Digital Drops Blog de Brinquedo

Netvibes [quase] Opera-tional

Por em 14 de dezembro de 2005

netvibes-opera

Ontem o blog do netvibes anunciou que seu agregador de feeds rss on-line (que faz outras coisinhas mais) passa a suportar, oficialmente, o excelente browser Ópera.
Bem, pelo menos comigo falhou nas duas primeiras tentativas. Quando efetuo o login dá erro e o browser é fechado….
Mas na terceira vez, funcionou perfeitamente.
Mesmo assim vou reportar o bug aos caras: opera [at] netvibes.com

emInternet

Smilies Japoneses – \( ^ o^)/ para dizer Uau!

Por em 13 de dezembro de 2005

Achei no digg.com um artigo falando sobre os smilies usados pelos japoneses.

Alguns exemplos:
(*^_^*) – rindo, evergonhado.
(-_-)zzz – dormindo.
(T__T) – chorando, com lágrimas escorrendo.

São muito mais gráficos que os nossos, mas era de se esperar, já que eles usam ideogramas. Aliás, um arqueólogo lendo documentos da nossa época ficarão se perguntando porque nós resolvemos escrever novamente com hieróglifos, igual aos egípcios, 5 mil anos antes… coisas da era moderna. ( ^ ^ )

emInternet

Mais um Web Desktop

Por em 13 de dezembro de 2005

Parece que tá virando onda. Este é cheio de gadgets, mas achei muito lento. De qualquer forma esses sites mostram que a tendência é mesmo tudo ir para dentro do browser. Em um comentário eu falei que isso é, de certa forma, uma volta de alguns dos conceitos da época do mainframe. Talvez seja uma opinião um pouco polêmica, mas meu raciocínio é o seguinte: Antes dos anos 80, quando a IBM era tida como “monopólio” igual é hoje a Microsoft, dominavam os grandes servidores, conhecidos como mainframes, e os micro-computadores clientes eram tidos mais como “terminais burros” que apenas acessavam o servidor, que por sua vez continha e era o provedor de todas as aplicações utilizadas. Não é a toa que a IBM entregou de mão beijada pra Microsoft o domínio do software para os micros, até então desacreditados. Depois, no fim dos anos 80 e durante os anos 90, vieram as redes locais e o próprio micro PC passou a ser o servidor, e os programas eram instalados diretamente nos clientes, que tinham uma maior independência. Com a vinda da Internet o uso do servidor como hospedeiro das aplicações começou a voltar. Aplicações em ASP e PHP foram os primeiros indícios disso, e agora o conceito começa a se consolidar com a vinda dos webservices, web applications, e, mais ainda, com os web desktops. Mais uma vez temos grandes servidores de um lado e clientes que não precisam fazer mais do que rodar um browser do outro. Hoje é fácil se contentar com um palmtop “magro” pois basta que ele acesse a Internet e rode um browser para se ter “tudo o que se precisa”. O browser sob certo ângulo pode ser visto como o novo “terminal”. Se isso é bom ou ruim é outro assunto. Acho que há vantagens e desvantagens em ambos os modelos, e é claro que com a Internet esse conceito ganha uma roupagem totalmente diferente da antiga.

Just my thoughts.

emInternet

Google Zeitgeist

Por em 13 de dezembro de 2005

Antes que vocês perguntem que diabo é isso de “Zeitgeist”. Explico:

Zeitgeist em alemão = Zeit (tempo) + Geist (espírito)
Algo como “O clima cultural, moral e intelectual generalizado de uma era”.

Esse serviço da Google serve para você acompanhar as tendências e as coisas/pessoas/assuntos mais procurados pelo buscador Google.
É uma estatística dos mais procurados, dizemos assim. ;-)

emInternet

Conversores do Google

Por em 13 de dezembro de 2005

O post do meu colega laker, logo abaixo, me lembrou de algo muito útil que o Google oferece; explicado aqui.

Quer fazer uma conversão rápida de dólares para reais? Digite assim, sem as aspas: “10 dollars in reais” ou ainda “currency of Brazil in Mexican money”.

Pode-se converter graus, pesos, distâncias, tempo, área:
“25 celsius in fahrenheit”;
“90 kilos in pounds”;
“10 nautical miles in kilometers”;
“500 months in years”;
“1 square mile in hectares” ou ainda “3 acres in square meters”.

Divirtam-se.

emInternet

Conversor On-line

Por em 13 de dezembro de 2005

rf_logo.gif

Quem nunca deve dúvida na hora de fazer determinada conversão.
Ainda bem que hoje em dia existem ferramentas on-line a nossa disposição.
Uma que acabei de encontrar e, ao meu ver, é bastante completa, é o site OnlineConversion.com
Conversor de temperatura, velocidade, tamanho, volume, entre outros. Tem até para computação (conversor para dígito binário).

Para quem ainda não está on-line o tempo todo, há uma opção de baixa o programa “OC Conversion Pro“. Custo do registro $19.99 dólares. [Somente para Windows]

Mais detalhes no próprio site OnlineConversion.com aqui.

emInternet Software

NBA Entertainment firma acordo com SGI

Por em 13 de dezembro de 2005

A NBA Entertainment – divisão da NBA para mídia digital – acaba de fechar um tremendo acordo com a SGI (Silicon Graphics) para ser o centro da mais alta tecnologia em esportes.

Como primeira missão tecnológica – Criação de um imenso arquivo digital on-line.

Para isso, já adquiriu um “SGI InfiniteStorage” (solução de armazenamento monstruoso, que cabe metade de uma biblioteca do congresso), com planos de expansão para 50 trilhões de bytes de informações para o futuro. :o
Quando estiver instalado na sede da NBA Entertainment, em Secaucus, NJ, permitirá aos engenheiros de transmissão da NBA, catalogar e armazenar todas as ações (áudio e vídeo) de um jogo da NBA na íntegra, por exemplo.

Na posição de segundo colocado na categoria de esportes mais conhecidos no mundo, perdendo apenas para o futebol, hoje a NBA Entertainment têm transmissão de jogos, clipes e outros conteúdos da NBA para 214 países.

A idéia é ter todo o acervo da NBA disponível para ser assistido on-line pela Internet a qualquer momento.
Imaginem poder assistir a sua final favorita quando desejar. Ter todo o mundo da NBA em suas mãos. Jogos, clipes, eventos, entrevistas, shows, etc. Tudo em alguns cliques.
Esse é o sonho de consumo de qualquer apaixonado por esse magnífico esporte.

A NBA sempre foi inovadora e a frente do seu tempo. Foi a primeira liga profissional norte-americana a ter web-site. A primeira a ter sua própria TV, a NBATV – com vários canais. A primeira a ter uma liga profissional feminina com mesma infra-estrutura que a masculina, a WNBA. Entre outras coisas.
Agora sai na frente, mais uma vez, com esse mega projeto.

Bom, deixe-me parar por aqui, se não, fica suspeita a notícia. Mas antes, tenho que acrescentar mais uma informação: O campeonato da NBA é o mais bem organizado do mundo. :-)))

Mais detalhes e fotos desse projeto podem ser encontrados no próprio site da SGI aqui.

emInternet