Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Adeus, Nokia, obrigado pelos peixes. E pelo carregador DC-21.

Por em 4 de outubro de 2014
DC-21-Lumia-930

DC-21

Esse brinquedo da foto é uma daquelas baterias auxiliares que são essenciais para quem usa smartphones profissionalmente. É o DC-21 Microsoft Portable Power, são 6.000 mAh, colocando em uma forma que dá pra entender, é energia suficiente pra abastecer a Estrela da Morte por 2 Alderaans. Ou umas 5 viagens de DeLorean. Ele promete pelo menos duas cargas completas na maioria dos celulares.

Uma das vantagens é que dá para você espetar seu celular nele, junto com o carregador e depois que o telefone estiver carregado, começa automaticamente a carregar o DC-21. Ótimo para quando a gente chega em casa e bota o Lumia pra dormir.

O DC-21 vai custar US$ 49,00; estará disponível em branco, verde e laranja e chegará em outubro a mercados selecionados (é, também não tenho esperança de que chegue aqui).

Só que esse não é o ponto deste texto. O carregador você já viu ontem em um monte de blogs bateponto de press release. A questão é mais sutil e bem mais emocional.
continue lendo

emArtigo Celular Destaques Hardware Mercado Microsoft

Feliz Aniversário, Tio Walkman!

Por em 11 de julho de 2014

walkmanouquase

Eu sei que vai soar inacreditável, mas houve uma época em que a gente não andava com milhares de músicas no bolso, podendo acessar outros milhões via Nokia Microsoft Mix Radio, Rdio, Spotify, iTunes e trocentos outros serviços. Era uma época de trevas, onde nossas músicas se restringiam aos LPs que tínhamos e, eventualmente às canções gravadas do rádio. Em alguns casos gravávamos fita K7 mas os gravadores não eram populares, eram grandes e pesados como os ghettoblasters, ou modelos com áudio mono, qualidade geral sofrível e que só serviam pra gente brincar de podcast 30 anos antes de inventarem o nome.

Eis que um dia em 1978 um japa chamado Masaru Ibuka, vice-chairman da Sony se cansou de não ter o que fazer em viagens internacionais. Queria ouvir música com som bom sem ter que carregar um gravador enorme. Soltou o problema na mão dos engenheiros da empresa, que eram inteligentes mesmo pros padrões japoneses. O resultado foi o nosso… Walkman. 
continue lendo

emArtigo Áudio Vídeo Fotografia Destaques Hardware

Samsung Galaxy Note 3 ou Canon 5D Mark III? Quem filma melhor?

Por em 9 de maio de 2014

5dMIIIvsNote3

No mercado de fotografia existe meio que um consenso de que a Canon 5D Mark III é uma das melhores câmeras da atualidade.

Para quem não a considera “a melhor” em absoluto, entende pelo menos que esse modelo da Canon é uma máquina fenomenal, tanto para fotografia, quanto para vídeos, o que tem sido um fator importante na escolha do equipamento por parte de equipes pequenas, e até mesmo grandes estúdios (desde a introdução de sua irmã mais velha, a também aclamada 5D Mark II).

Neste universo de sucesso garantido, o cineasta/diretor de fotografia Alec Weinstein resolveu fazer um teste inusitado, colocando frente à frente a Mark III, (uma câmera que custa em média US$ 3.500) e o smartphone Samsung Galaxy Note 3 (que pode ser adquirido nos EUA por US$ 600, arredondando para cima). E o resultado foi surpreendente!

continue lendo

emArtigo Áudio Vídeo Fotografia Destaques Equipamentos

Adeus Nokia e obrigado pelos peixes

Por em 28 de abril de 2014

nokia

Quando ganhei meu primeiro computador “de verdade”, o ZX Spectrum um mundo novo se abriu. Passamos por muitas aventuras, eu revirei o bichinho do avesso, fuçando, aprendendo. O Spectrum me inspirou a mandar meu primeiro texto para uma revista, a Micro Sistemas, e para minha surpresa, foi aprovado. Claro, não peguei ninguém por isso, acho que uma crônica em uma revista de informática não era tão sexy quanto hoje em dia.

