Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

CUIDADO com o Gato do Mal

Por em 14 de janeiro de 2011 - 1 Comentário

Photo jan 12, 11 55 43 PMAqui na Tupilândia o termo “ovo de páscoa” não faz muito sentido no contexto de informática, pois não temos o hábito de esconder ovos no quintal e soltar as crianças atrás deles. A temperatura média do Brasil não colabora, mas ninguém ouviu o Al Gore e agora é tarde, mas na falta de palavra melhor, fica ovo mesmo.

É uma tradição entre programadores colocar ovos de páscoa em programas. Isso vai desde o taxi no tutorial de Grafitti do Palm até a Ilha de Lost, com escotilha e tudo no Just Cause 2. Passando pelo clássico simulador de vôo no Excel e about:mozilla do Firefox.

Costumo dizer que há dois tipos de pessoas no mundo: As que gostam de ovos de páscoa e as PNC – calma Nick, quer dizer  Pessoa Não-Criativa. Quando descobri o simulador do Excel mostrei aos colegas de trabalho. Todos acharam o máximo, menos um que reclamou, dizendo que era por isso que o programa era lento e ocupava muito espaço em disco. Como se o loop principal de controle do Excel mantivesse o simulador rodando o tempo todo. Detalhe: O PNC em questão era programador.

Felizmente como todo chato era minoria. Barulhenta, mas minoria. Tanto que a prática de Easter Eggs vai bem, obrigado. Que o diga o Zumbi do Android 2.3.

Com a evolução dos celulares os desenvolvedores puderam colocar ovos de páscoa mais complexos que o taxi do Palm, muitos escondidos ali, bem na nossa frente.

É o caso do Speedtest, um programa já resenhado no MeioBit. Apesar de usá-lo quase diariamente, nunca experimentei encostar no velocímetro após a a medição. Pois é, graças à dica do Diego no Twitter, descobri que é só deslizar pra baixo o velocímetro e somos brindados com o felino maligno. E a cada vez que repetimos o gesto, outra imagem aparece, com textos e ameaças de como o Gato das Trevas o perseguirá em seus sonhos.

Bobinho? Sim, mas divertido.

emMobile Software

Freemake Vídeo Converter: Antes de 11/9 ele me converteria até ao Islã.

Por em 14 de janeiro de 2011 - 69 Comentários

stargate-sg-1-ori

Um dos fatos da vida que nós, macfa-digo, usuários Apple estamos acostumados é a converter arquivo de vídeo para o iPhone, iPad, iPod. É um fato da vida, não tem jeito. O racional da Apple é… racional. Um formato único, suportado por hardware garante um playback consistente e dá uma boa longevidade pra bateria.

Só que de vez em quanto queremos ser irracionais um pouquinho, e para isso surgiu o maravilhoso VLC – que toca até arquivo de Autocad –em estéreo- para alegrar nossa vida no iPad. Por pouco tempo, pois a ciumeira de um freetard manda-chuva do projeto principal fez com que a Apple removesse o VLC da App Store, por causa de uma besteira de licença. Bem, agora VLC só na loja de legalidade questionável da Cydia, para aparelhos jailbreakados. Parabéns, freetards, me tiraram o direito de usar uma excelente aplicação Open Source. Mas eu sou livre.

Há outros players na App Store que não sofrem desses problemas ideológico-pueris, mas será que são tão necessários assim?

A resposta curta é: Depende. Se você vai pro bar jantar enquanto assiste um programa curto, tudo bem. Do contrário mesmo o VLC não atende. A falta de decoder de vídeo por hardware é um problema sério. A bateria vai pro espaço. A conversão é inevitável, então vamos fazê-la da maneira menos dolorosa, com o excelente, maravilhoso, VLC dos conversores, o Freemake!

continue lendo

emApple e Mac Resenha Software Software

App do Dia:Wikilinda!

Por em 14 de janeiro de 2011 - 4 Comentários

A Wikipédia (a de verdade) tem um monte de méritos, mas em termos de design ela é quase soviética. Funciona, bem e mais nada. Sem paginação, alguns artigos levam uma eternidade pra carregar e encontrar informação neles só via CTRL+F. Ninguém tira prazer da leitura da Wikipedia, só Informação.

Em dispositivos móveis, pior ainda. Mesmo no iPhone 3GS, que é perfeito, ou no iPhone 4, que é pelo menos 2x mais perfeito e a bateria tem 40% a mais de perfeição, é incômodo ler um artigo da Wiki. No PC ela funciona como consulta mas não como leitura despretensiosa. No iPad não seria diferente, apenas uma página branca com letras pretas. Quem poderá nos salvar? O pessoal que faz o Cooliris, o melhor media browser que ninguém usa. Eles criaram o Discover, uma aplicação di grátis, na faixa, cuja única função é transformar a Wikipedia daquela página chata nisto:

IMG_0400

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Resenha Software

Vai apertar mas não vai acender agora? Tem uma App pra isso™.

Por em 12 de janeiro de 2011 - 44 Comentários

IMG_0746Enquanto no Brasil o conceito de apologia ao consumo de drogas é abrangente o bastante para impedir até passeatas contra sua proibição, nos EUA a coisa é mais complicada. A 1a Emenda da Constituição e sua definição de Liberdade de Expressão proíbe que o Governo cerceie os cidadãos, então enquanto não violarem outras Leis, está valendo.

Mesmo assim a 1a Emenda só vale para o Governo, não afeta empresas privadas e indivíduos. Por isso ninguém está entendendo como uma App chamada Aperte o Seu foi liberada na App Store do iTunes.

