Digital Drops Blog de Brinquedo

Outro dia Outro Leitor de eBook (Japinha included)

Por em 4 de junho de 2010

A micro-entrevista acima foi feita em uma feira, mostra um leitor de eBooks produzido pela ECS. Vem com eInk, 3G, WIFI, WIMAX e CPU da Marvell.

O equipamento se chegar nas lojas provavelmente terá o mesmo destino dos MSIs, será plataforma de referência para um monte de marcas, virando “Positivo eReader” ou algo assim. Não um destino grandioso, mas vale lembrar que a HTC durante muito tempo viveu disso.
continue lendo

emAnálise Hardware

Imperdoável falha de projeto no iPad

Por em 4 de junho de 2010

Que Steve Jobs não liga para grandes grupos de consumidores não é novidade, bem como já é conhecida a mania da Apple de empurrar upgrades. Quando surgiu Bluetooth e Wifi a Microsoft apenas disponibilizou drivers, já a Apple exigiu que donos de computadores adquirissem hardware para que essas funcionalidades passassem a ser suportadas. Em alguns casos nem isso, vide a inexplicável ausência de um update para interface touch no iPod Classic até hoje.

A falta de visão da Apple se mantém mesmo nos produtos mais modernos, como bem descobriu o pessoal do Einstein, um programa de TV suiço. Utilizando um daqueles aviões que fazem vôos parabólicos simulando gravidade zero (na verdade queda livre, mas dá no mesmo) testaram se o iPad funcionaria nessas condições.

Adivinhem: Ele falhou miseravelmente, os acelerômetros não funcionaram, tornando o ato de girar a tela impossível.

Ou seja: Além de te prender ao iTunes a Apple também te restringe, enquanto consumidor a uma superfície planetária ou a uma nave acelerando a a algo próximo de 9,8m/s². Onde está minha liberdade de usar o ipad onde eu quiser? Steve Jobs agora além de querer mandar no quê podemos colocar no iPad, quer mandar no LUGAR onde podemos utilizá-lo?

Vergonha, vergonha Apple, deveriam fazer recall de um produto claramente defeituoso.

emApple e Mac Ciência

Motorola Flip Out no Brasil até Junho

Por em 3 de junho de 2010

Tela de 320×240, Android 2.1, GPS, Bússola, 512MB de RAM, vem com microSD de 2GB aceitando cartões de até 32GB, Rádio FM, Bluetooth, câmera de 3 Megapixels, várias opções de capa (que nem os velhos Nokia), 120g, 67.00 x 67.00 x 17.00 mm, 377h de stand-by em 3G, 365 em GSM, teclado QWERTY e esse estranho formato quadrado.

Vem com acesso à SHOP4APPS, a App Store, digo, Android Store da Motorola.

O Flip Out estará no Brasil “até Julho”, é o que diz o release. Ainda não temos informações de preço e operadoras.

emMercado Mobile

O moralismo da Apple e as japas raspadinhas

Por em 3 de junho de 2010

A mais nova vítima da Apple se chama “RIP! Mosatsu!”, é uma aplicação do iPhone que foi banida da App Store.

O software não tem nada demais. É uma bobeira. Se resume a uma série de imagens de japinhas. Você passa o dedo, ele gera um efeito de papel rasgado e a parte “esfregada” é removida, deixa oriental de roupa de baixo. Em alguns casos, de biquini.

Você pode conferir no vídeo abaixo, que só é NSFW se você trabalha em um convento. Ou na Apple.

A decisão de Steve Jobs em criar um ambiente “familiar” pro iPhone, iPad e similares é preocupante, e nem digo do ponto de vista dos nipófilos, o buraco é mais embaixo. A iTunes Store já não veicula material adulto. A indicação de conteúdo “explícito” se resume a palavrões e outras bobeiras. Ao atrelar o iPad/Phone à ITS, e ao restringir fortemente o conteúdo, o usuário médio que não conhece as manhas de conversores, downloads alternativos, etc, perde esse conteúdo restrito.

