Digital Drops Blog de Brinquedo

Força Aérea Americana experimentando combustíveis alternativos

Por em 31 de dezembro de 2007
F16 na base aérea Kunsan, Coréia do Sul – autor: Senior Airman Steven R. Doty. Uso sob permissão

Combustível é o componente mais importante na logística de uma operação militar. Na Primeira Guerra do Golfo as tropas Aliadas não chegaram a Baghdad  pelo simples motivo de não conseguirem suprir os tanques e blindados com diesel, na velocidade necessária.

Com os preços do petróleo chegando perto de US$100,00 o barril, manter uma operação  militar funcionando custa muito caro, só  levando em conta o  combustível. A Força Aérea resolveu então achar alternativas. Estão experimentando um combustível sintético que é misturado ao  JP-8 padrão de seus aviões, mas custa entre US$40 e US$75 o barril, além de queimar de forma mais limpa.

A iniciativa provavelmente será expandida para outros braços do serviço militar, e eventualmente chegará ao mercado de aviação civil, onde aí sim, fará uma diferença significativa.

Fonte: Defense Tech

emMiscelâneas

Primeira ligação telefônica VOIP feita com um iPod Touch

Por em 31 de dezembro de 2007



Os hackers do site Touchmods.net fizeram de novo. Após projetarem e instalarem um microfone no iPod Touch, conseguiram realizar a primeira ligação telefônica Voz-Sobre-IP com o que seria, em teoria, um player de mídia e nada mais.

Imagine o que farão quando a Apple liberar o SDK para o Touch/iPhone e efetivamente apoiar o desenvolvimento de aplicações…

Via: Crunchgear

emApple e Mac Hardware

Austrália irá lançar Leis promovendo web segura para crianças

Por em 31 de dezembro de 2007

O Governo da Austrália está para lançar um pacote de Leis promovendo uma web segura. Os legisladores estão promovendo a idéia de um filtro onde URLs “indesejáveis” serão bloqueadas, fazendo com que as crianças usem a web sem cair em sites pornográficos ou violentos.

Os opositores dizem que a medida é desnecessária. Ela também é idiota, dada a pulverização da web.

O Governo diz que os provedores deverão implementar o tal filtro, mas o usuário que desejar pode solicitar sua exclusão.

Em termos logísticos isso será um pesadelo, sem contar a perspectiva orwelliana de um Big Brother dizendo aos cidadãos o que é moral e válido e o que é imoral e proibido.

Conhecendo os legisladores brasileiros, diria que não é uma questão de SE, mas de QUANDO.

Fonte: BBC

emInternet

Que games você terminou este ano?

Por em 31 de dezembro de 2007

Hoje um dos usuários do fórum do UOL Jogos fez uma pergunta interessante que decidi postar aqui: Quais os games que você chegou a terminar?

Meu ano não foi muito bom, já que eu não joguei muito, e só terminei 2 games: os dois God of War para o Playstation 2. Eu quase terminei também outros dois games: Splinter Cell – Chaos Theory e Final Fantasy XII, que ainda falta muito jogo pela frente, já que quero derrotar o Yiazmat, o inimigo mais poderoso do jogo, com abissais 50 milhões de pontos de vida! E preciso evoluir muito e conseguir algumas armas altamente poderosas para pensar em enfrentar o desgraçado dragão. Fora o tempo para derrotar o mesmo. Segundo o Best Final Fantasy, o jogador pode demorar mais de 4 horas enfrentando o mesmo, apesar de que no Youtube tem gente que o derrotou com 1 hora de luta, usando algumas estratégias.

Espero que em 2008 eu consiga terminais mais games do que o anterior, e quem sabe adquirir um Playstation 3 com o Metal Gear Solid 4!

Feliz Ano Novo a todos!

emAcessórios

Web games para passar a virada de ano

Por em 31 de dezembro de 2007

Para terminar o ano em alto estilo, vou indicar dois web games altamente viciantes. Em Guest House é um típico adventure onde você deve fugir de uma “casa”. O game faz parte de uma série que pode ser encontrada aqui.

O segundo é o The Tall Stump, um jogo de plataforma no melhor estilo oldschool. O joguinho é visivelmente inspirado no Super Mario Bros e só isso já vale o teste.

[via Slate]

emWeb Games

Wal-Mart encerra serviço de download de vídeo com DRM

Por em 31 de dezembro de 2007

mb_wal-mart_closed_video_store

No dia 21 desse mês, a rede varejista Wal-Mart retirou o serviço de vendas de vídeo com tecnologia de Digital Rights Management (DRM), ou seja, proteção contra cópia. Mas não foi apenas a remoção da tecnologia, TUDO foi retirado do ar.

