Digital Drops Blog de Brinquedo

Meio Bit é favorito segundo BR-Linux

Por em 27 de fevereiro de 2007

Há duas semanas o BR-Linux lançou uma votação para determinar quais os blogs favoritos de seus leitores. Ontem saiu o resultado e o Meio Bit ficou em posição de destaque, com um segundo lugar, atrás apenas do próprio BR-Linux. Claro, agradecemos imensamente aos leitores pelo reconhecimento do trabalho aqui realizado.

É interessante notar que a pesquisa foi espontânea, ou seja, não havia campo fixo com os blogs a serem votados. Dentre a lista dos 20 mais bem colocados, a maioria trata de tecnologia, algo natural partindo dos leitores antenados do site. Também há blogs de outras categorias como humor, lifehack e outros.

Foram distribuídos prêmios entre os votantes e votados. O Meio Bit, por ser o primeiro blog mais votado, excluído o anfitrião BR-Linux, recebeu dois pen drives de 512 MB que serão sorteados entre os leitores, com regras a definir e a serem anunciadas em breve. Novamente, agradecemos aos leitores pelos votos.

emAnúncios

Rootkit: Anatomia de um Malware

Por em 27 de fevereiro de 2007

Rootkits são um tipo de malware que rodam de tal forma que nem mesmo processos do sistema operacional ou antivírus conseguem detectá-los.

Uma nova geração de softwares de proteção em tempo real precisou ser criada para defender computadores contra esse tipo de ataque. E o detalhe é que nem sistemas *nix estão totalmente seguros.

O rootkit pode ser usado, por exemplo, para realizar downloads de trojans, vírus, transmitir informações confidenciais, com os mesmos privilégios do próprio sistema operacional hospedeiro.

Para todos os interessados em segurança, o autor da F-Secure Kimmo Kasslin escreveu o artigo Kernel Malware: The Attack from Within. Leitura obrigatória para quem trabalha com segurança da informação.

A idéia romântica de adolescentes querendo exibir sua maestria computacional em código malicioso é coisa do passado. Hoje, existem quadrilhas formadas e especializadas em fraudes online. Esses patrocinam o desenvolvimento desse tipo de software e um exemplo é o mercadão de (in)segurança, onde compra-se e vende-se código malware.

Lembre-se, a melhor forma de não cair de pato, é educar-se e aprender a detectar tentativas de engenharia social.

Fonte: eWeek

emSegurança

Mais um grupo de resenhas e sugestões para o Meio Bit

Por em 26 de fevereiro de 2007

Muitos continuam a nos enviar sugestões para o Meio Bit através do nosso concurso de sugestões para o site. Todos que participam recebem um link no Meio Bit, e o melhor post de cada grupo de 10 recebe um pendrive de 512.

Aqui vai a terceira leva de links dos participantes:

O vencedor do pendrive deste grupo foi o Walmar do FatorW.

Agradecemos a participação de todos, e o concurso continua. Continuem mandando seus links.

emAnúncios

Nu no Raio-x

Por em 26 de fevereiro de 2007

A paranóia americana está, simplesmente, passando dos limites.

Se o detector de metais no aeroporto internacional Sky Harbor apitar, você terá que passar por um raio-x, que mostra imagens como essa ao lado.

A segurança é importante, mas aparelhos como esse levantam a questão dos limites da privacidade.

Se você tiver qualquer elemento metálico no corpo, que seja grande o suficiente para disparar o alarme, poderá optar por ser apalpado ou passar por esse raio-x.

Não faço idéia da sensibilidade do detector de metais, mas em função da paranóia, acredito que pinos em ossos, aparelhos e, talvez, até piercings possam disparar o mesmo.

Levando ao extremo, imagine saber que sua esposa ou filha, ficarão nua em uma tela, pois usam um piercing.

O pior, com o endurecimento das leis americanas na busca por terroristas, não duvido que isso passe a ser um procedimento padrão e que qualquer dia, até o detector de metais seja dispensado.

Dentro de algum tempo não será interessante viajar de avião para os Estados Unidos.

Com certeza, se tiver que viajar para lá, vou confirmar, antes de ir, se o aeroporto tem ou não um desses.

