Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

LG lança LG GT810

Por em 30 de junho de 2009


A LG vem investindo pesado na área de Smartphones com Windows Mobile e acaba de trazer mais um modelo para o mercado brasileiro. O GT810 é um celular com touchscreen seguindo a tendência “iPhonística”, com uma tela de 3 polegadas e suporte a Wi-Fi e 3G (básicos hoje não?). A tela rotaciona de acordo com o posicionamento do celular e possui teclado QWERTY. Vem ainda com pacote Office Mobile, A-GPS, câmera de 3.0 Mega Pixels e ainda o Windows Mobile 6.1. O preço sugerido pela LG sem quaisquer pacote de operadora é de R$ 1.299,00.

Link: LG Electronics

emCelular Mercado

Lançado oficialmente o PHP 5.3.0

Por em 30 de junho de 2009

Lançado hoje (30/06/2009), oficialmente, a versão 5.3.0 do PHP. Segundo o time de desenvolvimento, essa foi a maior implementação das versões série 5. Ela traz, além de várias novidades, uma porção de bugs corrigidos (mais de 140…).

Algumas novidades em destaque, são:

Namespaces

“Namespace” é um conceito amplamente utilizado em várias áreas da informática, é uma forma de encapsular itens. Para facilitar o entendimento, imagine o sistema operacional que tenha dois arquivos com o mesmo nome. Eles não podem existir dentro do mesmo diretório, certo? Sendo assim, criamos caminhos de diretórios diferentes para cada um deles. No PHP seria como criar variáveis dentro de namespaces.

Qualquer código PHP pode ser colocado em namespaces, mas apenas três tipos de código (Class, Funções e Constantes) são afetados por elas.

A utilidade disso é evitar conflito com nomes de variáveis do sistema ou de programas feitos por terceiros. Também evita ter que ficar criando nomes longos para os objetos para impedir que não haja conflitos com outros objetos do mesmo nome.

Assim como algumas outras funções PHP (como a header() por exemplo), os namespaces devem ser definidos antes de qualquer echo ou print.

Vale dizer também que existem dois tipos de namespaces: os namespaces comuns e os sub-namespaces. Veja um exemplo de declaração de namespaces:

[quote]

<?php

namespace MeuProjeto; // namespace simples

const CONNECT_OK = 1;
class Conexao { /* … */ }
function conectar() { /* … */ }

namespace MeuProjeto\Sub\Nivel; // subnivel do namespace ‘MeuProjeto’

const CONNECT_OK = 1;
class Conexao { /* … */ }
function conectar() { /* … */ }

?>

[/quote]

Late StaticBinding

Outra novidade é a implementação do conceito de "Late Static Binding". Usando Late Statics Bindings, a resolução de métodos não é mais feito na classe onde ele foi criado, mas sim de forma hierárquica, seguindo a ordem de execução. Para entender melhor, veja o exemplo comparativo entre a implementação que tínhamos, e a nova possibilidade:

[quote]

<?php

class A {

public static function quem() {
echo __CLASS__;
}

public static function testa() {
self::quem();
}

}

class B extends A {

public static function quem() {
echo __CLASS__;
}
}

B::testa(); // sai ‘A’

?>

[/quote]

Agora com Static Bindings temos:

[quote]

<?php

class A {

public static function quem() {
echo __CLASS__;
}

public static function testa() {
static::quem(); // aqui vem o Late Static Bindings
}

}

class B extends A {
public static function quem() {
echo __CLASS__;
}

}

B::testa(); // sairah ‘B’

?>

[/quote]

GC (Garbage Colector)

Agora é possível armazenar o resultado de variáveis em cache. Dessa forma, mesmo que o estado de sua variável mude, é possível resgatar um valor anterior. Veja o exemplo de uso:

[quote]

<?php

gc_enable (); // ativa o cache que irah salvar os resultados

$valor = ‘Primeiro valor';
echo $valor. ‘</ br>';
$valor = ‘Segundo valor';
echo $valor. ‘</ br>';

$anteriores = gc_collect_cycles(); // pega os valores anteriores em cache

$valor = $anteriores [‘valor’] [0]; // pega a posicao 0 da posicao de nome ‘valor’

gc_disable($anteriores); // limpa os valores pegos e desaloca da memoria

echo $valor . ‘</ br>';

/*
Esse script irah retornar:

Primeiro valor
Segundo valor
Primeiro valor
*/

?>

[/quote]

Funções Anônimas

Funções Anônimas permitem criar funções sem um nome específico. Elas são muito úteis quando usadas como parâmetros de funções de callback (como preg_replace_callback), mas podem ter vários outras utilidades. Veja um exemplo:

[quote]

