Digital Drops Blog de Brinquedo

Sundar Pichai: Android não foi desenvolvido para ser um sistema seguro

Por em 27 de fevereiro de 2014

bad-droid

Se tem uma coisa que os usuários iOS tem uma certa razão ao criticar o Android é na questão da segurança. Veja bem, não existe sistema 100% e os iGadgets não estão imunes, mas quando se é extremamente popular todo mundo mira em você. O Windows que o diga.

Só que agora veio a confirmação daquilo que todo mundo sabia: o fato do Android ser menos seguro é porque ele oi pensado para ser livre e que sua falta de segurança é um efeito colateral esperado. Respondendo algumas perguntas acerca do sistema ao site francês FrAndroid, o VP Sênior para o sistema Sundar Pichai foi franco:

Não podemos garantir a segurança do Android, pois o sistema foi desenvolvido para ser livre. Quando as pessoas falam de 90% dos malwares mirando o sistema, há de se levar em conta o fato de que ele é o sistema mais popular do mundo. Se eu possuísse uma empresa dedicada a desenvolver malwares, eu também direcionaria meus ataques ao Android.

Eu entendo o ponto de Pichai nessa história, como o Android é o sistema operacional mais popular é evidente que hackers e espertinhos vão virar suas armas nele. Entretanto o Google não pode usar isso como desculpa e deixar o robozinho ao Deus dará, pois isso é brincar com os dados e a segurança de seus clientes. Se  Google quer que seus usuários endossem e defendam o sistema é importante que a empresa se comprometa a tratar seus clientes como deve e não como números, dados que ela vende para empresas em prol de exibir anúncios para nós e ganhar dinheiro.

Fonte: FrAndroid (em francês).

emComputação móvel Comunicação Digital Google Segurança Software

MWC 2014: Samsung exibe protótipo de smartphone rodando Tizen

Por em 27 de fevereiro de 2014

samsung-prototype-tizen

Ainda que a grande atração da MWC 2014 seja de fato o Galaxy S5, não é como se a Samsung não tenha outras coisas para mostrar. Acontece que ela não está dedicando muito espaço na feira, e ironicamente o que possui o potencial de realizar uma grande mudança na empresa está escondido, numa pequena barraca: trata-se do Tizen, o sistema operacional baseado em Linux e que possui algumas similaridades com o MeeGo. Ainda que ele esteja presente em sua nova linha de smartwatches, o ideal seria vê-lo rodando em um smartphone. E a Sammy de fato levou um protótipo com o sistema para a feira.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Google Mercado Planeta Sem Fio Software

MWC 2014: Samsung demonstra versão do Galaxy Note 3 com Snapdragon 805

Por em 27 de fevereiro de 2014

galaxy-note-3

Apesar do Galaxy Note 3 já ter seus cinco meses de idade, no que diz respeito a suas particularidades em alguns aspectos ele chega a ser superior ao próprio S5, seu futuro top de linha. A mudança de estratégia faz sentido, a Sammy percebeu que as linhas S e Note estavam canibalizando uma à outra já que a diferença de display não era lá muito grande, e por isso resolveu diferenciar o hardware e introduzir novidades em uma linha e noutra não.

E pelo visto a Samsung pretende dar um novo fôlego ao seu foblet. A empresa e a Qualcomm realizaram uma parceria onde estão exibindo na MWC 2014 um protótipo que funciona com o Snapdragon 805, um SoC apresentado no fim do ano passado que é bem mais poderoso que o 800, com CPU Krait 450 quad-core de 2,5 GHz e GPU Adreno 420, contra a Adreno 400 presente no recém-lançado Snapdragon 801, que equipa o S5 e os Xperias Z2 e Z2 Tablet da Sony.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mercado Planeta Sem Fio