O objetivo da aplicação –gratuita, já que maconheiro é bicho duro mesmo- é ensinar técnicas de conservação e transporte, além de mostrar como desberlotar a Kaya e enrolar seu cigarrinho de artista.

A única explicação é que o estagiário que aprovou ao contrário de Bill Clinton fumou E tragou.

 

IMG_0750Há uma seção falando dos vários tipos de papéis e qual o mais indicado para fazer aquele fininho de orégano jamaicano, e uma discussão sobre as várias misturas, provavelmente descrevendo como identificar o que é Erva do Diabo e o que é Cominho.

Há um pacote extra vendido por US$0,99, com mais três técnicas de confecção do beque do dia. Confesso que a técnica “tulipa” parece poderosa.

Os tutoriais são bem completos, baseado no que vi (sim, foi intencional) os autores gastaram um tempo razoável produzindo as fotos e os vídeos – É, o maior mistério não é como a Apple deixou passar uma aplicação dessas, que vai contra a política de manter a App Store uma loja familiar.

O maior mistério é como talvez pela primeira vez na História da Humanidade um bando de maconheiros se reuniu, discutiu projetos, botou a mão na massa e efetivamente PRODUZIU algo útil, mesmo que pra eles mesmos.

É claro que alegarão que as instruções se referem a uso somente medicinal, aprovado em alguns Estados nos EUA, mas se você acredita nisso no mínimo acredita também neste cidadão, que foi preso com 27 pedras de crack escondidas no rego (pode falar rego) e disse “né meu não”.

PS: O MeioBit não apoia nenhum tipo de atividade ilegal, nem prega o consumo de drogas, psicotrópicos, substâncias estupefaciantes e opiácios, exceto Vicodin, que é legal.

PS2: Para fins de resenha baixei a aplicação, mas é software pra consumo próprio.

PS3: Um bom console.

emApple e Mac Celular Mundo Estranho Software

Histeria + Oportunismo = Lucro, até no mundo Android

Por em 11 de janeiro de 2011 - 103 Comentários

elixirSnake Oil é uma expressão em inglês que se referencia aos vendedores de Óleo de Cobra do Velho Oeste. Viajantes mascates, paravam de cidade em cidade, fazia uma demonstração com um comparsa infiltrado no meio da plateia e “curavam” o infeliz de alguma doença inexistente. Esses elixires prometiam curar de tudo, o que era interessante, já que todo mundo sofria de tudo, naquele tempo.

Feita a venda, algumas pessoas consumiam o negócio ali mesmo, e graças ao efeito placebo ficavam animadas e “mais saudáveis”. Claro, outras compravam pelo impulso. O vendedor sumia da cidade no mesmo dia e seguia sua rota, voltando só quando tivessem esquecido.

Essa prática existe até hoje, vide a quantidade de cogumelo do sol, cartilagem de tubarão e outras porcarias que são vendidas livremente. Curiosamente atraem muito mais seguidores do que medicina de verdade, afinal esta falha. Alegações exageradas e fantasiosas? Sem problema, errado é quem questiona o funcionamento dos remédios milagrosos.

continue lendo

emArtigo Celular Ciência Destaque

Sony Ericsson paga de Motorola e furunfa bonito com usuários do Xperia

Por em 7 de janeiro de 2011 - 122 Comentários

xperia-x10

Primeiro de tudo, que conste nos autos que os aparelhos da linha Xperia são lindos. Em termos de hardware e design considero os Rolls Royce dos smartphones. Apresentam uma elegância que nenhum outro fabricante, Apple inclusa conseguiu alcançar. Dava pena ver os aparelhos rodando Windows Mobile, e quanto a Sony Ericsson migrou para Android finalmente o hardware ganhou um sistema decente.

Dito isso, é justo lembrar que os usuários estão bem insatisfeitos, a demora da empresa em atualizar o sistema operacional é bem irritante. Não tanto, claro, quanto a decisão, anunciada quando o Android 3.0 é o assunto do momento e logo após a versão 2.3 ter sido lançada, dia 6 de Dezembro passado.

A decisão? TODOS os aparelhos da Linha XPeria ficarão com Android 2.1.

continue lendo

emCelular Mercado

Como se fossem o Kid Bengala dos Neutrinos

Por em 6 de janeiro de 2011 - 84 Comentários

vlcsnap-00015

“Minha suspeita é que o Universo não só é mais estranho do que imaginamos, mas mais estranho do que conseguimos imaginar”

J.B.S. Haldane

Neutrinos são partículas subatômicas teorizadas por Pauli em 1930 e descobertas formalmente em 1956. são neutros (dãã) portanto não reagem a campos eletromagnéticos. Possuem massa desprezível, significa que ele só é afetado de leve pela Gravidade. A única Força que tem alguma influência sobre neutrinos é a Força Nuclear Fraca, que só atua no núcleo atômico.

Vá para fora de casa em um dia de sol. Estique o dedo. A cada segundo 60 bilhões de neutrinos estão atravessando a ponta de seu dedo, mas a probabilidade de um deles sequer interagir com alguma partícula é quase zero. Um neutrino pode viajar por 1 ano-luz de Chumbo antes de interagir com outra partícula.

Só por isso neutrinos já seriam fascinantes, mas George Fuller e Chad Kishimoto, da Universidade da Califórnia, em San Diego foram além. Publicaram um paper onde descrevem um modelo para explicar uma discrepância entre os neutrinos oriundos do Big Bang e as outras partículas que compõe a Radiação de Fundo Cósmico. Levantam a hipótese de partículas subatômicas gigantes, atravessando galáxias. Pior: Perfeitamente viável segundo a Teoria Quântica.

continue lendo

emCiência