Digital Drops Blog de Brinquedo

Natal com iPod Nano

Por em 27 de dezembro de 2005

Neste Natal eu “inicializei” o iPod Nano que a minha sobrinha ganhou. Veio com alguma carga na bateria, o que permitiu ver sua telinha funcionando imediatamente. Mas além do menu ser um tanto complexo (muita coisa desnecessária), demorei para descobrir que não vinha nenhuma música no aparelho, pois a tela apenas fica vazia, não aparecendo nenhuma indicação de que não há músicas. Eu, acostumado com o meu player de MP3/pendrive “xing-ling”, conectei imediatamente o cabo USB no computador, que reconheceu o player como um drive externo, mas a transferência de arquivos foi lentíssima. Talvez seja culpa da configuração do computador, não sei, mas aparentemente não estava usando USB 2.0. De qualquer forma a transferência no xing-ling é bem mais rápida do que a que eu obtive no iPod. Mas enfim, transferi um monte de MP3 pra ele copiando e arrastando para o player pelo Windows Explorer, lógicamente a maneira mais fácil de se alimentar um player de MP3, a mesma usada no meu xing-ling. Qual não foi a minha surpresa quando fui tentar tocar as músicas. A lista continuava vazia! Aí descobri que esse player, de uma empresa reconhecida por zelar pela facilidade de uso de seus produtos, só permite a transferência de músicas pelo software da Apple, o iTunes. E olha, essa é a parte pior. Como é enjoado esse software! Depois de dezenas de minutos não descobri como se seleciona as músicas e transfere só as selecionadas para o player. Tudo bem que mais algumas horas e provavelmente eu tiraria minha “carteira de motorista de iPod”, e talvez tenha algumas manhas pra conseguir utilizá-lo do jeito que eu acho que deveria ser, mas era de se esperar mais da produtora da interface gráfica mais amigável do mundo! E o meu xing-ling, que basta arrastar e soltar, e que eu mesmo testei por inteiro na frente do vendedor sem nunca tê-lo usado antes, ainda tem rádio FM e gravador de voz, coisas que o dolorido para o bolso iPod Nano não tem.

emÁudio Vídeo Fotografia

aMSN 0.95

Por em 27 de dezembro de 2005

wrochal nos avisa: “Foi anunciada a liberação do aMSN 0.95, com novos recursos como suporte nativo a webcam, suporte a mais de 40 linguas, automaticamente atualiza idiomas e plugins direto da web, e muito mais. Está disponivel para Windows, Linux, Mac Os X”.

O aMSN e um cliente alternativo para o MSN, gratuito, com recursos muitas vezes melhores do que o cliente official da Microsoft. Confira aqui.

emInternet

Mais hacks para o Gmail

Por em 27 de dezembro de 2005

Mais dois scripts para o Greasemonkey que aumentam as possibilidades com o Gmail. O primeiro cria novos atalhos de teclado: com a tecla “t” o usuario manda a mensagem direto para a lixeira, “p” marca a mensagem como lida e arquiva, “r” marca como lida, “g” chama uma janela onde você pode digitar o nome da sua “label” e o sistema vai para as mensagens com esta “label”.

O segundo script, do mesmo autor, coloca cores nas “labels”, como abaixo:
gmail-label-colors.png

Sem dúvida bastante úteis os dois scripts, mas o meu preferido é a possibilidade de mandar mensagens para o lixo com uma tecla.

[via]

emInternet

Segredos do Vírtua Parte V: Custos, Comparações e Dúvidas

Por em 26 de dezembro de 2005

Fico muito feliz com a receptividade do artigo sobre o Vírtua. Esse poderia ser considerado um apêndice ao que foi escrito. Aproveito também para responder aos comentários.

Comparação com o Velox e Speedy
Os preços praticados pelo Vírtua são competitivos se comparados a outros serviços de banda larga no Brasil. Um parêntese cabe aqui: o grande vilão dos custos são os impostos exorbitantes. A banda larga em geral deveria ser 30% mais barata e com isso mais popular. É fato que a relação com a Internet muda com conexão rápida e permanente.

