Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Gmail e YouTube atualizados para iOS

Por em 5 de dezembro de 2012

IMG_0190

Quando saiu a notícia de que o iOS6 não viria mais com uma aplicação específica para o YouTube o mimimi foi geral. Nunca entendi, era só acessar o site. Mesmo assim as pessoas agiam como se não fosse possível mais ver vídeos no iPhone, o que nunca foi verdade.

Tempos depois o Google lançou uma App, agora aperfeiçoada, e está muito, muito melhor que aquela velha porqueira que não era atualizada desde o iPhone 1, em 1978.

A versão nova, disponível aqui suporta iPad e iPhone 5 (além dos outros dispositivos iOS, claro) e trás também a novidade de funcionar com AirPlay, assim quem tiver AppleTV ou Boxee pode assistir os vídeos na TV sem a desconjuntada experiência de usar um browser na televisão.

Junto também veio o Gmail (link, aqui). Agora ele suporta múltiplas contas e kibou se inspirou fortemente no Sparrow, cliente de email que o Google comprou para matar, pois era bom demais. Yay, don´t be evil.

gmaildomal

Ao contrário do Sparrow o Gmail suporta notificações, o que facilita muito a vida de todo mundo. Quem concentra a correspondência no serviço do Google pode migrar FÁCIL pro Gmail iOS.

Agora só falta as madames pararem com a briguinha besta, soltarem E liberarem o Google Maps pra iOS, e voltarmos a cuidar de nossas vidas sem sofrer dano colateral nessa briga de egos.

emComputação móvel Software

App do Dia: iLapse

Por em 4 de dezembro de 2012

Photo 04-12-12 21 27 43

Filmes em timelapse são uma brincadeira legal, mas poucas câmeras amadoras apresentam o recurso. Tirar fotos manualmente e montar depois é inviável, então toda a chance de fazer aquelas passagens de tempo manjadas ficam restritas a gente com equipamento profissional.

NÃO MAIS! O iLapse é uma App iOS com versão iPad e iPhone que faz todo o trabalho pesado, produzindo filmes de qualidade excelente com pouco ou nenhum esforço.

É possível definir a taxa de captura, de 1 frame a cada 1/2 segundo a 1 frame a cada 20 segundos, condensando 1 hora de filme em… sei lá, faça as contas.

Dá para deixar gravando e esquecer ou determinar o número de frames. Também podemos escolher ao invés de filme, uma imagem composta. Deve dar uns bons efeitos, não testei.

continue lendo

emCelular Resenha Software

Microsoft anuncia Skype 3.0 para Android

Por em 22 de novembro de 2012

skypeandroid

Há poucas aplicações que as operadoras de celular odeiam mais do que o Skype. Foi o primeiro software a cair no gosto popular, hoje qualquer avó pega um iPad e fala com os netinhos. Agora até as avós com orçamento reduzido podem comprar um tablet mais simpleszinho e rodar uma versão decente do software.

O Skype 3.0 foi pensado para tablets Android, se encaixando mesmo na enorme variedade de formatos de tela e especificações da plataforma. E não fica pra trás das outras versões, vem inclusive com o codec SILK, que aproveita conexões de banda larga para reproduzir voz com melhor qualidade.

SkypeOut, video-chamadas e outros serviços também estão disponíveis.

Essa versão é a primeira após a aquisição do Skype pela Microsoft, e os 100 milhões de usuários no Android colocam a empresa de Redmond na curiosa posição de uma das mais bem-sucedidas desenvolvedoras para a plataforma.

Onde baixar: Do Google Play, uai.

emComputação móvel Linux Software

Bobagem (divertida) do dia: Otaku Camera

Por em 19 de novembro de 2012

IMG_0113

Que tal animar seus amigos? É isso que essa App, Otaku Camera faz. Usando filtros de alto contraste para transformar fotos normais em um tom mais de traço, ela utiliza imagens feitas com a câmera ou da coleção padrão do iOS. Em seguida você seleciona o template – há 32 disponíveis e pronto, sua obra de arte está pronta.

para a brincadeira acima com o Nick Ellis o mais trabalhoso foi achar a foto ideal no Google, o resto levou segundos. Há templates menos elogiosos, mais demoníacos e cheios de onomatopéias e textos em kanji que, traduzidos significam “todo boiola não sabe ler japonês”.

O Otaku Camera é gratuito, pode ser baixado deste link da App Store.

Como bônus, uma daquelas Apps que dá pena: My Girls Camera – Reunion. Também gratuita, também voltada para otakus, permite que você (ok, você não, algum japonês patético e solitário) tire uma foto de si mesmo e insira uma japinha de anime na imagem, como namorada virtual.

