Digital Drops Blog de Brinquedo

Microsoft lança Messenger 6.0 para Mac

Por em 28 de setembro de 2006

Mactopia é a área do site da Microsoft relacionado com… Macs. Com layout diferenciado e conteúdo específico. Nela é possível encontrar muita coisa que nós, pobres e inferiores usuários não-Mac nem temos conhecimentos da existência.

Uma delas é o Microsoft Messenger para Mac, que fará a esposa do Leo muito feliz e ele mais ainda, por poder se livrar do XP.

O programa tem 8,6MB e vem em formato .dmg, seja lá que diabos for isso. Precisa do Mac OS X 10.3.9 ou superior.

Ainda no Mactopia, temos outros produtos Microsoft para Mac, passando do óbvio Office, pelo Outlook, cliente para o Remote Desktop, Virtual PC e até o Media Player. Que não se chama WINDOWS Media Player, no caso.

Migrar para um Mac está cada vez mais interessante. Logo, logo, o único pequeno problema será o dinheiro.

emApple e Mac

Tim complica a vida da Telemar com serviço inovador

Por em 28 de setembro de 2006

A empresa Tim acabou de lançar uma promoção que vai tornar a vida da telemar um “inferno”: o Tim Casa.
Com esta nova promoção você se cadastra, paga a tarifa, que irá variar em preço e em quantidade de minutos caso você seja cliente pós ou pré e fala, dentro da “área home” registrada no sistema com tarifas semelhantes às praticadas pela Telemar na telefonia fixa, com o máximo de R$0,19 no pré.
Achei o serviço inovador, pois você agora passa a ter um celular que “age” como telefone fixo dentro da sua casa e imediações (Na verdade, dentro da célula onde você se registrou, segundo a TIM) pagando um valor bastante satisfatório e com muita comodidade.
É claro que nem tudo são flores: Apesar de originar chamadas com preços excelentes para telefones fixos, nenhum outro tipo de serviço ou ligação será coberto pelo pacote, como caixa postal ou celulares (QUALQUER OPERADORA) e quem liga pra você pagará ligação para celular, normalmente.
Eu vejo este movimento da Tim como uma proposta muito agressiva que só vem beneficiar a nós, consumidores, pois com certeza a Oi (Telemar) não vai querer ficar atrás e daqui a pouco vai lançar uma promoção igual onde você vai poder RECEBER ligações ao mesmo custo da ligação fixo-fixo. É só esperar pra ver. Afinal, este é o grande “trunfo” da Telemar: Convergência. E ela não vai querer ficar “comendo poeira” no seu próprio jogo!
Isso é bom. Concorrência limpa e sadia.
Nós só temos a ganhar com este tipo de promoção (que acaba se tornando produto de “linha”, como eles dizem) e devemos aproveitar para lucrar com isso.
O grande problema é que para algumas pessoas, este tipo de solução não se aplica. Eu, por exemplo, ainda vou ser obrigado a aturar a Telemar durante um tempo, pois não posso em nenhuma hipótese abrir mão do Velox. Mas na hora em que for aberta jurisprudência para a prestação do serviço velox sem a obrigatoriedade da manutenção da linha fixa, ADEUS FIXO TELEMAR!!!
Também tem aquelas pessoas que “falam pelos cotovelos”, onde este tipo de promoção traria mais prejuízo do que lucro, mas no geral este tipo de serviço (Tim Casa) atende bem uma porcentagem muito grande de usuários.
Agora nos resta esperar pra ver o que a Oi vai “tirar da cartola”…

emCelular

Vulnerabilidade no cPanel coloca inúmeros usuários em risco.

Por em 27 de setembro de 2006

Uma vulnerabilidade antiga do cPanel, mas que só foi descoberta agora, que permite a um usuário local ganhar privilégios de root, foi descoberto após a infecção de centenas (ou milhares, as informações são vagas) de sites hospedados no HostGator.

Um script não compilado utilizado do MySqlAdmin permitiria que um usuário, com acesso local, sobrescrevesse este arquivo e esta cópia teria precedência sobre o MySqlAdmin correto, em função da ordem de preferência da pesquisa por módulos do perl.

Com esse script seria possível escalar privilégios, inclusive ganhando acessos de root.

A vulnerabilidade afeta todas as versões do cPanel tanto Stable, Release, Current quanto Edge lançadas até o dia 23/09/2006.

Rodar o script de atualização do cpanel (/scripts/upcp), após o dia 23/09/2006, é o suficiente para resolver o problema, caso o cPanel não esteja configurado para atualização automática.

No caso específico da HostGator, esse exploit foi usado para deformar 650 sites e redirecionar os usuários para páginas que se aproveitavam de uma brecha de segurança no VML do Internet Explorer para instalar um trojan que enviaria qualquer dado digitado em qualquer formulário para os e-mails dos crackers.

Um vídeo demonstra claramente como funciona o trojan.

