Digital Drops Blog de Brinquedo

Google Wave, um agregador que junta mídias sociais e muito mais

Por em 28 de maio de 2009

O Google Wave é uma ferramenta criada para revolucionar a forma com a qual nos comunicamos e trabalhamos em colaboração com outros usuários. Ele funciona como um serviço de mensagens instantâneas que se conecta ao seu Facebook ou Twitter, só para dar dois exemplos de ferramentas de mídias sociais, e também permite que você acrescente outros tipos de conteúdo.

Um Wave é um espaço compartilhado onde dois ou mais usuários podem não apenas conversar, mas também trocar fotos, vídeos, mapas e documentos. Você pode arrastar e soltar qualquer informação de qualquer site da web, assim como qualquer arquivo do seu computador. Também é possível convidar seus amigos para compromissos e jogar jogos, e o melhor de tudo é que você pode rever todas as suas conversações sempre que quiser. Um Wave pode rodar em um browser ou pode ser integrado ao seu site ou blog. Você também pode ter o seu próprio servidor Wave, saiba mais no site do Wave Protocol.

O serviço funciona com extensões que o usuário pode instalar de uma maneira simples, assim como acontece com as extensões do Firefox. O Google também lançou hoje a API do Google Wave, para quem está interessado em criar suas próprias extensões e integrar um Wave ao seu site.

O Google Wave foi apresentado hoje no Google I/O em São Francisco, Califórnia, e já está sendo testado por alguns desenvolvedores.

Saiba mais sobre o Google Wave.

Fonte: Tech Digest, Mashable e Tech Radar.

Update: Clique abaixo para ver o vídeo da apresentação do Google Wave.


emInternet Software

Quem diria, Juliana Paes faz mal

Por em 28 de maio de 2009

A afirmação surpreendentemente não vem da Apple, mas da McAfee, que realizou uma pesquisa relacionando os termos mais buscados na Internet com os sites mais picaretas. Foram 2600 palavras estudadas, e os resultados foram bem interessantes.

Detectaram um aumento no número de picaretas se aproveitando de esquemas “trabalhe em casa”, fruto do crescimento nas taxas de desemprego, principalmente nos EUA, mas outros termos ainda são bem mais perigosos e populares entre os estelionatários.

“Screensaver” por exemplo é uma palavra que em 60% dos resultados leva para sites com malware, e o otá-digo, usuário desavisado irá baixar um programa maligno sem saber, atrás daquelas chatíssimas paisagens prometidas nos spams.

No Brasil, uma das mais perigosas buscas é:

Isso mesmo, Juliana Paes. 30% dos sites que respondem por essa palavra-chave estão ativamente distribuindo malware e contaminando os usuários. Se você usa Windows, precisa estar com os antivirus em dia e respeitar os avisos de segurança. Já se usa Linux não vai ter tempo pra procurar mulher pelada, por estar ocupado recompilando kernel, e se usa Mac, não vai atrás dessas coisas, pra começo de conversa 😉

Os outros termos e seus percentuais de risco:

  • Globo (33,3%)
  • Juliana Paes (30,0%)
  • Google Talk (25,0%)
  • Google Toolbar (25,0%)
  • Orkut (25,0%)
  • Corinthians (22,2%)
  • Palmeiras (22,2%)
  • Tradutor (22,2%)
  • MSN (20,0%)
  • Músicas (20,0%)

Dadas aquelas desgraças dos emoticons animados e os smileys malditos “oh my god!”, imaginava que “MSN” estaria bem mais tomado por malware do que 20%. Já “Globo” com 33,3% só pova que o povo é bobo sim.

Agora… alguém pode me explicar “Google Talk” com 25%? Alguém usa Google Talk?

Notem a ausência do São Paulo, entre os times de futebol que levam a Malware. Os hackers são espertos, sabem que Sãopaulino usa Mac, que é imune…

O relatório da McAfee pode ser baixado neste PDF, e é uma boa leitura enquanto você decide se vale a pena arriscar 30% de chance de contaminação, para procurar a versão não-censurada da foto da Juliana.

emInternet Segurança

Nintendo pode estar aprontando

Por em 28 de maio de 2009

Com o inicio da E3 2009 se aproximando, é de se estranhar a calmaria dos últimos dias não é mesmo? Pois saiba que não. As empresas estão tentando guardar seus segredos até o último momento e ter alguma bomba para mostrar durante suas conferências pode repercutir muito bem entre os fãs (vide o Final Fantasy XIII ano passado).

