Digital Drops Blog de Brinquedo

Problemas com IMAP do Gmail?

Por em 30 de novembro de 2007 - 10 Comentários

O Gmail há algum tempo liberou a tecnologia IMAP para ser usada como uma alternativa para os usuários. Infelizmente, nem tudo é perfeito e já há relatos de problemas ao usar o Gmail no Windows Mobile e, isso já acontece há um mês e nada foi feito ainda.

O problema relatado pelos usuários está na exibição de e-mails em HTML, outros reclamam que os cabeçalhos não aparecem. Segundo o Google, o problema se deu devido a impossibilidade de testar o sistema no Windows Mobile, da Microsoft.

Alias encontrei uma página em que o Gmail lista vários problemas conhecidos que ocorrem no sistema e estão tentando resolver. Se você sofre com algum problema específico pode verificar se ele se enquadra na lista negra.

Fonte: PC World

emComputação móvel Google Internet

Meio Bit Games movimentado!

Por em 30 de novembro de 2007 - 5 Comentários

Olá! Estou aqui de novo para indicar mais alguns posts muito interessantes que apareceram no Meio Bit Games nos últimos dias.

O pessoal que vive brigando por causa dos softwares livre viu o que a Sony pode ter quebrado as regras do GPL em um dos seus melhores jogos para PS2, o ICO? Já estudos apontam que os hackers podem ter suas vidas facilitadas graças ao poder de processamento do PS3. Enquanto isso, foi dado início a uma discussão sobre os chamados “jogos casuais” e os “jogos hardcore”. Quem sairá vivo desta?

Acho que deu para notar que a o blog anda movimentado e que muita coisa ainda está por vir. Por falar nisso, você já visitou o novo fórum dedicado aos games?

emGames

Google adotando OpenID ?

Por em 30 de novembro de 2007 - 7 Comentários

O OpenID, o formato aberto de autenticação distribuído, passou a ser suportado no BlogSpot, o serviço de hospedagem de blogs do Google. Agora é possível postar comentários em blogs no BlogSpot entrando apenas o OpenID (também suportado pelo Meio Bit). Este é o primeiro passo da gigante para suportar o formato, o que sem dúvida vai fazer outros serviços acordarem para o sistema. Os usuários só tem a ganhar, ao poderem usar os serviços com a conveniência de um único login e senha, com segurança.

Talvez a idéia de ter um login único em boa parte dos sites não esteja tão longe assim.

emSem categoria

Editor da Gamespot demitido por criticar jogo

Por em 30 de novembro de 2007 - 15 Comentários

Que o site Gamespot é um dos mais respeitados sites sobre games ninguém discorda, contudo o espaço se envolveu em uma polêmica daquelas. Vários outros sites especializados estão dizendo que Jeff Gerstmann, um antigo editor teria sido demitido por ter feito duras críticas ao recém lançado Kane & Lynch: Dead Men.

O maior problema é que a Eidos, distribuidora do game ameaçou remover os anúncios do jogo feito nas laterais do site, o que com certeza daria um bom prejuízo para o portal de games. A história parece um pouco forçada, mas como a corda sempre arrebenta do lado mais fraco e essa indústria movimenta muitos bilhões de dólares, não acho impossível.

O irônico disso tudo é que a média de notas que o jogo vem recebendo é de 6,5 e fico com a impressão que isso pode se tornar uma propaganda negativa para o jogo que era um dos mais aguardados neste final de ano. Digo isso porque no próprio Gamespot a média dos leitores para o jogo é 3.3.

Há de se levar em consideração também que Gerstmann possa ter sido demitido pelo conjunto da obra, já que ele deu um “apenas” 8.8 para o ótimo The Legend of Zelda: Twilight Princess e um 10 para Tony Hawk’s Pro Skater 3.

[via Game|Life e Kotaku]

emIndústria

Facebook: diga com quem eu ando…e eu processo você!

Por em 30 de novembro de 2007 - 8 Comentários

bb8_camera.jpg


Nos últimos 10 dias, mais de 50 mil usuários do Facebook tem se manifestado judicialmente (através do Moveon.org) contra uma das funcionalidades do recém-lançado programa de publicidade da maior rede social dos EUA, gerenciado pelo sistema de nome Beacon.

A bronca foi a seguinte: o Facebook ao implementar o Beacon assumiu que todos os seus usuários concordavam com este tipo de interação, algo como se o site entrasse na conversa entre você e sua rede de amigos, indicando produtos, claro, baseado no comportamento e perfil.

