Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Microsoft acabou com as luzes vermelhas mas arrumou outro supervilão

Por em 25 de novembro de 2013

novo_garoto_propaganda_xbox_one

Então é isso. Os dois consoles da nova geração estão ai e milhões de pessoas já compraram o seu. Contrariando todas as previsões de que os consoles estariam mortos, Microsoft e Sony venderam 1 milhão de unidades de seus novos videogames em apenas 24 horas. Ainda bem que esses analistas de consoles são os mesmos que prevêem o fracasso de produtos da Apple.

No dia 22 de novembro saiu o Xbox One e a briga dos consoles finalmente começou.  Só que, como era de se esperar, começaram a pipocar pela internet uma série de problemas afetando o novo console. Só que, ao contrário do que você achou (ou não dado o spoiler do título do post), o problema não é relacionado a superaquecimento.

A Microsoft fez questão de alardear de todas as formas possíveis que os consumidores não iriam ver no Xbox One as Red Lights of Death de seu antecessor. Como comentei no post anterior, a empresa do tio Ballmer colocou um cooler obsceno e saídas de ar gigantes em seu novo aparelho para evitar esse tipo de problema. E conseguiu, pois não houve ainda nenhum registro de superaquecimento.

Só que o pessoal de Redmond estava mesmo disposto a trazer novas ideias para o Xbox One. Inovou na rede online, na publicidade, na abordagem e também nos problemas do console.

Se você está acompanhando o lançamento, já deve ter ouvido falar do erro que está sendo chamado de “Disc Drive of Doom”. Ao inserir um disco de jogo, o drive parece que está mastigando o jogo e não reconhece o disco. Veja o vídeo abaixo para entender o problema:
continue lendo

emIndústria Microsoft

Nova geração comprova: luzes vermelhas causam superaquecimento em consoles

Por em 20 de novembro de 2013

A nova geração de consoles finalmente chegou e, assim como o Jonathan, todos estão dançando de emoção. O PS4 é realmente uma máquina excelente e poderosa e o Xbox One, apesar de menos poderoso, também já mostra suas garras nos primeiros reviews e vídeos após o fim do embargo imposto pela Microsoft.

Lançado no dia 15 de novembro na América do Norte, o PlayStation 4, contrariando qualquer indicação e sugestão de não comprar hardware no Day One, já conseguiu a proeza de ser o maior lançamento da história da Sony, vendendo 1 milhão de unidades nas primeiras 24 horas. Isso supera o Playstation 3 que vendeu em sua estréia 980 mil cópias (no Japão).

Entretanto, a história se repete e mais uma vez um lançamento de consoles está trazendo dor de cabeça para alguns dos consumidores que compraram o aparelho no primeiro dia e o motivo é novamente as famigeradas Red Lights of Death.

RedPS4

Red Line of Death

continue lendo

emIndústria Microsoft Sony

As mulheres estão em alta, inclusive nos videogames

Por em 1 de agosto de 2013

new_female_characters

Nas últimas semanas, diversos posts pintaram aqui no Meio Bit falando sobre as mulheres no comando de grandes corporações. O pulso forte de Marissa Mayer no Yahoo e Nancy Tellem como nova Presidente da divisão de entretenimento da Microsoft são apenas alguns exemplos mas reforçam uma tendência muito forte também na indústria de videogames: as mulheres estão em alta.

Atualmente temos dois grandes expoentes masculinos como símbolo de atores nos jogos, Nolan North e Troy Baker. Somados, eles aparecem em nada menos do que nove blockbusters nos últimos meses em consoles, o que só confirma a qualidade dos caras e a importância que jogos tem tido para esses atores. Acho que Troy Baker, inclusive, já pode ser considerado o Andy Serkis dos videogames.

Maaaasss, também nesses lançamentos não são os personagens masculinos que despertaram a atenção dos jogadores e críticos da indústria mas sim as personagens garotas-meninas-mulheres, e não pelos motivos que estamos acostumados.

continue lendo

emIndústria

Viajem comigo: E se a Microsoft adotasse os games no XBox One como um serviço?

Por em 24 de maio de 2013

JB_Halo_27_jpg_436x242_crop_upscale_q85

Vamos contar uma história: Em 2005 a Microsoft lança seu novo videogame, o XBox 360, que trouxe inovações em sua rede online e motivou outras empresas a criarem serviços semelhantes ou melhorarem os já existentes. Tudo ia tranquilo até que em 2008 outra novidade apareceu: a NXE (New XBox Experience) foi divulgada e trouxe uma cara diferente à dashboard do console. Junto com ela, começaram a aparecer alguns aplicativos como Facebook, Twitter e Zune.

Mais tarde, a Microsoft começaria a lançar mais serviços online como os canais da IGN, NFL e streaming de filmes com o HULU e o Netflix. Hoje, temos uma infinidade de serviços para todos os gostos disponíveis na XBox Live.

continue lendo

emIndústria Microsoft

Jogos que te fizeram cair no 1º de Abril

Por em 31 de março de 2013

Entendedores entenderão

Todo ano nós geeks e amantes dos games esperamos qual vai ser o novo prank de primeiro de abril das empresas que amamos odiar. A Blizzard e a Google são mestras nesse quesito e nunca decepcionam no Dia da Mentira. Só que esse post não vai falar sobre isso… Ahá, peguei vocês! April Fool’s.

Aliás, esse post tem mais a ver com a tradução mais “correta” de fool pois vou falar das publishers que fizeram você de bobo nos últimos anos. Se você já leu meus posts anteriores sabe o que vem ai: Top 3 de jogos que te fizeram cair na “Pegadinha do Mallandro”…
continue lendo

emGames

Meio Bit Presents… Runner 2 Future Legend of Rhythm Alien Review

Por em 14 de março de 2013

Bit.Trip Runner 2

Esse final de geração está estranhamente sensacional, com lançamentos como FarCry 3, Gears of War, o novo Tomb Raider e outros blockbusters de peso. São todos jogos incríveis, com história densa e interessante e com uma jogabilidade sensacional (estou chutando pelo histórico do Gears, OK?!).

Só que, às vezes, você só quer jogar algo pra distrair a cabeça, sem aquele compromisso de prestar atenção na história para não perder nenhum detalhe do enredo, algo despretensioso mesmo. E é aí que entra o Bit.Trip Runner 2!
continue lendo

emAnálises Games

Gears of War 3 – Análise

Por em 13 de outubro de 2011

Poucas franquias nessa geração despertaram tanto a ansiedade dos fãs quanto a Gears of War,  uma dessas belas surpresas que vieram para mudar o conceito de todo um gênero de jogos.

Depois de 5 anos, chega ao fim a trilogia do desenvolvida pela Epic Games e, passadas 3 semanas do lançamento, já me sinto confortável o suficiente para falar deste jogo sensacional do Xbox 360. Para saber as impressões sobre esse jogo, leia a sinopse e acompanhe mais este review do Meio Bit.

continue lendo

emAnálises Microsoft