Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Molyneux não gosta de demos

Por em 1 de outubro de 2009

Na última terça-feira a Lionhead disponibilizou na Live o primeiro de cinco episódios do jogo Fable II. Trata-se de a versão original do game e não conteúdo adicional, mas o que chamou a atenção de todos é o fato desta primeira parte ser gratuita, ou seja, você vai aproveitando o game, até que em determinado momento será gentilmente convidado a comprar o restante.

Ao ser questionado pelo pessoal da Edge porque implementou tal forma de distribuição no jogo, Peter Molyneux disse o óbvio, que gostaria de ver mais unidades do jogo sendo vendidas e concluiu dando uma declaração no mínimo interessante.

Agora, eu odeio demos. Acho que eles são a sentença de morte para a experiência. Ao longo dos anos eu fiz demos e eles arruinaram completamente os jogos, dando demais aos jogadores ou confundindo as pessoas, então acredito que nós deveríamos dar os primeiros 45 minutos de um jogo, de graça…

Mesmo entendo o ponto de vista do designer, não vejo muita diferença da sua proposta para as demonstrações que costumo jogar. Acho que o problema aqui não está na forma como os demos são distribuídos e sim na sua qualidade, na forma como são montados. Cansei de jogar versões de teste ruins de jogos bons e vice-versa. Se entendi direito, de acordo com Molyneux, deveríamos voltar ao tempo dos sharewares, mas será que isso é bom?

 dori_mol_30.09.9

[via GoNintendo]

emIndústria Miscelâneas

MechWarrior nas telonas

Por em 1 de outubro de 2009

Não é de hoje que os mechs povoam o imaginário dos apaixonados por ficção científica e embora eles sejam relativamente comuns nos games e desenhos animados, poucas vezes vemos filmes cujo foco seja esses robôs gigantes, o que realmente é uma pena. Apostando nesta fatia de mercado e como um novo jogo da série MechWarrior está sendo desenvolvido, o detentor dos direitos da franquia, Michael Eisner, CEO da Walt Disney, estaria através de sua empresa, a The Tornante Company, produzindo um longa metragem.

O que foi dito por enquanto é que o roteiro estaria sobre a responsabilidade de Michael Gordon, o mesmo de 300 e G.I. Joe: A Origem de Cobra, além de adaptações para o cinema dos jogos Siren e EverQuest. O que jogo um pouco de suspeita no projeto é o fato dos detentores dos direitos do desenho Robotech estarem reclamando que os robôs mostrado no trailer do novo MechWarrior serem muito parecidos com os seus.

Picuinhas e o fato de ser um filme baseado em game a parte, com a atual tecnologia usada nos efeitos especiais atualmente, é fácil nos empolgarmos com a produção. Basta jogar um punhado de monstros de lata enormes destruindo tudo o que vêem pela frente e o ingresso já está bem pago.

dori_mec_30.09.9

[via Joystiq]

emCultura Gamer