Fotografia
Fotografia
Digital Drops Blog de Brinquedo

Phase One P40+

Por em 30 de abril de 2009

A Phase One acaba de lançar mais um back digital. O Phase One P40+ tem 40 megapixels de resolução máxima em um sensor de médio formato produzido pela própria empresa e trás como novidade a opção de dois modos de captura. No primeiro, o modo normal, o sensor captura a imagem com 40 megapixels de resolução, oferecendo uma imagem rica em detalhes e com a capacidade de ser impressa em grandes formatos. Nesse modo normal, a sensibilidade ISO conseguida com o equipamento varia de 50 a 800. O segundo modo de captura, chamado de Sensor+ capture mode, a câmera reduz a resolução para 10 megapixels e multiplica a sua sensibilidade a luz. Nesse modo de captura, a sensibilidade ISO varia de 200 a 3200. De um modo geral, a maioria das compactas e algumas DSLR já fazem isso. A novidade é a chegada do sistema às câmeras de médio formato.

O Phase One P40+ é compatível com uma série de câmeras de médio formato, entre elas a Mamiya 645AFDII/ AFDIII, Mamiya RZ67 PRO IID via adaptador, Hasselblad H1 e H2, Hasselblad 555ELD, 553ELX, 503CW, 501CM e a Contax 645. Admito que câmeras de médio formato são um sonho de consumo para mim. Nem precisa ser digital, já ficaria feliz com uma Rolleiflex ou uma Yashica Mat. Mas, a tecnologia evoluiu e faz com que pensemos cada vez mais alto.

Para quem quiser brincar com o equipamento, o Phase One P40+ está sendo lançado com o preço de €14,990 (apenas o back digital) e €16,990 (pelo corpo da câmera).

Phase One 40

 

Fonte: Dpreview

emEquipamentos

“Vergonha Alheia”

Por em 30 de abril de 2009

O título foi roubado do Merigo no Twitter mas como ele ganhou link acho que tudo bem. De qualquer jeito nada além de Vergonha Alheia expressa a sensação de ver esse… troço.

Como o já supracitado Merigo falou, fica difícil olhar a Apple, cool até o osso (ou o osteosarcoma (too soon?)) depois de um negócio desses. Pior, a Microsoft gasta os tubos em campanhas “I’m a PC”, mostrando que ninguém é considerado leproso apenas por usar um PC, que existem máquinas muito legais sem ser Apple, etc, etc, e etc. 

Aí vem a Dell e faz… isso:

Essa “peça” só tem UM ponto redentor: Conseguiu destronar o comercial do Ballmer do posto de Comercial de PC mais Constrangedor da História.

Fonte: Twitter do Brainstorm-símbolo-do-prince

emIndústria

Ao contrário do Jack Bauer o Linux não sobrevive mais de 24 Horas

Por em 30 de abril de 2009

A boa notícia é que o Windows Vista Starter Edition, aquela aberração artificialmente lobotomizada para fabricantes mãos-de-vaca o suficiente para não pagar R$47,00 por uma licença do XP não é exatamente amado pelos consumidores.

Segundo Helio Rotenberg, CEO da positivo 2/3 dos consumidores que compram computadores com essa versão infeliz migram para o Windows Full. No caso o XP, piratão. Exceto a minha irmã, que certa vez comprou um Dell, com XP Home e quando fui ver um “ténico” havia instalado por cima um 98 pirata.

A baixa aceitação do Vista Starter Edition entretanto não deve ser entendida como sucesso para o Linux. Da mesma forma que a China, o Brasil tentou instaurar Software Livre na base do Decreto-Lei, abrindo linhas de crédito para computadores populares desde que eles venham com sistemas operacionais de código aberto.

Diante de tal demonstração de Liberdade, o consumidor se sentiu no direito de ser mais livre ainda, o que significa uma taxa de rejeição do Linux entre 70% e 75% segundo o CEO da Positivo.

Luis Anavitarte, analista do Gartner Group vai mais além, e joga o cocô de pinguim na ventoinha:

“90%, se não mais [desses computadores] são convertidos para Microsoft em menos de um dia”

Ele cita ainda uma pesquisa de uma revenda latinoamericana que descobriu: 95% das máquinas vendidas com Linux em um mês estão rodando Windows.

O que podemos deduzir disso tudo? Bem, se você impor limites artificiais, sacrificar usabilidade, limitar a interface, mesmo o Windows, que os consumidores gostam e se sentem confortáveis em usar pode ter uma taxa de rejeição tão alta quando o Linux.

O Linux escolhido pelos fabricantes por sua vez, ao ser uma versão chata, feia, boba, difícil de usar, alienígena a tudo que os usuários estão acostumados, se torna tão decepcionante quando o Windows Starter Edition, e tem o mesmo destino.

A “culpa” disso tudo? Por incrível que pareça, é do Governo, que resolveu dar uma de China e promover Software Livre por Decreto, sem se preocupar se era isso que o consumidor queria. Isso minou o esforço de empresas como Novell, Red Hat e Cannonical, que possuem distros de qualidade, com taxa de rejeição muuuuuuuito menor do que essas aí de cima.

Motivo? Um contrato com a Cannonical sairá MUITO mais caro para a Positivo do que um contrato com o Satux Linux ou seja lá o diabo de distro descartável que usem em suas máquinas com botão “formate aqui”.

Sim, crianças, empresas de verdade não vão baixar o Ubuntu via torrent, botar um anúncio no br-linux pedindo “voluntários pra suporte” e instalar nos PCs, o buraco é mais embaixo.

