Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Veja o Kinect ser enganado

Por em 10 de abril de 2014

rivals

Uma das maiores mentiras de Matrix era que todo mundo era idêntico ao Avatar. O mais diferente dos personagens estavam a um banho de água e um banho de loja de seus avatares. Que mundo é esse onde as pessoas são iguais aos avatares? Daqui a pouco foto de perfil vai ser fidedigna.

O pior é que essa realidade Matrix está começando a aparecer. O Kinect Sports Rivals, do Xbox One tem um editor de avatar que é no mínimo ficção científica. O bicho usa a câmera do Kinect para mapear seu rosto e criar uma versão 3D. Não uma simples textura, mas um modelo mesmo.
continue lendo

emAcessórios Destaques Microsoft Microsoft Periféricos

Kinect pode vir a ser integrado a smartphones, diz executivo

Por em 7 de abril de 2014

xbox-one-kinect

Se por um lado os gamers hardcore torcem o nariz para o Kinect, ao ponto de não gostarem nada do acessório ser vendido junto com cada um Xbox One, por outro ele tem feito a festa de desenvolvedores com ideia malucas na cabeça desde sua primeira versão. A quantidade de hacks geniais que já vimos e a visão da própria Microsoft de que ele seja um dispositivo para facilitar nossas vidas em geral o fazem ser um aparelho deveras subutilizado quando amarrado exclusivamente ao videogame.

continue lendo

emHardware Indústria Microsoft Microsoft Periféricos Software

Xbox One: Kinect v2 está muito próximo de chegar ao Windows e pacote com Titanfall ganha desconto

Por em 30 de março de 2014

Laguna _Kinect_v2_XBO

Assim como o Michael Pachter, o tio Laguna tem lá suas dúvidas quanto a utilidade do Kinect para jogos, mas convenhamos que o acessório foi o que mais diferenciou o Xbox 360 dos concorrentes da sétima geração, no quesito jogos casuais: enquanto a Sony imitava o Wiimote da Nintendo com o PS Move, coube à Microsoft tentar algo diferente com a ajuda da PrimeSense. Quem jogou Dance Central que o diga.

Enfim, o sucesso comercial do Kinect para o 360 foi tanto que a Microsoft desenvolveu uma versão Windows do acessório, justamente para facilitar o desenvolvimento de aplicações. A maioria delas, não tinha qualquer relação com jogos.

Com o Xbox One, a Microsoft fez da nova versão do Kinect algo obrigatório para a experiência de jogo no console. O problema: graças ao conector proprietário, o Kinect v2 cria um obstáculo aos desenvolvedores de aplicações e aplicativos Windows que não queiram desenvolver jogos para o XBO.

Agora não mais: estaríamos próximos do lançamento do Kinect for Windows v2.
continue lendo

emDestaques Microsoft Periféricos

Anatel vazou joystick da Amazon e Valve mostra novo Steam Controller: só falta o gamepad do XBO no PC

Por em 16 de março de 2014
Laguna_Amazon_Controller

Joystick do novo console Android da Amazon (Crédito: Anatel via Engadget)

Em julho de 2012, o Brasil descobria o PlayStation 3 super slim. A culpada? Anatel.

Para algum aparelho eletrônico poder ser vendido no Brasil, ele tem que passar pela Anatel primeiro. Graças à burocracia tradicional de nosso país, as empresas têm que enviar os aparelhos para análise com meses de antecedência. Durante o processo, podem ocorrer vazamentos e não foi diferente com o joystick da Amazon.

A Amazon provavelmente estaria desenvolvendo um console Android (o tio Laguna espera que a Amazon reaproveite o joystick para jogos nos seus tablets Kindle Fire) e a disposição dos botões do gamepad que a Anatel vazou lembra bastante a vista nos recentes consoles XBox, inclusive herdando o compartimento de pilhas na parte dorsal.
continue lendo

emAcessórios Acessórios Jogos Linux Microsoft Periféricos

HP Inkology — Uma aula de impressora e tintas com o Doc Brown

Por em 26 de fevereiro de 2014
docbrown

Disclaimer: Thom Brown não é um médico de verdade, só faz um na televisão.

Semana passada viajei a convite da HP para participar do Inkology 2014, um evento onde apresentam um lado de sua tecnologia que a maioria de nós, por implicância ou preguiça não dá muita atenção, a pesquisa e desenvolvimento por trás de algo “simples” como uma impressora.

Thom Brown, pesquisador e evangelista de tintas da HP viaja o mundo fazendo essas demonstrações, e é uma figuraça, além de ter liberação de segurança Level 9, o que significa que ele sabe o que aconteceu com o Agente Coulson no Taiti.

Quem tem menos de 20 anos não lembra, mas antigamente impressoras coloridas eram um luxo. Houve uma época em que basicamente não existiam no mercado doméstico, e o sonho de consumo de todo mundo era a Elgin Lady Nojenta. Ou a Epson LX-810, impressoras matriciais que serviam para texto e olhe lá. Um belo dia surgiram as jatos de tinta, uma das primeiras, no final dos Anos 80 foi a HP Deskjet 500, que custava uma baba e imprimia a 300 DPI. A versão colorida, a 500c, levava quatro minutos pra imprimir uma página.
continue lendo

emDestaques Hardware Periféricos

Chargekey: um cabo USB para recarga pequeno e prático

Por em 7 de fevereiro de 2014

chargekey

Todos nós já passamos pela situação chata em que estamos na rua e nossos gadgets estão ficando sem energia: ainda que encontremos uma tomada ou um PC alheio à mão, somos frustrado pelo simples motivo que o cabo USB simplesmente desapareceu. Além do mais, carregar fios e mais fios para cima e para baixo é um estorvo, não há como negar. Como nem sempre podemos contar com carregamento wireless (se for um iGadget, pode esquecer), não seria interessante poder carregar seus cabos de uma forma mais prática e evitar esquecê-lo ou perdê-lo?

Foi o que a Nomad pensou ao desenvolver o Chargekey: um cabo USB bem reduzido, ao ponto de ser confortavelmente anexado ao seu molho de chaves. portanto ao menos que você seja estabanado ao ponto de perder suas chaves frequentemente, você não ficará sem energia no meio da rua. Ainda que não seja um problema capaz de desencadear guerras, perder os esquecer cabos é um incômodo bem comum, tanto é que a campanha que levantou fundos no Indiegogo que pretendia levantar US$ 50.000,00 arrecadou mais de US$ 170 mil.

continue lendo

emComputação móvel Hardware Miscelâneas Periféricos Planeta Sem Fio

Museu tenta ressucitar o CDC 6500, um dos primeiros supercomputadores da história

Por em 4 de fevereiro de 2014

cdc2-670

Há um certo tempo o Living Computer Museum (ou museu do Computador Vivo, em uma tradução literal), que fica em Seattle, abriu espaço em sua coleção para um enorme CDC 6500, equipamento que foi um dos precursores da primeira geração de supercomputadores. Ele foi fabricado pela Control Data Corporation, em 1967.

Essa máquina gigante foi levada até lá em 3 partes diferentes, pesando ao todo quase duas toneladas. Agora o museu, que foi criado por Paul Allen, co-fundador da Microsoft em 2012, vai restaurar essa peça da história dos computadores e colocá-la de volta em funcionamento.

continue lendo

emHardware Periféricos