Para facilitar as contas, todos os preços foram arredondados. Comparação entre os planos de entrada do Velox, Vírtua e Speedy, de acordo com os seus websites:

Velox 300 kbps – Valores mensais
Plano: R$ 63,00
Aluguel do Modem: R$ 20,00
Provedor de Autenticação/Conteúdo: R$ 20,00
Total: R$ 103,00

Limites:
Download: 300kbps
Upload: 150kbps (Valor correto da velocidade é 150kbps e não 128kbps. Dica enviada pelo Gerson.)
Franquia: liberado

Speedy Light 250
Plano: R$ R$ 56
Aluguel do Modem: R$ 16,00
Provedor de Autenticação/Conteúdo: R$ 20,00
Total: R$ 92,00

Limites:
Download: 250kbps
Upload: 128kbps
Franquia: 4GB

Observação:
– Após 31/12/2005, cada MB ultrapassado do limite, será cobrado R$0,10 adicionais.

Vírtua 2 Mbps – Valor mensal
Plano:R$ 99,90
Aluguel do modem: regime de comodato, não há tarifa.
Provedor de Autenticação/Conteúdo: não é necessário.

Limites:
Download: 2Mbps
Upload: 300kbps
Franquia: 20GB/mês

Observação:
– Ao ultrapassar o limite, não será cobrado MB ou GB adicional. O usuário ficará com velocidade limitada a 150kbps até o final do mês.

O Velox é o serviço mais caro e foi um dos motivos da minha troca. O plano 300 simplesmente não vale a pena nem mesmo para quem usa casualmente. Ao tentar desligar, eles ofereceram o plano de 1Mbps pelo preço do Velox 300. Isso seria o preço justo. Ainda assim, preferi trocar. Fiquei com pena de quem contrata o Speedy. É o pior plano que eu já vi e espero que os meus amigos de Sampa possam deixar suas impressões aqui. A franquia de 4GB não dá pra nada hoje em dia. Só mesmo quem lê e-mail, joga damas online e lê notícias.

O Vírtua apresentou um serviço entry level o dobro da velocidade mais rápida oferecida pelo Velox e 8 vezes o oferecido pelo Speedy. Não há custo extra pelo MB, o que ajuda bastante. O serviço é de velocidade variável, mas eles são atingidos, sob demanda.

Custo x Benefício – Qual o melhor plano?
Fácil, o de 4Mbps. Basta ler a tabela abaixo:

virtua_precos_2005.gif

O plano base começa em R$ 100,00. Por 20% a mais de custo, você dobra a franquia de consumo de 20GB para 40GB e de velocidade nominal disponível de 2Mbps para 4Mbps.

O pior plano é o de 8Mbps. Faça a comparação com o plano de 4GB:
8Mbps é 83% mais caro, mas aumenta a franquia em apenas 50%, para 60GB e 100% de velocidade.

Uma comparação simplificada com o plano base mostra que:
4Mbps: para cada +1% no custo, +5% de franquia e +5% de banda.
8Mbps: para cada +1% no custo, +1,7% de franquia e +2,5% de banda.

O Modem é um Roteador? Posso compartilhar?
Não. Sim. :-)

O modem fornece apenas a conexão em modo bridge, nada mais. O padrão DOCSIS permite que ele seja configurado para aceitar atualizações de firmware apenas pela porta coaxial. O mais provável é que ao detectar uma versão diferente, ou ele pára de funcionar ou é revertido com a versão original.
O compartilhamento da conexão é feito como na figura de esquema simplificado do artigo II. Basta usar um router desses que vendem no mercado. A configuração demorou 3 minutos.

O Vírtua é bom?
O serviço é bom e depois de 1 mês de uso, estou satisfeito. A única observação são os tais arquivos disable.cm enviados ao modem. Resolvendo isso, acabam-se as falhas de web aleatórias quando você deixa de usar web por um período prolongado. Nunca aconteceu de um download ser interrompido no meio na madrugada ou um jogo online falhar por desconexão.