Achou o conceito triste? Eu também, mas ao menos dá pra gente se divertir caluniando os amigos…

IMG_0115

emApple e Mac Software

Badabing–Uma canalhice genial que logo será banida da AppStore

Por em 2 de novembro de 2012

Uma vez no colégio um colega meu teve uma idéia genial: Chegava perto das meninas bonitas, entregando um cartão datilografado (é, faz tempo). O texto dizia: “Cara amiga: Faz muito tempo que tenho desejado fazer amor com você. Se o desejo for mútuo, confirme com um sorriso”. Em mais de 90% dos casos as meninas sorriam. Claro, a taxa de sucesso dele foi zero, mas a idéia em si era ótima.

O Badabing é uma canalhice semelhante, que pode disparar inúmeras discussões sobre privacidade na Internet, mas vamos nos ater à canalhice. O conceito é simples: Você escolhe algumas amigas no Facebook. A aplicação varre os álbuns de fotos delas, identifica as imagens que contém moças mulheres do sexo feminino usando bikinis, e as coloca em uma lista específica.

A tecnologia de reconhecimento de imagem é bem legal. Eu não tenho a MENOR idéia de como funciona esse algoritmo, é algo que gostaria inclusive de aprender. Pela Ciência!

badabing1 badabing2

Antes de gastar seu suado dinheiro, fica o aviso: Os comentários no iTunes não são muito positivos, pelo visto ainda há arestas a aparecer, mas mais que a eficiência do programa, vale a intenção. É raro ver casos tão explícitos de gente que decide usar seus poderes para o Mal como esses programadores.

Palmas pra eles.

emCelular Mundo Estranho Software

App do Dia: MedPrice

Por em 16 de outubro de 2012

IMG_2958Filho feio não tem pai, mas se o moleque for rico e pintoso não falta candidato ao posto. Um bom exemplo é o programa de genéricos do Ministério da Saúde, referência no mundo inteiro, para desespero dos próprios laboratórios que ganham dinheiro com ele.

A parte chata é que ir à farmácia se tornou uma experiência emasculante como loja de ferramentas, onde vendedores adoram humilhar nós, leigos, perguntando se a gente quer uma gaxeta de recalque ou se a instalação é hidrocompensada.

Mesmo profissionais de saúde se confundem, há muitos genéricos, com preços e disponibilidades diferentes. E isso varia regionalmente. Como saber, antes de sair de casa, se o remédio pra ziquezira do Cléverson Carlos é baratinho ou não?

Seus problemas acabaram, com a chegada do MedPrice!

Apesar de não carregar a bateria do seu iPhone, os US$1,99 são justificados (embora um tiquinho puxados). É uma aplicação simples, direta e honesta, sem frescuras. Cumpre uma única função, e bem: Dá os preços máximos das medicações, genéricas e “de grife”, em todos os Estados do Brasil. A diferença de preço chega a ser absurda, no caso do Dorflex o genérico mais barato custa 10 vezes menos.

Na primeira execução do programa ele pergunta onde você está (usa o GPS, Vinícius, sem preguiçoso!") e carrega a tabela correspondente direto da ANVISA. Se quiser, é só ir no menu informativo e mudar manualmente, é bom se precisar comprar Via-digo, Dorflex durante uma viagem.

A busca pode ser feita por nome da medicação ou princípio ativo. O resultado trás dosagens, laboratório e, o mais importante, preço.

Não é uma App para venda online de dorgas (idéia: App para venda online de dorgas. iBoca. Apagar antes de publicar), é uma App de referência. E faz bem seu papel. Quem tem crianças catarrentas em casa e vive em farmácia vai adorar. Quem receita também vai se beneficiar, ao ter acesso à lista de genéricos sem ficar consultando livros empoeirados.

O MedPrice é universal, rodando em iPad e iPhone, custa US$1,99 e pode ser baixado daqui

emCelular Resenha Software

App do Dia: 9Dígitos–utilíssimo e mais barato que um chopps e dois pastel

Por em 26 de julho de 2012

Operators_1958

Dia 29 de Julho todos os celulares de São Paulo ganharão um novo dígito. No caso, um 9. Não tem jeito, é isso ou dividir a cidade em mais de um código DDD, o que significa acrescentar 3 dígitos. TEORICAMENTE não seria necessário, afinal com 8 dígitos temos 100 milhões de combinações, indo de 0000-0000 a 9999-9999. Deve existir uma explicação técnica para isso, mas com o modelo atual o limite são de 37 milhões de linhas e será excedido em 18 meses.

Com 9 dígitos o limite sobe para 90 milhões de linhas, até lá o próprio conceito idiota arcaico e desnecessário de NÚMERO de telefone será extinto, com a criação de uma camada incorporando o NOME da pessoa ou da empresa. Que nem temos na Internet, desde a criação do DNS em 1982.

Enquanto isso, temos duas opções para o trabalho de corno de atualizar as agendas de telefone no celular: Manualmente, ou via uma aplicação específica, simples, objetiva, funcional e sem frescuras: A 9 Dígitos.

continue lendo

emApple e Mac Resenha Software