Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

CG – Darksiders

Por em 31 de janeiro de 2010

Lançado no última dia 5, Darksiders: Wrath of War foi desenvolvido pela novata Vigil Games e além de contar com a colaboração do artista de quadrinhos Joe Madureira, bebe da fonte que consagrou alguns clássicos, como a série Legend of Zelda e God of War.

No jogo controlamos War, um dos quatro cavaleiros do apocalipse e que procura vingança após ter sido enganado com um falso fim do mundo. Como você já deve ter percebido, Darksiders utiliza algumas referências bíblicas e bastante violência para nos convencer a continuar a aventura.

Na CG abaixo você confere um trecho da história e como sua produção é digna de deixar até os criadores dos melhores filmes-catástrofe morrendo de inveja.

emVídeos

Novo da Platinum ganha teaser

Por em 30 de janeiro de 2010

Por mais bizarros que possam parecer, todos os jogos da Platinum Games merecem nossa atenção e depois de Bayonetta ter conquistado a mídia especializada, chegou a hora de ficarmos de olho em Vanquish, quarto título fruto do acordo da produtora com a Sega.

Com a criação a cargo de Shinji Mikami, a mente por trás de Resident Evil e Devil May Cry, o game tem tudo para se tonar o melhor jogo da parceria e o trailer abaixo misturando imagens filmadas e efeitos especiais mostra um pouco disso.

As plataformas que receberão o jogo e uma data para o lançamento não foram reveladas e pelo jeito veremos algo parecido com Halo se passando nos Estados Unidos.

emVídeos

Mini Desafio Fotográfico Meio Bit – votação prorrogada

Por em 30 de janeiro de 2010

Pelo regulamento do Mini Desafio Fotográfico Meio Bit, as inscrições deveriam se encerrar ontem, dia 29 de janeiro exatamente a meia noite. Porém, houve alguns imprevistos e o prazo para votação foi prorrogado para o dia de amanhã, dia 31 de janeiro, à meia noite.

O primeiro dos problemas foi em relação a uma foto que, por erro da comissão organizadora, não foi enviada para o álbum do Picasa. Para tentar aliviar um pouco esse pequeno erro, mais tempo para votação se faz necessário. Em segundo lugar, está havendo um pequeno equivoco na votação das melhores fotos.

Como explicado no regulamento do concurso, a votação é feita por um simples comentário na foto. Cada comentário é considerado um voto. Como fica inviável ler cada comentário, por conta do grande número de votos, a contagem é feita pelo e-mail de aviso que o Picasa envia em cada comentário. Porém, alguns usuários estão deixando um comentário dizendo: “eu não voto nessa foto, pois ela foge do contexto do concurso”, porém com o sistema de contagem ele é considerado um voto a favor.

Para aqueles que fizeram isso, esses dois dias são mais uma oportunidade de rever essa prática e eliminar os comentários que não eram para ser um voto a favor da imagem. Com esse pequeno atraso, o resultado oficial será revelado no dia 02 de fevereiro, próxima terça-feira.

emGaleria

Os top 5 no mercado de celulares

Por em 30 de janeiro de 2010

mocoila

Por Mari-Jô Zilveti

Com crise ou sem, o páreo é duro na indústria de telefonia móvel, e o fabricantes exibem sem temor algum suas garras nessa contenda pelo consumidor. A Nokia encerrou o último trimestre de 2009 com 126,9 milhões de unidades vendidas. Foi o melhor trimestre comparado aos do mesmo período em 2008 e 2007. Esse resultado deve-se a um maior número de modelos de smartphones. É bom avisar que a performance da empresa ao longo de 2009 não foi das melhores, com redução no número de telefones.

No último dia de janeiro, a Nokia divulgou seus resultados de faturamento: 11,98 bilhões de euros no último trimestre de 2009 e 40,98 bilhões em 12 meses. Essas cifras podem surpreender o leitor pelo volume, mas, em 2008, a receita da líder número um foi bem melhor. No quarto trimesetre,  o faturamento foi de 12,66 bilhões de euros. Fazendo as contas, houve uma redução de 5,3% na receita de outubro a dezembro últimos.

 

Ao comparar as receitas anuais entre 2008 e 2009, a diferença é maior ainda, pois a Nokia encerrou o ano retrasado com um faturamento de 50,72 bilhões de euros. Noves fora, isso representa uma queda de 19,2% nos cofres da empresa finlandesa.

A número dois é a Samsung, que colocou nas mãos do consumidor em todo o mundo 68,8 milhões de aparelhos de outrubro da dezembro passados. A estrela que chamou a atenção do usuário de mercados consolidados foi o Omnia2, com touchscreen e aplicativos para acesso rápido a redes sociais. A linha de smartphones da sul-coreana deu bons resultados, porém a deixou ainda bem longe da líder Nokia.

A LG ocupou o terceiro posto, quebrando recorde de vendas e alcançou a marca de 33,9 milhões de celulares vendidos no mesmo período

A Sony Ericsson continua mal das pernas, com queda consecutiva durante seis trimestres, com 14,6 milhões de aparelhos. Modelos como o Satio e o Aino ajudaram a impulsionar as vendas.

A quinta no ranking, a Motorola, fechou 12 trimestres seguidos de quedas em vendas, com perdas de US$ 132 milhões. Essa cifra representa uma redução de 80% das vendas em relação ao período de outubro a dezembro de 2008. O resultado só não foi pior porque a empresa vem apostando no novo sistema do Google, o Android, responsável por 2 milhões de aparelhos em todo o mundo.

