Digital Drops Blog de Brinquedo

Anime GTA?

Por em 28 de setembro de 2007

O vídeo abaixo é perturbador. Algum desocupado fez um mod trocando personagens e cenários de GTA por personagens de anime.

Japinhas vestidas como colegiais atirando com submetralhadoras e chacinando Pikachus. É. Há gente estranha no mundo.

Via Uneasysilence

emGames

Natalie Portman pelada! (ou: Viva o iTunes)

Por em 28 de setembro de 2007

meiobit-natalieportman.jpg

O grande zumzumzum (ou em inglês: Buzz) nas listas de discussão e sites especializados é o curta-metragem Hotel Chevalier, de Wes Anderson, que apresenta cenas da linda e tchuim Natalie Portman como veio ao mundo. Mas… WTF teria isso a ver com um site como o MeioBit?

Simples: O curta está disponível no iTunes. De graça. Não é bit torrent, não é eMule, não é nem Rapidshare.

Durante décadas o cinema nacional produziu curtas excelentes (e 90% de lixo) mas todos, tanto o lixo como a eventual exceção tinham o mesmo problema: Distribuição. Quem vai ao cinema hoje não sabe o horror que era, entrar em um cinema e ter que assistir um ou mais curta-metragens, financiados pela Embrafilme, antes do filme que nós efetivamente pagamos pra ver. Isso mesmo, éramos forçados a assistir. Era Lei.

Muitos cinemas indicavam “horários informais”, com a real hora do começo do filme, e muita gente chegava “atrasado” para poder pular os curtas.

Essa exibição forçada só servia para criar antipatia para com os curtas.

Hoje com o YouTube um candidato a cineasta consegue divulgar seu trabalho para uma audiência enorme, mas em termos de qualidade não é lá essas coisas. Dadas as limitações orçamentárias do cinema nacional montar um site de download pode consumir entre 100% e 250% do orçamento da maioria dos curta-metragens, portanto isso é meio inviável.

Iniciativas como o Porta Curtas são fracas. Os filmes estão apenas em Windows Media, o que significa basicamente que a NOSSA grana, via Petrobras está promovendo um formato proprietário. Nada errado, se você disponibilizar em OUTROS formatos também. Coisa que não fazem. Na verdade os curtas do Porta Curtas estão disponíveis apenas em streaming, não há opção de download.

Se você disponibiliza a exibição gratuita, qual o problema em dar o passo lógico de disponibilizar o download, pombas? Sem contar que um acervo de 547 curtas é uma piada.

O iTunes resolve isso. Os filmes são organizados, há uma enorme quantidade de espaço para o cineasta “vender” seu peixe, os servidores são generosos e o vídeo fica na sua máquina, podendo ser visto tanto em seu iPod quanto em seu PC.

meiobit-itunes.jpg

Se a Apple tiver planos de longo prazo no Brasil, poderia muito bem incluir a estratégia de disponibilizar curta-metragens e mesmo filmes nacionais, inicialmente gratuitos, para criar o hábito e aumentar a base instalada. Eu adoraria ter Ilha das Flores e Trancado (por dentro) em meu iPod, com resolução decente, e o melhor, de forma Legal.

Como me contaram que o Steve Jobs lê o MeioBit, está dada a sugestão.

PS: Me contaram mas eu acho que estavam brincando.

emApple e Mac

Google completa 9 anos: versão brasileira da página de pesquisa é a melhor!

Por em 27 de setembro de 2007



Hoje é o anivesário da Google: 9 anos de muitas inovações e aquisições (não necessariamente nessa ordem). Todos os Googlers (funcionários da empresa) merecem parabéns, especialmente os brasileiros! Acho que os brasileiros da empresa deveriam adicionar cinco velinhas com o número 9 ao bolo de aniversário.




Por quê? Veja a tabela abaixo, que foi publicada ontem no blog da Pingdom:


A Pingdom é uma empresa especializada em monitoramento de sites e serviços Web. Durante um ano, ela acompanhou 23 sites do mecanismo de busca da Google. O melhor resultado veio da versão brasileira que ficou indisponível por apenas 3 minutos (99,999% de uptime!), enquanto a versão sueca ficou fora por 48 minutos (99,991%)! Como a variação é muito pequena, a pesquisa confirma a excelente infra-estrutura da Google, pois mesmo o pior resultado está acima do cobiçado nível de serviço 99,99%.

Um dos responsáveis por esses resultados é o brasileiro Luiz André Barroso que arquitetou o Google Cluster. Quer conhecer os detalhes técnicos? Então não deixe de ler o artigo Web Search for a Planet: The Google Cluster Architecture.

Via: TechCrunch

emGoogle Indústria Internet

Apple: Genialmente Maquiavélica?

Por em 27 de setembro de 2007

meiobit-lonegunmen.jpgQuando surgiu a história de que os iPhones desbloqueados poderiam ser detonados pela próxima atualização de software da Apple a reação dos usuários foi unânime: “Dane-se, eu não atualizo e pronto”.

Faz sentido. Bem-feito, Apple, temos nossos telefones funcionando, atualizem o que quiser, certo?