MWC 2014: uma luva inteligente para sanar problemas industriais

Por em 27 de fevereiro de 2014

power-glove

Nem só de smartphones vive a MWC 2014. Apesar de dispositivos serem o foco da feira que está sendo realizada em Barcelona, empresas estão demonstrando outros tidpos de tecnologias móveis, para as mais diversas aplicações. Um exemplo de produto bem diferente é o que a empresa japonesa Fujitsu trouxe, uma luva que combina dispositivos vestíveis, NFC e Realidade Aumentada em uma solução com fins práticos.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Planeta Sem Fio Segurança

Nova vulnerabilidade no iOS que permite keylogging é descoberta

Por em 26 de fevereiro de 2014

iphone-ios-7

Os últimos dias não tem sido fáceis para a Apple. Ela mal corrigiu uma falha grave no iOS e Mac OS X que deixava o usuário exposto a invasões, é descoberta uma nova vulnerabilidade um pouco menos preocupante porque demanda um trabalho a mais por parte do invasor, mas nem por isso digna de ser desconsiderada.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Comunicação Digital Planeta Sem Fio Segurança Software

CEO da Archos aprende a diferença entre “resistente à água” e “à prova d’água”

Por em 26 de fevereiro de 2014

quecha-5-water-resistant-!=-waterproof

No últimos tempos a Sony tem investido para que seus dispositivos mobile de ponta, sejam smartphones ou tablets ou até mesmo walkmans todos contem com certificações IP, de modo que eles sejam protegidos contra poeira e água. O feature tem atraído tanta atenção que a Samsung resolveu implementar o mesmo no Galaxy S5: com certificação IP67, ele é completamente selado contra poeira e resiste a um mergulho de 30 minutos em uma profundidade de até um metro.

Entretanto há uma diferença cabal entre “resistente à água” e “à prova d’água”. Por mais protegidos que esses aparelhos sejam eles ainda são produtos eletrônicos, mesmo o Z2 resistindo a banhos de até 30 minutos a uma profundidade superior à que o S5 suporta (testes atestaram resistência até 3 m), com o tempo a água vai entrar, seu smartphone irá pra cucuia e levará a garantia com ele.

continue lendo

emComputação móvel Comunicação Digital Hardware Mundo Estranho Planeta Sem Fio

MasterCard vai ligar dados de localização ao seu cartão de crédito

Por em 26 de fevereiro de 2014

mastercard-smartphone

Fato: ninguém gosta de ter seu cartão clonado. Espertinhos vivem do descuido de usuários com seus cartões ou mesmo das agências, que não são tão seguras quanto os usuários pensam. Só do fato de que 95% dos caixas eletrônicos do mundo rodarem ainda Windows XP você tira uma base. Uma solução interessante seria relacionar as operações de cartão com sua localização, assim a operadora de cartão bloquearia uma operação realizada em Xangai sendo que o dono do cartão mora no Rio de Janeiro.

A MasterCard acredita que isso pode ser feito. Ela anunciou uma parceria com a Syniverse Technologies, uma empresa de soluções mobile para desenvolver uma tecnologia envolvendo seu cartão e seu smartphone. Funciona assim; ao realizar uma compra, seu gadget receberia através de um app dedicado os dados, analisaria sua localização via GPS e confrontaria com os dados do aparelho (provavelmente você vai registrar seu cartão no app) e só a partir daí a compra seria aprovada. Para um hacker conseguir burlar isso ele teria em tese que clonar também seu celular.

O projeto está em fase de testes mas se tudo correr, a MasterCard pode disponibilizá-lo ao público até o fim do ano. Eu acredito que o recurso é bem útil, ainda que adicione mais um fator para realizar compras ao transformar um smartphone num intermediário; a solução do PayPal que estará disponível no Galaxy S5 é mais prática, embora convenhamos: nem todo estabelecimento aceita pagamentos por ele e o scanner de digitais não estará presente em todos os aparelhos. Caso seja adotada por mais operadoras de cartão, a solução da MasterCard e Syniverse pode tornar as operações de compra mais seguras ainda que um pouquinho mais complicadas, mas esse é um preço que eu pagaria para ninguém zoar com minha grana.

Fonte: DT.

emComputação móvel Comunicação Digital Internet Planeta Sem Fio Segurança Software Web 2.0