Digital Drops Blog de Brinquedo

Conheça a Apple de 1983

Por em 17 de julho de 2009

Planeta, Terra. Cidade, Rio. Era o ano de 1983. Brontossauros vagavam pelo jardim que seria a Lagoa Rodrigo de Freitas. O Pão de Açúcar ainda não havia se erguido, por forças tectônicas, do fundo do oceano. Em uma estrutura em forma de tetraedro construída para acumular conhecimento (não, não era O Monolito) um jovem proto-geek adquiria uma revista. Uma tal de INFO, publicada por uma editora JB, que há muito foi parar no âmbar.

A revista era uma boa b…b….porcaria (quase sai). A Microsistemas era muito melhor para quem estava iniciando no seu interesse por tecnologia. O proto-geek fez uso do seu recém-evoluído polegar opositor e a revista foi para a gaveta, depois para o armário e sumiu, perdendo-se na Bruma da História por 26 infindáveis anos.

Encontrada preservada em uma pedra de âmbar, a revista é uma verdadeira janela para um tempo que só existe nos mais empoeirados livros de História, como o período PréMacintoshiano, quem vem mais ou menos entre o Cretáceo e o Jurásico. Vamos, neste trabalho, investigar alguns dos Antigos Textos. Pedimos desculpas pelas informações inexatas, mas a linguagem utilizada é muito floreada, cheia de construções provavelmente com propósitos ritualísticos. São termos indecifráveis como SEI, ORTN, Disquete e “Disco Rígido de 10MB”.

O texto que traduziremos será o da página abaixo, que você pode ver em uma resolução cromulenta clicando nela ou aqui, e selecionando “All Sizes”, caso já não abra grande.

O LISA é anunciado a US$10 mil, uma fortuna pros dias de hoje, mesmo desconsiderando a considerável inflação. O texto todo mostra a Apple como uma empresa que deu sorte de lançar um excelente produto, o Apple II, mas que com 5 anos de idade está no limite de seu potencial, o Apple III foi um fracasso, com recall de milhares de unidades vendidas, e uma proposta não revolucionária mas bem arrojada.

É interessante ver o quanto a IBM é o foco do texto. Sim, crianças. No tempo em que a Microsoft era um player menor, em que Jobs tinha cabelo e Stallman sanidade, a IBM era a grande vilã.

Tanto que o foco do LISA era mercado corporativo. Jobs planejava vender milhares e milhares dessas máquinas para empresas, quebrando o monopólio virtual da IBM.
No final, lá para a 5a ou 6a página falam de um tal de MacIntosh (assim mesmo) que seria lançado no ano seguinte, e poderiiiiia fazer alguma diferença.

O texto termina dizendo que “Lisa e MacIntosh determinarão se a Apple se juntará aos fracassados ou permanecerá entre os líderes da indústria da computação”.

Na época isso realmente era uma dúvida.

emApple e Mac

Técnica 3D de Estabilização de Imagem em vídeo

Por em 15 de julho de 2009

Com a popularização das filmadoras e celulares muito vídeo está sendo produzido, como como todo mundo que já tentou gravar uma sex tape segurando o celular sabe, o vídeo fica MUITO tremido. Mesmo estabilizadores de imagem só conseguem um resultado parcial.

A técnica apresentada na SIGGRAPH 2009 por 4 cientistas da Universidade Wisconsin-Madison e da Adobe usa uma abordagem completamente diferente.

Estabilizar uma imagem em 2D pode funcionar em… 2D, mas e quando você está andando e filmando? Comofas? Pois seus problemas acabaram! A solução é criar uma câmera virtual e movê-la de forma suave e constante. Mapeia-se o ambiente do vídeo em um modelo 3D, transforma-se isso em informação para a câmera virtual, e o resultado é um vídeo estável como se filmado com um dolly ou steadycam.

Digamos assim: Se eu visse em CSI diria “ah qualé!”. Mas chega. Enquanto o pessoal está escrevendo “já tem plugin do GIMP pra isso”, “se não for GPL não presta”, “Microsoft vai copiar” e outras besteiras, veja o vídeo. São 5:33 que você não se arrependerá de gastar.

emÁudio Vídeo Fotografia Software

Lançamento da Endeavour – Hoje, ao vivo

Por em 15 de julho de 2009

EM menos de 2h a NASA fará a 3a tentativa de lançar a Endeavour, os outros lançamentos foram abortados por vazamentos e pelo clima. Hoje teremos um lançamento no final do dia, e segundo a NASA TV tudo corre bem.