Terminamos com um mercado menos variado, uma imagem péssima para o Linux (O windows starter que se lixe) e os maiores prejudicados: As empresas que produzem distros decentes.

Viram como Software Livre por Decreto não é um negócio da China?

Fonte: CNET

Anti-Fonte: Segundo a Wikipedia “Algumas” pessoas substituíram o Linux no PC Conectado por XP Pirata, então é opção sua desconsiderar todo o artigo acima ;)

emAndroid e Linux Indústria Open-Source

Witcher: RotWW está suspenso (ou não)

Por em 30 de abril de 2009

Segundo site Shacknews, o rumor de que a versão para consoles do jogo The Witcher poderia ser cancelada infelizmente parece ser verdadeiro. Baseado em um antigo conto polonês, a versão vinha sendo divulgada como um remake feito pixel por pixel e que como o original já se tratava de um jogo repleto de qualidades, The Witcher: Rise of the White Wolf era aguardado ansiosamente por todos os amantes de um bom RPG.

Alegando “problemas financeiros”, a Widescreen Games, empresa que vinha criando o jogo comunicou que o desenvolvimento está parado por tempo indeterminado. O problema teria começado depois que a CD Projekt não realizou um pagamento considerável à Widescreen. Após esperar por três meses, o diretor da empresa comunicou ter ficado sem opções.

Do outro lado da briga, a CD Projekt diz ter feito os pagamentos conforme o combinado, mas como a desenvolvedora não cumpria os prazos pré-estabelecidos, os depósitos acabaram sendo suspensos. Por fim, eles afirmaram que o jogo continua em desenvolvimento e que estão procurando uma solução, mas garantem que o resultado final do produto será de ótima qualidade. 

O que você acha disso tudo? Fica difícil saber quem está com a razão, mas a meu ver, é o tipo de lavagem de roupa suja que não deveria ter sido exposta para a mídia. O problema agora é acreditar que sairá um bom jogo dessa briguinha toda.

dori_wit_30.04.09

[via Joystiq]

emMicrosoft Sony

Projeto Pink: iPhone Killer da Microsoft em 2010. Narf.

Por em 30 de abril de 2009

A minha religião não permite que eu publique boatos, e produtos-conceito então, são haram, haram mortal. Por isso demorei a acreditar nesta notícia, mas o Wall Street Journal é fonte para ser levada a sério. E trata a informação de que a Microsoft e a Verizon estão preparando um smartphone touch para 2010 como verdade.

O projeto, de codinome “Pink” (muito apropriado para encarar o pessoal do arco-iris) terá como base o Windows Mobile, provavelmente com uma interface totalmente redesenhada. Também usará o Windows Marketplace, a AppStore da Apple da Microsoft.

A Verizon está numa situação difícil, pois sua rede é CDMA, um padrão usado por praticamente ninguém nos EUA (só outra grande operadora usa) e seu 3G é limitado, em alguns pontos chegam a 1,4MBits, coisa tão ridícula que é superada até pela rede da Vivo, dadas as CNTP ideais.

Prometem para o fim de 2009 começar a implantar sua rede 4G usando o padrão LTE, que infelizmente não é 4G, na verdade é o 3GPP Release 8, segundo a Wikipedia.

Na falta de um iPhone, resolveram criar um junto com a Microsoft. Como o mercado Windows Mobile reagirá?

Fonte: The WSJ e PC World

emCelular Computação móvel Indústria Mercado Mobile

3° Desafio fotográfico Meio Bit

Por em 30 de abril de 2009

Sim ,meus amigos, estamos às portas de mais um Desafio Fotográfico Meio Bit. Levando em conta o desejo de Marco Mugnatto, vencedor do 2º Desafio Fotográfico, o tema para esse novo concurso será Portrait, ou simplesmente, retratos. Sei que parece ser similar ao tema do 1º Desafio, que foi Pessoas, mas a noção de retrato é um pouco mais profunda.

Segundo a Wikipédia, "um retrato é uma pintura, fotografia, escultura, ou outra representação artística de uma pessoa, na qual o rosto e sua expressão é predominante. A intenção é mostrar a similitude, personalidade, e mesmo o humor da pessoa. Por este motivo, em uma fotografia, geralmente não é um retrato instantâneo, mas uma imagem composta de uma pessoa em uma posição. Um retrato freqüentemente mostra uma pessoa olhando directamente para o pintor ou fotógrafo, a fim de envolver mais com sucesso o assunto com o telespectador".

Aguardem o regulamento e as datas de inscrição no próximo sábado (02/05).

emNotícias

Pedido de demissão em alto estilo

Por em 30 de abril de 2009

É meus amigos, alguns seres humanos realmente nasceram dotados de extrema criatividade (e bom humor). Veja o caso de um game designer chamado Jarrard Woods. O sujeito, funcionário da sede australiana da 2K, decidiu que seu emprego não estava mais lhe trazendo felicidade. Sua intenção era passar a criar jogos indies e acreditando no seu sonho, enviou um email para seu chefe, até aí tudo muito normal, se não fosse um arquivo anexado a mensagem. Mostrando muita presença de espírito, Woods criou uma versão do jogo Mario Bros. em Flash onde explica sua decisão, agradece a oportunidade e deseja muita sorte aos membros da equipe.

Depois de jogar o game/pedido de demissão, não conseguir deixar de esboçar um sorriso no canto da boca e desconfio que o tanto a equipe quanto o chefe do cara também fizeram o mesmo. Também não há como negar que agora toda a comunidade gamer ficará de olho nós jogos criados por ele. Para conhecer “o joguinho”, clique aqui, vale muito a pena.

dori_mar_30.04.09

[via Sydney Morning Herald]

emMiscelâneas