Via: Engadget

emMiscelâneas

BitTorrent legal com DRM: nada de filmes para MacOS

Por em 26 de fevereiro de 2007

Ironia do destino ou não, Bram Cohen, criador do protocolo de compartilhamendo de arquivos BitTorrent, lançou hoje seu próprio serviço de aluguel de filmes por download. Como não poderia deixar de ser tudo está protegido com o DRM (tecnologia anti-cópia) da Microsoft. As redes de torrent são conhecidas por oferecer grande variedade de arquivos digitais ilegais – filmes, músicas, softwares, etc… Mas agora grandes estúdios como a Fox, Paramount, Warner, e MGM, assinaram acordos com esse novo empreendimento. Difícil mesmo vai ser convencer usuários de torrents ilegais a pagar por algo que conseguem de graça.

Pelo que entendi ao alugar um filme por download, você tem prazo de 30 dias para assistí-lo. Mas assim que começar a ver, precisa terminar em até 24h. O DRM controla tudo isso. Algo que não consegui descobrir é se esse DRM é o PlaysForSure (uma das tecnologias da Microsoft) ou outro criado especialmente para esta loja. Digo isso pois sabemos que o Zune possui um DRM exclusivo incompatível com o PlaysForSure. De qualquer forma, por enquanto, os filmes não poderão ser vistos no Mac, no iPod, ou qualquer outro dispositivo que não seja um PC rodando Windows, culpa do DRM.

Não há dúvidas que o modelo de negócios da indústria de distribuição de conteúdo está movendo para a internet. Engana-se quem achava que aquela briga de padrões HD-DVD vs. Blu-Ray estava superada. Com o DRM cada música ou filme comprado em uma loja só toca no player compatível correspondente, ou seja, uma versão digital da mesma guerra das mídias físicas.

[ via TUAW ]

emApple e Mac Internet

China “trata” viciados em Internet com tortura

Por em 26 de fevereiro de 2007

Eletrochoques, câmaras frigoríficas, tortura psicológica, medicação controlada usada em manicômios, aconselhamento e encarceramento fazem parte do pacote anti-vício de games e internet.

Os pobres coitados podem se apresentar livremente ou forçados por autoridades do governo ou membros da família. Essa é a forma que o país encontrou para resolver o problema, que começa a chamar atenção no mundo inteiro.

É claro que cada país resolve seus problemas internos da forma como achar melhor, mas não deixa de assustar o completo descaso com direitos humanos. Algo me diz que alguns Che Guevaras de butique no Brasil irão aplaudir porque a China é nossa “amiga”. Ditadura de esquerda ou direita não importa, é ditadura do mesmo jeito.

Fonte: TGDaily

emMiscelâneas

E o Oscar foi para…

Por em 26 de fevereiro de 2007

Ontem foi a cerimônia de entrega ao Oscar. Se você é geek certamente algumas coisas chamaram a atenção. Não, nada a ver com a tecnologia de transmissão do evento, nada a ver com com algum avanço nos efeitos especiais e muito menos com os celulares que as celebridades carregavam. Antes da cerimônia, os amantes da tecnologia tinham seus olhos voltados para a possível exibição de um comercial do iPhone, que, aliás, realmente foi ao ar. Mas o que vou descrever foram coisas sutis que todo geek (e cinéfilo) não poderia deixar de notar.

A nova apresentadora do Oscar, a divertida Ellen DeGeneres, fez várias piadas durante a transmissão. Descontraiu o público entre os discursos muitas vezes maçantes dos vencedores da Academia. Em uma das brincadeiras pegou o ator e diretor Clint Eastwood e, ao invés de oferecer um script como fez com o grande vencedor da noite, Martin Scorcese, pediu para o Spielberg tirar uma foto de ambos para colocar no MySpace.

Segundos depois, na entrega do prêmio de melhor fotografia, Gweneth Paltrow fez referências ao YouTube e à possibilidade de qualquer um poder fazer um filme hoje em dia. Como já havia dito a revista Time, devido à geração de conteúdo pelos próprios usuários, “Você” foi a personalidade do ano de 2006.

Interessante que a cerimônia tenha citado dois ícones da web, ambos com problemas de direitos autoriais. O MySpace anunciou na semana passada que passaria a usar uma tecnologia de detecção e bloqueio de material não autorizado. O YouTube está com dificuldades parecidas e pretende implantar sistema semelhante. Não deixa de ser interessante já que em anos anteriores, durante a apresentação, críticas pesadas aos piratas de conteúdo foram feitas.

emInternet