Ciência
Ciência
Digital Drops Blog de Brinquedo

Conheça o primeiro ciborgue do mundo

Por em 9 de outubro de 2014

bionic-prosthetic-arm

Agora finalmente podemos dizer que estamos diante do primeiro real ciborgue que conseguimos produzir, e este não custou míseros seis milhões de dólares. Um sueco que teve o braço direito amputado há dez anos é a primeira pessoa a contar com uma prótese soldada diretamente a seus ossos, e com eletrodos ligados aos músculos e nervos que permitem que ele mova o braço com a força do pensamento.

continue lendo

emDestaque Hardware Medicina Miscelâneas Robótica

NASA quer te mandar para Marte (seu nome, pelo menos)

Por em 9 de outubro de 2014

nasa-mars

Se você está louquinho de vontade para ir à Marte (oi Nick, tudo bem?), saiba que a NASA ainda não está no ramo de turismo espacial, mas está ao menos se preparando para isso: a agência espacial norte-americana abriu um “programa de milhagem” que levará seu nome em um microchip à bordo de missões para os mais diversos destinos, inclusive para o planeta vermelho.

continue lendo

emEspaço Miscelâneas

Fumar maconha não te deixa mais criativo

Por em 9 de outubro de 2014
amy-winehouse2

A Amy definitivamente não ficou mais criativa.

Vou começar sendo polêmico: sempre achei uma imbecilidade sem tamanho acreditar que uma droga pode tornar uma pessoa mais criativa. Algumas pessoas são criativas naturalmente, com altos e baixos como qualquer um, outras não. Lidem com isso. Seguindo com o barco, a universidade de Linden publicou o estudo de Lorenza Colzato e Mikael Kowal demonstrando que a impressão que as pessoas tem de que ficam mais criativas ao fumar maconha não passa de ilusão.

A pesquisa mostrou que o componente ativo da maconha, o THC, não melhora a criatividade, mesmo em altas doses. Fumantes que ingeriram pequenas doses de THC ou nenhuma quantidade da substância (os que receberam placebo), tiveram um desempenho melhor nas tarefas propostas do que os que estavam sob o efeito da droga. Altas doses de THC tiveram inclusive efeito negativo na habilidade da pessoa de pensar em soluções rápidas para os problemas.
continue lendo

emDestaque Medicina Miscelâneas

Hackerismo nível mais de 8 mil: Windows 95 num smartwatch

Por em 6 de outubro de 2014

windows95-smartwatch

Uma das coisas mais legais do espírito hacker: aqueles que foram tocados por sua presença são curiosos por natureza, não se contentam em utilizar uma ferramenta ou dispositivo de formas as formas possíveis ou imaginadas pelos fabricantes. Como fuçadores natos, eles levam as capacidades dos mesmos ao limite por vários motivos, mas sua força motriz é extremamente simples: hackeiam apenas para saber se era possível. Simples assim. Muitas vezes pelo lulz mesmo.

É isso que levou um garoto de apenas 16 anos, que colocou as mãos em um smartwatch a instalar o Windows 95 nele.

continue lendo

emComputação móvel Destaques Google Hardware Miscelâneas Planeta Sem Fio Software Telecom

Conciliar ciência e fé é possível?

Por em 30 de setembro de 2014
22

É preciso fé no divino pra mover o rabo do lugar? Não, não é.

Fato: a maior parte das pessoas percebe a Ciência e a fé como dois campos opostos em uma luta eterna uma contra a outra. E essa batalha parece ficar mais e mais árdua a medida que os tópicos que geram desacordo se multiplicam dia após dia.

Enquanto o lado científico aponta dados, teorias, evidências e modelos, o outro grita Bíblia, revelação divina e liberdade de crença pessoal. E parece que isso nunca poderá ser completamente conciliado.
continue lendo

emCiência Miscelâneas

Emissões de dióxido de carbono em um mapa conveniente (desenhado pros negacionistas entenderem)

Por em 26 de setembro de 2014
ftd-china-pequim-poluicao-ar2

Pequim: não é neblina, é fumaça mesmo.

Os gases do efeito estufa envolvem a Terra e absorvem parte da radiação infravermelha refletida pela superfície terrestre, impedindo que a radiação escape para o espaço, mantendo a Terra quentinha. Porém, se houver excesso de gases na atmosfera, o planeta esquentará muito mais, resultando em mudanças climáticas (negacionistas, não comecem a chilicar ainda).

Todos nós conhecemos o dióxido de carbono, CO2, aquele vilão que é gerado pela queima de combustíveis fósseis (petróleo, carvão e gás natural) e que é um dos gases do efeito estufa. Ele não é o pior, o gás metano, CH4, produzido pela decomposição de matéria orgânica, é 20 vezes mais eficiente na captura de radiação que o dióxido de carbono. Existem outros gases, como os clorofluorcarbonetos, que, além de serem gases estufas, prejudicam a camada de ozônio. Porém, deixaremos eles para outro dia.

Vamos focar no dióxido de carbono pois é o gás que mais contribui para o aquecimento, uma vez que representa 55% do total das emissões mundiais de gases do efeito estufa e aproximadamente 78% da emissão desse gás é resultante da ação do homem. Isso sem contar o tempo de sua permanência na atmosfera que é, no mínimo, de 100 anos, com impactos no clima ao longo de séculos.

Dito isso, não faltam motivos para monitorar a emissão de dióxido de carbono, além de buscar alternativas aos combustíveis fósseis e desenvolver técnicas de captura do carbono na atmosfera. Contudo, nunca foi fácil culpar um país ou outro pela emissão dos gases do efeito estufa. Quando chega a hora de falar de política (durante as negociações climáticas da ONU, por exemplo), os totais nacionais para os principais emissores entram na conversa, muitas vezes para argumentar que algum país deve ser o único a começar a fazer todo o trabalho ambiental.
continue lendo

emDestaque Geologia Miscelâneas

Vende maquininhas de Bitcoins e não entrega? Que vergonha…

Por em 25 de setembro de 2014
mining_bitcoin1

As gambiarras pra “produzir” as moedinhas vão desde coisas como arrays SLI até fazendas especializadas com hardware especialmente construído para isso.

Vocês conhecem aquele ditado: “para alguém ser enganado, precisa de dois querendo se dar bem?” Então, queridos amigos, me digam o que tem de errado com alguém que compra maquininhas de fazer moedinha virtual?

A Federal Trade Commission (algo como o Ministério da Fazenda norte-americano) já coleciona dezenas de reclamações formais contra duas empresas que produzem hardware especializado na “mineração” de Bitcoins, a CoinTerra e a HashFast, que juntas somam um total de 1,2 milhões de dólares americanos (dinheiro de verdade, entende?).
continue lendo

emInternet Miscelâneas Web 2.0