Digital Drops Blog de Brinquedo

Com quantos megabytes se faz um SO?

Por em 31 de janeiro de 2007

Cada vez mais espaço. È o que promete os novos sistemas operacionais que estão vindo pela frente. Em matéria publicada na InfoExame deste mês, dá pra ter uma idéia do tamanho em disco que precisaremos de hoje em diante para instalar a nova (e provavelmente a última) versão do Windows.

Windows 3.1(1992)………………..8 MB
Windows 95 (1995)………………..35MB
Windows 98 (1998)………………..195MB
Windows 2000 Pro (2000)…………..650MB
Windows XP (2001)………………..1,5GB
Windows Vista Ultimate(2007)………6,9GB

Se formos pensar em progressão geométrica, em apenas quinze anos pulamos de 8Mb para superiores 6,9Gb. Se continuarmos nesta mesma proporção, nos próximos quinze anos precisaremos de aproximadamente 103,5Gb para instalar nosso novo sistema.

Fonte: Revista InfoExame, pg 38.

emSoftware

Windows Live Messenger 8.1

Por em 31 de janeiro de 2007

Foi liberado o MSN Messenger Windows Live Messenger 8.1 (ou daqui) , com as seguintes novidades:

  • Interoperabilidade com contatos do Yahoo Messenger
  • Opções de personalização ficam no servidor, e portanto funcionam de onde o usuário logar
  • Re-design dos cartões de contato
  • Melhor performance no login
  • Roda no Windows Vista, com Vista Presentation mode
  • Lista de endereços para SMS

[via]

emInternet Software Telecom

As melhores poltronas nos aviões…no celular

Por em 31 de janeiro de 2007

O site Seatguru já é parada obrigatória para os viajantes mais frequentes, pois lá podem saber quais os melhores assentos para viajar, em várias companhias aéreas e modelos de avião diferentes.

Agora lançaram o site para dispositivos móveis também. Basta apontar o browser de seu dispositivo móvel para mobile.seatguru.com [via]

emComputação móvel Internet Produtividade

Adobe lança versão final do Flash Player 9 para Linux

Por em 31 de janeiro de 2007

O novo Flash Player 9 tem novidades como o ActionScript Virtual Machine (AVM2) e segundo a empresa, ele aumenta o desempenho de execução em 10 vezes. Esse era um dos maiores requisitos por desenvolvedores sérios da plataforma.

O código-fonte dessa máquina virtual otimizida foi fornecido para a Mozilla Foundation, que através de um projeto chamado Tamarin, irá incorporar essa máquina virtual ao Firefox. Isso significa que o JavaScript como conhecemos hoje cederá o lugar para algo muito melhor, compilado, performático e, finalmente, um depurador decente.

Além disso, o Flash pode ser gerado através do Flex 2 SDK e Flex Data Services, APIs de desenvolvimento gratuitas, fornecidas pela Adobe. Eles geram Flash a partir de uma linguagem de marcação baseada em XML.

Há ainda uma versão separada para desenvolvedores, com depurador, que pode ser encontrada aqui.

A Adobe acertou em cheio quando ouviu as maiores reclamações dos desenvolvedores envolvidos com Flash: performance e ferramentas. Investindo cada vez mais nesses dois aspectos e não deixando de lado as funcionalidades multimídia para os designers, o futuro da plataforma parece garantido.

Quem desenvolve em Flash adora 5 coisas:
1. Não há HTML para se preocupar e todo mundo vê a mesma coisa, não importa o browser ou sistema operacional;
2. Pode-se usar CSS para alterar algumas características da exibição;
3. Linguagem de script interna, mais poderosa que o JavaScript, mas compatível com o mesmo e capaz de se conectar com middleware (PHP, JSP, ASP, .Net, etc);
4. Player pequeno;
5. Streaming de vídeo e som de boa qualidade, interação e animação vetorial.

Fonte: Adobe

emSoftware

Ataque dos Gafanhotos Retardados – Phishing nos tempos de Forrest Gump

Por em 31 de janeiro de 2007

É incrível. Antigamente admirávamos as mentes criminosas, como Lex Luthor e tantos outros. Planos elaborados, roubos magníficos, esquemas emocionantes. Hoje? A Internet está se tornando reduto dos criminosos tão incompetentes que não conseguem nem praticar um roubo de verdade, que dirá um estelionado decente.

A impressão passada é que são os losers, completos perdedores, semi-analfabetos, que foram reprovados repetidas vezes, e vivem em seus apartamentos de classe-média sustentados pelos pais enquanto tentam golpes que os deixarão ricos.

Desculpe, gente, mas vocês são patéticos. Aprendam por favor a escrever, ou irão enganar somente gente burra como vocês.

Vejam dois exemplos que chegaram em minha caixa-postal:

From: video celular <sac@telemar.com.br>
To: cardoso@******
Cc: sac@telemar.com.br
Date: Wed, 31 Jan 2007 02:11:18 +0100 (CET)
Subject: Cobrança TELAMAR.


From: video celular <bbb7@globo.com>
To: cardoso@******
Cc: bbb7@globo.com
Date: Tue, 30 Jan 2007 21:45:14 +0100 (CET)
Subject: Senas Inéditas.

Como demonstrado, basta BOM-SENSO e a maior parte das “ameaças virtuais” se tornará um micreiro fracassado tentando enfiar um sorvete na testa.

Sério, basta ter o primeiro grau e NINGUÉM cai em um golpe desses. “TELAMAR”? “SENAS” do Big Brother? Desculpem, caros picaretas, eu ia dizer que sou muito mais esperto que vocês, mas isso as coisas que crescem no meu umbigo também podem dizer.

emInternet

eBay fecha leilões de itens e dinheiro de World of Warcraft

Por em 31 de janeiro de 2007

Usando e abusando de trouxas, vários leilões de ítens de World of Warcraft continham trojans específicos para roubar usuários.

A prática de venda de itens é comum entre jogadores experientes, que conseguem algum retorno do investimento, depois de ter investido os últimos 3 anos da vida e algumas centenas de dólares.

Segundo a notícia, 50 gp no jogo são vendidos em média por 64 dólares no mundo real. Isso significa que o ouro fictício do jogo vale tanto quanto o Euro de verdade.

Sinceramente? Eu não tenho pena de quem tem a conta surrupiada por um pilantra, porque comprar dinheiro virtual é, em primeiro lugar, doença. O camarada está viciado. E em segundo, porque quer dar uma de espertalhão e conquistar vantagem fora do ambiente do jogo.

Fonte: Softpedia

emGames

Micro impressora USB e Bluetooth: Zink

Por em 31 de janeiro de 2007

Foi apresentada hoje uma novidade de uma empresa chamada Zink. O produto é uma impressora do tamanho de uma carteira, que dispensa tinta. Ela conecta-se via USB ou Bluetooth, e usa tecnologia térmica para imprimir. A Zink pretende disponibilizar o produto por menos de US$100.

É mais ou menos como uma Polaroid dos tempos modernos. O papel é especial, e reage formando cores diferentes de acordo com a temperatura aplicada a ele. Será que isso é algo que pega ? Imagino que será útil para vender fotos no circo, aquele tipo de coisa com revelação instantânea.

[via]

emHardware Periféricos