Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Finja surpresa: operadoras de telefonia e bancos lideram queixas no PROCON

Por em 9 de fevereiro de 2015
Laguna_Problema_Celular_2

Acessar a internet no smartphone é um luxo no Brasil

Não gosto de falar ao telefone. Um dos motivos para isso é que quando pequeno, sempre era eu quem atendia o maldito aparelho e quase nunca a ligação era para mim.

Alguns anos depois da privatização, ao ter o primeiro celular, um Siemens C72 em 2006, o valor do minuto ainda era muito caro e graças a isso adquiri aversão a usar telefone celular para falar. Seis anos depois, com o primeiro smartphone, se houve algo que o tio Laguna gostou na privatização da telefonia do Brasil foi o conceito de portabilidade: manter o número de telefone e trocar a operadora por uma menos pior tem sido desde então minha rotina semestral.

Só que a maioria das pessoas, ao contratar os serviços de telefonia, parece não ter consciência de que estão levando para casa uma fonte de problemas. Problemas esses originados de promessas que as empresas deixam de cumprir pelos motivos óbvios. Parte da solução é reclamar mesmo, mas não no Twitter e sim no órgão competente.
continue lendo

emDestaque Destaques Mercado Telecom

SACS, o cabo submarino ligará o Brasil à África em 2016

Por em 8 de fevereiro de 2015
Laguna_Fortaleza_NSA_e_SM_Luanda

Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção [Ceará] e Fortaleza de São Miguel de Luanda (créditos: Legião da Infantaria do Ceará e Angola Oil)

Desde 1580, Portugal estava ligado ao Império Espanhol. Enfraquecido, o então Império Colonial Português sofria um verdadeiro ataque do Império Neerlandês em suas colônias ultramarinas.

Em 1624, os holandeses tomaram o controle de vários territórios no nordeste do Brasil e em 1641 eles ocupariam Angola. Sete anos depois, os angolanos e portugueses expulsariam os holandeses da colônia portuguesa na África. Em 1654, foi a vez do Brasil se ver livre do domínio holandês.

As duas belas fortificações acima são testemunhas de tal período. E ano que vem elas estarão mais próximas, pelo menos no que tange às telecomunicações.
continue lendo

emDestaques Engenharia Internet Telecom Wireless e Redes

Anatel: sistema de bloqueio de celulares está na geladeira

Por em 5 de dezembro de 2014

cellphone-towers

No início do ano as quatro principais operadoras brasileiras (Claro, Vivo, Oi e TIM), com o apoio da Anatel teriam colocado em prática um plano para combater a entrada de celulares xing-lings no país, e que poderia afetar a importação legítima de aparelhos por consumidores que gostariam de aproveitar os melhores preços lá de fora: o assim chamado SIGA (Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos) iria numa primeira fase coletar os números IMEI de todos os celulares ativados no país e então impedir que aparelhos não-homologados fossem ativados. A segunda fase, a mais controversa visaria desativar os celulares já ativados.

Isso na teoria. Na prática a Anatel colocou o plano em standby.

continue lendo

emDestaques Mercado Telecom

É bom ser Rei — via Skype

Por em 2 de dezembro de 2014

Coming-to-America_Eddie-Murphy-James-Earl-Jones-Madge-Sinclair-mid

Já dizia Mel Brooks, é bom ser Rei. Você tem todas as vantagens: dinheiro, mulheres, iates, mulheres, carros, mulheres, mansões, mulheres e muito mais. Na maioria das vezes basta nascer na família certa, em outras entra em ação a sorte. Foi o caso de um sujeito chamado Togbe Ngoryifia Céphas Kosi Bansah, que por uma loteria genética pode se dar ao luxo de ter alguém para lavar o pênis real.

Céphas nasceu… destro. Em 1987 seu avô, o Rei de Hohoe morreu. Na linha de sucessão vinham o pai e o irmão mais velho, mas ambos são… canhotos. Na cultura de Gana isso é considerado sinal de má-sorte, de impureza. Sobrou pra Céphas assumir a coroa e as inevitáveis ninfetas.
continue lendo

emComputação móvel Destaques Mundo Estranho Software Telecom VoIP

Europa quer dividir o Google em ao menos duas empresas: o buscador e o resto

Por em 23 de novembro de 2014
Laguna_Google_Neutralidade_da_internet

“Google, não seja mau!” (Crédito: Ars Technica)

Vamos supor que você é coordenador do curso de computação de uma universidade federal e precisa de novos computadores da Apple usando dinheiro público, como fazer a licitação?

Uma bela saída é descrever bem detalhadamente o aparelho desejado sem dizer a marca. Em vez de “Mac Pro”, você diz na licitação que seu departamento precisa de “um PC em formato cilíndrico com processador central Intel Xeon de 3,7 GHz e dois processadores gráficos AMD FirePro W9000”.

Com sutileza semelhante, o Parlamento Europeu quer que o Google forneça parte da receita do molho especial para empresas concorrentes, um gostinho exclusivo que o buscador homônimo somente compartilha com as outras divisões de Mountain View.
continue lendo

emGoogle Mundo Estranho Telecom

Acordo põe fim à guerra de patentes entre Apple e Google

Por em 21 de novembro de 2014

apple-android-war

Em 2011 o Google deu um passo errado que acabou por lhe custar muito caro: quando as patentes da Nortel estavam à venda foi-lhe oferecido um acordo pelo consórcio Rockstar, formado por empresas como Apple, Sony, Microsoft, Ericsson e Blackberry a fim de adquirir os papéis em conjunto, numa negociação que privilegiaria todo mundo.

Pois bem, Mountain View não quis. Quando a Rockstar adquiriu o pacote por US$ 4,5 bilhões, US$ 100 milhões a mais do que a empresa de buscas ofereceu ela começou o mimimi, dizendo que o grupo queria destruí-la. A resposta foi sensacional, foi revelado que o Google não só recusou o acordo como o fez na intenção de adquirir as patentes sozinha e usá-las contra todo mundo.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Destaques Google Internet Mercado Microsoft Planeta Sem Fio Telecom Web 2.0

Operadoras brasileiras: a busca incessante pelo pior serviço possível (dentro da legalidade)

Por em 1 de novembro de 2014

problema_celular

Se há um serviço ruim e que deixa qualquer brasileiro morto de desgosto é a telefonia celular, mais especificamente quando precisamos utilizar o smartphone para acessar a internet. As operadoras brasileiras se esforçam ao máximo para serem obstáculos na inclusão digital e na popularização da internet móvel.

O motivo é simples: são algumas poucas empresas no mercado e óbvio que precisam obter lucro para se sustentarem, não fazem caridade. Como não há no Brasil alguma agência que regule isso de forma a privilegiar os consumidores (Anatel who?), as operadoras fazem a festa com o Lucro Brasil mesmo: se não há alternativa menos pior e há aqui a cultura de que brasileiro paga caro numa boa sem reclamar pra não fazer confusão, por que não explorar o povo de jeito?

Você está achando ruim? Não se preocupe, provavelmente vai ficar ainda pior!
continue lendo

emDestaque Destaques Mercado Telecom