ATENÇÃO: Não acesse o site que aparece no vídeo, sua máquina será infectada, o site exibido explora várias brechas de segurança, mesmo acessando – o com o Firefox, você não estará seguro.

O cPanel vem apresentando algumas falhas esquisitas nestas últimas semanas, recomendo fortemente que a atualização automática esteja sempre ativa.

O cPanel é, muito provavelmente, o painel de controle mais utilizado em hospedagem de sites e muitos administradores (inclusive alguns que eu conheço) não gostam de deixar a atualização no automático, ou seja, mesmo com a atualização disponível não garante que estamos totalmente seguros.

Mas o mais impressionante desta história (além, é claro, de um problema como estes nunca deveria ter chegado em um produto final), são as novas formas que os crackers estão usando para fazer suas vítimas.

Cruzar bugs de dois sistemas diferentes é bastante engenhoso e que mesmo tomando os devidos cuidados, não estamos seguros.

emInternet Segurança

Firefox 2 RC1

Por em 27 de setembro de 2006

Já está disponível para download a versão RC1 (Release Candidate 1) do navegador livre Firefox 2. Há poucas mudanças visuais e de funcionalidade em relação aos betas que sairam até agora. O trabalho feito é para reduzir bugs e melhorar o desempenho. A maioria das extensões da série Firefox 1 continua não funcionando e nem vão funcionar na versão final do Firefox 2, a ser lançada no próximo mês. Os autores de extensões terão que adaptar seus add-ons para a nova versão do navegador. Isso é bom porque as mudanças no modelo de extensões buscam mais segurança e desempenho. Mas ruim porque talvez aquela sua extensão predileta não apareça para a versão 2.

No geral o software parece mais estável do que nos betas anteriores e também um pouco mais rápido. As novidades em relação ao FF 1.5 são o filtro anti-phishing e um verificador de ortografia embutido, que podem ser úteis para quem trabalha com publicação e web-mails. Uma caracteristica que faz falta para quem já usou Opera ou a versão 7 do IE é salvar as abas ao fechar o navegador. Ainda que esse recurso possa ser adicionado via extensões os concorrentes fazem isso já após a instalação.

Existem binários prontos da RC1 para Windows, Linux e MacOSX (PowerPC e x86) que podem ser baixados do site da Mozilla, inclusive em português do Brasil.

Via Arstechnica

emInternet Open-Source

Micros com alma

Por em 27 de setembro de 2006

É muito comum, entre os usuários mais antigos de computadores, surgir a conversa sobre o micro preferido… ou aquele que deixou saudades… ou ainda sobre “o melhor micro de todos os tempos”.

Usuários apaixonados por máquinas de 8 bits, como os Apple II, TRS-80, TRS-Color, Commodore 64,MSX, ZX-Spectrum ou ainda os de 16/32 bits como Atari ST e Amiga, proliferam por toda a internet. Mas por que? O quê nos atrai tanto, em máquinas que nem tinham HDs ( pelo menos, a maioria das que citei ) ?

Talvez seja porque as utilizássemos na infância ou adolescência e, como toda lembrança, elas fiquem melhores com o tempo. Ou talvez porque, naquela época, tivéssemos que aprender, fuçar, nos virar para fazer das limitações, qualidades.

É isso o que diferencia um garoto que aprende a ‘usar’ um PC hoje em dia, daqueles que ‘fuçavam em computadores’ há quinze anos. A grande maioria, hoje, é apenas usuária. Naquela época, quase todos eram ‘fuçadores’, ‘hackers’ no melhor sentido da palavra. Programação assembly, sprites, Filmation-II, Basic, Pascal, peek, poke, sistema binário… eram palavras comuns entre a comunidade da época.

Até o mercado editorial era mais… “profissional”, no sentido do conteúdo das publicações. A revista “Micro Sistemas” era referência… e cada “linha” de micros tinha mais de uma revista especializada. Quem não se lembra da enciclopédia “Input”, da Editora Nova Cultural? Milhares aprenderam programação com ela. Hoje, a referência é a Info Exame…

A parte mais interessante dessa história nostálgica, é que os apaixonados ainda criam software e hardware para seus micros prediletos! É claro que não é o sucesso comercial que conta, pelo menos, na maioria dos projetos, mas sim o prazer de mostrar para os amigos, na maioria das vezes… de dizer “fui eu que fiz, olha que legal!”.

Vejam o caso do MSX: a comunidade é tão grande, que uma empresa japonesa “condensou” o micro numa FPGA ( um chip único, programável, que pode emular várias funções ) e lançou na Tokyo Gameshow. E há muita gente interessada em comprar!

Para quem viveu essa época, é meio frustrante ver a garotada de hoje usando seus poderosíssimos computadores para trocar mensagens com os “miguxos” no Orkut… ou implorar por um vídeo amador de uma celebridade… acho que foram todos assimilados.

Ah… se tivéssemos, naquela época, um centésimo do poder de processamento de um PC popular de hoje…

emHardware

Bem-vindos ao novo Meio Bit !

