Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

China abre mercado de videogames e faz a Nintendo valer mais que a Sony

Por em 9 de janeiro de 2014

Laguna_Nintendo_making_Money

Nesta terça-feira, o governo chinês suspendeu o banimento dos videogames estrangeiros, medida adotada há 14 anos para evitar que os jovens chineses desperdiçassem suas vidas jogando. Uma medida aparentemente em vão pois o mercado cinza continuou abastecendo a China com o contrabando dos consoles da Sony, Microsoft e Nintendo.

Muito provavelmente graças à tal banimento, dois terços do mercado chinês de jogos (avaliado por volta dos US$ 13 bilhões) foram dominados pelos PCs e, muito provavelmente, a outra boa parte do terço oficial restante foi dominada pelos smartphones e tablets Xing-Ling.

O governo chinês permitirá que empresas estrangeiras fabriquem consoles na zona franca de Xangai e os vendam no país após passar pela inspeção do órgão estatal, que seria equivalente ao nosso Ministério da Cultura: os jogos vendidos não podem ter conteúdo subversivo tipo “libertem o Tibet” ou menção à praça Tiananmen‎.

Lembrando que os jogos mais populares na China são no modelo free-to-play (aka freemium) e a renda mensal de 70% da população é menor que 4.000 yuan (US$ 660), o tio Laguna fica a imaginar o desafio que será para as principais hardwarehouses tentarem convencer pelo marketing toda uma geração de jogadores que cresceram sem pagar 50, 60 dólares por um jogo de PlayStation, XBox ou Wii. E isso tudo supondo que os potenciais gamers chineses não farão uso de consoles modificados para rodar jogos piratas, prática que é absolutamente normal no Brasil.
continue lendo

emAnálise Nintendo Sony

O dia em que investidores norte-americanos kibaram hackers brasileiros

Por em 5 de outubro de 2013

scully-facepalm

Não que tenha ofuscado o pessoal na rua com máscara de Guy Fawkes, mas um dos grandes momentos Vergonha Alheia da juventude brasileira em 2013 foi quando hackers script kiddies, defendendo o nerd fofoqueiro Edward Snowden invadiram a NASA, deixando uma mensagem de protesto. Seria válido, se a agência do governo responsável pela espionagem não fosse a NSA.

Agora nossos amigos imperialistas ianques capitalistas mostram que conseguem nos superar até em antices como essa dos tais hackers brasileiros. O Twitter, como você sabe, abriu o capital, começará a vender ações na bolsa de valores. Investidores estão se estapeando, pois embora a empresa esteja no vermelho e tenha uma receita pífia. US$ 316,9 M em 2012, está avaliada em mais de US$ 1 bi, é o futuro, bla bla bla, e renderá uma boa grana.

Quando começarem a ser vendidas, as ações do Twitter usarão o símbolo TWTR. Isso ainda não aconteceu, há toda uma burocracia envolvida, o que não impediu gente burra metida a esperta de sair comprando papéis da empresa.

Só que da empresa errada. No caso, a TWEETER.

continue lendo

emAnálise Destaques Internet Web 2.0

Agents of S.H.I.E.L.D. – primeiras impressões

Por em 27 de setembro de 2013

agents-of-shield-coulson-lives

Na última terça-feira a ABC finalmente exibiu o episódio piloto de Agents of S.H.I.E.L.D. nos Estados Unidos, e como o canal Sony o exibiu na TV brasileira ontem, é hora de discorrer um pouco sobre as primeiras impressões sobre a série que é a maior estreia da ABC em anos.

Aviso: este post contém SPOILERS PESADOS sobre o episódio piloto, portanto leia por conta e risco. O conselho vale também para quem não assistiu Os Vingadores (alguém ainda não viu?) e Homem de Ferro 3, correndo o risco de ficar boiando.

continue lendo

emAnálise Artigo Áudio Vídeo Fotografia Entretenimento

Montar seu smartphone como Lego? Não vai acontecer…

Por em 17 de setembro de 2013

img02

A essa altura do campeonato você já deve ter assistido o vídeo da campanha promocional do Phoneblok, um design modular para construir smartphones, criado pelo holandês Dave Hakkens, na pegada de encaixar peças Lego. A ideia é que você possa customizar sua experiência, com mais ou menos recursos, trocar a tela caso um novo display apareça no mercado, novo processador, novo módulo Wi-Fi, memória e assim por diante, evitando que você jogue fora um aparelho inteiro quando precisar trocar uma ou outra peça.