Para comprar e adquirir mais filmes, deve-se apelar para a velha mídia, o DVD. Tecnologias contra cópias não estão com muita sorte e depois de milhões investidos, ameaças a vovós e crianças, processos judiciais e um empurrão da Apple, a indústria parece ter notado que o modelo de Copyright exercido em arquivos digitais não atrai o consumidor por cercear demais os direitos.

Pode ser isso ou a Wal-Mart decidiu que o serviço não valia a pena ser mantido, já que as vendas representavam apenas 1% do total de vendas de DVDs. A decisão veio depois que a HP resolveu descontinuar o desenvolvimento da tecnologia usada pela maior rede varejista do mundo.

E o consumidor? Eles estão com arquivos que não podem ser usados fora do computador, nem backup, nada. Essencialmente, foram deixados à deriva, mas o contrato de licença de uso é bastante claro: o consumidor honesto se deu mal e ficou com um abacaxi. E esse é o grande dilema e origem do comportamento cretino das empresas: punir quem faz a coisa certa. O consumidor hoje está mais bem servido por websites de BitTorrent do que pelos criadores do conteúdo.

Segundo o Guardian, é possível usar um software chamado FairUse4WM, uma interface gráfica para o DRM removal tool. O programa não é um crack do DRM e é preciso ter um arquivo válido e legal para que ele funcione. Dessa forma, os usuários a ver navios do Wal-Mart poderão pelo menos assistir os vídeos em outros dispositivos.

Quantas tentativas fracassadas serão necessárias até a indústria de entretenimento entender o recado?

Fonte: Reuters via Technology Guardian

emÁudio Vídeo Fotografia Internet

Sony DSC Cybershot S730

Por em 31 de dezembro de 2007

2007-31-12-Sony DSC Cybershot S730

 

O desenvolvimento tecnológico voltado para câmeras digitais compactas está estagnado. Chegou-se a um patamar onde quase tudo já foi feito e mudanças drásticas em tecnologia e qualidade demoram mais a acontecer. Aumentar megapixels, em detrimento da qualidade da imagem, não é mais a saída, pois o consumidor já começou a reclamar. A questão da sensibilidade ISO também chegou ao limite da qualidade aceitável em sensores tão pequenos. O que resta agora é encher o equipamento com o que chamamos de perfumarias, ou seja, pequenas coisinhas que são muito mais bonitinhas do que realmente úteis. Outra possibilidade é apelar para marketing duvidoso, como no caso das câmeras em Full HD.

A Sony agora está embarcando na primeira opção, mas sem deixar as características que são tradição dentro de seus equipamentos. A Sony DCS Cybershot S730 está chegando ao mercado europeu com a promessa de ser uma amiga inseparável do usuário que está se iniciando dentro da fotografia digital. Isso não deixa de ser uma grande sacada da empresa que agora está correndo atrás daquele indivíduo que ainda não comprou uma câmera digital e tem certo medo de não se adaptar a tecnologia. A S730 tem 7,2 megapixels de resolução máxima, LCD de 2,4 polegadas, 3x de zoom ótico (equivalente a uma 35-105 mm), CCD de 1/2,5 polegadas e a promessa de duração da bateria para 440 fotogramas, aproximadamente.

As diferenças do modelo para o público iniciante são o novo sistema de autofocus com multi-pontos, que garante que a imagem vai ser focada mesmo com assuntos em movimento, e o recurso chamado High Sensitivity, que eleva automaticamente a sensibilidade ISO para 1250, possibilitando maiores velocidades do obturador garantindo fotos com a menor ocorrência de tremidos. Outro recurso interessante é o guia para usuários iniciantes. A câmera tem um menu com várias explicações dos modos utilizados e indica as melhores configurações para diferentes situações e até para o tamanho da impressão e tipo de papel que vai ser usado. Admito que isso me deixou com muita curiosidade para brincar com o equipamento. Não posso deixar de destacar o desenho da câmera que é muito bonito, prático e portátil. Outros recursos clássicos das câmeras da Sony, como o histograma em tempo real, também estão presentes no equipamento.

A Sony DSC Cybershot S730 vai estar disponível para a Europa em janeiro de 2008, mas é quase certo que seja produzida para outras partes do mundo, mesmo que rebatizada com outro nome. Outro atrativo e que faz parte da propaganda da empresa para atrair o usuário iniciante é o preço do equipamento que deve ficar em torno de 139,00 euros.

 

Fonte: Dpreview

emÁudio Vídeo Fotografia