Eu tinha o serviço do Velox e não achava de forma alguma ruim. Apenas achei que o preço cobrado, comparativamente, estava fora do mercado e resolvi mudar. Quando eles ofereceram o mesmo preço do plano de 300 para 1Mbps, considerei, e resolvi migrar para o Vírtua. Posso dizer que ao fazer o primeiro download a 450kB/s é bom demais. Assistir a um stream de 700kbps sem o menor problema, ao mesmo tempo que fazia um download, também. :-)

Fontes:
Speedy
Velox
Virtua

Parte I | Parte II | Parte III | Parte IV | Parte V

emInternet

Pensamentos para 2006

Por em 26 de dezembro de 2005

Depois de um 2005 de muitas novidades na área de informática, chega a hora de olharmos para frente e começar a pensar no que 2006 pode trazer.

1) Sem dúvida o evento do ano na área de computadores pessoais será o lançamento do Windows Vista, o sucessor do Windows XP. A Microsoft promete um avanço significativo em todas as áreas do sistema, mas com certeza isto tudo virá com um requerimento de hardware muito maior. Quem quiser rodar o Vista com todos os incrementos da inteface precisará de uma máquina topo de linha.

2) Na área de jogos, o Playstation 3 chegará para bater de frente com o Xbox 360. Este último ainda continua em falta nos EUA, vendendo como pão quente, e a Microsoft não conseguindo suprir a demanda. Os dois consoles são bastante modernos e a briga vai ser muito boa. Ja testei o Xbox 360 e o PS 3 terá que ser muito bom para conseguir superá-lo, mas com o passado do Playstation sei que os fãs tem bons motivos para aguardarem.

3) Depois de vários anos dizendo que o “ano que vem será o ano do Linux no desktop”, espero que isto se torne finalmente realidade. Com várias boas distribuições Linux, uma boa parcela dos usuários pode instalar o Linux com bastante facilidade. Além disto, a Microsoft está implementando um sistema bastante complexo de proteção contra pirataria no Windows Vista, e com isso muitos usuários que estavam rodando Windows XP pirata não conseguirão fazer o upgrade sem comprar uma licença. Creio que com isto muitos considerarão o Linux para uso permanente.

4) Os celulares ficarão ainda mais interativos, com câmeras digitais que finalmente produzem fotos com resolução decente. Além disto, as operadoras devem trazer mais conteúdo multimídia, como rádio, músicas, programas de TV e outros. Espero que em 2006 o uso da Internet em celulares e dispotivos móveis fique mais fácil e rápido. Confio bastante nos novos modelos do Treo para 2006.

Estas não são previsões, afinal quem sou eu para prever algo ? São tendências que estou vendo e que talvez se tornem realidade no ano que vem. Sem dúvida 2006 trará muitas novidades interessantes para todos nós, basta esperar.

emHardware

Feliz Natal aos leitores do Meio Bit

Por em 25 de dezembro de 2005

Antes de mais nada, se você está lendo este post hoje (24/12), parabéns, você é um geek de carteirinha. De qualquer maneira, a equipe do Meio Bit gostaria de desejar Boas Festas a todos os leitores e amigos do Meio Bit. De quebra, o Ano Novo já está quase aí, e ficam nossos votos de muitas felicidades, paz e muitos gadgets e games a todos.

Em 2006 queremos continuar trazendo novidades e comentários aos nossos leitores, que sempre nos apoiaram e continuam retornando ao nosso site. Com certeza traremos novidades em 2006.

emAnúncios

Segredos do Vírtua – Parte IV: Análise

Por em 24 de dezembro de 2005

Depois de feitas as análises dos pacotes de dados, várias informações úteis foram obtidas pelo Ethereal. Esses dados foram os nomes dos arquivos de configuração do modem, assim como o IP do Trivial File Transfer Protocol Server (TFTP Server). Através de técnicas de spoofing e o uso de ferramentas específicas foi possível fazer o download desses arquivos de configuração. Antes de continuarmos, um leitor mais leigo pode achar que isso foi uma invasão de sistemas, mas não houve nada disso. Nada foi feito a não ser alterar configurações da placa de rede e o uso de softwares específicos.

