Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Minilab inglês se recusa a imprimir fotos porque elas são muito boas

Por em 31 de março de 2010

Olhem só que rolo gigantesco. Malgorzata Kulinsha, 26 anos, nasceu na Polônia, mas vive atualmente em Coventry, no Reino Unido. Grávida de 8 meses e de viagem marcada para visitar seus parentes na Polônia, ela pediu para sua amiga Joanna Ornowska, estudante de fotografia, fazer algumas fotos dela nesse momento tão especial para poder mostrar para os parentes na terra natal. Infelizmente, o local onde os parentes residem não possuí internet, então ela decidiu se dirigir até uma das lojas da Boots Photo e fazer algumas cópias impressas para deixar de lembrança na Polônia.

Assim que chegou ao local com o cartão de memória os funcionários se recusaram a imprimir as fotos porque elas eram boas demais. Explico. Os funcionários tiveram receio de que as fotos tivessem sido feitas por um profissional e que a moça estivesse tentando fazer cópias sem a autorização do fotógrafo. Até ai, tudo bem, pois estavam seguindo a Lei de Direitos Autorais (isso também deveria valer no Brasil, mas aqui ninguém está nem aí com a paçoca). Depois desse pequeno problema, ela foi informada que para poder fazer as impressões, era necessário uma autorização por escrito de quem fez as fotos.

Nesse ponto é que começa a parte maluca da coisa. Joanna Ornowska, a fotógrafa, fez a autorização e foi até a loja com os originais para a impressão. A loja se recusou novamente a fazer as cópias, pois o papel com a autorização deveria ser timbrado, com a marca do fotógrafo que fez as fotos. Ao afirmar que ela era a proprietária das fotos e que não possuía papel timbrado, pois não trabalhava ainda com fotografia profissionalmente, os atendentes não acreditaram, dizendo que uma moça tão jovem não teria condições de fazer um trabalho daquela nível.

Para finalizar, todo o rolo acabou na imprensa e depois de aparecer em vários blogs, a empresa se pronunciou através de um porta voz que reafirmou o compromisso da Boots Photo em continuar exigindo autorizações de trabalhos que parecerem ser profissionais. “Com o advento da fotografia digital, tornou-se cada vez mais fácil para os membros do público fazer suas próprias cópias de fotografias tiradas  por um fotógrafo profissional, ao invés de obter estas diretamente do fotógrafo. Para cumprir a legislação de direitos autorais e para proteger os direitos de propriedade intelectual, a expressa permissão deve ser dada pelo fotógrafo.”

Então, vamos pensar juntos. A proteção de Direitos Autorais tem que ser levada a sério, mesmo em países primitivos como o nosso. Fotógrafos, como qualquer outro profissional que produz trabalho intelectual e cultural, vive da venda de seu produto. Nada mais justo do que ter o seu direito preservado em todo o processo produtivo. Mas a atitude da Boots foi um pouco severa. Se a posse dos arquivos originais não provar que sou dono das imagens (nenhum profissional que leve a sério a fotografia vende os originais), então nada mais vai provar. Temos que ter atitudes que se direcionem pela Lei, mas absurdos também não podem ser tolerados. Se isso acontecer no Brasil, existem vários usuários aqui do Meio Bit que não conseguiriam revelar suas fotos, por conta do alto nível técnico. E olha que as fotos envolvidas nesse rolo nem eram tão boas assim…

Fonte: Daily Mail

emNotícias

Homem-Aranha está de volta, em 4 universos

Por em 31 de março de 2010

Os fãs do Homem Aranha terão uma nova oportunidade de controlar um dos mais importantes heróis dos quadrinhos em breve e por enquanto, a expectativa é das melhores.

Roteirizado por Dan Slott, Spider-Man: Shattered Dimensions colocará o cabeça de teia em quatro distintas dimensões e como podemos ver pelo trailer abaixo, uma delas será a mais popular, presente na maioria das histórias do herói, enquanto que a outra no colocará num universo no estilo noir, com cara de filmes de detetive dos anos 40/50. Fica o mistério sobre quais serão as outras duas dimensões.

Ao que tudo indica, cada dimensão terá um estilo de jogabilidade característica, com o personagem se esgueirando pelas sombras nas fases noir, por exemplo, além da total mudança visual, embora o estilo utilizado seja mesmo o Cel Shading. Chama a atenção o pequeno trecho no final do vídeo que mostra o jogo em primeira pessoa.

O desenvolvimento está a cargo dos canadenses da Beenox e o lançamento marcado para setembro deverá levar o jogo ao PS3, Xbox 360, Wii e DS.

Se o jogo souber fazer um bom uso desses universos, de preferência com o enredo fazendo com que eles se encontrem e trazendo bastante conteúdo, Shattered Dimensions tem tudo para agradar os jogadores. Mas depois do Batmam: Arkham Asylum, os fãs de quadrinhos se tornaram muito exigente, então é bom os responsáveis capricharem.

dori_smsh_31.003.10 dori_smsh_31.003.10-2 dori_smsh_31.003.10-3

emMicrosoft Nintendo Preview Sony

Você pagaria o dobro por um domínio em troca de comodidade?