Fonte: Cellular News

emAnálise Celular Mercado Mobile Planeta Sem Fio

Indústria de telefonia móvel registra alta de 11,3%

Por em 30 de janeiro de 2010

Nokia_N97_mini_Garnet_open_lowres

Por Mari-Jô Zilveti

E la nave va. Depois de amargar cinco trimestres consecutivos de retração, as vendas de outubro a dezembro de 2009 aliviaram os fabricantes de celulares. Em todo o mundo, registrou-se uma alta de 11,3% em vendas, segundo o Worldwide Mobile Phone Tracker do instituto IDC. Em  unidades que chegaram às mãos do consumidor, essa cifra equivale a 325,3 milhões. No último trimestre de 2008, as vendas chegaram a 292,4 milhões de telefones.

Em 2009, foram comercializados 1,13 bilhão de aparelhos. No ano anterior, o mercado despejou 1,19 bilhão de celulares, ou seja, em relação a 2008, houve um decréscimo de 5,2%.

Os mercados responsáveis por esse crescimento foram os Estados Unidos e o sudeste asiático. Na opinião dos analistas de mercado do IDC, a grande oferta de modelos com acesso à internet, os smartphones, incrementou a demanda. Isso significa que aparelhos com mais recursos levaram as operadoras a apostar em novas estratégias de marketing para atrair uma clientela que não quer apenas falar ao telefone. Para o IDC, esse mercado de telefones com acesso à internet, ampliando o uso de redes sociais, cresceu 30%. A expectativa é que esse segmento de dispositivos crescerá ainda mais, e os preços devem cair em 2010 e nos próximos anos.

Vale lembrar que 2009 foi um período de retração devido à crise econômica, e o segmento de telefonia móvel sentiu na pele com sensíveis quedas nas vendas. Os analistas do IDC acreditam que a mescla de recuperação da economia e de maior demanda por novos aparelho criará boas condições para aumentar as vendas em mercados consolidados e emergentes ao longo de 2010. Os fabricantes devem contribuir com a ampliação de portfólios, elevando o interesse em modelos com telas sensíveis ao toque, mensagens e recursos para a internet.

Fonte: Worldwide Mobile Phone Tracker IDC

emCelular Indústria Meio Bit Mercado Mobile Planeta Sem Fio

Microsoft registra lucro de $6.66 Bi. Suspeitas de pacto com o cramulhão

Por em 29 de janeiro de 2010

Saiu o balanço do último trimestre de 2009, e a Microsoft impressionou. Foram US$ 19 BILHÕES de receita, com lucro líquido de US$6,66 Bilhões. Isso, repetindo, em um trimestre. A maior parte veio das vendas do Windows 7, foram 60 milhões de licenças. Lembrando que o Windows 7 foi lançado dia 22 de Outubro, foi o lucro de um trimestre de 2 meses.

Apesar do que os especialistas previram, as vendas foram 234% maiores que as do Vista, quando de seu lançamento. Os números são assustadores, a Receita Bruta da Microsoft no ano fiscal de 2009 foi de 58 Bilhões de dólares. Isso a lista como a 66a nação em ordem de PIB.

Claro, entre a Microsoft e um país por volta do 66o, eu preferiria morar na Microsoft.

 

lizhurley

Claro, como os números não mentem, na falta de argumento melhor, há freetards que justificam o excelente desempenho da Microsoft a um pacto que Bill Gates teria feito com o demônio, e apontam o cabalístico valor $6.66 como prova. Nossa investigação entretanto descobriu que o pacto nunca se concretizou. Bill Gates é esperto demais para vender a própria alma, então no meio das negociações ofereceu a de Ballmer. Nesse momento o diabo começou a gargalhar, o clima ficou esquisito, e acabaram não concretizando o pacto.

Fonte: AFP, Download Squad

emIndústria

Algumas reflexões sobre o público-alvo do iPad

Por em 29 de janeiro de 2010

Lançado na última quarta-feira, o iPad da Apple recebeu muitos narizes torcidos. A julgar pelos comentários muitas vezes até raivosos do pessoal durante o lançamento no Twitter, o “iPod touch de Itu” (como ele vem sendo chamado) não agradou muito. Eesperava-se uma Tablet, um MacBook sem teclado, ou qualquer outro dispositivo que fizesse café e levasse o lixo pra fora. No meio de tantas reclamações, alguns críticos deram sua opinião positiva – recheadas, é claro, de muitos “poréns”.

David Pogue, por exemplo, diz em seu artigo para o New York Times que o dispositivo criado pela Apple, que difere muito das expectativas criadas sobre ele, é de fato algo novo, e que as críticas em cima do bicho não fazem jus às possibilidades que ele cria. Ele também chama a atenção para a tela: apesar das extensas reclamações por não ser na proporção widescreen, é um ótimo tamanho para leitura. Mas Pogue deixa claro que ainda é cedo para especular qualquer coisa a respeito do iPad, uma vez que a Apple não disponibilizou um único dispositivo para ser resenhado. E finaliza seu texto falando que o produto tem potencial para criar uma nova categoria, e que isso pode de fato acontecer. Ou não.

Um texto do Pedro Burgos, do Gizmodo Brazil, lembra que até mesmo o iPhone, lançado há alguns anos e hoje um inegável sucesso, também tinha uma lista de “falta isso” muito maior que a lista de recursos, e contrariou todas as previsões. Ele também destaca que há muitos mercados ainda não descobertos pela tecnologia onde o iPad pode se estabelecer. Entretando, aqui na Terra de Vera Cruz, a realidade é bem outra e o iPad pode não “funcionar”.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Indústria