O serviço do Vírtua possui velocidade variável. Por várias vezes, um usuário com uma velocidade de até 8Mbps não usa essa largura de banda se está apenas conversando pelo MSN. Como o Vírtua nada mais é do que uma rede usando cabo coaxial, é preciso otimizar o seu uso. O servidor de controle envia um pacote de informações para configurar o cable modem chamado 150_1pc.cm, que é a velocidade mais baixa do Vírtua. Vejamos o conteúdo dele:

network_access = on;
cos {
class_id = 1;
max_down_rate = 150000;
max_up_rate = 150000;

up_chan_prio = 7;
min_up_rate = 0;
max_burst_size = 0;
cos_bpi_enable = disabled;
}
max_num_cpe = 1;

Fácil entender, não? Ele habilita a rede, diz que o download e o upload ficam em 150kbps e na última linha deixa apenas 1 único computador acessar. Esse arquivo foi usado quando a tarefa consistia em navegar pela Internet, em websites de notícias. É claro que vários outros usuários estavam fazendo o mesmo, mas se alguém fosse fazer um download, poderia ir até o seu limite de velocidade, com folga.

Ao iniciar o download do Ubuntu Linux, o modem recebeu o arquivo 2000_1pc.cm:
network_access = on;
cos {
class_id = 1;
max_down_rate = 2000000;
max_up_rate = 300000;

up_chan_prio = 1;
min_up_rate = 0;
max_burst_size = 0;
cos_bpi_enable = disabled;
}
max_num_cpe = 1;

Essa velocidade foi suficiente, já que os servidores não conseguiam enviar mais rápido. Obs: Informações complementares foram removidas.

No meio da tarde, o serviço estava fora do ar. O download havia acabado e eu estava apenas escrevendo alguns rascunhos dessa série de artigos. Um arquivo chamado disable.cm foi enviado para o modem:

network_access = off;
cos {
class_id = 1;
max_down_rate = 256000;
max_up_rate = 256000;
up_chan_prio = 7;
min_up_rate = 0;
max_burst_size = 0;
cos_bpi_enable = disabled;
}
max_num_cpe = 1;

E todas as vezes que existem falhas, esse arquivo estava sendo enviado para o modem. Se o mesmo acata as ordens imediatamente, não foi possível saber, mas assim que acesso voltou o modem havia recebido o arquivo 300_1pc.cm, que permitiu assistir um stream de vídeo no ifilm.com.

Esses arquivos são bastante pequenos, variando de 76 bytes até 1337 bytes, não chegando ao payload de um pacote de dados inteiro (1460 bytes). Em dado momento, habilitei downloads do eMule e do BitTorrent ao mesmo tempo e o arquivo 4000_1pc.cm foi enviado ao modem:

network_access = on;
cos {
class_id = 1;
max_down_rate = 4000000;
max_up_rate = 600000;

up_chan_prio = 1;
min_up_rate = 0;
max_burst_size = 0;
cos_bpi_enable = disabled;
}
max_num_cpe = 1;

E o download somado chegou a 460kB/s.

Se algum espertalhão acha que é possível alterar a velocidade do modem subindo um arquivo para o mesmo, não adianta nada. Em questão de minutos o modem recebe o pacote correto de dados. Além disso, isso seria alterar a configuração original de um hardware em regime de comodato e seria um “gato” na conexão. Mas com esse sistema dinâmico, a festa duraria muito pouco.

Não consegui entender o porque do arquivo disable.cm. Parece que ele foi esquecido no meio dos arquivos para determinar as várias velocidades disponíveis e ele desliga o acesso a rede até a próxima sincronização.

Em resumo Vírtua atua com um sistema de velocidades dinâmicas, garantindo uma velocidade alta quando você realmente precisa dela. Existem muitos servidores com limites na taxa de upload, então não é preciso reservar banda de 8Mbps se o total consumido naquele instante é de 300kbps. Por várias vezes, o download começa bem alto e vai caindo. A culpa é, na maioria das vezes, a taxa máxima de upload do servidor e um arquivo de configuração com velocidade mais baixa que o normal.
Hoje fiz um experimento em que o download começou em 40kbps e subiu até 480kbps, matendo-se na maior parte do tempo ao redor de 465kbps. E foi exatamente o que você pensou. A velocidade atingiu o pico máximo quando o arquivo 4000_1pc.cm foi recebido pelo modem.

Espero que tenham gostado e obrigado por ter lido até aqui.

Parte I | Parte II | Parte III | Parte IV | Parte V

emInternet