Quem tem andado longe dos holofotes ultimamente é a Nintendo e ontem o site Eurogamer anunciou que o gênio Shigeru Miyamoto não deverá aparecer na exibição da empresa durante a E3. O principal nome da BigN estará em Los Angeles durante a feira, mas sua participação é esperada apenas em eventos fechados para poucas pessoas e trabalhando nos bastidores do evento. Isso foi o suficiente pára que vários rumores começarem a ser discutidos na internet e um dos mais interessantes diz que Miyamoto poderá aparecer no final da apresentação apenas para revelar a sequência de alguma franquia de peso da empresa, muitos apostam em um novo Super Mario.

Apesar da hipótese não ser baseada em nenhuma prova concreta, ela faz um certo sentido. É estranho imaginar que a Nintendo não fará uso de seu principal garoto propaganda (ok, nesse caso a criatura supera o criador) e quem gosta da companhia provavelmente ficará um tanto decepcionado caso o game designer não suba ao palco para fazer algumas presepadas. Por outro lado, se mesmo sem o Miyamoto eles mostrarem um novo Zelda ou um novo Star Fox, acredito que os fãs nem sentirão falta.

dori_nin_28.05.09

[via TechRadar]

emNintendo Rumores

Nokia lança a Epic Fail Store

Por em 28 de maio de 2009

Anteontem a Nokia lançou mundialmente, com pompa e circunstância, sua OVI Store, a loja online onde serão concentradas as vendas de aplicativos para os telefones da empresa, independente de operadoras. Sim, é uma versão Nokia da App Store da Apple, como todo mundo está fazendo. E daí?

Cardoso_Nokia_Store1

A loja permite filtrar o conteúdo de acordo com seu telefone. Há jogos, aplicativos, recursos para desenvolvedores e a funcionalidade é inovadora: o conteúdo é enviado diretamente para seu celular, via rede de dados da Operadora.

Há uma versão web e uma versão Mobile, que roda localmente no seu aparelho Symbian.
continue lendo

emAnálise Celular Mercado Opinião

Zune HD, três telas e uma nuvem

Por em 28 de maio de 2009

Quando o Zune foi lançado todo mundo tratou como aquele primo lentinho mas esforçado. O hardware estava ali, era decente, o software idem, os recursos eram bons -alguns até inéditos, como o suporte a compartilhamento de arquivos entre aparelhos- mas não empolgou. A segunda versão já foi melhor, corrigindo problemas como a falta de suporte a podcasts, sendo simpática e atualizando o sofrware dos aparelhos antigos, conseguindo para o aparelho 4% do mercado, que pode parecer pouco contra os mais de 70% da Apple mas representam quase 4 milhões de aparelhos vendidos.

Agora a Microsoft resolveu botar pra quebrar, anunciando um Zune que ainda por cima é bonito pacas, e que pela primeira vez deu vontade de ter: O Zune HD.

Vamos às especificações, ainda semi-oficiais:

  • 32 ou 16GB de memória Flash
  • Tela OLED 16:9
  • Rádio FM com suporte a HD Radio
  • Tela multitouch
  • Sistema Windows CE com interface de Zune, não de Windows Mobile, calma.
  • WIFI
  • Sincronismo via WIFI (chupa, Apple)
  • Suporte para vídeos HD 720p
  • Saída HDMI com suporte a HD
  • Arquitetura TEGRA da nVidia
  • Navegador Web otimizado para multitouch
  • 3D Xbox game support (é, boa pergunta)

O Zune HD entretanto é só a ponta do Iceberg. na verdade a Microsoft entende o Zune como uma marca, não como uma linha de players de mídia. E como marca, ela pulou dos players para… os consoles.

Até então era possível comprar filmes no PC e assistir no Zune, OU no Xbox. Agora isso será unificado (nos países participantes). Faz parte do conceito de Nuvem da Microsoft, onde seus dados, seu conteúdo está acessível, independente do dispositivo que você estiver usando, e se adequa ao formato. É o que chamam de “3 telas”, o PC, a TV e o Mobile.

Os modelos de acesso a conteúdo incluirao a tradicional venda de filmes, com variações como download para aluguel, download para posse, streaming e assinatura mensal que dará acesso a conteúdo ilimitado. Com a integração, o sujeito baixa do Xbox e acessa também do Zune HD, se quiser. Melhor do que aquelas gravadoras bestas que dizem que não posso ripar para o iPod o CD que EU comprei.

O Zune HD só será lançado inicialmente nos EUA, já o serviço Zune de conteúdo será disponibilizado nos EUA, inglaterra, França, Itália, Alemanha, irlanda e Espanha, inicialmente. Nenhuma informação sobre nós, aqui no mato.