Por em 31 de março de 2010

O posterous, em sua caminhada rumo ao posto de plataforma mais simples, amigável e poderosa para blogueiros casuais, há pouco lançou mais um recurso: blogs com domínio próprio.

Para ser mais exato, o novo recurso é um facilitador, isso porque já existe, faz tempo, a possibilidade de utilizar domínios próprios no serviço. A novidade, apresentada no blog oficial da empresa, diz respeito à nova forma de fazer isso, que, aliás, não exclui a antiga, mas passa a conviver harmonicamente com ela.

Ao invés de registrar o domínio num site dedicado ao tema, e ter que lidar com configurações relativamente complexas, agora o blogueiro pode registrar o domínio diretamente na interface do posterous, deixando toda a parte pesada de configuração a cargo do serviço.

Basta acessar este endereço, checar a disponibilidade do domínio desejado (TLDs aceitos: .com, .net e .org), e seguir os passos mostrados na tela. De quebra, além do domínio próprio, o posterous ainda configura o Google Apps nele, dando e-mail, calendário e wiki de graça, baseados na infraestrutura do Google.

Registro Domínios posterous

O site do posterous não revela o preço de forma explícita – provavelmente apenas em etapas mais avançadas do procedimento. Porém, o Mashable revelou os valores: US$ 24,99 por um ano, ou, caso registre por dois anos de cara, US$ 19,99 por ano. Eles estão acima do que cobram em sites dedicados ao tema (em média, US$ 10,00/ano), e oferece, em troca do valor mais alto, configuração totalmente automática e integração com serviços do Google Apps, algo que nem toda empresa de registro faz.

Vale a pena? Para quem não sabe sequer o que significa DNS, domínio e endereço IP, creio que sim. Resta ver se haverá demanda dentre o público que utiliza o posterous.

emBlog Internet

Nova fábrica da Canon entra em operação no Japão

Por em 31 de março de 2010

A Canon já tinha anunciado no ano passado que iria construir uma fábrica de grande porte em Nagasaki ao custo de 80 milhões de yens. Os planos da empresa davam conta que a estrutura entraria em funcionamento em Janeiro de 2010, porém a crise mundial do ano passado e a queda da projeção de consumo de câmeras digitais para o ano de 2010 fizeram com que a empresa adiasse o final da obra em três meses. Do meu ponto de vista, um atraso de três meses não é grande coisa, mas para os padrões da economia japonesa, deve ser uma eternidade.

A fábrica entrou em operação no mês de março, criou 850 postos de trabalho e tem no planejamento a criação de mais 150 no próximo ano. A intenção da Canon com a nova unidade não é modesta. Estima-se produzir 2 milhões de unidades no ano de 2010 (somente nessa nova fábrica) e elevar a produção para 4 milhões de unidades no ano de 2011. O primeiro lote de câmeras que saiu da fábrica esse mês foi do modelo Canon Powershot G11.

Tenho alguns amigos que trabalham em fábricas de câmeras fotográficas no Japão e, embora a produção das lentes e montagem de circuitos tenha muito trabalho manual, não é necessário um contingente muito grande de pessoas para manter a produção por conta do nível de automatização da indústria japonesa. Então, uma fábrica com 850 funcionários é realmente muito grande.

Agora resta saber se o mercado vai reagir às projeções pessimistas que foram feitas no final do ano de 2009.

nova fábrica canon

fonte: Amateur Photographer

emNotícias

Ultima vira RTS gratuito

Por em 31 de março de 2010

De uns meses para cá a EA tem investido de forma bastante agressiva nos jogos gratuitos via browser. Battlefield Heroes, Fifa Online, NFS World Online, Tiger Woods PGA Tour Online… Como os fãs de estratégia também precisavam ser alcançados, eles escolheram a marca Ultima para a tarefa.

Lord of Ultima nos coloca no papel de um homem que possui um pequeno pedaço de terra e que deve expandir seus domínios, obtendo recurso como madeira, minérios e comida. É possível escolher o caminho da guerra ou da diplomacia, podendo até mesmo se tornar um imperador.

Como é de se imaginar, o jogo possui uma vasta quantidade de construções e unidades de batalhas e o seu apelo está para as partidas multiplayer e se você não possui muito tempo disponível para jogar, recomendo nem entrar nele, pois é se trata de um título extremamente viciante.

dori_lou_31.03.10 dori_lou_31.03.10-2 dori_lou_31.03.10-3

emComputadores Web Games

VaultPress: backup de blogs na nuvem

Por em 31 de março de 2010

Convenhamos: embora necessário, fazer backup de blog é uma tarefa bastante ingrata. Copia banco de dados, salva templates, depois imagens dos posts… E seguindo a regularidade recomendada, imagina-se o problema, a perda de tempo que isso gera.

