Digital Drops Blog de Brinquedo

Aporcalipse Now!

Por em 28 de abril de 2009

A pandemia mundial causada pela terrível gripe suína está se tornando uma espécie de curta-metragem antes do filme principal do Fim do Mundo, graças a maior lente amplificadora de catástrofes inventada pelo homem, a Internet.

Diante do caos geral (pelo menos online) o Governo Americano já elevou o nível de alerta de Steven Seagal para Jack Bauer. Barack Obama espera que o Centro de Controle de Doenças consiga conter a epidemia antes que ele tenha que aumentar o alerta para Chuck Norris ou o topo da escala, Charlton Heston.

Quem sobreviverá? Primeiramente sapos, que demonstraram total imunidade a doenças vindas de porcos, mesmo os mais promíscuos. Depois os usuários de Mac, graças ao Widget SwineFlu, da Spoon Software.

Com marcadores de diversas cores indicando casos confirmados, suspeitos ou alarmes falsos o widget ainda detalha, mediante um clique cada caso.

Rodando em background e continuamente atualizado o widget mostra a localização dos casos conhecidos da assustadora doença, permitindo que nós, donos de Macs planejemos antecipadamente nossa fuga para as montanhas quando o inevitável colapso da Civilização chegar.

Dica via Twitter do Azaghal

emApple e Mac

Não se fazem mais 007s como antigamente

Por em 27 de abril de 2009

Alguns anos atrás os ingleses já passaram vergonha, quando descobriu-se que agentes do Serviço Secreto iam encontrar com informantes em pubs perto da sede do MI5, e esqueciam de tirar os crachás de identificação.

Agora a reputação (fictícia) de um excelente serviço secreto, a duras penas criada com ajuda de Sean Connery, Roger Moore e Pierce Brosnan foi pro ralo de vez:

Na Colômbia uma agente do MI6 inglês esqueceu a bolsa no ônibus. Na bolsa, um cartão de memória não-criptografado contendo nada menos que uma lista de todos os agentes infiltrados e operações secretas inglesas no país, nos últimos 5 anos.

Senão vejamos; a creatura, com todos aqueles gadgets maravilhosos criados pelo Q não usa nem um TrueCrypt da vida, com senha “12345″? No mínimo sem uma segurança básica, garantindo que ninguém tivesse vontade de abrir o arquivo. É simples, basta renomear “listasecreta.doc” para “susanboylesextape.avi”.

Isso, claro, não é o pior. O mais degradante é uma Agente Secreta de Sua Majestade andando de ônibus. Que pobreza, que decadência. James Bond quando estava muito pobre andava de BMW.

Andar de ônibus na Colômbia não é extatamente a vida de glamour, casinos e vodca-martinis batidos, não misturados que esperamos de um agente secreto inglês.

Se bem que é possível que só mandem pra Colômbia os mais incompetentes.

Do lado do Governo de sua Majestade, estimam em milhões de Libras o custo de realocar todos os agentes, antes que a informação caia nas mãos dos chefões do tráfico.

Fonte: Times

emSegurança

Download pirata: Aqui se faz, aqui se paga

Por em 27 de abril de 2009

Eu defendo que o sujeito que compra um DVD pirata não tem moral nenhuma de reclamar se ao invés de Tropa de Elite 4 vier uma sex tape do Morróida, e que baixar o filme do Wolverine para descobrir que era o 2Girls1Cup versão full, bem… faz parte.

Algumas vezes entretanto tenho que reconhecer que o karma foi exagerado. Como no caso de um sujeito que se identificou como “Alberto”. Em uma viagem para o México, resolveu fazer uma graça para o sobrinho e baixar WALL-E.

Como diz o Batman, toda boa ação tem sempre uma punição, e a graça do Alberto gerou uma fatura de US$62 mil em roaming de dados internacional.

Isso mesmo. Nem que a MPAA, RIAA, KAOS e COBRA processassem juntos pediriam US$62 mil por um filme, mas mais maligno do que organizações de gravadoras e estúdios de cinema, só operadoras de telefonia celular.

