Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Retrato, luz contínua e diversão

Por em 30 de maio de 2010

Para mim fotografia é, acima de tudo, diversão. É por isso que transformar a prática em profissão pode ser tão positivo. Não pensem que é fácil trabalhar com fotografia, mas o senso de realização pessoal é muito grande, isso se você gostar do que está fazendo, é claro. No dia de ontem (29/05) tivemos mais uma aula do curso gratuito que estou ministrando na Oficina Cultural de Presidente Prudente. O tema foi “retrato” e, para tanto, montamos um pequeno estúdio no local. Mas, antes de falar sobre a aula prática, vamos falar um pouco de teoria.

Retratos

Pessoas são o tema que mais fotografamos em nossa vida. Sim, isso mesmo. Você pode até odiar o convívio pessoal, mas não pode fugir dele (pelo menos na maioria dos casos). Então, para quem tem uma câmera fotográfica, esse é um tema que sempre está presente na fotografia. Justamente por esse motivo é que encontramos tantos erros na hora que analisamos os retratos que vemos na internet. Como primeira lição básica, lembrem-se do que o mestre Robert Capa dizia “se sua foto não está suficientemente boa, então você não está suficientemente perto”. Embora possamos aplicar esse ensinamento a tudo na fotografia, em retratos isso fica bem evidente. Quanto menos poluída for sua foto, melhor ela será. Se estamos retratando uma pessoa, nada pode chamar mais atenção na imagem do que ela.

Tendo isso em mente, podemos classificar os retratos em dois tipos. Os retratos posados são aqueles em que há cooperação entre o fotógrafo e a pessoa que está sendo retratada. É nessa hora que você tem que impor o seu olhar fotográfico e construir sua imagem (veja a primeira foto). O segundo tipo de retrato é o espontâneo. Onde a pessoa que está sendo retratada não percebe a presença do fotógrafo (segunda foto). Eu gosto muito dos dois tipos de retrato, afinal de contas essa é minha principal produção fotográfica. Alguns conselhos bacanas do mestre Clício Barroso para você se dar bem na arte dos retratos (principalmente os posados) envolvem você conhecer a personalidade da pessoa retratada, focar na expressão facial, sempre fazer a foto em local que expresse a personalidade do fotografado e fazer com que a pessoa fique relaxada e a vontade.

retrato_01 retrato_02

Outra dica bacana é evitar a posição de retrato de documentos, onde a pessoa fica de frente para câmera. Sempre coloque seus ombros em um ângulo um pouco inclinado, isso ajuda a diminuir a proporção entre o corpo e a cabeça, deixando tudo um pouco mais simétrico. E, por fim, não esqueça que a distância focal é importante. Retratos com grande angular tendem a distorcer o rosto das pessoas, deixando o nariz e as orelhas mais protuberantes.

Pequeno Estúdio

Para trabalhar com essa aula, decidi usar um estúdio improvisado na Oficina Cultural. As pessoas possuem uma visão glamorosa de estúdios fotográficos, mas podemos chamar de estúdio qualquer local que sirva para a prática da fotografia (eu usei minha garagem por muitos anos). O que tínhamos a disposição para trabalhar eram dois refletores com Fresnel e lâmpadas alógenas de 500W. Ambos os refletores, que foram pensados mais para uso em vídeo, tiveram suas luzes rebatidas em placas de fórmica branca para gerar uma luz mais suave. Embora não fosse o ideal para a fotografia, a quantidade de luz presente era suficiente para uma câmera compacta trabalhar sem a necessidade de flash.

retrato_03

Aqui, tivemos a oportunidade de desenvolver a questão de enquadramentos, ângulos e diferentes posicionamentos da luz. Outra coisa que é possível demonstrar em uma aula prática dessas é a real importância de uma boa calibração do Balanço de Branco e os efeitos da pouca profundidade de campo com lentes que possuem grande abertura de diafragma. Coisinhas que só compreendemos totalmente quando vemos funcionando.

