Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Riff, o app do Facebook para criar vídeos colaborativos

Por em 2 de abril de 2015

facebook-riff

E o Facebook continua atirando para tudo quanto é lado, esperando acertar alguém com um produto que atraia as massas. A mais nova tentativa da rede social é tentar bater de frente mais uma vez com o Snapchat mas de outra forma: ao invés de oferecer um app igual, dar uma opção com extras para os usuários.

Esse é o Riff, que introduz a ideia de criação de vídeos colaborativos.

continue lendo

emInternet Software Vídeo Web 2.0

Tidal quer ser um tsunami e não uma marola no mercado de música por streaming

Por em 31 de março de 2015

tidal_2

Jay-Z e vários amigos tão (ou mais) famosos do que ele apresentaram com pompa e circunstância o relançamento do Tidal, serviço de streaming de músicas que ele comprou em janeiro da empresa Aspiro por cerca de US$ 55 milhões. Apesar do hype de ser uma verdadeira revolução que irá mudar o mercado, e de ter juntado uma verdadeira seleção de cantores e músicos no seu lançamento, a verdade é que o Tidal vai lutar duro para conquistar um número expressivo de assinantes e mostrar que veio para brigar de igual para igual com seu principal concorrente, o Spotify.

Como armas para isto, o Tidal oferece um catálogo com 25 milhões de músicas disponível em duas versões, uma com qualidade normal por US$ 9,99 e outra em alta definição por US$ 19,99 mensais; mais precisamente no formato FLAC, o mesmo usado pela loja Pono de Neil Young. O grande problema é que não existe nenhuma opção gratuita disponível, ao contrário do Spotify.

Além do formato Lossless, outro argumento de venda são alguns lançamentos exclusivos dentro do Tidal e a curadoria de playlists feitas por artistas, que estão disponíveis nas duas versões. Também é importante lembrar que você quiser assinar o serviço de alta fidelidade, é importante comprar um fone de ouvido ou um equipamento de som que permita aproveitar a qualidade das músicas.

Para os próprios artistas, o diferencial é que o Tidal promete pagar até o dobro dos royalties dos concorrentes, pelo menos na versão Lossless. Segundo relatos, Jay-Z estaria dando alguns milhões de dólares e uma participação na empresa para os grandes artistas que pegarem esta onda com ele, e esta estratégia parece estar dando certo, se levarmos em conta a reunião de ontem em Nova York.

tidal_1

Na apresentação do Tidal, Jay-Z conseguiu reunir um super time com Jack White, Kanye West, Usher, Arcade Fire, Deadmau5, Madonna, Nicki Minaj, Beyonce, Rihanna e os franceses do Daft Punk e seus capacetes, além de Chris Martin do Coldplay e Calvin Harris via Skype, que ficaram assistindo Alicia Keys falar sobre as supostas vantagens do Tidal: “Jimi Hendrix uma vez disse que a música não mente”, disse Alicia Keys na apresentação, antes de citar Nietzsche: “sem música, a vida seria um erro”.

Eu assisti o vídeo inteiro ao vivo e achei tudo meio estranho, a sensação é que era um “We Are The World” no qual os artistas não cantaram, só assinaram um documento. Madonna foi a responsável pelo melhor momento e por vários risos ao se debruçar na cama mesa na sua vez de assinar. Antes de terminar seu discurso inflamado, Alicia lembrou que este é o primeiro serviço de streaming que é uma propriedade de artistas, mas será que isto vai fazer alguma diferença pro consumidor?

Indo ao que interessa, será que o Spotify deve ficar preocupado? Eu sinceramente acho que não, pois quem já tem 15 milhões de clientes pagando mensalmente pode ficar tranquilo com um novo concorrente que começa com poucos assinantes e nem sequer uma versão gratuita. O que pode mudar esta maré são os lançamentos exclusivos feitos só para o Tidal, que no começo não chegaram a chamar tanta atenção. Por enquanto o Tidal não chega a ser uma pulga atrás da orelha, mas os executivos do Spotify certamente estão de olho em todo este movimento.

