Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Que tal usar um smartphone para coletar seus exames de sangue?

Por em 19 de março de 2014

blood-stickNossos smartphones podem ser diversas coisas: computador de bolso, console portátil, câmera fotográfica, bloco de notas, monitor cardíaco e dizem, até telefone. Ultimamente temos visto até iniciativas para transformar nossos aparelhinhos até mesmo em estações coletoras de exames de vista, como mostram o Peek e o EyeGo.

Entretanto uma coisa que muita gente sequer cogitou por razões óbvias seria a capacidade de um smartphone fazer exames de sangue simples. Até agora.

continue lendo

emComputação móvel Destaque Hardware Internet Medicina Planeta Sem Fio Telecom Web 2.0

Google pretende exterminar Voice e integrar suas funções ao Hangouts

Por em 18 de março de 2014

google-voice

O Google Hangouts é mais do que um simples aplicativo que surgiu para substituir o antigo GTalk. Na verdade Mountain View vê nele uma aplicação multitarefa capaz de agregar funções como mensageiro web e de SMS, rede social e em breve se tornará também um app para chamadas de VoIP, matando de uma vez a necessidade de manter o Google Voice, app lançado em 2009 vivo.

Se analisarmos o histórico do Hangtouts, desde seu lançamente ele vem engolindo features de aplicações distintas do Android. O primeiro a sumir foi o Google Talk, seguido pelo Google+ Messenger. Não demorou muito e o app de SMS também deu adeus, dando ao Hangouts o poder de centralizar toda a comunicação de mensagens e chamadas de vídeo.

continue lendo

emComputação móvel Google Internet Planeta Sem Fio Software Telecom Web 2.0

O Dia em que o YouTube venceu a Lei de Gérson

Por em 14 de março de 2014

gerson2

No final dos Anos 70 o Ex-Tricampeão Gérson estrelou uma campanha do cigarro Vila Rica, que se vendia como uma alternativa mais barata de melhor qualidade, e o jogador marcava isso dizendo:

Por que pagar mais caro se o Vila me dá tudo aquilo que eu quero de um bom cigarro?

Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica!”.

Isso marcou uma geração, pois foi um tiro preciso em uma instituição nacional, o Jeitinho Brasileiro. Muita gente ficou incomodada, outros assumiram a chamada Lei de Gérson como uma realidade.

Embora brasileira em sua essência, ela não é exclusiva. Gente esperta existe em todo lugar do mundo, mas sendo realista, existem em menor proporção e, ao menos nos países civilizados, costumam ser punidos. Ainda mais agora, que a Voz do Povo não precisa de Globo, Datena, CNN ou Ratinho pra se fazer ouvir.

É o caso dos fãs de hockey que assistem jogos na arena Century Link de Idaho, EUA. Esporte, como todo mundo sabe, combina com cerveja. (Nos velhos tempos era Uísque e Cigarro mas os ecochatos da Fórmula 1 resolveram andar na linha). Assistir um jogo cansa, e nada melhor do que uma loura gelada pra preparar os ânimos pra tradicional porradaria de fim de jogo.

Eis que um belo dia alguém começou a desconfiar dos preços dos chopps vendidos. US$ 4,00 pelo copo médio, US$ 7,00 pelo grande.

A diferença é apreciável, veja:
continue lendo

emInternet Web 2.0

Google atualiza preços e planos de armazenamento adicional

Por em 13 de março de 2014

drive_blog_pricing

Desde que o Google anunciou lançou o Google Drive e a unificação/compartilhamento do espaço utilizado pelo Gmail, Drive e Picasa (Fotos do Google+), a empresa anunciou novos planos de armazenamento. Diferente dos planos anteriores, que cobravam por ano (saudade dos 20 GB por US$ 5/ano), os novos (antigos, no caso) planos passaram a ser cobrados por mês, mas quem já tinha os planos anteriores puderam continuar pagando anualmente.

Nesta quinta-feira, o Google anunciou novos planos e valores para o espaço adicional das Contas Google. Adicionando novas opções e removendo boa parte dos planos que existiam, o que ficou fácil notar foi a queda substancial nos valores cobrados pela gigante das buscas. De acordo com a empresa, os usuários que já compram espaço adicional serão migrados “automaticamente para um plano melhor, sem nenhum custo adicional”.

O pacote básico e gratuito continua sendo de 15 GB (larga de regular mixaria, Google!). Em seguida, os usuários contarão com o plano de 100 GB, custando US$ 1,99/mês contra US$ 4,99 de antes. O plano de 1 TB, que, antes, custava US$ 49,99; agora custa apenas US$ 9,99/mês, um belo de um desconto. Os usuários que precisam de muito (muito mesmo) espaço contam com os planos de 10 TB por US$ 99,99/mês, 20 TB por US$ 199,99/mês e 30 TB por US$ 299,99/mês.