A Metodologia da Coisa

Vinte pessoas estão fazendo o curso. Uma aula prática com essa quantidade de pessoas pode virar bagunça se não tivermos uma forma sistemática de trabalhar. Ao chegarem ao recinto, havia duas fileiras de cadeiras. Todos tinham que sentar de frente para alguém. Depois da explicação teórica (coisa rápida) foi avisado que a pessoa que estava sentada a frente seria seu parceiro fotográfico. Cada um teria que fotografar e ser fotografado por seu parceiro. O problema, levando em conta que são 10 duplas, é que acaba levando muito tempo para todos fotografarem em um mesmo estúdio. Por isso é importante que sempre haja explicações teóricas e práticas para quem está assistindo de fora, e que está esperando sua vez de fotografar.

Mas, indo contra todas as expectativas, tudo sempre corre bem e a prática acaba virando uma gigantesca diversão. Pontos negativos que podem atrasar o processo são o calor que as lâmpadas alógenas geram e a incapacidade de algumas câmeras compactas proporcionarem a seus donos um mínimo de ajustes manuais. E também temos alguns alunos que se animam e precisam ser retirados a força do estúdio, mas isso para mim não é problema, é um ponto positivo. Vejam algumas fotos dessa aula abaixo.

retrato_04

emTutoriais

Meio Bit no Flickr – Fotos da Semana

Por em 30 de maio de 2010

Estamos aqui novamente para visualizar a foto da semana no Meio Bit Fotografia. Lembrando que agora temos 4 imagens muito bacanas e que não existe grau de importância entre as fotos. Todas as quatro estão no mesmo patamar.

Um toque para você que está começando na fotografia e quer mostrar seu trabalho para o mundo através do flickr. É muito positivo você dar um nome para a foto em vez de deixar o nome do aquivo que a câmera gera. Outro fato que ajuda na interpretação do observador é uma pequena descrição sobre a foto mostrada. Pequenas coisas que separam as fotos mais comentadas do resto.

Só lembrando que a Foto da Semana é escolhida entre as imagens postadas em nosso grupo no Flickr. Já temos 902  participantes e um total de 11.934 itens compartilhados.

Estatístícas do grupo do Flickr do Meio Bit:

Cinco maiores colaboradores

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Foto da Semana

CG: Mafia II

Por em 30 de maio de 2010

Há alguns dias a 2K Games divulgou a edição de colecionador do Mafia II e a nVidia aproveitou para revelar um trailer onde é mostrado como funcionará o seu sistema de física na versão para PC e o nível de detalhamento que a produtora alcançou é de deixar qualquer um boquiaberto.

Na minha opinião, a parte mais impressionante é aquela logo no começo, quando um grupo de mafiosos metralham uma construção e podemos ver o lugar sendo reduzido a pé, com pedaços voando para todos os lados e que rapidamente nos faz lembrar das diversas vezes em que testemunhamos algo parecido nos filmes do gênero.

O vídeo de hoje foi feito com imagens tiradas do próprio jogo, mas digna de uma CG e de nos deixar ainda mais ansiosos para colocar as mãos nesta belezinha.

emGame da Semana Vídeos

Fantasia, um MMO para o iPhone

Por em 29 de maio de 2010

A Lemon e a Com2uS, duas empresas coreanas, revelaram ter fechado um acordo para lançar no ocidente o Fantasia, um MMO que rodará sem a necessidade de instalação, podendo rodar em web sites, softwares de mensagem instantâneas e aparelhos móveis, incluindo o iPhone/iPod Touch e um detalhe interessante é a possibilidade dos servidores serem unificados, permitindo que jogadores de uma plataforma encontrem os de outra.

Assim como é comum nos jogos do gênero, ele terá batalhas entre jogadores, animais de estimação, troca de itens e mensagens, guildas e missões. No total, o jogo consumiu 4.5 milhões de dólares e precisou de quatro anos para ser concluído. O beta fechado deverá começar na segunda metade desse ano e seu lançamento deverá ocorrer ainda no início de 2011.

