Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Google vai ressarcir US$ 19 milhões em microtransações nos EUA

Por em 5 de setembro de 2014

microtransactions

Hoje em dia a farra das microtransações virou um caso sério. Como os pais não estão nem aí para o que os filhos andam fazendo desde que fiquem quietos em seus smartphones e tablets, não são raras ocasiões em que os pimpolhos gastam fortunas com moedas verdes ou qualquer item pago dentro de joguinhos, e só então os digníssimos progenitores se manifestam: obviamente colocando a culpa nas lojas digitais e não em sua própria inabilidade em educar.

A Apple já passou por um sufoco do tipo, e agora o Google foi obrigado a morrer em uma boa grana ressarcindo pais relapsos.

continue lendo

emComputação móvel Google Planeta Sem Fio Software Telecom

Nokia lançará HERE Maps para iOS até o fim do ano

Por em 4 de setembro de 2014

here-maps

A Nokia tentou reclamar, mas tudo o que conseguiu ao retirar o HERE Maps do iOS em dezembro último foi posar de criança birrenta. Na época a empresa finlandesa acusou a Apple (mais precisamente, o iOS 7) de prejudicar a experiência de uso de seu app de mapas na plataforma mobile da maçã. Sendo muito sincero, a verdade é que eles não souberam se adaptar às mudanças da plataforma (ou não quiseram), preferindo mandar todos se ferrarem e ir para casa. Restou aos usuários o web app, que nem de longe é a melhor solução.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Google Internet Planeta Sem Fio Software Web 2.0

Quer criar as fases do seu próprio game? A Sony liberou uma ferramenta open-source pra te ajudar!

Por em 3 de setembro de 2014

image_324508_fit_940

Se você é desses que se pergunta coisas como “quem diria que um dia iríamos ficar sabendo que a Sony está oferecendo uma produto de código aberto“, eu entendo a linha de pensamento por conta de uma política linha dura de capitalismo (destes porcos imperialistas mesmo sendo japoneses {leia com a voz do personagem comunista do Adnet}), mas preciso te lembrar de algumas coisas.

As versões customizadas do Android que a empresa enfia nos Xperia™, estão disponíveis em todos seus builds, com você pode ver neste link.

Ela tem, em seu GitHub, ferramentas abertas como implementação WebGL, Apk Analysers, AOSP do Xperia™, códigos de interfaces de usuário experimentais focadas em games, um ATF (Authoring Tools Framework) feito em C# e outras traquitanas digitais bem interessantes.

Lembro também do ImageWorks, software com diversos recursos open-source de criação de efeitos visuais, usado em filmes como Guardiões da Galáxia, O espetacular Homem Aranha, Capitão América, entre outros. Confira aqui o que a galera anda fazendo com ele. continue lendo

emCultura Gamer Destaques Games Microsoft Software Sony

Simulação tenta resolver o “Paradoxo do Avô”

Por em 3 de setembro de 2014

grandfatherParadox

Em 28 de junho de 2009, o nosso físico favorito Stephen Hawking deu uma festa com direito a balões, guloseimas e champagne na Universidade de Cambridge. Todo mundo foi convidado, mas ninguém apareceu. É claro que Hawking já esperava por isso, uma vez que ele só enviou os convites depois da festa terminar. Foi, nas palavras dele “uma recepção de boas vindas para os viajantes do tempo”, uma brincadeira para reforçar o que ele havia enunciado em 1992 sobre a conjectura da viagem no tempo, dizendo que a viagem ao passado não poderia existir nunca, jamais, never.

Só que bem, talvez Hawking esteja ligeiramente errado (me chamem de Hawking bitch). Um experimento recente demonstrou uma alternativa para amparar a falseabilidade da viagem no tempo, ao menos do ponto de vista matemático. O estudo vai direto ao cerne do nosso conhecimento sobre o universo e mostra que a possibilidade da viagem no tempo, longe de estar restrita a ficção científica, pode ter profundas implicações nos campos da física fundamental, na criptografia quântica (não ria, apesar do nome é um campo sério de estudo) e na computação.
continue lendo

emDestaque Destaques Miscelâneas Robótica Software

Apple enumera as principais razões que a levam a rejeitar apps

Por em 2 de setembro de 2014

rejected-001

Apesar de não ser a maior loja de apps mobile, a App Store é de fato onde a grana está. Desde a abertura da lojinha da Apple, desenvolvedores já lucraram mais de US$ 15 bilhões, o que leva muitos a priorizarem a plataforma Mac/iOS, isso quando não trabalham exclusivamente com a maçã. Por exemplo, Paul Haddad do Tweetbot é um dos que não pretende trabalhar com Android ou Windows Phone nem que sua vida dependa disso.

Claro, com tanta gente tentando entrar a Apple possui regras ferrenhas de aprovação, e muitos apps acabam dando com a cara na porta. Agora pela primeira vez a empresa apresenta as principais razões que podem levar à rejeição de um app.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Planeta Sem Fio Software

Ouch! Uber é banido da Alemanha

Por em 2 de setembro de 2014

uber

É, a coisa não está fácil para o pessoal do Uber. Por onde passa o app de “caronas” causa um rebuliço danado, por oferecer um serviço de transporte rival das companhias de táxi, e mesmo com preços levemente mais elevados tem agradado o público que gosta de andar com conforto, já que sua frota só conta com carros de luxo. Devido à sua forma de atuação, o Uber é de fato um serviço de táxi ilegal, isso sem contar táticas desonestas utilizadas por seus motoristas para ferrar com a vida dos concorrentes (e a empresa jura de pé junto, não tem nada a ver com isso).

Depois de levar uma bordoada atrás da outra, a mais dolorida veio da Alemanha: a corte de Frankfurt baniu o app do país inteiro, sob ameaça de multa de 250 mil euros por infração.

continue lendo

emComputação móvel Internet Planeta Sem Fio Software Web 2.0

Um procedimento trivial: formatar a memória da sonda Opportunity

Por em 1 de setembro de 2014
A sonda Opportunity em Marte (simulação da NASA).

A sonda Opportunity em Marte (simulação da NASA).

Qualquer um que já teve que atualizar o software de um equipamento eletrônico, seja um modem, um roteador doméstico ou um smartphone sabe que existe a “hora do medo”, aquele momento em que você sabe que já fez todos os preparativos, mas quando apertar “Enter”, bate aquele pequeno desespero por não saber se o processo vai terminar bem e tudo vai funcionar ou a coisa vai degringolar e transformar o seu querido aparelho em um peso de papel caro.

Agora imagine o que deve passar pela cabeça da pessoa na NASA que vai apertar o botão para formatar a memória da sonda Opportunity. O procedimento será uma tentativa de resolver uma série de erros que fizeram a sonda parar de trabalhar e tem se repetido com alguma frequência ao longo do último mês.
continue lendo

emDestaques Espaço Software