É interessante notar que a Microsoft parece estar aprendendo, e fugindo de seu maior demônio, suporte ao legado. Fontes garantem que em Junho irão lançar um programa de upgrade para dar fim ao Zune 30GB. Donos de Zunes com defeito, mesmo fora da garantia poderão trocar seus aparelhos mortos por um desconto de até US$70,00 na aquisição de um player novo. Os modelos com HardDisk continuarão a ser vendidos, os com Flash serão descontinuados em prol do Zune HD.

A área de jogos está sendo intencionalmente omitida, coisas grandes virão na E3.

Com essa unificação dos serviços de distribuição de conteúdo os 4 milhões de usuários do Zune ganham 18 milhões de usuários ativos do serviço Xbox Live, que já estão acostumados a consumir conteúdo via console, e agora passam a ter uma opção de portar o mesmo conteúdo para uma plataforma mobile.

Fazendo uma analogia, é como se todo mundo usasse o iTunes e um dia aparecesse um iPod em nossa vida.

Essa visão ainda vai ser muito expandida, nos planos a longo prazo da Microsoft não só nosso conteúdo de entretenimento existirá na Nuvem, aparecendo nos aparelhos de acordo com nossa necessidade. A idéia é que nosso ambiente de trabalho nos acompanhe. Entrou em uma lanhouse? Acesse com seu login e senha e todos os seus dados E programas estarão disponíveis. Como garantir que os programas funcionem? Uma dica: Virtualização.

Vão conseguir? Bem, uma outra dica: A plataforma de serviços Zune pode e será licenciada, e a Microsoft tradicionalmente prefere trabalhar com parceiros de hardware, a fabricar algo próprio. Imagine então um fabricante de um player como o xing-ling publicado ontem. Imagine que o aparelho preencha os requisitos de performance da plataforma. Com um acordo o fabricante passa a ter acesso a toneladas de conteúdo. Uma iTunes Store que não está restrita a um único dispositivo de um único fabricante.

Desta vez Steve Jobs está perdendo cabelo sem ser por causa dos remédios.

Fonte: CNET, Galileu, Zune Scene, Guardian

emArtigo Celular Internet Mercado Opinião Resenha

Saga de John Freeman chega ao fim

Por em 28 de maio de 2009

Mesmo sendo capaz de criações como esta e esta, o ser humano me dá medo e o motivo pode ser visto no vídeo abaixo. Nele um sujeito usou o espetaculoso Garry’s Mod para contar a o final da incrível história de Gordon Morgan John Freeman. Além de possuir um dos enredos mais bizarros já inventados, o filme ainda nos mostra que a bizarrice não é uma questão de fronteiras e que os japoneses podem sim ter adversários com o mesmo nível de “qualidade”.

Brincadeiras a parte, há de elogiar o trabalho dos responsáveis pela animação. Mesmo sendo extremamente ridículo, ele mostra o domínio da ferramenta por parte dos autores e a tentativa de proporcionar momentos de ação, drama e muita comédia, além das reviravoltas presentes na história. Quem entende um pouco de inglês notará até vários erros propositais de grafia.

O vídeo é bastante longo, com quase 20 minutos, mas o negócio é tão surreal que não consegui parar de assistir.

emVídeos

Cobertura E3 2009

Por em 28 de maio de 2009

Olá querido leitor do Meio Bit/Games! Muitos ainda não se deram conta, mas na próxima segunda-feira, dia 1º de junho, começa a Electronic Entertainment Expo, maior feira de videogames do mundo e comumente chamada apenas de E3. O evento é aguardado durante todo o ano pela maioria dos gamers e gostaria de comunicar que, assim como no ano passado (1, 2 e 3), o MBG fará a cobertura em tempo real.

Como não poderia deixar de ser diferente, para este ano são esperadas muitas novidades, palestras e revelações bombásticas. A organização promete um evento muito melhor do que os dos últimos anos e desde que bons jogos sejam mostrados, tenho certeza que os jogadores já ficarão felizes.

Abaixo você confere o dia e horário da conferência das principais empresas e os convido para acompanhar o que estará sendo mostrado nos palcos da E3 iniciando a tramissão 15 minutos antes de cada palestra, lembrando que os comentários estarão abertos a todos os leitores.

Microsoft – 01/06 | 14h30
Nintendo – 02/06 | 13h00
Sony – 02/06 | 15h00

   dori_e3_28.05.09

emAnúncios Games Indústria Microsoft Nintendo Sony