Digital Drops Blog de Brinquedo

A vida imita a… TV. Sapatofone por US$49,00

Por em 28 de fevereiro de 2007

maxwellsmart.jpgVocê lembra de Agente 89, a série criada por Mel Brooks? Não lembra? Seu n00b. Entre os muitos gadgets estilo James Bond, o preferido do agente Maxwell Smart, do CONTROLE, era o Sapatofone, com direito a um disco e anteninha. Lembre-se, isso foi nos anos 60/70, quando celulares ainda eram ficção científica e coisa dos laboratórios da Motorola.

sapatofone.jpg

Felizmente, assim como a maioria da indústria de tecnologia foi copiada de Star Trek, a tecnologia do sapatofone foi finalmente trazida para o usuário comum. Custando US$49,00 pode ser encontrado na Custom Phones, e só não é perfeito por ter fio.

Via Slashgear

emHardware Telecom

Athlon 64 X2 6000+, 3.0 GHz: Despedida da Arquitetura

Por em 28 de fevereiro de 2007

O processador é o último a ser produzido usando a bem sucedida arquitetura da AMD, ainda usando tecnologia de 90 nm. A performance melhorou, mas ele ainda perde de um Core 2 Duo 6600 e consome mais energia.

Mesmo assim, vários modelos da AMD estão com preços bastante competitivos e deverão ficar ainda mais com o lançamento do novo núcleo, que será produzido usando tecnologia de 65 nm.

A análise feita pelo Anandtech encerra dizendo que dólar por dólar, o Core 2 Duo possui melhor custo/benefício que esse último modelo. Mas quem comprou modelos mais modestos de processadores com socket AM2 tem opções de upgrade sem alterar todo o sistema.

Para a análise completa, leia o artigo AMD Athlon 64 X2 6000+: Competing with Aggressive Pricing

emHardware Indústria

Que tal verificar o trânsito pela internet?

Por em 28 de fevereiro de 2007

A idéia parece fantástica.

O Google começou a incorporar a situação do trânsito, em tempo real, em algumas cidades americanas no Google Maps.

Fiz uma pesquisa rápida e não encontrei nenhuma região no Brasil atendida pelo serviço, mas deve ser questão de tempo que seja implementado aqui.

O único porém que vejo é quanto as restrições de uso de celular e telas nos carros, por aqui, o que impediria a tomada de decisões durante o percurso, utilizando o cliente para mobiles.

Até o momento, o recurso só está disponível na versão móvel do serviço.

emGoogle

flOw, a evolução da vida

Por em 28 de fevereiro de 2007

Descobri, com atraso, um dos jogos mais espetaculares em flash. flOw é um projeto de Jenova Chen para seu curso na Universidade do Sul da Califórnia. A idéia é estudar as possibilidades de um sistema que adapte a dificuldade de um game ao jogador, de acordo com seu perfil.

flOw ganhou fama ao longo de 2006, com prêmios por toda a web e mais de 600 mil downloads. No game, você é um microorganismo em meio a um ambiente líquido. Para guiá-lo use o cursor do mouse. Apertando o botão esquerdo sua velocidade aumenta.

A tarefa é se alimentar dos animais do habitat, assumindo suas características para evoluir. No começo, o bichinho está pequeno e na superfície. Ao comer os itens vermelhos ele mergulha na substância, encontrando criaturas cada vez maiores. Os itens azuis fazem o contrário, trazem o organismo para cima.

Alguns dos seres são hostis e ganhando a cor laranja, tentarão comer sua criatura. Para se defender, a saída é se alimentar das células das criaturas até que elas morram e liberem seus elementos fundamentais. Ao comê-los, seu organismo assume parte das características do bicho original. Por isso, cada jogo pode ser diferente do outro.

flOw pode ser jogado online ou por download gratuito para Windows ou Mac OS X. E, em breve, como download no PlayStation 3.

FONTE: futuro.vc

emGames

MIT usa neurociência para reconhecimento de imagens

Por em 28 de fevereiro de 2007

Reconhecimento de imagens não é o forte dos computadores. Em geral, um
software é desenvolvido especificamente para cada caso e uma máquina consegue
reconhecer um número limitado de objetos. Mas o MIT está estudando como o
cérebro humano funciona para criar um robô capaz de entender o ambiente que o
rodeia.

É clássico o torneio da Darpa (órgão militar do governo americano) para civis
desenvolverem carros que dirigem sozinhos, sem qualquer interferência humana.
Em 2005 os carros-robôs finalmente conseguiram terminar uma corrida pelo
deserto. Para este ano o desafio é fazer os veículos circularem em
ambiente urbano
, por conta
própria e usando inteligência artificial.

A pesquisa do MIT tem várias aplicações práticas e pode ser bastante útil em
sistemas de vigilância, robôs que nos auxiliem a dirigir veículos,
processamento de milhões de imagens, etc… No fim, máquinas conseguirão
reconhecer facilmente pessoas, objetos, lugares, etc… Mas,
segundo
o Engadget
, surge um porém derivado da ficção científica: o primeiro passo
para destruir o inimigo é saber identificá-lo…

emMiscelâneas

Bye, GameCube

Por em 27 de fevereiro de 2007

[img_assist|nid=10409|title=|desc=|link=none|align=right|width=400|height=321]Até nunca mais, Cubo! Perrin Kaplan, vice-presidente de marketing da parte americana da Nintendo, dá a notícia de que tanto o console quanto os jogos para Game Cube não serão mais produzidos.

A empresa vai, agora, se esforçar no desenvolvimento e vendas do Wii e dos portáteis DS e Game Boy Advance, segundo a matéria que saiu na revista MCV.

Para fãs ou iniciantes, a Nintendo ainda tem o vídeo-game em estoque. Corram!

Fonte: Omelete

emGames Hardware Indústria

E o Brasil perde para a Argentina…

Por em 27 de fevereiro de 2007

Calma, pessoal, a culpa não é do Dunga. Saiu o relatório Special 301 da International Intellectual Property Alliance (IIPA), mostrando um panorama da pirataria de produtos estadunidenses pelo mundo afora.

Qual não foi minha surpresa ao constatar que a Argentina está no rol dos países que mais… digamos… consomem produtos alternativos. A lista começa com o Canadá ( ! ) e passa por Rússia, Israel, México, Argentina e por aí vai. A China aparece no décimo quarto lugar. Notou algo estranho? Eu também. Como é possível que o supermercado-pirata-oriental apareça depois da Argentina?

A resposta está na metodologia: a IIPA calculou a perda, devido à pirataria, por habitante. Como a China tem, literalmente, bilhões de pessoas, apareceu depois do Canadá.

O curioso é ver que o Brasil está bem atrás… enquanto esses países estão classificados na “Priority Watch List”, o Brasil vem na “Watch List”. O relatório destaca ainda os pontos favoráveis na luta verde-amarela contra a falsificação e aponta o que deve ser melhorado.

Outras duas coisas chamaram a atenção: a “indústria do copyright” já exporta mais que a de veículos. Não é de se estranhar a enorme preocupação da administração Bush. E o relatório não fala nada sobre as falsificações no território estadunidense. Será que todo mundo lá paga os US$ 25,00 por DVD? Ninguém usa BitTorrent? Que a pirataria é um flagelo, todo mundo concorda. Mas usar esses dados como arma em rodadas de negociação, esquecendo o problema dentro de casa, aí, como dizia meu avô, “… na minha terra, isso tem outro nome…”.

[via Dailytech]

emIndústria