Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Google Play Store bota o Pirate Bay para andar na prancha

Por em 8 de dezembro de 2014


20141208img_0295.png

Houve uma época em que o Google não só não se importava com a pirataria como ganhava algum em cima dela, tanto é que o Pirate Bay possuía uma barra de pesquisa dedicada. Porém esse tempo passou: o mais novo movimento de Mountain View que entra em harmonia com a indústria do copyright foi chutar uma série de apps da lojinha do Android, todos relacionados ao portal de busca de torrents.

continue lendo

emAndroid e Linux Computação móvel Google Internet Planeta Sem Fio Web 2.0

Novo sistema de IA do Google vai enfim substituir o CAPTCHA

Por em 4 de dezembro de 2014

O Google vinha trabalhando para aprimorar os algoritmos do Street View tempos atrás, e fez isso tão bem, mas TÃO BEM que acabou por tabela destruindo todos os CAPTCHAs: o sistema ficou tão bom que ele é capaz de identificar qualquer combinação com até 99,8% de precisão. Isso gerou um problema, e Google e reCAPTCHA Team estavam trabalhando para resolver.

Agora surge a solução: Mountain View apresenta uma ferramenta que apesar de simples, possui um trabalho de primeira em termos de inteligência artificial por trás.

continue lendo

emComputação móvel Google Internet Segurança Web 2.0

Google vai lançar versões de produtos voltadas para crianças

Por em 4 de dezembro de 2014

 

google-for-kids

Não é preciso pensar muito para chegar à conclusão de que grande parte dos usuários do Google são crianças, e bem, seus produtos não são lá muito voltados para esses pequenos internautas. E nem estou falando de filtros anti-pr0n, jogos de azar e outros conteúdos não adequados, é questão de usabilidade mesmo: Mountain View não fala a linguagem da molecada. Isso enfim vai mudar.

continue lendo

emComputação móvel Entretenimento Google Internet Planeta Sem Fio Segurança Web 2.0

PSY 1 × 0 DBA do YouTube

Por em 4 de dezembro de 2014

matrix-delusion-the-architect

Uma vez, muito tempo atrás na época em que eu era CSA de uma startup, desenvolvíamos uma aplicação para rodar em PDAs com PalmOS, ou seja, ambiente extremamente restrito, tanto em recursos quanto em performance. Eu bolei um modelo de dados onde teríamos 5 flags essenciais do usuário armazenadas nos bits de um único byte.

Assim o bit 1 indicaria se o sujeito estava logado ou não, o bit 2 indicaria se era cliente ou fornecedor, o bit 3 se a conta estava ativa ou não… um simples byte, em binário 11111111 teria um monte de informações, ocuparia… um byte em memória, consumiria menos recursos no banco e nos PDAs. Modificar o valor era pura questão de matemática binária, qualquer programador decente escreveria em algumas horas funções pra isso.

Eu tinha um estagiário. Quando fui ver, ele implementou meu esquema criando no banco de dados o campo flag, CHAR(8). com valor default “00000000”. O filho de uma chocadeira disse que era complicado demais do meu jeito.

Com uma simples alteração ele aumentou em 7x o consumo de memória daquele campo.
continue lendo

emDestaques Google Software Web 2.0

Tumblr vai inserir botão de comprar em postagens

Por em 3 de dezembro de 2014

tumblr-buy-button

O Yahoo! já está mexendo seus pauzinhos a fim de tornar o Tumblr uma rede lucrativa, na esteira do que o Twitter e o Facebook vêm fazendo: agora, em postagens que contenham links de sites de compra ou de campanhas de crowdfunding será introduzido um botão de compra ou visualização, incentivando o visitante a gastar uns trocados.

continue lendo

emComputação móvel Internet Miscelâneas Planeta Sem Fio Web 2.0

O Flickr vai vender suas fotos — e você não vai ganhar nada

Por em 2 de dezembro de 2014

flcikr_venda_de_imagens

Eu tento defender o Flickr, vocês sabem, mas as vezes fica difícil. Tenho conta no serviço desde 2005 e postava minhas fotos escaneadas, já que a fotografia digital ainda era um sonho distante. Para falar a verdade, é o único serviço que tenho paciência de atualizar com minhas fotos. Já tentei outros e não deu certo. Nos últimos anos o Flickr vem sendo bombardeado com acusações de possuir termos abusivos de utilização das fotos postadas por lá. Muita gente brada sobre o desrespeito para com alguns pontos dos direitos autorais. Concordo em parte com as críticas, já que a maioria das redes sociais possuem os mesmos termos considerados abusivos e todo mundo acaba utilizando. Mas, agora temos uma nova situação que serve de munição para quem critica o serviço.

Nessa semana, ao abrir meu painel de controle do Flickr me deparei com a propaganda de vendas de imagens em grandes impressões. Segundo o baner publicitário “Mais de 50 milhões das mais lindas fotos do Flickr agora em sua parede”. O programa, chamado de Wall Art, foi anunciado há algum tempo pelo Yahoo (dono do Flickr), mas ninguém sabia muito bem o que era. Com o tempo ficamos sabendo que se tratava de um serviço de venda de grandes impressões utilizando as fotos do Flickr. A primeira coisa que veio a minha mente é que eu poderia imprimir minhas fotos nesse formato com qualidade e um preço bacana. Assim que tudo foi revelado, ficamos sabendo que a grande sacada do serviço é vender, para fins de decoração, algumas das melhores fotos que estão armazenadas no Flickr. Tem muita coisa de domínio público e, para quem gosta de ciência, existe o álbum de imagens da NASA que faria qualquer nerd pagar o valor para ter qualquer das fotos na parede. Porém, a grande pancada veio da notícia que o Flickr iria colocar a disposição no Wall Art todas as fotos postadas no sistema de Creative Commons e que o autor da imagem não iria ganhar nada pela venda de sua foto.

Agora entendemos a causa da chiadeira generalizada que encontramos na internet sobre o tema. Levando em conta o aspecto legal da coisa, o Flickr não está fazendo nada de errado, mas no aspecto moral já é outra coisa. Além de xingar muito no Twitter e no Facebook, os fotógrafos que se sentiram ofendidos podem simplesmente deletar sua conta ou desmarcar a opção CC de suas imagens, mas do jeito que a coisa foi feita eu digo que o Flickr vai ficar com mais uma mancha em sua reputação. Só lembrando que lá no fim da página da loja do Wall Art existe a opção para usar suas próprias fotos na impressão dos quadros, mas quase não chama a atenção.

emÁudio Vídeo Fotografia Destaque Destaques Notícias Web 2.0

O fim de uma era: revista INFO deixará de ser impressa

Por em 1 de dezembro de 2014

revista-info-colecao

No Brasil existe um fenômeno curioso que o André costuma chamar de braso-capitalismo: quando um produto vende bem, aumenta-se o preço para maximizar os lucros. Quando não vende, aumenta-se o preço da mesma forma para que o giro mínimo compense as perdas. As editoras não são exceção, principalmente quando o formato digital se consolidou.

Com o tempo as pessoas começaram a perceber que pagar para ler as notícias mais quentes de ontem não faz sentido, não quando se tem acesso a elas na hora que ocorrem nas redes sociais, e são destrinchadas minutos depois em blogs e sites. Isso já é duro com canais tradicionais mas nem tanto, não é todo mundo que abraçou a tecnologia por n motivos, a inclusão digital não chegou a todo mundo ainda.

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Destaques Internet Miscelâneas Web 2.0