Visando acabar com esse problema, a Automattic, empresa criada pelo fundador do WordPress, Matt Mullenweg, criou uma solução, ainda em estágio inicial, chamada VaultPress.

vaultpress-aliens-happen

Em suma, o VaultPress é um serviço de backup do blog inteiro, automático e baseado na nuvem. O sistema protegerá não só o banco de dados do blog, mas também os tema, e os arquivos que ilustram posts. Uma descrição presente no post de anúncio do serviço resume bem os objetivos dele:

A visão do VaultPress é assegurar que blogs e sites sob seus cuidados estarão sempre totalmente seguros, independente do que aconteça. Hoje, isso significa que cada bit de conteúdo estará a salvo, de plugins e temas ao menor comentário ou revisão de post, compatível com WordPress, em tempo real e com backups múltiplos na nuvem. Essa é uma das tecnologias mais avançadas que já vi interagir com o WordPress.

O serviço ainda não foi lançado oficialmente, mas já aceita inscrições para o programa beta. Atenção: ele será pago. O valor inicial sugerido pela Automattic é US$ 20,00/mês, que, dependendo do quão importante/primordial o blog é para você, compensa e muito. No entanto, no formulário de cadastro ao beta, há um espaço onde pode-se sugerir um valor diferente – eu mesmo coloquei US$ 14 lá :-D .

O futuro promete mais melhorias ao VaultPress, com atualizações em tempo real e automáticas, e proteção com exploits recém-descobertos sem que o usuário precise interferir. Em termos gerais, trarão a estrutura vencedora do WordPress.com para blogs standalone, do WordPress.org.

Particularmente, estou muito empolgado com essa novidade. Resta saber se vai demorar muito para ser lançada, e como ela se comportará no período beta. Contanto que não apague os dados dos meus blogs, estará valendo!

emBlog Internet

Graduation Brasil – mais um ótimo congresso

Por em 31 de março de 2010

Vou ser sincero, a fotografia digital facilitou muito para o mercado profissional. E não estou falando pelo lado negativo, onde qualquer um acaba se aventurando no mercado porque teoricamente é fácil fotografar com uma câmera digital. Digo que facilitou por dois fatores. O primeiro é que realmente o fluxo de trabalho ficou mais dinâmico e temos um controle maior sobre a fotografia produzida. O segundo é que muitos descobriram o barato que é a fotografia com a facilidade do digital e encontraram em uma nova profissão. A possibilidade de ficar rico é pequena, mas a diversão é garantida. Porém, uma coisa não mudou:  a necessidade de conhecimento.

Antes era difícil aprender fotografia de modo prático no Brasil, mas isso está mudando. Agora temos escolas e congressos para participar e aprimorar nossos conhecimentos. Um desses congressos vai acontecer em São Paulo nos dias 3, 4 e 5 de Maio. O Graduation Brasil, que está sendo organizado pela iPhoto Editora, tem a responsabilidade de ser o primeiro congresso brasileiro voltado para a fotografia de formatura. Nada mais justificado, pois essa área de atuação para a fotografia vem crescendo a passos largos nos últimos anos por conta das políticas governamentais de acesso a Universidade.

Você pode até não estar pensando nessa área, mas se está se tornando um fotógrafo profissional agora, então pode ter certeza que um dia você vai fotografar uma formatura. O segredo na profissão é sempre estar preparado para todas as possibilidades. As palestras do Graduation Brasil vão estar voltadas para a teoria aplicada em situações práticas e vão compreender conhecimentos de fotografia, vídeo, diagramação de álbuns e também da parte administrativa e de marketing do seu negócio.

Independente do tipo de fotografia que você está praticando no momento, o time de profissionais envolvidos no evento é de alto calibre e as palestras vão ser de proveito para todos que desejam praticar uma boa fotografia. Vamos ter, entre outros especialistas, o Leandro Nunes (autor dos DVDs Flash Canon e Flash Nikon) falando de um assunto básico para todo fotógrafo: o uso de flash em eventos sociais. Também teremos Altair Hoppe, um dos maiores especialistas em edição de imagem do Brasil, falando sobre o uso do Photoshop em fotos de formatura (conhecimentos que no geral se aplicam a vários tipos de produção fotográfica) e Andréia Mayer, conhecida no mercado como uma revolucionária da fotografia de formaturas.

O Graduation Brasil vai se realizar no Centro de Convenções Rebouças no centro de São Paulo e vai contar com 12 palestras e mais de 24 horas de informação com um número limitado de 600 vagas. Para participar é só ir até o site oficial do evento e se cadastrar. Até o dia 10 de abril, a participação nos três dias sai por R$ 499,00. Depois dessa data o investimento passa a ser de R$ 599,00. O pagamento pode ser feito através de boleto, depósito bancário ou através de cartão de crédito Visa ou Mastercard em até 5 vezes.

Atenção, você que acompanha o Meio Bit pode ir de graça para o evento. Aguarde novidades amanhã aqui no site.

emNotícias