O erro foi não dar ao usuário a opção de escolha e assumir que todo mundo estaria feliz e contente de participar da brincadeira. Querendo dar um passo a mais na observação tradicionalmente praticada por outros grupos (preciso explicar que qualquer rede de varejo sabe o que, quando e quantas vezes você comprou com seu cartão de crédito, não né?), o Facebook correu o risco de se transformar num BigBrother do e-commerce.

Apesar de seus executivos garantirem que apenas uma minoria manifestou-se contrária a implantação do Beacon, o Facebook anunciou esta semana que agora, a cada compra o usuário será perguntado se quer ou não exibir este “movimento” em sua rede de amigos.

Agora vamos pensar.

A decisão do pessoal Zuckerberg foi retirar alguma graninha de uma imensa torrente de conversações que ajudaram a criar. No entanto, eles mesmos crias desta geração, esqueceram de planilhar alguns casos de uso, partindo do princípio de que “em time que está ganhando não se mexe”.

Vamos supor que seu filho está em sua lista e você quer fazer uma surpesa levando um Xbox 360 pro natal. Já imaginou, né? Isso sem falar se sua mulher tiver comprando cuecas que não são do seu tamanho.

Enfim, pessoal do Facebook, amigos do Meio Bit

..em time que está ganhando não se mexe. Com a torcida do time então, nem se fala.

Fonte: New York Times via Techmeme


emBlog Internet

Livros sobre games

Por em 30 de novembro de 2007 - 5 Comentários

Steven Poole é um colunista da Edge Magazine, uma das mais respeitadas revista sobre games do mundo. No ano 2000 ele lançou um livro chamado Trigger Happy. Nele, o autor traça um paralelo entre os games a diversas formas de cultura, como a pintura, o cinema e a literatura.

O livro é bem interessante e de fácil leitura (em inglês) e mostra mais uma vez os games como forma de cultura. O melhor é que Poole disponibilizou o download gratuito do livro. Embora seja um pouco antigo, o tema não deixa de ser atual e vale o download.  

Infelizmente a literatura sobre games no Brasil é escassa, portanto é difícil manter um conhecimento técnico sobre o assunto. A Editora Europa lançou no último dia 9 o livro A Arte dos Videogames que reúne esboços, ilustrações e o comentário das equipes de criação dos games.

Só nos resta esperar que iniciativas como a da Editura Europa se repitam e que o mercado nacional seja abastecido com mais livros de qualidade sobre os video games. Quem sabe um dia não ganhamos uma versão traduzida da bíblia “The Ultimate History of Video Games“.  

[via Tupinihon]

emCultura Gamer

A caminhada do Nintendo DS

Por em 30 de novembro de 2007 - 4 Comentários

Como todos sabem, os dois primeiros Playstations, junto com o GameBoy, são os videogames mais vendidos da história, com mais de 100 milhões de unidades vendidas. Mas se for analisar os portáteis, o Nintendo DS precisa comer muito feijão com arroz para vencer o Game Boy, que tem mais de 115 milhões de unidades (segundo o VG Chartz, o GameBoy tem mais que o Playstation 2!).

Mas existe a possibilidade do DS ultrapassar o GameBoy. Pode parecer bem remota, mas ultimamente o DS está muito bem e quebrando recordes. Primeiro que ele vendeu mais de 20 milhões de unidades só no Japão, um número alto se comparar com o tamanho do país e o número de habitantes. Depois ele quebrou mais um recorde, vendendo mais de 600 mil unidades em uma semana nos EUA.

O problema maior do DS é a quantidade de títulos bizarros criativos que são lançados para os consoles. Até mesmo jogo de maquiagem já foi pensado para o aparelho, e isso lá no Japão, um dos principais mercados de jogos do mundo. E como hoje não se fala muito em transição de geração nos consoles portáteis (mas nos consoles comuns já especulam até sobre um sucessor do Xbox 360) então ainda teremos vida longa tanto do PSP quanto do DS.

Por enquanto o DS está na frente, mas nunca se sabe o que pode acontecer na área. Com o lançamento do game Crisis Core, o PSP ganhou fôlego e vendeu muitas unidades. Basta sair games realmente bons para que um aparelho venda, e se os dois continuarem vendendo bem e tendo bons jogos, é bom tanto para o consumidor (mais opções de diversão) quanto para as produtoras, que continuarão vendendo seus games e consoles.

emPortáteis