<?php

$variavel = function($name)
{
echo(‘Digitou:’ . $name);
};

$variavel(‘Hello’);
$variavel(‘World’);

?>

[/quote]

Além dessas novas funções, existem alterações nos drives de conexão com o MySQL, alterações de comportamento em funções já amplamente utilizadas como a função session(), md5(), opendir(), e por ai vai…

Para conferir o anúncio, visite o site do PHP.net. Para conhecer a lista completa de alterações visite o ChangeLog do PHP5.

emSoftware

Quando os troféus perdem o sentido

Por em 30 de junho de 2009

Não escondo de ninguém o quanto gosto do sistema de conquistas do Xbox 360 e/ou PS3, acho a ideia dessas premiações algo sensacional, já que elas adicionam vida útil aos jogos e incentiva o jogador a realizar tarefas no games que sem elas não tentariam. Também não é segredo a minha admiração pelo trabalho da Quantic Dream, mais precisamente pelo espetacular Indigo Prophecy. Portanto, imaginem minha surpresa ao ficar sabendo das palavras de Guillaume de Fondaumiere, CEO da produtora francesa. Veja só:

Nós ainda não sabemos como o sistema irá funcionar. Este não é necessariamente um jogo que esteja conceitualmente de acordo com o objetivo dos troféus.

Repito, ele não tem a ver com ser bem sucedido ou fracassar. Não é sobre fazer algo certo ou errado. Ele é sobre uma jornada. A jornada é o mais importante. Então, de certo modo, eu posso dizer que não premiaremos os jogadores do jeito convencional. A recompensa será a experiência emocional, é quanto a história será boa pela perspectiva do jogador.

Acho que deveria ser feito de outro jeito, os jogadores nos dando troféus (um largo sorriso, por exemplo), ao invés de nós dando os troféus aos jogadores.

Quem jogou o Indigo Prophecy deve ter entendido exatamente o “problema” pelo qual a equipe de produção deve estar passando. Tanto ele quanto o novo game são praticamente filmes interativos, onde o foco recai mesmo sobre o enredo e fica nítido a tentativa de produtora em levar ao jogador uma experiência mais próxima do cinema possível.

Mesmo a favor das conquistas, acho que Heavy Rain será o típico filme, digo, jogo, onde os troféus não fariam falta, agora, nos resta esperar para ver se eles serão distribuídos pelo game de forma inteligente ou estarão presentes apenas por estar.

dori_hr_01.07.09

[via Playstation LifeStyle]

emSony

Wii faz bem aos gamers

Por em 30 de junho de 2009

Sei que muito aqui possuem verdadeira ojeriza ao Nintendo Wii, alguns com motivos bastante sólidos, outros simplesmente porque não conseguem aceitar que novos jogadores possam adorar os videogames e que para isso acontecer, a indústria teve que investir nos jogos casuais, mesmo assim, um relatório divulgado pela empresa de pesquisa de mercado mostra porque nós gamers devemos agradecer a invenção do videogame da BigN.

De acordo com o estudo, quando falamos no mercado de consoles, o número de mulheres que jogam aumentou 5 pontos percentuais, indo de 23 para 28% em relação ao ano de 2008. Já o uso do Wii teria aumentado 19% no mesmo período. A quantidade pode não parecer tão alto, mas o resultado é tão impactante que a analista Anita Frazier disse que “o último ano foi um dos mais importantes da história quando se fala na modificação da audiência gamer.

Há cada ano fica mais evidente que essa distinção entre jogadores homens e mulheres precisa acabar. Os jogos eletrônicos deveriam ser interessantes para todos os públicos, independente de raça, idade ou sexo e goste você ou não, o Wii deu uma ajudinha para que novas pessoas se interessassem pela nossa forma de entretenimento favorita.

Agora, se os jogos do videogame são bons ou não isso já é outra história e acho que seria assunto para outro post, o fato é que fico muito feliz em saber que aumentou o número de mulheres que aprenderam a gostar de videogames, ou você acha que eu ia preferir um aumento no número de barbudos, peludos e mal encarados? =)

dori_wii_01.07.09

[via Press Release]

emIndústria Nintendo

Promoção: de U$$679 por U$$1818

Por em 30 de junho de 2009

No começo do mês, li sobre a OneLessDesk e a achei interessante. Vi que no site tinha um formulário para quem morasse fora dos EUA pedissem um orçamento. Por curiosidade, resolvi ver quanto sairia a brincadeira.
Pouco mais de uma semana depois eu recebo a resposta do Dean Heckler, o designer que criou a mesa:

Olá Felipe,

Desculpe pela demora, eu só recebi ontem a resposta da exportadora em relação as taxas e impostos para o Brasil.