O lançamento está sendo transmitido via NASA TV, em diversos formatos exceto OGG, afinal no espaço ninguém pode ouvir você gritar “freetard!”.

emHardware

Projeto TUVA – Microsoft acende uma vela na escuridão

Por em 15 de julho de 2009

Em um mundo onde fundamentalistas usam a Internet para dizer que Ciência não serve para nada e é coisa do Demônio, onde a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro tem CONTRATOS com a Fundação Cacique Cobra Coral, que diz controlar o clima e evitar chuvas torrenciais, onde todo jornal tem coluna de astrologia mas nenhum de astronomia, qualquer tentativa de divulgação científica é boa, mas o TUVA é Tudo de bom.

O projeto começou 20 anos atrás quando Bill Gates como bom nerd passava férias na casa de amigos, assistindo filmes. No caso palestras do Dr Richard Feynman (esse não é honorário), laureado com o Nobel e um dos papas da Teoria Quântica. Nas palestras o Dr Feynman explica conceitos básicos de física, com uma didática e clareza que demonstra porque ele é um dos divulgadores científicos mais populares até hoje.

Foram 20 anos esperando uma tecnologia de distribuição, arregimentando direitos autorais até que a série de palestras produzida pela BBC estivesse nas mãos de Bill Gates, que pagou do próprio bolso por elas.

Feito isso, a Microsoft Research desenvolveu uma plataforma de “aula interativa”, com direito a comentários de especialistas, ferramentas para anotações, conteúdo extra, etc, etc. Isso, mais as palestras, é o Projeto TUVA:

São pelo menos 6 horas de apresentações do Dr Feynman, detalhando conceitos científicos fundamentais. Não veja, a menos que tenha 6 horas para investir nisso, pois em 1964, bem antes de Cosmos e dos visuais maravilhosos do Discovery ele já conseguia dar uma aula de prender a atenção de qualquer criatura com o mais remoto interesse por ciência.

Caso tenho o tempo, o link do projeto é este aqui.

emMiscelâneas

Os fãs da Apple vão adorar essa aplicação

Por em 13 de julho de 2009

O RockDrum é uma aplicação de iPhone que simula bateria, ou algo assim. Custa US$0,99, acho que este é o site oficial. E a menos que você não esteja vendo o que eu estou vendo no screenshot, a pergunta básica é: Será que vibra?

Enviada pelo Segal

emApple e Mac

Hanna Montana Linux – Pedobar approved

Por em 12 de julho de 2009

Miley Cyrus é uma espécie de Britney Spears em fase larval, dublê de atriz onde interpreta a si mesma (mal) no seriado Hannah Montana, da Disney, e cantora escrava do Auto-Tune. Mas isso não é nada diante de seu novo papel. A ídola adolescente e jailbait de plantão será responsável pela derrocada final do Império do Mal.

Como? (claro que não, dá cadeia) através do incrível, do fantástico, do aguarde dois anos pra comentar… Hanna Montana Linux!

Baseado em Kubuntu, é uma distro x86, com desktop customizado, os pacotes de sempre e uma atitude. Na página no Linux Tracker o autor da distro botou para fora sua veia artística e nos brindou com uma canção séria candidata a tirar o Hino do Software Livre do topo do Oscar da Vergonha Alheia Digital. Um trechinho:

Who would of thought that a luser like me
Would double as a Linux rockstar
You get the best of both OS,s
Run Windows, take it slow
Then Linux rocks out the show

emLinux Open-Source

Construindo um Super Hornet

Por em 10 de julho de 2009

Quando a gente clica no botão “build fighter” no Age of Empires não tem noção da complicação e do trabalho que ocorre dentro da casinha-fábrica no jogo. Na verdade não é nada simples, como podemos comprovar assistindo a este vídeo em time-lapse da construção de um F/A 18F Super Hornet.

via Geekologie

emHardware