Digital Drops Blog de Brinquedo

Segurança da rede wifi

Por em 3 de setembro de 2006

wifi.jpg Comprei mais alguns computadores para a empresa e resolvi colocar todos eles na rede WiFi.

Felizmente, as placas que o pessoal comprou são suportadas pelo Linux ( RTL8185L ) e foi muito fácil colocar todo mundo no ar. O único problema, foi que a encriptação WPA não funcionou de maneira alguma. Como estava com pressa, coloquei toda a rede em WEP e pronto.

Mas alguma coisa me incomodava… resolvi buscar mais informações sobre a segurança WEP. Qual não foi a minha surpresa ao me deparar com um guia de como achar as chaves WEP disponível no tomsnetworking… enquanto baixava o Live-CD especialmente configurado para a tarefa, encontrei um tutorial, em português, no site do Kurumin ( a distribuição Linux mantida por Carlos Morimoto ).

Segui seus passos, em uma hora consegui achar as chaves da minha rede. Resultado: terei que quebrar a cabeça e colocar o WPA para funcionar.

Fica aqui o aviso: o MeioBit não é a favor do uso criminoso dessas informações.

emSegurança

IE 7 quase pronto

Por em 2 de setembro de 2006

bill_ie7.jpg A Microsoft não quer ficar atrás da Fundação Mozilla e lançou o Release Candidate 1 do Internet Explorer.

Novidades? Nada no visual… correções de bugs, um instalador mais inteligente ( agora, você não precisa desinstalar a última versão “na unha” ) e a detecção de “add-ons” problemáticos.

Lembrando: o instalador tentará verificar a autenticidade da sua cópia do sistema operacional.

emInternet

Provedores contam com nova “arma” para limitar transferencias por BitTorrent

Por em 1 de setembro de 2006

O protocolo mais difundido para transferência de grandes arquivos é o BitTorrent. Com ele, usuários podem disseminar arquivos de maneira distribuída, não necessitando um servidor centralizado. Há pouco tempo o BitTorrent teve melhorias, que possibilitam encriptar o trafego e assim evitar que pacotes deste protocolo sejam rastreados. A notícia agora é que há uma ferramenta que promete detectar mesmo os pacotes encriptados. Infelizmente grande parte do trafego via BitTorrent é de conteúdo ilegal (música, filmes, aplicativos piratas, etc), consumindo boa parte da banda dos provedores. É comum que os provedores limitem a transferência via BitTorrent, em uma luta para diminuir custos. O problema é que o tráfego não é 100% conteúdo ilegal. Um bom exemplo são os CDs de distribuições Linux, cujos arquivos ISO são enormes; o download destes arquivos via BitTorrent é eficiente e mais rápido do que o tradicional download por ftp ou http.

É uma briga de gato e rato. Outro protocolo que alguns provedores estão bloqueando é o Skype, também difícil de detectar.

emWireless e Redes

Urnas Eletrônicas são seguras?

Por em 1 de setembro de 2006

urna.jpg Sempre que uma eleição se aproxima, essa pergunta surge, há alguma discussão e, raramente, uma resposta clara e objetiva aparece.

O que sabemos de concreto: algumas urnas dão defeito ( o que é natural em qualquer equipamento eletrônico fabricado em massa ) e o código-fonte é um completo mistério. E é aí que está o problema. Alguém sabe qual sistema operacional roda nessas urnas? Alguém já viu o código-fonte? Ele já foi auditado por uma consultoria independente?

Nos Estados Unidos, as urnas fabricadas pela Diebold também costumam apresentar defeitos. Lá, já foi constatado que o sistema é passível de “hack”. Mesmo que as máquinas não sejam iguais, isso dá o que pensar…

Aqui, as urnas já foram fabricadas por várias empresas ( entre elas, a Samurai , que tem uma página com links interessantes ). No site do TSE, há um relatório feito pela Unicamp, em 2002, sobre as urnas. Leiam um trecho ( página 24 ):

” Mesmo havendo, por parte do TSE, o acompanhamento do desenvolvimento do software da UE pela empresa contratada, os detalhes de programação que implementam as funções requeridas, tanto nas novas urnas a fabricar quanto nas já existentes, ficam a cargo da equipe da empresa.”

Neste mesmo relatório, o Sistema Operacional VirtuOS é citado como sendo o “motor” das urnas. Mesmo tendo nível C2 de segurança ( coisa que o NT também tem ), o código-fonte não parece ser aberto. Nem o do S.O., nem o da aplicação. Um pouco de transparência não faria mal…

Conhecendo nossos políticos, você acha que nosso sistema eleitoral eletrônico é mais imune a falhas que o antigo, baseado na contagem manual? É uma discussão que rende muito.

emMiscelâneas

Core 2 Duo ganha preço/performance novamente

Por em 1 de setembro de 2006

A agressividade da política de preços da Intel está deixando a AMD mal entre os consumidores. Apesar da linha Athlon X2 ser excelente e estar custando praticamente 1/3 do valor em 2005, com essa nova redução, os processadores Core 2 Duo tomaram novamente o lugar da AMD em custo/benefício.

O gráfico abaixo (clique para ampliar) mostra a situação. Os preços dos processadores precisam cair em torno de 15% para serem competitivos novamente. Quem ganha com isso é o consumidor, é claro. Entretanto, que a AMD venha com a resposta rápido, ainda em 2006, ou os próximos 2 anos serão da Intel.

060825_dual-core_analysis_chart.jpg

A estratégia é clara e agressiva, como o post do Marcellus demonstra e os mercados refletem: eles atacaram em todas as frentes possíveis, num movimento que provavelmente tem sido planejado há um bom tempo. A Intel atacou com arquitetura, performance, preço, consumo energético, temperatura e custo/benefício.

Fonte: TGDaily

emIndústria