Conhecido por ser um excelente devorador de tempo, os MMOs não parecem fazer tanto sucesso em outras plataformas como faz nos computadores e só depois de conhecer esse título me dei conta de como as empresas estão subestimando os celulares. Com a relativa popularização da conexão 3G, o que na teoria permitiria que os usuários estivessem online por todo o tempo, é de se estranhar que mais produtoras não estejam investindo em jogos assim para os telefones móveis. Pense bem, se o World of Wacraft já é esse monstro que todos conhecemos, imagine se pudéssemos jogar na fila do banco, dentro do ônibus, enquanto esperamos no médico…

continue lendo

emCelulares Jogos MMO

Photo Image Brazil 2010

Por em 28 de maio de 2010

Desde que comecei a escrever para o Meio Bit eu não perco uma Photo Image Brazil. Já fiz amigos, inimigos, fui aceito como representante da imprensa e já me perdi para chegar ao local (tudo bem que foi na primeira vez). Ano passado, apertando o orçamento e contando com a caridade de amigos, consegui ficar os três dias no evento e fazer uma cobertura realmente decente para o site. Não sei ainda qual vai ser a logística desse ano, ou se vou conseguir ficar os três dias, mas podem ter certeza que haverá uma cobertura.

Já estamos às portas de uma nova feira, que vai acontecer entre os dias  03 e 05 de agosto de 2010, e temos algumas mudanças importantes. A primeira, e a mais sensível para quem está acostumado a visitar o evento todos os anos, é o local. A feira, até agora, era realizada no Centro de Exposições Imigrantes, um local enorme e que acomodava toda a feira sem a necessidade de usar todo o espaço disponível. Agora, no ano de 2010, vamos ter que nos dirigir para o Expo Center Norte.  Se você é um cara do interior como eu que já fica arrepiado só de pensar em andar em São Paulo, não se preocupe. O novo local da feira é ao lado da Estação Tietê do metrô. Uma bela mão na roda para quem vem de fora.

A segunda novidade, e que vai agradar não somente aos leitores fotógrafos, é que juntamente a Photo Image Brazil 2010, também teremos a realização da Consumer Electronics Brazil Show, que é voltada para profissionais de varejo de equipamentos eletrônicos. Dessa maneira, as duas feiras juntas pretendem focar suas atividades na fotografia, vídeo, pré-impressão, impressão digital, eletrônica de consumo, games, gadgets, eletrônica verde, digital signage, web design e wireless. Serão mais de 340 empresas expondo mais de 400 produtos e são esperados mais de 28 mil visitantes.

A feira possui visitação gratuita e é possível fazer o credenciamento no local (não recomendo) ou antecipadamente através do site (evitando filas). Para quem nunca participou de algo assim, é uma oportunidade para conhecer novas tecnologias e ter acesso a câmeras que apenas vemos em sites ou revistas. Eu recomendo.

photo image brazil 2010

Aguardem mais notícias da feira com detalhes sobre as palestras, eventos e expositores. Estamos apenas começando.

emNotícias

Sony World Photography Awards 2011

Por em 28 de maio de 2010

Para quem gosta de participar desse grande concurso anual patrocinado pela Sony, fica o recado de que a competição já está com inscrições abertas para o prêmio de 2011. E essa não é a única novidade. O Sony World Photography Awards é uma competição respeitada e muito cobiçada. Pegando carona no grande sucesso da última edição, a organização decidiu que quatro cidades vão receber o Festival World Photography Awards, uma grande festa que acontecia apenas no encerramento do concurso com a premiação dos vencedores. Aqui vão acontecer exposições, discussões e palestras sobre fotografia. As cidades que vão sediar os eventos são México, San Francisco, Xangai e Londres. Nessa última teremos a premiação dos vencedores.

Quando digo vencedores, quero dizer que é muita gente. O concurso desse ano será dividido em duas categorias principais. A primeira é para profissionais e amadores que levam a fotografia a sério. Para esse grupo são três gêneros (Comercial, Belas Artes, Fotojornalismo e Documentário) que se dividem em 14 categorias diferentes. Para os amadores, existe outra competição dividida em 9 categorias, entre as quais Vida Selvagem, Viagem e Após o Anoitecer (gostei dessa).