Além do seu maior rival Spotify, o Tidal também terá que enfrentar a Apple, que ganha muito dinheiro com a venda de álbums na iTunes Store, comprou a Beats Music, tem o iTunes Radio e ainda deve lançar outro serviço de streaming ainda este ano, e tudo que indica, também com uma versão Lossless. Por enquanto, no entanto, o Tidal ainda precisa simplesmente mostrar ao que veio para realmente se tornar o tsunami que Jay-Z gostaria que ele fosse.

Fonte: Consequence of Sound.

Clique abaixo para ver a apresentação para a imprensa.
continue lendo

emMúsica Software

Imagens do Google+ Fotos serão gerenciadas pelo Google Drive

Por em 31 de março de 2015

google_drive_fotos_plus

Por acompanhar a evolução (nem tão evolução assim) do Google+ desde o seu lançamento, tive a oportunidade de ver, de perto, a reação dos usuários a cada atualização do serviço, seja uma nova feature, ou apenas uma questão estética. Entre todas, uma das que mais gerava reclamações e dúvidas dos usuários era o Google+ Fotos.

Na parte das dúvidas, certamente o que mais fazia alguns usuários temerem era quanto a privacidade das suas imagens e vídeos enviados aos servidores do Google. Apesar de o acesso a todo o conteúdo ser estritamente privado, muita gente não entendia e acreditava que qualquer contato da rede social poderia visualizá-los.

Já sobre as reclamações, a principal era: por que raios o Google não centraliza todos os arquivos dos usuários no Google Drive? Afinal, ele já é um gerenciador de arquivos na nuvem e fazia todo sentido que as imagens também fossem centralizadas nele. Tanto fazia sentido que o Google resolveu mexer os pauzinhos.

continue lendo

emGoogle Software Web 2.0

Nova build do Windows 10 traz prévia do Project Spartan

Por em 31 de março de 2015
master-chief

Agora sim, Spartan certo. :)

A Microsoft sabe que a imagem que o Internet Explorer carrega é negativa demais, embora tenha feito de tudo para que ele fosse aceito pelos usuários mais experientes. Bem, não deu. É hora então de oferecer algo novo e o Windows 10 contará com o Project Spartan, um browser pensado para os novos tempos.

E desde ontem já é possível conferir o que ele é capaz de fazer: a recém liberada Build 10049 da próxima versão do SO traz uma prévia do navegador.

continue lendo

emInternet Microsoft Software Software

WhatsApp pode introduzir backup de histórico de conversas no Google Drive

Por em 27 de março de 2015

whatsapp

Uma coisa deve ser dita dos usuários do WhatsApp: eles possuem profundo apreço pelo histórico de suas conversas. Meses, às vezes anos de histórias estão armazenados ali, e é bastante chato quando chega a hora de trocas de smartphone, já que tudo será perdido. Claro, é possível enviar as conversas para seu e-mail, mas ao abrir o app em seu novo aparelho e dar de cara com uma tela em branco muita gente fica chateada.

Bom, se os rumores se confirmarem isso não mais ocorrerá: ao que tudo indica o WhatsApp está preparando uma ferramenta de backup do histórico, utilizando o Google Drive.

continue lendo

emDestaque Destaques Google Internet Software Web 2.0

Amazon revela planos de armazenamento infinito na nuvem

Por em 27 de março de 2015

amazon-cloud-drive

E segue a guerra do armazenamento na nuvem. Google, Microsoft e Dropbox se estapeiam a fim de conquistar o maior número possível de consumidores, sendo que a última foi obrigada a se render e rever seus planos quando os concorrentes começaram a praticar preços melhores.

A Microsoft deu um passo além ao apresentar um plano de armazenamento ilimitado, por enquanto restrito aos usuários do Office 365, e agora um quarto player entra na briga com a mesma jogada: a Amazon.

continue lendo

emInternet Software Software

Microsoft lança dev kit para criar apps universais do Windows 10

Por em 26 de março de 2015

windows-10

Um dos grandes atrativos do Windows 10 para os desenvolvedores é algo que a Microsoft tentou introduzir antes mas não deu muito certo: a possibilidade de escrever um app uma única vez e ele rodar em diversas plataformas, do desktop a dispositivos mobile. E agora usuários curiosos e devs terão a chance de fazê-lo com o lançamento das ferramentas próprias para tal.

continue lendo

emDestaque Destaques Indústria Microsoft Software Software