Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

MeioBit no PTC Technology Day

Por em 28 de agosto de 2014

102407_reggie

O nome desse cidadão é Reggie Showers. Ele foi campeão de motos na categoria drag racing, pilotando uma Suzuki Hayabusa de 300 hp a mais de 320 km/h. Ele também voa aeromodelos de alto desempenho, faz alpinismo e snowboarding. Reggie faz isso tudo que você não faz, sem ter as duas pernas.

Com 14 anos ele teve uma lição de engenharia da pior forma: saltando com uma BMX chegou perto demais das linhas de alta tensão em uma ferrovia próxima de sua casa. Um arco de 13 mil volts se formou, atravessou o corpo de Reggie e saiu pelas pernas, destruindo musculatura, nervos, tendões, tudo. Só que isso não foi o fim da carreira de Reggie, foi o começo. Os cientistas puderam reconstruí-lo. Melhor, mais forte. Tudo que Reggie faz hoje ele faz com próteses mecânicas, projetadas para o frio intenso da neve, para as tensões de uma corrida a mais de 300 km/h.
continue lendo

emEspecial Indústria

Campus Party Recife: Sean Carasso acredita que as redes sociais podem mudar o mundo

Por em 25 de julho de 2014

sean_carasso_fallingwhsitle

Sean Carasso, fundador do Falling Whistle, esteve no palco principal da Campus Party Recife para mostrar como podemos usar as redes sociais para tentar resolver ou pelo menos amenizar problemas muito sérios. Ao visitar a República Democrática do Congo, ele conheceu os horrores da guerra civil, que já dura mais de 20 anos e tem mais de 6 milhões de vítimas. A guerra é motivada pela disputa pelas imensas riquezas minerais do país, que também tem uma das populações mais pobres do mundo.

Enquanto Carasso viajava pelo país, encontrou um acampamento militar que torturava crianças, que eram tratadas como criminosos de guerra, e conheceu a história de garotos que eram enviados para o front da guerra armados apenas com um apito, que deviam usar durante a noite para assustar as tropas inimigas. Ele achava que precisava fazer algo para mudar aquela história, e como não sabia o que fazer, começou escrevendo um blog, o Falling Whistles, enquanto viajava pelo país e conhecia vários grupos rebeldes, tentando entender quem financiava e como seria possível interromper o ciclo de violência. Ao voltar para os Estados Unidos, continuo tentando conscientizar as pessoas, até que recebeu um apito de um amigo que disse para ele: “onde quer que você vá, mantenha estas crianças vivas dentro do seu coração.”

O apito passou a ser o símbolo para chamar a atenção do mundo para a guerra do Congo, e passou a ser vendido para levantar recursos para a criação da organização Falling Whistles. No mesmo ano, o Twitter foi lançado, o que permitiu que ele organizasse uma comunidade ao redor do seu objetivo. A Falling Whistles trabalha em várias frentes, apoiando ativistas que retiram pessoas ameaçadas de morte do país, usando recursos locais para lutar contra a malária, e na criação de estações de rádio no país, assim pela primeira vez em 100 anos, a população do Congo podia conversar entre si sobre os problemas gravíssimos.

O projeto se tornou uma coalisão global que tem sedes em várias partes do mundo apoiando advogados e ativistas para realizarem mudanças no país. Em 2011, a Falling Whistle organizou uma petição online que teve mais de 24 mil assinaturas, e teve o apoio de 35 deputados e 16 senadores dos Estados Unidos, que enviaram emissários especiais para cobrar mudanças no Congo. Durante o processo, a organização também apoiou a eleição democrática do Congo, e usando mensagens de SMS e as rádios, permitiu que a população monitorasse em tempo real o resultado.

A Falling Whistle também pressionou empresas para que passassem a importar minerais vindos de regiões sem conflito, passando a gerar empregos ao invés de patrocinar a violência. Na CES deste ano, a Intel anunciou que todos os seus processadores passariam a ser produzidos com materiais sem conflito, mas nem todas as empresas que importam estes minerais tomaram a mesma atitude.
continue lendo

emEspecial Geologia Miscelâneas Web 2.0

Daniel Matros da DICE mostra na Campus Party Recife como os games podem ensinar muita coisa

Por em 24 de julho de 2014

daniel_matros_cparty_recife

Daniel Matros, produtor da DICE e de jogos da franquia Battlefield, subiu ao palco da Campus Party ontem para mostrar sua visão sobre como os games podem revolucionar a sua vida. Para ele, os jogos ensinam muito mais do que os métodos tradicionais de educação, te tornando melhor através da persistência. “Os videogames te ensinam que você pode falhar”, diz Matros. “Depois de tentar e perder, você volta com mais experiência e recursos, e consegue vencer. Nas escolas, se você falhar em um teste, na maioria dos casos, não pode tentar novamente”.

