Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

[App do Dia] Logitech Touch Mouse

Por em 10 de agosto de 2010

Nem só de aplicações de flatulência vive o iPhone. Nesta série irei divulgar Apps curiosas, úteis e digrátis, de preferência funcionando também no iPod touch. Portanto, sem mais delongas, inaugurando com o…

Logitech Touch Mouse

O princípio é muito simples: transformar seu iPhone em um… trackpad sem-fio, com direito a teclado. Ao contrário daquelas aplicações que usam a câmera para simular um mouse, ele usa a própria tela sensível do iPhone, o que garante precisão e suavidade.

continue lendo

emApple e Mac Meio Bit Mobile Resenha Software

We Will Rock You – com ciência

Por em 4 de agosto de 2010

Sir Brian May,PhD é o anti-ozzie, oposto da imagem de roqueiros burros e alienados. Nerd desde criança, formou-se em Astrofísica pelo colégio Imperial de Londres, mas interrompeu seus estudos do Doutorado para dar atenção a um pequeno projeto, uma bandinha chamada Queen.

30 anos depois ele concluiu a tese, ganhou seu PhD e continua contribuindo para a  música e para a ciência, inclusive escrevendo o livro BANG! Uma história completa do Universo (adorei o título).

Em uma entrevista pra NPR, ele demonstra como ciência e música andam lado-a-lado:

A gravação da clássica We Will Rock You foi feita em uma igreja abandonada, por causa da acústica. Algumas tábuas no chão foram usadas para a parte onde ouve-se palmas e pisões. Ficou bom, mas May pensou mesmo assim:

“Eu sou um Físico. Imagine que há 1000 pessoas fazendo isso [o barulho]; o quê aconteceria? Bem, você ouviria os pisões, também ouviria um pouco de efeito, causado pela distância. Então coloquei um monte de repetições do som, não como eco, mas variando as distâncias”

Ele conseguiu isso calculando o atraso do som para cada distância. Gravou diversas repetições do som e depois, para evitar harmônicos e ecos, utilizou números primos para determinar o atraso temporal para a distância de cada um dos sons. A sensação acústica é de algo 3D, o atraso no som é percebido como uma dimensão espacial. Aliás é assim que percebemos o ponto de origem dos sons, diga-se de passagem.

Isso foi em 1977, longe ainda da facilidade dos samplers sintetizadores e autotunes que animam (no sentido frankensteiniano) os Justin Biebers de hoje. E a maior prova da inventividade de Brian May é que em suas próprias palavras “muito tempo depois inventaram uma máquina pra fazer isso”.

Nada mau, é até justo que ele tenha seu próprio asteróide.

Fonte: Neil deGrasse Tyson, que é um cara legal, apesar de ter roubado uma idéia do Rodney McKay.

emCiência

iPipoca – Sim, é falso

Por em 31 de julho de 2010

Eu sei, vários dirão que uma App de iPhone que faz pipoca é obviamente falsa, mas gostaria de lembrar que quando postei o vídeo do TheOnion anunciando o Macbook Wheel, um monte de gente levou a sério. E nem preciso lembrar da histeria coletiva quando descoupados fizeram vídeos obviamente falsos demonstrando como a RADIAÇÃO (ohhh, que medo!) dos celulares estourava milho de pipoca.

Então ja sabem: Quando receberem este vídeo por email/twitter como verdadeiro, a resposta correta é #FACEPALM.

via buzzfeed

emApple e Mac Blog Mundo Estranho

48 GB de RAM ou: Nerd pr0n

Por em 28 de julho de 2010

A Gskill é uma empresa de Taiwan especializada em memória, mas não aquelas porcarias xing-ling que você compra pro desktop do seu chefe. Memóooria. Agora, se superaram. Criaram um kit de 47 GB, DDR3 a 1,9 GHz. São 12 pentes de 4 GB cada, selecionados e testados individualmente para garantir estabilidade máxima.

Aí você pergunta: Onde diabos vou enfiar 12 pentes de 4 GB na minha PC-Shit?

