Digital Drops Blog de Brinquedo

Fnac abre seis novas Apple Shops no Brasil

Por em 1 de agosto de 2008

Inspirada pelo sucesso da Apple Shop na Fnac Barra, no Rio de Janeiro, inaugurada em março deste ano a rede varejista expandirá a idéia para outras 6 lojas nas cidades de São Paulo, Curitiba, Campinas e Brasília. A Apple Shop é o espaço para produtos Apple dentro da Fnac, conta com mobiliário, equipamentos e até o carpete oficiais da marca.

A novidade garantiu um aumento de vendas de 3x entre os artigos da marca da maçã, além de mais visitas de clientes interessados em conhecer melhor esses produtos. Segundo Benjamin Dubost, diretor comercial da Fnac Brasil, a expectativa é de que esse aumento também se dê nas novas lojas ou quem sabe seja ainda maior, a rede afirma ser a maior vendedora de produtos Apple no Brasil.

Na loja são vendidos os mesmos produtos disponíveis nas lojas oficiais dos Estados Unidos, Europa e Japão. Porém a Fnac diz que, por enquanto, o iPhone está de fora.

Agora que teremos uma Apple Shop em Curitiba, só preciso conseguir dinheiro para comprar um MacBook. 

[via PC World]

emApple e Mac

Rede social para gamers

Por em 1 de agosto de 2008

dori_ug_01.07.08 Ugame é o nome da mais nova rede social da internet. Com o objetivo de reunir jogadores do mundo inteiro o site teve sua fase beta fechado iniciada em fevereiro de 2008 e agora abre suas portas para testes públicos.

O sistema oferece aos participantes espaço para compartilhar suas experiências nos games, recordes pessoais e formação de equipes, também possibilita criação de comunidades específicas e fóruns, criar galerias e até um blog interno, é praticamente um orkut para gamers.

Embora conte hoje com aproximadamente 77.000 usuários o objetivo do site é atrair uma boa parte da estimada população de 364 milhões de jogadores levando até eles mais informações sobre novos e antigos títulos.

O sistema de cadastro é simples e embora o site seja todo em inglês já é possível encontrar alguns usuários brasileiros. O número de jogos cadastrados ainda é pequeno 1137 títulos até agora e cerca de 378 reviews, embora conte com os nomes mais populares espera-se que a biblioteca se expanda ao longo do tempo.

Quem quiser me adicionar como amigo, minha página no Ugame é esta aqui e aproveitem e façam parte do grupo do MB Games.

emMiscelâneas

Crie seus próprios jogos em flash

Por em 1 de agosto de 2008

dori_flash_01.07.08 Criar games é um dos maiores sonhos da maioria dos jogadores. Embora o processo seja bastante trabalhoso e precise e exija que o designer tenha um mínimo de criatividade e bons conhecimentos de programação, existem ferramentas que prometem facilitar o desenvolvimento de um game, uma delas é o PlayCrafter.

basicamente, o site é um editor de jogos em flash que prima pela facilidade de uso. No início você poderá usar um dos vários templates disponíveis que simulam jogos como Breakout, mini golf e jogos de memória, mas com um pouco de criatividade, o limite será a habilidade do criador. Além de contar com um bom sistema de física, ainda é possível hospedar os jogos criados no site do Playcrafter.

Confira uma pequena exibição do serviço após o break.

[via Cnet]

emMiscelâneas Tutorial

Análise das baterias Duracell

Por em 1 de agosto de 2008

Como já falei, recebi para testes algumas baterias Duracell. O motivo foi o lançamento da linha “PowerPix”, da linha “Duracell recarregável” e o relançamento da “Ultra M3″.

duracellultra Vamos por partes. Primeiro, o modelo “Ultra M3″. Já conhecia esta bateria e achava que apenas estava difícil encontrá-la nos pontos de venda. Mas como é um “relançamento”, parece que não estava sendo importada. São baterias alcalinas, que fornecem energia através da reação do zinco com o dióxido de manganês, tendo uma boa capacidade de carga e vida útil.

Um diferencial da linha “Ultra M3″ é justamento o indicador de carga.

duracell2

Apertando nos pontos brancos das extremidades, uma barra amarela mostra a carga da bateria. Muito útil para evitar aqueles “saldos de estoque”. Para usos eventuais, esta é a bateria indicada.

duracellpowerpixA linha “PowerPix” foi desenvolvida especificamente para uso em câmeras digitais. Tanto que na embalagem vem estampado “Até 200 fotos”. Segundo a propaganda nacional, ela duraria até quatro vezes mais que as baterias alcalinas normais, como a Duracell Ultra. Já a propaganda americana fala em duas vezes mais. Baseadas da oxidação do Ni(OH)2, são “marketeadas” com o nome “NiOx” e me deixaram bastante curioso. Eu mesmo evitava comprar qualquer tipo de bateria mais cara que uma alcalina, por não acreditar nas promessas das embalagens… veremos abaixo se eu estava certo.

Estas são indicadas para quem usa mais frquentemente, especialmente câmeras digitais.

Por último,  a  linha “Duracell Recarregável”. São baterias de níquel-hidreto metálico (ou níquel-metal-hidreto, NiMH), com capacidade de 2000 mAh, que segundo a fabricante, retêm até 75% da carga após o primeiro ano de uso e já vêm pré-carregadas. Ou seja: é tirar da embalagem e usar.

Recebi os modelos AAA e AA. Este último veio com um carregador “Value Charger” que demora de 6 a 8 horas para carregar até quatro baterias. Estas são indicadas para quem usa constantemente.

“Tirar da embalagem e usar? Sei…”. Bem, vamos ao teste, verificar se a propaganda condiz com a realidade.

O pessoal debateu comigo qual seria a melhor forma de testar… alguns sugeriram ligar as baterias a um resistor e medir (a intervalos regulares de tempo) a tensão de queda para depois fazer um gráfico. O problema é que a corrente não seria constante (a tensão pode variar) e para o usuário “normal”, não traria muita informação útil.

Minha idéia foi fazer como o Gilson mostrou outro dia: descobrir quantas fotos poderiam ser tiradas com cada par.

Primeira dificuldade: minha Canon A560 não pode ser controlada pelo computador (ao menos, não podia). Então, a solução foi colocar em modo de disparo contínuo, com o display e o flash habilitados e… segurar o “shutter”. O que eu não faço pelos leitores… só no último teste (o das PowerPix) surgiu a dica de se usar o update de firmware para que a câmera aceitasse “scripts”. Mas “emulei” o comportamento manual e o resultado foi o seguinte:

image

Claro que este teste não mostra um comportamento “normal” de um fotógrafo. É apenas uma simulação, mas mostra bem a diferença entre as baterias. Dele, é possível concluir que a propaganda não está errada: as PowerPix realmente tiram praticamente o dobro das alcalinas comuns e a linha “Duracell Recarregável” realmente vem com uma carga suficiente para se trabalhar, antes do primeiro ciclo.

Fiquei bastante satisfeito com os produtos, de um modo geral. Toda a linha Duracell é isenta de metais pesados e pode ser descartada em lixo doméstico, o que deve aliviar os ecologistas de plantão.

Como já é comum, vamos sortear o carregador e as quatro pilhas. O melhor comentário (sem choro, por favor) leva.

emÁudio Vídeo Fotografia Hardware Indústria