HOJE a Cruzada Moral da Apple se restringe às Apps de iPhone, mas quando aplicações menos comprometedoras do que a maioria das fotos de férias das pessoas são removidas, quem garante que Jobs não surtará de vez? Uma coisa é o iTunes não vender a versão pornô de Batman e Robin, mas e quando começarem a remover filmes sérios? O Premiado e Polêmico 9 Songs nem é listado. Requiem For a Dream ainda aparece, mas até quando?

A Apple hoje vende uma televisão que só passa um canal, com a programação que ELA quer. O Ministério da Justiça dos EUA abriu uma investigação, por enquanto tem a ver com a política de preços, mas seria bom para todo mundo se percebessem que essa “TV” que a Apple vende além de tudo só permite que você conecte o videoK7 que ELA quer. E isso já é demais.

Fonte: Sankaku Complex

emApple e Mac

Smokescreen – Talvez não seja o Fim do Flash afinal

Por em 3 de junho de 2010

Se a tecnologia da Adobe se chamasse Aquamen provavelmente estaria morta e enterrada, mas o Flash no fundo é um cara legal (ao contrário daquele traíra do Hal Jordan). Portanto é compreensível que tanta gente queira achar uma saída para jogar Farmville no iPad.

A última abordagem se chama Smokescreen, é uma iniciativa bem ousada: Nada de recompilações, transformações em servidores ou encapsulamento do Flash em Apps disfarçadas (ouviu, Adobe?). O pessoal se propôs a criar um interpretador Flash em Javascript e HTML5.

Ousado o bastante?

Digamos que eles já conseguem rodar filmes como o clássico Strongbad, com uma velocidade surpreendente. Bem mais do que eu imaginaria possível. Ainda estão longe de lidar com filmes mais complexos ou vídeo (codificar um player pra MP4 em Javascript é algo que me assusta) mas já conseguem executar até em iPads.

Claro que ninguém sonha em alta performance para uma linguagem de script, interpretada e convertida, mas e quando chegarem os navegadores como o IE9 e o Firefox 4, com seus interpretadores Javascript que prometem incrementos de milhares de vezes no desempenho?

Só isso já justifica o Opera (ou o Firefox) no iPad e no iPhone.

Fonte: AximSite

emApple e Mac Meio Bit Software

Ubuntu – Linux para seres humanos (tarados)

Por em 3 de junho de 2010

Neste momento Mark Shuttleworth deve estar fazendo um facepalm de proporções bem africanas. “Não tenho nada a ver com isso”,  provavelmente pensa ele, enquanto imagina estratégias para distanciar a imagem do Ubuntu da infeliz idéia da Ubuntu Magazine Japão.

A revista resolveu ilustrar seu número mais recente com fotos de Haruka Fukuhara, uma Gravure Idol popular no japão por seu cosplay de uma personagem do anime culinário Cooking Idol. (no Japão tudo é Idol, provavelmente até o Billy).

O problema (um dos) é que ela tem 12 anos. E segue a linha japonesa de musa lolicon. Sim, enquanto o ocidente se preocupa com a inocência e pureza da Miley Cyrus, a rainha do cameltoe (NSFW), o Japão pega pesado, Haruka Fukuhara tem uma audiência de homens adultos muito grande, estimula (em todos os sentidos) essa audiência e a rede de TV NHK teve que PEDIR aos fãs que “pegassem leve”. continue lendo

emAndroid e Linux

Steve Jobs estava certo, o iPad é mágico mesmo

Por em 2 de junho de 2010

OK, não mágico a ponto de materializar uma Hermione (mal-passada) mas ele tem seus momentos. Ao menos como assistente de palco. É o que o jovem japonês acha. Cai perfeitamente como exemplo do que tenho falado em vários textos: Existe uma grande distância entre “não serve para mim” e “não serve para nada”, embora na mente dos Haters seja tudo a mesma coisa.

Na do “Salarymagician” não é. Ainda bem, ou não teríamos o show abaixo:

Fonte: KiraiNet

emApple e Mac Computação móvel Mobile Mundo Estranho