O cidadão tentou negociar, e conseguiu um descontão: Após muito chorar, WALL-E custará para ele apenas (preço de mãe!) US$17.000,00.

O valor apresentado pela operadora é no mínimo ridículo. Tráfego de dados está sendo tarifado como se fosse SMS, o que já é outro custo igualmente ridículo e irreal.

Por 62 mil dólares dá para contratar um link de satélite, profissional e dedicado. na verdade vários. Um link de 2MBits custa US$20 mil por mês.

Quando uma conexão profissional custa por mês 1/3 do preço de UM download, há algo muito errado (ou certo) no modelo de custos do roaming internacional.

Os pacotes de dados locais também são improvavelmente caros, o maior obstáculo para uma sociedade globalmente conectada está ironicamente nas operadoras de telecomunicações.

Fonte: Ars Technica

emComunicação Digital

A verdadeira loja do iTunes

Por em 27 de abril de 2009

Por incrível que pareça a bizarrice da semana não vem do Japão, e a pirataria descarada não vem da China. A fonte é nada menos que o Oriente Médio. Para ser preciso, Dubai.

A sensacional imagem foi enviada pelo Rafael Madeira, e mostra uma loja de… perucas próxima ao mercado de Ouro do emirado. Chamada… iTunes. Será Steve Jobs diversificando os investimentos? Ou será que os usuários Apple em Dubai são mais… liberais do que no resto do mundo?

Mesmo que seja (ok, é) apenas um caso de pirataria, qual a lógica das Mil Uma Noites que fez o dono de uma loja de perucas usar “iTunes” como nome? É o mesmo que usar “Microsoft” para um botequim.

emApple e Mac

Apple sobre netbooks: De “Hardware vagabundo” pra baixo

Por em 23 de abril de 2009

Tim Cook, CEO da Apple foi mordido por um Steve Jobs radioativo (é efeito colateral) e soltou o verbo, baseado no fato de ser CEO da Apple, e compensar uma queda de 3% nas vendas de Macs com um aumento de 3% nas vendas de iPods (mercado já saturado) e 123% de aumento nos iPhones.

Não é nada não é nada, é lucro recorde, e quem ganha, ainda mais em um mercado em recessão, fala o que quiser. E ele falou:

“Quando olho para o que está sendo vendido no mercado de netbooks vejo teclados apertados, hardware vagabundo, telas muito pequenas, software ruim. Não é uma experiência de uso que colocamos a marca da Apple. Da forma que existe hoje, não estamos interessados nem seria algo que nossos consumidores estariam interessados a longo prazo. Estamos olhando o mercado. Para aqueles que queram um computador pequeno que faça email e navegação, eles podem querer um iPhone ou iPod Touch. Se nós encontrarmos uma forma de prover um produto inovador, que realmente traga uma contribuição, nós o faremos.”

Tradução: Netbooks são um lixo. Quando tivermos algo que vá arrebentar, nós entraremos no mercado.

Tradução 2: Não conseguimos fazer nada bom, pequeno e barato, por isso vamos detonar o nicho inteiro.

Tradução 3: Steve não quer vender netbooks para não popularizar demais a marca. Mas não quer que ninguém venda.

Fonte: Engadget

emApple e Mac

Boot de 2 segundos é realmente útil?

Por em 23 de abril de 2009

A nova versão do “meu é maior que o seu” na informática é a velocidade de boot. Temos o Hyperspace da Phoenix, o Moblin querendo atingir tempo de boot de 2 segundos, e o Ubuntu se gabando de 25 segundos de boot.

OK, é muito legal, vale como experimento, mas será mesmo que precisamos gastar tantos homens/hora pequisando isso? Nos velhos tempos PCs eram rebootados toda hora, meu Windows 2000 pedia boot até para trocar o layout do teclado. Mas hoje? vejamos:

Isso mesmo. 14 dias sem boot. Quer dizer que eu não fecho o computador? Não. Só não desligo. O problema não é o tempo de boot, que no Mac é até longo. Se fosse de dois segundos, eu também não desligaria.

