Mobile
Mobile
Digital Drops Blog de Brinquedo

Acordo põe fim à guerra de patentes entre Apple e Google

Por em 21 de novembro de 2014

apple-android-war

Em 2011 o Google deu um passo errado que acabou por lhe custar muito caro: quando as patentes da Nortel estavam à venda foi-lhe oferecido um acordo pelo consórcio Rockstar, formado por empresas como Apple, Sony, Microsoft, Ericsson e Blackberry a fim de adquirir os papéis em conjunto, numa negociação que privilegiaria todo mundo.

Pois bem, Mountain View não quis. Quando a Rockstar adquiriu o pacote por US$ 4,5 bilhões, US$ 100 milhões a mais do que a empresa de buscas ofereceu ela começou o mimimi, dizendo que o grupo queria destruí-la. A resposta foi sensacional, foi revelado que o Google não só recusou o acordo como o fez na intenção de adquirir as patentes sozinha e usá-las contra todo mundo.

continue lendo

emApple e Mac Computação móvel Destaques Google Internet Mercado Microsoft Planeta Sem Fio Telecom Web 2.0

Operadoras brasileiras: a busca incessante pelo pior serviço possível (dentro da legalidade)

Por em 1 de novembro de 2014

problema_celular

Se há um serviço ruim e que deixa qualquer brasileiro morto de desgosto é a telefonia celular, mais especificamente quando precisamos utilizar o smartphone para acessar a internet. As operadoras brasileiras se esforçam ao máximo para serem obstáculos na inclusão digital e na popularização da internet móvel.

O motivo é simples: são algumas poucas empresas no mercado e óbvio que precisam obter lucro para se sustentarem, não fazem caridade. Como não há no Brasil alguma agência que regule isso de forma a privilegiar os consumidores (Anatel who?), as operadoras fazem a festa com o Lucro Brasil mesmo: se não há alternativa menos pior e há aqui a cultura de que brasileiro paga caro numa boa sem reclamar pra não fazer confusão, por que não explorar o povo de jeito?

Você está achando ruim? Não se preocupe, provavelmente vai ficar ainda pior!
continue lendo

emDestaques Mercado Telecom

Prevenindo espionagem da NSA, cabo submarino vai ligar o Brasil à Europa

Por em 31 de outubro de 2014
Laguna_Cabos_Submarinos

Mapa-múndi dos principais cabos submarinos transatlânticos. Em cinza claro temos aqueles que ainda serão instalados. (Crédito: SCM)

Anteontem (29/10) a internet completou 45 anos.

Exatamente 5 anos atrás, o tio Laguna começava a rascunhar este texto comemorativo. Será que a internet mudou muito desde 2009?

Sim, com certeza. Aconteceu tanta coisa nestes 5 anos que fica difícil escolher as mudanças mais relevantes nas interwebs em si. De cara eu escolheria a computação na nuvem e as redes sociais, termos que mais se destacaram no período. Infelizmente uma coisa não mudou muito nestes últimos 5, 10, 45 anos de internet: boa parte de todas as comunicações na rede ainda passam pelos Estados Unidos, país pioneiro.

E isso inclui nosso Brasil. A maioria dos cabos submarinos que conectam o país ao exterior tem como alvo a América do Norte.

Temos apenas um único cabo submarino transatlântico já desatualizado (2000) e sobrecarregado (apenas 40 Gb/s), o Atlantis-2 que conecta o Brasil diretamente ao principal parceiro comercial: a União Europeia. Isso quer dizer que, na prática, a maior parte da comunicação feita entre a América Latina e a Europa passa pelos Estados Unidos.
continue lendo

emDestaques Geologia Hardware Internet Telecom Wireless e Redes

Imposto sobre Internet – ou: como se diz Idéia de Jerico, em húngaro?

Por em 27 de outubro de 2014

b6a53758c65da84308e8dcdfb4c7483d9072b0bf

Políticos fazem todo tipo de coisas idiotas, como invadir a Rússia no inverno ou pegar bebês no colo, sabendo que vão ser molhados por eles, mas raramente conseguem pisar na bola como o governo da Hungria.