Errado. Vejamos algumas das atualizações na última versão:

  • Capacidade de desligar EDGE/GPRS em roaming internacional
  • Ajuste de volume no alarme
  • Saída de TV habilitada
  • Status da bateria do phone bluetooth na tela
  • iTunes WIFI music store
  • Alto-falantes com som mais alto
  • Botão home agora funciona como no Touch
  • Barra de espaço inteligente para endereços web

Só a habilitação da saída de TV já fará a maioria dos donos do iPhone balançar.

Meu lado Fox Mulder começa a maquinar: Será que tudo não fazia parte de um plano? Ao invés de lançar o aparelho com tudo funcionando, esperam alguns meses, deixam que surjam os hacks de desbloqueio, estudam-os, descobrem como bloquear essas falhas, em seguida lançam uma atualização irresistível e observam milhares de telefones silenciaram-se, causando quase um distúrbio na Força.

Será paranóia ou uma estratégia genial de El Jobso?

Via Engadget



emApple e Mac

Ubuntu 7.10 Beta disponível

Por em 27 de setembro de 2007

O beta do macaquinho corajoso, cuja versão final está prevista para ser lançada em outubro, já está pronta. As release notes do beta prometem o que eles chamam de o “melhor e mais atualizado software que a comunidade open source tem a oferecer”.

Esta nova versão virá com a nova versão do Gnome, e efeitos 3D do Compiz Fusion (o chamado “recurso para impressionar visitar”) por padrão. Além disso, outras novidades, que estão listadas abaixo:

- Os drivers proprietários poderão ser instalados com apenas três cliques;

- O NTFS-3g será integrado ao Ubuntu, permitindo não apenas leitura, mas gravação em partições formatadas em NTFS;

- Instalação automática de impressoras;

- Firefox com uma ferramenta de busca de plugins;

- Algumas configurações de hardware (como as de tela e do X) serão mais facilitadas;

- Troca instantânea de usuários;

- Busca de arquivos embutida na barra de atalhos do Gnome;

- O Ubuntu Server virá com mais opções no CD de instalação, com instalações pré-configuradas para servidor de email, de arquivos, de impressão e de dados.

Entre outras. Se você quer arriscar testar um sistema em estágio beta, pode fazer o download aqui. Senão, é só aguardar algumas poucas semanas até a versão final.

UPDATE: Link atualizado em português das release notes.

emLinux

Games são forma de arte? A discussão continua

Por em 27 de setembro de 2007

Volta e meia a velha discussão sobre games serem uma forma de arte volta à tona. Quem levantou a bola dessa vez foi Clive Barker, o renomado escritor que entre outras coisas criou The Hellbound Heart, livro que deu origem ao clássico do cinema de terror, Hellraiser. O inglês já participou de produções no cinema e em 2001 foi lançado o primeiro jogo que teve o enredo escrito por ele, o FPS Undying. No momento, Barker está envolvido com a produção do assustador jogo Jericho.

Em comentário feito ao podcast de Scott Steinberg, Barker soltou o verbo contra Roger Ebert, famoso crítico de cinema norte-americano. Ebert havia afirmado em julho passado que os games não podem ser considerados forma de arte e que estes seriam muito inferiores ao cinema e a literatura.

Barker criticou a postura do crítico e disse que comentário como o dele não fará com que as pessoas envolvidas na produção de games parem de fazer seus trabalhos e acredita que um dia os jogos serão reconhecidos como arte assim como as animações da Disney são, fato que não acontecia quando estas começaram a ser produzidas.

A discussão toda virou uma lavagem de roupa suja em público e parece que nunca chegaremos a conclusão se games são ou não formas de arte. Os que não consideram videogames uma expressão artística normalmente alegam que devido a sua interatividade eles não possam ser apreciados como tal, particularmente não entendo o que tem a ver uma coisa com a outra. Por outro lado, os jogadores se defendem argumentando que muitos dos críticos nunca apreciaram um bom jogo ou que a maioria está apenas implicando com uma mídia relativamente nova.

Bom, de qualquer forma eu acredito que o conceito de arte é muito amplo, que as pessoas podem enxergar arte em quase tudo que existe e que por isso a discussão é um pouco sem sentido, porém, não consigo imaginar como alguém é capaz de jogar Shadow of the Colossus, Katamari Damacy, Okami, REZ ou Vib Ribbon e não enxergar uma aunténtica obra de arte nesses títulos, isso só para citar alguns.

[via GameDaily]

emGames

Uma Ferrari por US$25.000 mas você não cabe dentro

Por em 27 de setembro de 2007

meiobit-ferrari.jpg

Não é que esteja chamando os leitores do MeioBit de gordos.

É que a Ferrari em questão é um celular.

O Ascent Ferrari é um telefone exclusivo produzido pela Nokia para comemorar os 60 anos da escuderia. Custa US$25.000 e estou pouco me lixando pras especificações. NENHUMA especificação técnica, salvo um GPS+ Vendramini Locator justifica US$25.000 na etiqueta de preço de um telefone.

É o tipo de produto feito para novos-ricos, empresários russos e cantores sertanejos.

O pessoal com dinheiro mesmo está fazendo o que as pessoas comuns fazem: Comprando iPhones.


Via Textually

emCelular