Não me importa o tempo de boot, o maior trabalho é abrir todas as aplicações que uso normalmente. Quem trabalha com computadores sempre está fazendo alguma coisa, então não há sentido em dar um shutdown fechando todos os programas.

Eu prefiro um computador que hiberne rapidamente. No caso do Mac ele retorna do HD desligado, tudo parado para as aplicações rodando em 2 segundos. Já vi uma máquina rodando Windows Media Center saindo do desligado total para o modo “tocando DVD” em menos de 7 segundos, incluindo load da BIOS.

O mérito é em parte dos fabricantes de placas-mãe, que incluem gerenciamento avançado de energia, tornando mais e mais desnecessário desligar totalmente um computador. Na prática as placas modernas já não desligam, não há um botão FÍSICO de power-off, o power de seu gabinete é lógico, sua placa-mãe está sempre em stand by.

O Linux sempre teve problemas com gerenciamento de energia, principalmente em laptops. O que é estranho visto que ACPI é um padrão aberto. Essa busca toda por um boot rápido me parece mais um reconhecimento de derrota do que uma real necessidade.

Os esforços deveriam ir para o maior e melhor suporte dos modos avançados de gerenciamento de energia, pois não interessa que meu netbook boote o Ubuntu em -8 segundos, graças a um gerador de singularidade (livre) desenvolvido pela FSF. Eu conto “tempo de boot” como o tempo até eu voltar a fazer o que estava fazendo. Bootar em um desktop limpo não significa nada.

É possível melhorar? Com certeza. Antigamente a forma mais rápida de detonar seu Windows era clicar em “hibernar” sem-querer. Hoje um toque rápido no botão de power e o bicho dorme. E volta.

E se você acha desnecessário, pense: Uma empresa com 500 funcionários, se cada um gasta 3 minutos todo dia esperando o computador ligar e carregar todos os programas, e mais 3 minutos esperando o shutdown ao fim do expediente, temos:

6 minutos x 500 = 3000 minutos = 50 horas. Isso mesmo, você perde o equivalente a 50 horas de trabalho todos os dias, esperando computadores ligarem e desligarem.

emHardware Linux

I, for one, welcome our new Linux Overlords

Por em 23 de abril de 2009

Eu lamento informar ao pessoal de Redmond, mas o Linux venceu. Ou vencerá e dominará a Terra. Eu tentei avisar, Linux era maligno e foi usado pelos cientistas irresponsáveis de Caprica para criar os Cilônios.

Aconteceu antes, e acontecerá de novo. Na verdade já está acontecendo. Vejam o vídeo abaixo, onde os engenheiros da Festo, uma megacorporação da área de automação industrial pesquisa formas naturais como resposta para problemas de robótica, biônica e cibernética.

E o que eles criaram? PINGUINS, isso mesmo. PINGUINS que nadam e interagem com o meio-ambiente de forma perfeita.

Acha que é pouco? Eles criaram pinguins VOADORES. Deram uma incrível vantagem para essas terríveis máquinas de matar. (eu assisti Happy Feet e quase morri. Pinguins matam, ao menos de tédio)

Claro, não são só pinguins. Embora as Aves Malignas estejam predestinadas a se revoltar primeiro, precisarão de auxiliares. Para isso o pessoal da Presto projetou vários outros animais robóticos, inclusive uma linda água-viva voadora.

As peças são exibidas como arte em vários locais do mundo, e se não fossem o prenúncio de nossa destruição, seriam lindas.

Isso representa uma mudança importante na mentalidade das empresas, que agora gastam dinheiro e recursos pensando no futuro, desenvolvendo tecnologias que só serão usadas em 20 anos. É fruto da geração de geeks que está assumindo os postos de chefia, dos milionários do Vale do Silício e de gente que cresceu lendo e assistindo ficção científica.

Os nerds estão discretamente criando o futuro que sempre sonharam, e como disse Paulo Leminksi, “distraídos venceremos”.

Se os pinguins cilônios não dominarem o mundo antes, claro.

emHardware Linux