho que o problema é que o seu estúdio está ganhando uma perigosa aura de arrogância e antipatia, mas de qualquer forma, encerro por aqui esta transmissão que esteve repleta de proféticas e sábias palavras desta produtora que tem feito tudo para tornar a vida jogadores melhor e que sabe todos os segredos para salvar a indústria de games. Por falar nisso, o que acham de fundarmos a Igreja Angrybirdiana™? Te garanto que arrumar inimigos não será muito difícil.

[via IndustryGamers]

emCelulares Jogos Microsoft Nintendo