Por em 27 de setembro de 2006

É com imensa satisfação que anunciamos o novo Meio Bit. Esta versão (3.0) do site traz várias novidades estéticas e funcionais.

Talvez a mudança mais evidente seja a visual. Trabalhamos com o Henrique C. Pereira do RevolucaoETC para criar este novo layout, que torna mais facil a navegação do site e organiza a pagina de maneira mais harmonica. Este layout, feito em CSS, foi lentamente trabalhado pela equipe do Meio Bit com o Henrique, que foi “esculpindo” o novo visual.

A outra grande novidade é a plataforma CMS que utilizaremos para manejar o site. Até então estavamos usando o MovableType, que é uma plataforma para blogs da SixApart, que esteve servindo o site desde o primeiro dia. Com a expansão de possibilidades e aumento do público, precisamos de mais funções que uma plataforma para blogs ofereceria, e após muita discussão acabamos escolhendo o Drupal como nossa plataforma.

Os benefícios serão imediatos para os usuários. Primeiramente, a idéia de uma comunidade que frequenta o site fica mais evidente, com a re-inauguração do forum, a partir do zero mesmo. O visitante do MeioBit agora pode se tornar Usuário Cadastrado, o que permitirá:
1) Postar nos fórums
2) Armazenamento de dados como e-mail, nome, apelido e avatar para uso direto nos comentários
3) Recebimento opcional de atualizações via e-mail, como novos comentários ou tópicos nos fórums
4) Recebimento opcional de newsletter
5) Moderação de comentários pelos próprios usuários (sistema de votos)
6) Envio direto de artigos para o site, que os colaboradores podem automaticamente publicar

Enfim, são tantas mudanças com esta nova plataforma, que um pedido que temos é que por favor nos avisem sobre eventuais problemas encontrados no uso do site através do formulário de contato (o “beta” não está la em cima sem motivo). Todos os envolvidos (os autores e usuários) estarão se adaptando ao novo sistema, mas achamos que após 4 meses de planejamento, o sistema está pronto para ser lançado ao público.

Finalmente, fica o agradecimento a todos vocês que nos acompanharam nestes mais de 2 anos de Meio Bit, que continua crescendo a cada dia. Estamos nos esforçando para continuar a trazer conteúdo de qualidade para vocês

Atualização: mesmo após inúmeros testes com sucesso, estamos tendo problemas com o sistema de comentários do site. Estamos trabalhando para corrigir isto o mais rápido possível.

Um abraço de toda a equipe do Meio Bit !

emAnúncios

Facebook liberado para o público

Por em 27 de setembro de 2006

A rede social Facebook era voltada somente para estudantes e professores cujo acesso só era permitido se a instituição de ensino fosse cadastrada. Mas agora você também já pode se cadastrar e usufruir de seus serviços.

Inicialmente, usuários intermediários, que já estão acostumados a lidar com o Orkut, por exemplo, não terão dificuldades em utilizar o sistema. Com design clean e bastante intuitivo, o Facebook disponibiliza basicamente tudo que uma rede social pode oferecer.

Mas vamos ao detalhes:

– Velocidade do sistema excelente;
– Você pode enviar ilimitadas fotos;
– Crie grupos públicos, privados e/ou secretos;
– Opção de selecionar quem tem permissão para ver seu perfil;
– Serviço de mensagem interna;
– Crie eventos e compartilhe com seus amigos;
– Importe o conteúdo do seu blog para dentro do seu perfil;
– Você pode desativar e reativar sua conta quando quiser;

Existe também no perfil do usuário um mecanismo chamado Mini-Feed, onde mostra as 10 últimas coisas que você fez dentro do Facebook, ou seja, se você entrou para um grupo, adicionou um amigo ou adicionou uma foto, ficará indicado no Mini-Feed detalhadamente como se fosse um histórico dos seus atos.

A visualização do perfil é esteticamente agradável. Você encontra tudo em um único lugar e, ao mesmo tempo, de forma rápida e fácil.

Existe também o sistema denominado Badges, que é a customização do seu perfil para ser exposto em seu blog ou site. Basta colar o código no seu blog para que todos possam ver o seu perfil. Ah! Esta opção é atualizada automaticamente, conforme você for modificando seus dados dentro do Facebook e não precisa ser membro deste serviço para visualizar.

Para os desenvolvedores, o Facebook também disponibiliza a sua própria API (Application Programming Interface), onde você poderá criar seus próprios projetos extendendo as suas funcionalidades.

Bom, depois desta análise, podemos ter uma idéia da diferença entre Facebook e Orkut. O primeiro é bem mais completo, repleto de detalhes e funcionalidades. O sitema de ajuda do Facebook realmente tira todas as suas dúvidas de forma clara e objetiva. Já o Orkut, como disse o amigo Cardoso, está morto. Além de ser desprovido de recursos, a invasão dos brasileiros inviabilizou o Orkut para o mercado internacional.

emInternet