O Spectrum morreu, veio o MSX, mas era fruto de um comitê. Não havia alegria real nele. Um dia surgiu o Amiga, e ele tinha alma. Não tinha nada da tecnologia do ZX Spectrum nele, mas o espírito era o mesmo. Depois dele nenhum computador depois disso conseguiu ser tão… pessoal. Na verdade quase nenhum gadget, com exceção dos celulares. Neste post aqui listei meus vários aparelhos, cada um trazendo lembranças, boas e ruins. Principalmente boas. Muitos desses aparelhos eram Nokia, o que me fez perceber o quanto a empresa japonesa mais famosa da Finlândia era parte da minha História.
continue lendo

emArtigo Celular Destaque Destaque Destaques Microsoft

Nexus 4 hands-off (ou a crônica de um smartphone levado ao limite)

Por em 24 de abril de 2014
2014-04-24 14.33.16

Você já viu dias melhores, não é Nexus 4?

O que sobra de um smartphone depois de ser usado e abusado durante um ano? Entre situações corriqueiras como quedas, arranhões e pancadas (e outras nem tanto: banho de cerveja e atropelamento) em que estado o Nexus 4 ficou depois de servir fielmente como o celular principal de um sujeito lambão, desastrado e sem um pingo de respeito pelo eletrônico mais querido por nove entre dez geeks?

Ano passado o  já tinha feito um hands-on deliciosamente detalhado sobre a experiência dele ao substituir o iPhone por um Nexus 4. Basicamente o uso diário deste smartphone é o que ele relatou por lá, mas algumas coisas mudaram na minha vítima no meu exemplar durante o percurso.
continue lendo

emArtigo Celular Hardware Opinião

Há exatos 50 anos, acontecia a primeira videoconferência

Por em 20 de abril de 2014
Laguna_Picturephone_Videoconferencia

Picturephone, o aparelho pioneiro das chamadas de vídeo (Crédito: ALT1040)

Em 20 de abril de 1964, na Feira Mundial ocorrida no Queens, cidade de New York, a AT&T apresentava o Picturephone, um aparelho que usava a infraestrutura de telefonia para realizar chamadas em vídeo. Em vez de os usuários falarem usando os modernos headsets Made in China na frente de um LCD (seja do notebook, seja do smartphone/tablet), naquela época você tinha que se sentar em frente a um pequeno televisor de tubo com pouco menos de 6 polegadas que continha uma câmera bem rudimentar. Imagine uma transmissão analógica com resolução vertical de 250 linhas: era com certeza algo bem mais tenso que os problemas técnicos que a equipe do MeioBit enfrenta todas as noites de terça-feira. :) :D :lol:

Enfim, na Feira Mundial de 1964 a demonstração da videoconferência funcionava assim: qualquer participante poderia fazer chamadas de vídeo em uma das seis cabines da AT&T e conversar por até dez minutos com algum estranho que por acaso estivesse passeando por estandes similares da AT&T lá na Disneylândia da Califórnia, uns milhares de quilômetros distante.
continue lendo

emArtigo Destaques Especial Hardware Wireless e Redes

Crimeia — Um paralelo entre duas guerras e 160 anos

Por em 3 de março de 2014

absolutamentenaosaorussos

A menos que você tenha morado em uma caverna nos últimos 2 meses sabe que o bicho está pegando na Ucrânia. Claro, se você está lendo isto morando em uma caverna para fugir dos mutantes radioativos, então o bicho pegou muito mais do que imaginamos, mas não será a primeira vez.

160 anos atrás na região da Crimeia um arranca-rabo colocou de um lado o Império Russo e do outro o Império Otomano, o Francês, o Inglês e o Reino da Sardenha. Causada por incompetência, arrogância, temosia e azar, foram 3 anos de combate, de 1853 a 1856, que resultaram em mais de meio milhão de mortos. Foi um evento que afetou profundamente a geopolítica da região.

A Guerra da Crimeia foi tema de milhares de obras, do clássico filme A Carga da Brigada Ligeira à canção The Trooper, do Iron Maiden, baseada no poema de Lord Tennyson. Fale agora que metal não é cultura!

Ela também foi a primeira guerra onde as telecomunicações foram usadas de forma generalizada. Não pelos lados beligerantes, mas pela população.
continue lendo

emArtigo Celular Destaques Internet Planeta Sem Fio Telecom Web 2.0