Matros descreve os games como artefatos culturais, e diz que os desenvolvedores precisam fazer o jogador errar e falhar, para que ele consiga melhorar. Cada vez mais, os jogos são um reflexo da realidade, e todos os estereótipos estão caindo.
continue lendo

emDestaque Especial Games Indústria

Campus Party Recife: inovação, conectividade e muita informação

Por em 24 de julho de 2014

campus_party_recife_1

Começou ontem a terceira edição da Campus Party Recife, que acontece no Centro de Convenções de Pernambuco até o próximo domingo, dia 27 de julho. Com mais de 4.000 ingressos vendidos e 1.500 barracas instaladas, a expectativa dos organizadores para o evento é de mais de 50.000 visitantes, dentro da arena e na Open Campus, espaço gratuito do evento. Serão mais de 300 horas de conteúdo com palestras, oficinas, hackatons e um foco em games e empreendedorismo. A área Startups & Makers, que fica na Open Campus, tem a presença de 50 startups, dentro de 300 indicadas.

A diferença em relação ao espaço do ano passado é imensa, e o evento em Recife tem pela primeira vez o clima de uma Campus Party, com um ambiente integrado com todos os palcos. Na cerimônia de abertura ontem de noite, o escritor Ariano Suassuna foi lembrado e homenageado com uma salva de palmas de pé por todos os presentes (ver foto abaixo).

homenagem_a_suassuna

Pela primeira vez na história das Campus Party, aconteceu uma apresentação no primeiro dia do evento, com a palestra de Daniel Matros da DICE, produtor dos jogos Battlefield, que contou como é possível usar os games para educação.
continue lendo

emDestaques Especial Indústria Miscelâneas

Carros conectados: indo além de streaming de música

Por em 6 de junho de 2014

SAP-fueling

A grande maioria dos projetos para tornar carros mais inteligentes se enquadra em duas categorias: ou ainda estão muito longe da realidade, como os carros autônomos, ou não passam de um update da velha dupla rádio e mapa de papel. Houve muita evolução nos sistemas de entretenimento, mas nada que simplifique a rotina do motorista.

Já existem aparelhos para conectar o smartphone ao sistema de diagnóstico do carro e ajudar a avaliar o consumo de combustível ou alertar em caso de problemas técnicos, mas é uma solução que dificilmente deixaria de ser um nicho.

Na conferência Sapphire Now, a SAP apresentou um conceito desenvolvido em conjunto com a BMW que pretende aproveitar melhor os dados coletados pelos carros para ajudar em algumas tarefas rotineiras do motorista.
continue lendo

emAcessórios Especial Hardware

Transformer Book Flip, um notebook com tela que pode ser girada em 360º

Por em 5 de junho de 2014

transformer_book_flip2

O Transformer Book Flip é mais uma novidade da Asus para a Computex 2014. Este notebook Windows 8.1 tem como principal característica sua tela que pode ser girada em 360° incluindo um sensor que desabilita o teclado e o touchpad para uso como tablet, assim como o Yoga da concorrente Lenovo.

O mecanismo de abertura do Flip tem quatro parafusos e uma trava automática, assim a tela pode ser posicionada no ângulo que o usuário quiser, sem a necessidade de escolher uma posição fixa.

transformer_book_flip1

O Flip tem três versões com telas de 13,3”, 14” e 15,6” e resolução máxima de 1920 x 1080 pixels, e conta com processador Intel Core i3, i5 ou i7 e placa gráfica GeForce GT820M ou GT840M (dependendo do modelo).

Apesar de custar o mesmo que o antigo VivoBook, o Transformer Book Flip tem diferenciais como case em alumínio e caixas de som com tecnologia SonicMaster para uma melhor qualidade de áudio. A versão de 13,3” deste notebook 2 em 1 deve chegar no Brasil no segundo semestre deste ano, mas o preço ainda não foi informado pela Asus.

Saiba mais na Asus.

O MB está cobrindo a Computex a convite da Asus.

emEspecial Hardware

Liquid Leap mostra notificações e monitora atividades físicas

Por em 5 de junho de 2014

liquid_leap

A pulseira Liquid Leap marca a entrada da Acer no segmento dos aparelhos wearables, e apesar de bem simples, parece bem útil. Sua tela sensível ao toque de apenas 1 polegada mostra detalhes sobre atividades físicas como distância percorrida e calorias gastas, além de monitorar o sono, exibir notificações de SMS e chamadas e controlar as músicas do smartphone.

Disponível em 5 cores, esta pulseira Bluetooth 4.0 também conta com proteção IPX-7, ou seja, pode ser submergida por até meia hora em uma profundidade de até 1 metro. A bateria dura até 7 dias de uso e pode ser recarregada em um pequeno dock com cabo micro-USB.

liquid_jade

A pulseira Leap será vendida separadamente ou em um pacote com o novo smartphone Liquid Jade, que tem apenas 7,5 mm de espessura. O smartphone tem tela IPS com resolução HD de 5 polegadas com tecnologia Zero Air Gap e vidro Gorilla Glass 3, além de uma câmera com abertura f/1,8 e foco de 0,3 segundos.

O MB está cobrindo a Computex a convite da Asus.

emAcessórios Destaque Especial Hardware