Não vai, só de cogitar essa possibilidade a placa-mãe normal explode, igual à piada da formiguinha e o elefante. Para aguentar essa estupidez de memória, é preciso uma placa-mãe especial, quase a mãe de todas as placas-mãe: A EVGA Classified SR-2:

Essa monstruosidade vem com SATA III, SLI 3-way, 12 slots de DDR3 e nada menos que SETE slots PCI-Express 2.0. CPU? Que tal suporte pra DOIS Intel Xeon LGA1366? Não vi os testes, mas com 48 GB essa beleza deve rodar Crysis quase sem swap.

Claro, um avião desses tem seu preço. Só a placa-mãe custa US$ 600,00. Some a isso  a memória, os pelo menos 8 HDs (você não vai subutilizar a placa deixando um conector SATA parado, né?), as 7 placas de vídeo e a fonte movida a Plutônio, e temos pelo menos uns US$ 10 mil de hardware.

Que devem valer cada centavo, quando esse bicho estiver ligado a toda.

Fonte: Slashgear.

emHardware Meio Bit

O pior carregador de celular do Mundo

Por em 24 de julho de 2010

Existem muitas atitudes da China que são questionáveis, como o Massacre da Praça Tianamen, censura generalizada, cachorros com fins culinários e coisas do gênero, mas isso tudo pode ser considerado erro menor, perdoável, diante de barbaridades como este carregador de celular.

É um daqueles genéricos genéricos, usam conectores externos para prender a bateria, jogam uma carga qualquer e seja o que Odin quiser. Eu tenho um, já usei em emergências. Funciona. Só que esse, bem… assista:

Fonte: 9GAG.

emCelular Meio Bit

Japinhas + Headphone de gatinha = EPIC WIN

Por em 23 de julho de 2010

clique para engrandalhecer

Headphones costumam ser coisas chatas, são apenas funcionais. Quando alguém faz headphones bonitos, com design caprichados são equipamentos da Bang & Olufsen, lindos mas custam os olhos da cara de uma cidade de tamanho médio.

Por isso gostei da combinação headphone com arco de cabelo que está sendo vendida pela GeekStuff4U.  É algo que as meninas usam, acham bonitinho E ainda por cima é… um headphone.

Vejam o equipamento de US$30,00, japinha-free:

não que valha a pena mas se quiser clicar, amplia

Conheço um monte de meninas que vão adorar o brinquedo, que está disponível também na cor branca. Para outra japinha de brinde, clique no Continue Lendo. De nada. continue lendo

emFotografia Meio Bit

Violação de Segurança ou: Homem é bicho burro mesmo

Por em 20 de julho de 2010

clica que amplia

O caso é fantástico e ao mesmo tempo previsível. Na verdade não tem nada de estranho, só comprova que homens machos do sexo masculino estão geneticamente programados para fazer tudo por um rabo de saia, inclusive abrir mão das faculdades mentais superiores que fingimos ter.

A diferença aqui é a proporção que a coisa tomou.

Tudo começou quando surgiu nas interwebs uma moça chamada Robin Sage, essa aí da foto. Ela dizia ter 25 anos e ser Cyber Threat Analyst do U.S. Navy’s Network Warfare Command.  Chique, não?

Em menos de um mês ela conseguiu 300 contatos no Facebook, incluindo muita gente da comunidade de Inteligência. Fotos de biquini ajudaram.

Não parando no Facebook, Robin tinha perfis no Twitter, Linkedin e outros serviços. Seus contatos incluiam gente que trabalhava com o Estado Maior das Forças Armadas dos EUA, CIA, Corpo de Fuzileiros empresas como Lockheed Martin, Northrop e até o NRO, National Reconnaissance Office, agência secreta responsável pelos satélites espiões do Tio Sam.

Robin recebeu convites para revisar documentos da NASA, propostas para jantar, apresentar uma coferência em Miami.. Um soldado no Afeganistão mandou uma foto com dados de geolocalização e pra piorar um terceirizado no NRO se confundiu e revelou pra ela a pergunta secreta pra recuperar senha na conta de email. Fora informações pessoais, fotos de família, endereços e tudo mais revelado pelos espertões babando pela gatinha.

O problema: Robin Sage não existe. continue lendo

emInternet Meio Bit Segurança