Se prepare…

Mesa = U$$679
Fedex = U$$401, então dá U$$1080 no total
18% de Imposto de Importação (Sobre a mercadoria + frete) = U$$195, então mercadoria+frete+imposto é U$$1275
10% de IPI (Sobre a mercadoria + frete + imposto) = U$$129, total U$$1404
1.65% de PIS (Taxa de Seguro Social, aplicado sobre mercadoria + frete + imposto + 1% de Outras Taxas + IPI) = U$$24
7.6 % de COFINs (Segurança Social, aplicado sobre mercadoria + frete + imposto + 1% de Outras Taxas + IPI) = U$$107
18 % de ICMS (Aplicado sobre mercadoria + frete + imposto + 1% de Outras Taxas + IPI + COFINs) = U$$272
1% de Outras Taxas (Aplicado sobre a mercadoria + frete)= U$$11

Total = U$$1818

Eu espero que você entenda que, dada toda essa complexidade e protecionismo, eu estou hesitante de enviar para o Brasil. Até mesmo os experts da US Export me advertiram que exportar para o Brasil é brincar com o perigo.

Claro que não é novidade nenhuma saber da quantidade de impostos que são cobrados, principalmente para produtos importados. Mas ao vê-los listados chega a ser assustador.

Como o Dean (ou quem cuidou dos impostos) tentou descrever o que era cada imposto, achei que tinha se confundido ao descrever tanto o PIS como o COFINs como “Taxa de Seguro Social”. Fui dar uma pesquisada e, na prática, PIS e COFINs são quase a mesma coisa, ambos servem para “financiar a seguridade social“.

Mesmo tirando o frete, o preço continua absurdo. São U$$1417, mais que o dobro do preço do produto. Até entendo que o governo procura incentivar a indústria nacional com essa quantidade de impostos, mas em muitos casos não há concorrência com a indústria nacional, já que os “equivalentes” nacionais não são tão interessantes como algum produto importado…

emIndústria

China fazendo escola: Austrália bloqueando sites e jogos eletrônicos

Por em 30 de junho de 2009

E quando a gente pensa que apenas os países não-civilizados é que são maus e querem interferir na liberdade das pessoas para tentar protegê-las delas mesmas, uma daquelas nações bacanas (mas da qual raramente ouve falar) resolve agir como uma ditadura asiática: agora é a vez da Austrália aparecer com medidas esdrúxulas.

O alvo principal dessa vez são os games. No intuito de manter as mentes jovens livres da violência e de conteúdo sexual explícito, e ignorando completamente que adultos também jogam (e talvez sejam um dos principais públicos-alvo dos videogames), o governo australiano irá banir todo e qualquer jogo eletrônico que receba a classificação de impróprio para menores de 15 anos. E quando digo “todo”, é “todo” mesmo, desde jogos casuais em Flash até os tradicionalmente comprados das prateleiras. Como se os jogos eletrônicos é que fossem culpados por massacres em escolas e não a humilhação pública sofrida por certos estudantes todos os dias por parte de pessoas reais.

Os videogames são apenas um dos conteúdos que vão sofrer nas mãos do Australian Firewall. Apesar de não ter a intenção de monitorar a web toda, será mantido um banco de dados com sites proibidos no país e classificados pelo governo como impróprios, como já acontece hoje.

Fonte: Ars Technica

emGames Indústria Internet

Windows 7: de quanto será a facada?

Por em 30 de junho de 2009

Ao contrário do que eu mesmo divulguei há algum tempo, os preços do Windows 7 (ao menos, nos EEUU) estarão no mesmo patamar daqueles do Vista, quando lançado, segundo nota da Microsoft do dia 25. A versão “Home Premium” estará até um pouco mais barata.

Para o mercado OEM, os preços serão: Home Premium (US$119,99), Professional (US$199,99) e Ultimate (US$219,99). Já para quem vai comprar “a caixinha”, os valores são US$199,99, US$299,99 e US$319,99. No entanto, até o dia 11 de julho há uma promoção da MS, oferecendo uma “pre order” da versão  Home Premium por US$49,99 e da Professional por US$99,99.

A boa notícia (para o mundo civilizado, claro) é que alguns fabricantes estão garantindo o “upgrade” gratuitamente para micros comprados de agora até janeiro. HP e Lenovo já tranquilizaram seus clientes. A Microsoft chiou e quer limitar a festa a 25 atualizações por empresa.

O pessoal do Pomar está segurando a risadinha, já que o “upgrade” para o  “Snow Leopard”  custa apenas US$29,00 (“apenas” se não levarmos em consideração o “preço mínimo do hardware” para rodar o felino).

emIndústria