Lá como cá eles tentam compensar a incompetência em gerir as contas públicas aumentando impostos, e lá como cá odeiam tecnologia, então também metem a faca em telecomunicações. Desde 2010 vários impostos extras surgiram, como taxas sobre minutos extras em ligações de voz e até impostos sobre cada SMS enviado. Agora chegaram ao fundo do poço, ou melhor, ao fundo do tacho: baixaram uma Lei onde cobrarão 150 Forints Húngaros, equivalente a R$ 1,50 por cada gigabyte transferido pelos internautas húngaros.

O resultado? Isto aqui:
continue lendo

emDestaques Internet Mundo Estranho Telecom

Sem surpresa, Apple SIM enfrenta a usura das operadoras

Por em 27 de outubro de 2014

ipad-air-2

A ideia de fato era excelente: fornecer um cartão SIM universal para o iPad, que permita ao usuário contratar vários serviços de dados e transitar entre diversas operadoras é uma sacada de mestre. Como usamos tablets de forma diferente das operadoras, transitar entre uma e outra utilizando a mesma peça de hardware é algo simples e que até então ninguém nunca tinha pensado nisso.

O grande problema é a usura, a mesquinharia das operadoras por um simples motivo: elas não vendem apenas o plano, mas também o chip. Por isso a atitude da AT&T nem chega a ser uma surpresa.

continue lendo

emApple e Mac Mercado Telecom

Receita passa a taxar serviços de hospedagem no exterior

Por em 24 de outubro de 2014

datacenter

E mais uma vez a Receita Federal faz das suas. Nós sabemos que o mercado de tecnologia brasileiro, especificamente serviços de hospedagem de dados não são muito baratos por aqui e vira e mexe costumam dar problema. Pode não representar muita diferença para uma pessoa física, mas para uma grande empresa contar com datacentes de companhias como IBM, SAP, Oracle, Amazon, Microsoft e outras pode significar uma economia muito grande no fim do mês.

Pois bem, isso acabou. De olho nesse crescente mercado e motivada por pressão das empresas locais, a Receita Federal irá através do Ato Declaratório nº 7, publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira cobrar impostos e taxas das empresas que possuem contratos de serviços de armazenamento e processamento de dados com provedores no exterior. E a conta não sairá barata.

continue lendo

emDestaques Hardware Internet Telecom Wireless e Redes

Apple: um único SIM card para todos dominar

Por em 17 de outubro de 2014
Laguna_dual-SIM_Nokia_C1

Queria que o meu iPhone 4S aceitasse algo assim, mas no futuro não precisarei de celular dual-SIM

Depois de quase três anos de uso, o maior defeito que vejo no meu iPhone 4S e em todos os smartphones (e tablets Cellular) da Apple é o fato de acomodarem apenas um único chip SIM.

Mantenho três linhas de operadoras diferentes e preciso usar duas delas no meu velho iPhone: a principal, pós-paga, tem sinal constante mas a franquia de dados é mínima para meu uso, ou seja, pago mensalidade por algo que embora estável acaba em poucos dias se usado constantemente. A minha linha de celular secundária, pré-paga, tem sinal horrível, mas nos lugares que mais freqüento ela funciona até bem e posso comprar uns 200 MB/dia numa boa.

Posso dizer que muita gente usa celular com mais de um SIM card para resolver problema parecido: utilizar os serviços de uma operadora de telefonia menos pior em determinada região da cidade. Lógico que o ideal seria que o Brasil tivesse maior concorrência entre as operadoras para melhorar de forma geral o serviço mas, enquanto isso não acontece, a Apple apresentou uma solução bem interessante lá na civilização para quem reclama que o iPhone não aceita dois chips: um único SIM card que poderia conversar com várias operadoras GSM, inclusive ao mesmo tempo.
continue lendo

emApple e Mac Destaques Mercado Telecom