Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Assista a um Android exercer a 3ª Lei de Asimov

Por em 8 de abril de 2014
evil-robot

Quero ver tentar com esse.

Existem alguns conceitos que se tornam universais em ficção científica. Um bom exemplo é a incapacidade de naves camufladas em usar suas armas. Isso se tornou uma regra informal em diversos universos ficcionais. Em outros casos o conceito é tão bom que se torna algo usado no mundo real. Isaac Asimov é pai de vários desses conceitos.

O mais conhecido talvez seja o conjunto das 3 Leis da Robótica:

  • 1ª Lei: um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano sofra algum mal.
  • 2ª Lei: um robô deve obedecer as ordens que lhe sejam dadas por seres humanos exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei.
  • 3ª Lei: um robô deve proteger sua própria existência desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou Segunda Leis.

Vários engenheiros roboticistas já declararam que devem ser obrigatórias. Outros querem banir essas leis, pois criariam robôs inúteis para combate. Imagine um drone pacifista…
continue lendo

emCelular Mundo Estranho

Jerk.com — canalhas, mas sabem se aproveitar da vaidade alheia

Por em 8 de abril de 2014

jerk

Reza a lenda que um dia um dos clientes de David Ogilvy, um dos papas da propaganda moderna reclamou de ter que pagar por redatores. O cliente —chamemos de Sir Clarkson — disse que ninguém lia textos de anúncios. Ogilvy apostou que os consumidores leriam sim textos, se fossem interessantes. Sir Clarkson topou a aposta.

No dia seguinte o Times publicou um anúncio de página dupla, com uma parede de texto em corpo 4, com o título “Tudo sobre Sir Clarkson”. O cliente ligou no final do dia avisando que estava renovando o contrato com a agência de David Ogilvy.
continue lendo

emInternet Web 2.0

Carros da Mazda sofrendo infestação de… ARANHAS!

Por em 8 de abril de 2014

malditasaranhas

Vou contar um segredo: eu odeio aranhas. Eu ABOMINO aranhas. Eu desprezo aranhas. Para mim elas justificam a invenção das armas nucleares. Não acredito no conceito “aranha inofensiva”. Nem morta são inofensivas, na dúvida, como aprendi em Supernatural jogo sal e queimo os ossos (eu sei) pra não virarem aranhas-fantasma.

Por isso eu jamais nunca em minha vida comprarei um Mazda. Esse carro maldito é LITERALMENTE um ninho de aranhas. No caso um tipo de aranha chamado Cheiracanthium. Essas malditas, igual minhas vizinhas na adolescência são marias-gasolina. Adoram o cheiro e entram pelas linhas de ventilação do tanque de combustível do Mazda 6. Ou seja: você está dando carona a várias, centenas, milhares, milhões (exagero? Vai lá você contar. Eu não) de aranhas.
continue lendo

emBiologia Hardware Mundo Estranho

Endoscópio Windows para remoção de cera de ouvido. Sim, Japão.

Por em 8 de abril de 2014
ceramacaco

Não pergunte.

Uma das partes menos legais da Evolução é que nossos canais auriculares encolheram mas os sistemas de manutenção e proteção não mudaram. Continuamos produzindo cera como alucinados, o que acarreta em muitos casos deficiências auditivas e até surdez mecânica completa. Simplesmente a cera não se dissolve naturalmente a tempo.

Para piorar uma mutação fez com que vários grupos étnicos desenvolvessem cera de ouvido seca, que é mais complicada ainda, pois não sai com cotonete. Com isso o Japão tem toda uma tradição de limpeza auricular, deu até na CNN. Paga-se US$ 32,00 pra uma japinha bater papo enquanto futuca sua orelha com uma fina espátula de bambu.
continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Hardware Medicina

Marinha dos EUA testará railgun embarcada em 2015

Por em 8 de abril de 2014

Já tem um bom tempo que a Marinha dos EUA vem pesquisando railguns. A tecnologia em si tem um monte de problemas. Exige quantidades imensas de energia e os bancos de capacitores ocupam um espaço enorme. Felizmente um navio supre perfeitamente ambos os requisitos.

O conceito é bem simples: em vez de usar uma carga explosiva para acelerar um projétil, um campo magnético faz o trabalho. Isso produz velocidades maiores, mais energia cinética, maior alcance, projéteis menores e você não precisa gastar espaço do navio armazenando o explosivo que será usado como propelente, e quanto menos explosivos a bordo, melhor.
continue lendo

emDestaques Energia Hardware

Microsoft anuncia Skype-TX — mas não é pro seu bico

Por em 8 de abril de 2014

viaskype

Nos primórdios da televisão as matérias eram filmadas em 16 mm e enviadas para as emissoras, onde o filme era revelado, as reportagens montadas e só então veiculadas. Matérias feitas no exterior voltavam de avião, o que significava às vezes dias de atraso. Com o advento dos satélites de comunicação e do videotape, material começou a ser enviado direto para as emissoras, e quando era interessante abriam até links ao vivo.

Isso significava toda uma operação logística, com reserva de horários em satélites, canais de retorno, unidades móveis… sim, custava uma baba. Por isso o Hélio Costa só falava 1 min de Nova York nos Anos 80. Com o advento da internet hoje repórteres em campo editam as próprias matérias e sobem direto pros servidores da empresa. Só o ao vivo que não está bem resolvido ainda.
continue lendo

emComunicação Digital Microsoft Software VoIP

Pode vir, Pr0n em 4K: Seagate anuncia HD de 6 TB

Por em 8 de abril de 2014

enterprise-capacity-3-5-6tb-dynamic-400x400
Muito, muito tempo atrás eu era feliz com meu Amiga 500, até que meu executivo de fronteira ofereceu algo revolucionário: um Winchester (não desses). Uma interface permitiria que o micrinho acessasse um mundo de espaço de armazenamento, muito mais rápido. Custou uma fortuna, mas valeu a pena. Centenas de disquetes foram pra gaveta. Nunca cheguei a lotar o HD de… 80 MB.

Hoje dou de cara com um lançamento da Seagate que humilha até meu atual HD de 3 TB: um de SEIS terabytes, que mesmo usando a matemática binária decimal tortuosa dos fabricantes, onde 1 megabyte = 1 milhão de bits, ainda é coisa bagarai. Mais precisamente 78.643 vezes o meu primeiro HD.

O bicho vem com interface SATA 6 Gb/s ou SAS 12 Gb/s, cache de 128 MB, criptografia por hardware e é projetado para uso 24×7 em Datacentres. Ou no seu NAS de vídeos educativos.

Não há ainda informações de quando estará disponível nem por quanto, mas a previsão é que custe uns US$ 500,00 mas se você comprar só um é louco. Perder 6 TB de dados é algo que ninguém deve contemplar, e NO MÍNIMO você precisa de dois HDs, em espelhamento. Num mundo ideal, RAID5.

Fonte: SG.

emDestaques Hardware