Tanto os vencedores da categoria Profissional quanto da Amadora vão ser premiados em Londres no dia 27 de abril de 2011. Os vencedores das categorias individuais ganham troféus, a viagem até Londres para receber o prêmio e a participação na galeria do evento.   O vencedor da melhor foto entre todas as categorias amadoras vai levar US$ 5.000,00 e equipamentos Sony Alpha. Já na categoria Profissional, a melhor foto ganha o Troféu “L’iris d’Or”, US$ 25.000,00 em dinheiro e equipamentos Sony Alpha.

Para participar é só acessar o site do concurso, se registrar e enviar as fotos. Se analisarmos bem, não temos nada a perder. É um concurso cuja participação é gratuita e nem precisa enviar nada pelo correio, é tudo pela web. O melhor conselho que posso dar a vocês é para sempre participar de todas as competições que aparecerem. É uma prática que ajuda a treinar o olhar e nos tornarmos exigentes com nossa produção fotográfica.

sony photography awards

Fonte: Photography Blog

emConcursos

Como nascem os robôs que nos matarão

Por em 28 de maio de 2010

O protótipo abaixo foi criado por um grupo de pesquisa da Universidade da Pennsylvania, o objetivo é testar técnicas de programação e vôo autônomo. Utilizam quadricópteros, micro-robôs com tamanho ideal para perseguir-nos implacavelmente mesmo dentro de prédios.

A capacidade do robô em dar um mortal triplo (provavelmente não carpado, mas isso não adiará sua morte) já impressiona, mas a certeza de que estamos ferrados vem quando demonstram o bicho desviando de obstáculos e entrando em uma janela. Inclinada. Vejam:

Já a parte de robôs terrestres não está tão avançada. O mais moderno deles, o Little Dog, desenvolvido pela Universidade da Califórnia com verda da DARPA é algo fantástico mas passa a impressão de hesitante, o observador afastado queria… algo mais.

Eu acho que a culpa disso é chauvinismo terrestre. Nós andamos desde pequenos. É natural andar, não requer grande esforço nem muito  esforço. Todo mundo anda. (ok, menos o Stephen Hawking). Mesmo quem não anda tem gravado profundamente em seus genes tudo necessário para andar. Faz parte de nossa natureza.

Já voar, bem, é diferente. Só pássaros e milionários cardíacos voam. Não temos nada que nos remeta ao vôo, nenhum de nossos ancestrais nos longos 6000 anos de idade da Terra (o MeioBit agora é certificado pelo Board of Education do Kansas) voou. Nadar é outra história.

Só que máquinas não estão nem aí pros nossos preconceitos evolutivos, aviões voam sozinhos em 99,9% do tempo, aeronaves não-tripuladas já deram a volta ao mundo e sem muito esforço 2/3 dos leitores do MeioBit controlariam um Predator com 20 minutos de treinamento, aprendendo apenas quais botões NÃO encostar.

Voar só tem o inconveniente da velocidade, mas isso afeta apenas limitados cérebros biológicos. Os mecânicos tiram isso de letra, ainda mais com a facilidade de lidar com um conjunto de variáveis muito, muito menor do que o encontrado em um carro automatizado, por exemplo. É fato mais que demonstrado que criancinhas atravessam rua atrás de bolas mas não sabem voar, noviças voadoras estão fora de moda e embora admire o esforço que vem fazendo, padres estão longe de conseguirem se reproduzir, portanto são poucos a voar por aí.

Sem nada entrando na frente de surpresa, é tudo mais tranquilo.

Portanto mesmo que Skynet não destrua a Humanidade, é muito mais provável que vejamos em 5 ou 10 anos uma esquadrilha de robôs voadores autônomos transportando documentos e pacotes entre prédios e cidades do que carros automáticos. Falantes ou não. Por mais triste que isso seja para o finado e já saudoso Gary Coleman.

emCiência Hardware