Para fins de comparação, o Dropbox cobra, por 100 GB, US$ 9,99; cinco vezes o valor cobrado pelo Google. Pelo plano de 200 GB, cobra US$ 19,99; enquanto o Google cobra a metade por 1 TB. Já o plano de 500 GB, no Dropbox, custa US$ 49,99; metade do que o Google cobra por 10 TB.

Apesar de acreditar que o Google poderia dar muito mais espaço gratuito aos usuários, uma vez que 15 GB não é nada de outro mundo, dou os parabéns pelos novos valores. O fato de terem reduzido o número de planos e cortado sem dó nem piedade os valores, provavelmente fará com que os concorrentes se mexam e, de quebra, os usuários saiam ganhando com essa briga de gigantes.

continue lendo

emDestaques Google Internet Telecom Web 2.0

Falha no Twitter expôs conteúdo de contas protegidas a pessoas não autorizadas

Por em 10 de março de 2014

twitter-thumb

Opções de privacidade são adicionadas aos serviços exatamente para garantir que os usuários possam definir quem pode ver exatamente o que. É assim com o Google+ (#mimimi ninguém usa #mimimi), Facebook, Instagram, até com os nossos e-mails. O grande problema é quando uma das opções do usuário perde efeito e o conteúdo pr0n publicado acaba sendo acessado por quem não deve. Foi isso que aconteceu com o Twitter.

De acordo com um comunicado divulgado pela rede social vital do passarinho azul, um total de 93.788 contas protegidas podem ter tido o conteúdo, que deveria ser extremamente… protegido, acessado por pessoas que não foram autorizadas previamente. Segundo o Twitter, os tweets podem ter sido exibidos equivocadamente via SMS ou push notification durante quase quatro meses (o bug foi reportado em novembro do ano passado), mas está tudo bem agora.

Essa falha no Twitter apenas reforça a necessidade de a gente se preocupar mais com o que compartilha, seja o meio que for. Se o assunto/foto/vídeo for sensível, a melhor opção é não compartilhar em lugar algum. Falhas ocorrem e, por mais que a gente não goste e as empresas trabalhem para que não ocorram, é o nosso, não o deles, que está na reta. ;)

emGoogle Internet Segurança Software Telecom Web 2.0

Google lança programa de recompensas por indicações do Google Apps

Por em 10 de março de 2014

google_apps_for_education

Uma das coisas mais antigas que há na internet são os programas que oferecem recompensas aos usuários se algo for feito ou uma meta atingida. Grandes empresas, como Google, Facebook e Microsoft, oferecem uma grana considerável aos usuários que reportam falhas de segurança em seus serviços e produtos. Há, também, casos como o do Viber, que ofereceu ligações gratuitas para telefones fixos caso houvesse um aumento de 25% na troca de mensagens de texto pelo app.

Um dos casos mais famosos que conheço é, sem dúvida, o do Dropbox. O serviço de armazenamento na nuvem oferece, aos usuários, 500 MB para cada amigo que se cadastrar (e instalar o app no desktop) com um URL específico (clique aqui e faça um gordinho feliz :p), espaço que vai aumentando até o limite de 16 GB.

Nesta segunda, o Google resolveu aproveitar o interesse a boa vontade dos usuários da sua suíte de aplicativos para empresas e anunciou o Google Apps Referral Program. Inicialmente disponível para os Estados Unidos e Canadá (você não esperava que o Brasil fosse contemplado logo de cara, né?), o programa de recompensas dará, aos usuários que sugerirem o Google Apps a terceiros, US$ 15 para cada conta criada através do convite. Por “conta”, entenda cada conta de e-mail criada dentro de um domínio, não cada domínio que se juntar ao serviço.

continue lendo

emComputação móvel Google Internet Web 2.0

Curso introdutório da Linux Foundation será disponibilizado online gratuitamente

Por em 10 de março de 2014

tux-family

A Linux Foundation, a organização que promove o crescimento do SO do pinguim tomou uma atitude interessante no que diz respeito a atrair curiosos a conhecer a plataforma, principalmente àqueles que não queriam pagar por algumas horas de curso e ter um certificado original. Neste verão (no hemisfério norte, ou seja no meio do ano) entrará em vigor uma parceria com a edX, um site de cursos online gratuitos mantido pelo MIT e a Universidade de Harvard. O plano é oferecer uma versão online de seu curso básico “Introdução ao linux” totalmente de graça.

continue lendo

emAndroid e Linux Internet Open-Source Software Telecom Web 2.0