continue lendo

emAnálise Destaque Geral Opinião

Lendo com os ouvidos

Por em 12 de julho de 2013

O recurso síntese de voz (TTS ou Text-to-Speech) não chega a ser novo, mas é impressionante a quantidade de pessoas que ignora completamente a sua utilidade.  Este, que a primeira vista pode parecer só um recurso de acessibilidade para deficientes visuais, pode ser usado também por pessoas normais, pois nem sempre é possível ficar manuseando o computador ou o celular para ler os feeds ou e-books. As vozes e os sintetizadores de voz melhoraram muito nos últimos tempos e o som, que continua sim um pouco robótico, já não incomoda tanto pois a voz tenta simular a entonação da leitura de acordo com a pontuação, por exemplo aumentando ou diminuindo o pitch no começo e no final da sentença.

Eu o uso principalmente no celular para “ler” e-books enquanto faço outras atividades como caminhar, dirigir ou até mesmo preparar o almoço. E funciona. No último mês eu “li” os três volumes da série Millenium dessa forma. Humm, eu fico escrevendo ler entre parênteses, puro preconceito meu, o nível de retenção das informações é igual, senão maior que a leitura propriamente dita. Então, temos esse recurso lindo e maravilhoso, como vamos usá-lo a nosso favor e diminuir a pilha de livros virtuais a serem consumidos? Como sou usuário Android (mordam-se macfags), vou me basear nele, mas os recursos e provavelmente até os programas podem ser os mesmos para outras plataformas.

Tela de configuração do Android, do SVOX Classic e  do download do pacote de voz em português.

Tela de configuração do Android, do SVOX Classic e do download do pacote de voz em português.

continue lendo

emAnálise Google Software Tutorial

[Infográfico] Os altos e baixos na história da Nintendo

Por em 9 de julho de 2013

2013 não está sendo um ano dadivoso para a Nintendo. As modestas especificações técnicas do seu último console, o Wii U,  chegaram a colocar em risco lançamentos como os da franquia Call of Duty, somado a conhecida preferencia da Nintendo em fomentar suas próprias franquias e um valor relativamente alto para um hardware tão simples fizeram que o novo console não conseguisse repetir um início de vendas assombroso, como foi seu antecessor, o Wii.

O que pode parecer um cenário inédito na história de vida da Big N, na verdade é apenas uma nova fase de recessão de outras que já aconteceram. Os mais velhos podem lembrar que a Nintendo chegou a ser cogitada falida, com ações na casa dos 8 dólares, poucos meses antes do lançamento do Wii, em 2006, que fez as mesmas ações chegarem aos 76 dólares.

A Nintendo as vezes me lembra a Apple em suas ações, na constante busca por inovação, seja com o Wii ou com o fiasco Virtual Boy, nem sempre sendo bem sucedida.

No infográfico abaixo, tentarei mostrar os altos e baixos na história da companhia que teima em não ser igual, e que muitas vezes paga o preço por isto. Portanto, antes de declarar o fim da Nintendo, lembre-se que ela já saiu de buracos ainda mais fundos e voltou a alcançar o topo.

continue lendo

emAnálise Nintendo

[Review] – Samsung Galaxy S Duos S7562

Por em 3 de julho de 2013
Smartphone Samsung Galaxy S Duos S7562

Visão geral do aparelho (Crédito: Stella Dauer)

A linha Galaxy S realmente fez sucesso no mercado brasileiro. Tanto é que até hoje, com o lançamento do Galaxy S4 no exterior, ainda há modelos do Galaxy S, o primeiro deles, sendo vendidos por aqui.

Um desses é o S Duos, modelo dual chip da linhas. Será que, mesmo com os novos e mais poderosos modelos, ele ainda tem espaço no bolso do consumidor?
continue lendo

emAnálise Celular Destaque Google Hardware Opinião Resenha