Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Windows 8 ganha espaço entre usuários do Steam

Por em 6 de janeiro de 2014

windows-8.1

Quem aí se lembra do período que antecedeu o lançamento do Windows 8? Várias pessoas da indústria de games declararam preocupação com a maneira como a plataforma era fechada e mesmo sem citar explicitamente isso, ficaram assustadas com a loja própria que o sistema traria, dando-se início a um processo de tentar enfraquecer a criação da Microsoft.

A investida mais forte neste sentido foi feita pela Valve, que valendo-se de sua força, propôs a utilização do Linux para games e após o anúncio de várias novidades, incluindo aí seu próprio SO, era de se imaginar que a adesão ao Windows 8 poderia sofrer, mas não foi bem isso o que uma pesquisa realizada pela editora constatou.

Se considerarmos as versões 8 e 8.1 do Windows, hoje 19,97% dos usuários do Steam usam o sistema. uma parcela que está muito abaixo dos mais de 60% dos que ainda continuam no Windows 7, mas que sem dúvida não pode ser ignorada. Na verdade, essa quantidade de pessoas é tão significativa que supera – e muito – os jogadores que utilizam Mac ou Linux, que somados são apenas 4,63%, sendo que menos de 1% estão no sistema do pinguim.

No entanto, temos que levar em consideração alguns detalhes nestes números, como o fato de a pesquisa não ser obrigatória e o estado em que o SteamOS foi liberado, pois embora ele esteja funcional, instalá-lo está longe de ser algo tão simples quanto um Ubuntu ou o próprio Windows.

Mas isso significa que fracassou a ideia de roubar a soberania da Microsoft? Ainda não podemos fazer tal afirmação. Temos que lembrar que cada Steam Machine virá instalada com Linux, o que deverá aumentar consideravelmente a utilização do sistema nos próximos meses, só resta saber quanto dos mais de 95% desse mercado eles conquistarão e principalmente, se isso será o suficiente para convencer as editoras a lançarem seus jogos para Linux e assim fazer com que mais pessoas mudem de lado.

emComputadores Games Linux

É possível colocar Windows e SteamOS em Dual Boot; só é preciso uma pequena gambiarra

Por em 18 de dezembro de 2013

SteamOS: um Linux nada amigável para quem gosta de dual-boot

Como Gabe Newell e a turma da Valve resolveram que o SteamOS deveria ser um sistema intuitivo ao máximo para que rodasse a contento nas Steam Machines, é evidente que seu funcionamento não tem muito a ver com o Linux em si apesar de ser baseado em Debian. Claro, é possível acessar a interface tradicional do sistema operacional, mas como ele é voltado para máquinas dedicadas e a empresa está desencorajando o usuário final a instalá-lo por conta própria, nesse primeiro momento ele deleta todas as partições de um HD e se instala magnânimo no computador. Quem não quer perder o Windows, o Mac OS X ou outra instância Linux pode apelar para o VirtualBox, mas a verdade é que é possível instalar dois sistemas em Dual Boot, inclusive o SteamOS e o Windows. Basta forçar o GRUB a reconhecer a outra partição. continue lendo

emCultura Gamer Dicas Linux Linux Microsoft Software Tutorial

Quer testar o SteamOS sem formatar o HD? VirtualBox nele!

Por em 17 de dezembro de 2013

steamos

Na última sexta-feira a Valve despachou para 300 sortudos dos Estados Unidos as unidades de testes das Steam Machines, os consoles que prometem uma verdadeira revolução ao finalmente colocar os games de PC na sala de uma forma simples. Para quem ficou de fora e gostaria de testar pelo menos o sistema operacional, a empresa também disponibilizou de forma não muito ordeira o SteamOS, embora era não tenha facilitado em nada para quem quiser instalar por conta própria.

A Valve preferiu dificultar as coisas, distribuindo apenas os arquivos de instalação. Não dá para montar uma ISO e usar o Universal USB Installer. Claro que para quem já é macaco velho de Linux fazê-lo rodar não é nenhum problema, mas o problema principal é outro: como a Valve pretende que as Steam Machines sejam PCs dedicados para jogos, a instalação não possui opções de particionamento: ela formata o HD sem dó.

Como não há um modo simples de utilizar o sistema em Dual Boot, quem quiser testar a interface será obrigado a partir para a virtualização, e nessa hora o VirtualBox quebra um galho e tanto.

continue lendo

emComputadores Cultura Gamer Dicas Linux Linux Software Tutorial

Activision proibiu versão do Gabriel Knight para Linux

Por em 12 de dezembro de 2013

gabriel-knight

Os fãs da série Gabriel Knight devem ter ficado  bastante empolgados com a notícia de que o primeiro capítulo receberá um remake, mas uma situação no mínimo estranha envolvendo a produção acaba de chegar ao conhecimento do público.

Tudo começou quando a Pinkerton Road e a Phoenix Online Studios anunciaram que planejavam disponibilizar o jogo, entre outras plataformas, para o Linux, mas de acordo com Weldon L. Hathaway, a empresa que ficará responsável pela publicação do título, a Activision, não permitirá que isso aconteça.

A minha declaração anterior de que o GK poderia ser disponibilizado para o Linux acabou se tornando incorreta,” declarou o diretor técnico. “Eu nem posso começar a imaginar o porque, mas a Activision não permitiu que o jogo fosse feito para esta plataforma, apenas para PC, Mac e dispositivos Android e iOS.

Como não temos maiores detalhes sobre a proibição e se mesmo um profissional com o cargo de Hathaway não sabe/ou não quis dizer o porque dela ter sido aplicada, a única coisa que consigo pensar é no quão absurdo algo assim pode ser. A decisão da editora possivelmente tem algo a ver com dinheiro, mas com o Steam prestes a abrir espaço no sistema operacional, será mesmo que não valeria a pena a Activision deixar que tal versão fosse feita?

A minha expectativa é de que em breve a editora explique suas motivações, mas acho que eles acabaram de dar um belo tiro no pé e mesmo quem não utiliza o sistema operacional deve concordar que a postura foi bastante antipática. Mas para uma empresa como a Activision, o que é mais algumas críticas,  não é mesmo?

Fonte: Phoronix.

emComputadores Linux

SteamOS será disponibilizado amanhã

Por em 12 de dezembro de 2013

steamos

Depois de uma espera que pareceu ter durado algumas décadas, a Valve finalmente divulgou a data para o envio das Steam Machines e dos Steam Controllers para os 300 sortudos que foram escolhidos para participar dos testes dos produtos e isso acontecerá amanhã, dia 13 de dezembro.

Porém, numa mudança em cima da hora, a empresa explicou que devido a impossibilidade de coletar dados dos jogadores que estiverem em outros países (?!), apenas aqueles que residem nos Estados Unidos estarão entre os selecionados e por isso outra informação presente na nota acabou ganhando mais importância para nós brasileiros.

Digo isso porque na mesma data deverá ser disponibilizado o SteamOS, sistema operacional da editora e que tantas pessoas estão extremamente ansiosas para testar. No entanto, a Valve afirma que “a menos que você já seja um intrépido hacker Linux,” recomendam que espere até 2014 para testá-lo, o que convenhamos, não deverá fazer ninguém desistir de fuçar nele.

Mesmo não conhecendo muito do SO do pinguim, já estou contando as horas para colocá-lo no meu PC, mesmo que seja através de uma máquina virtual, só para dar uma olhada em sua interface e funções e outro detalhe que chama a atenção é a promessa de que o beta do streaming deles deverá começar logo.

Portanto, estamos prestes a presenciar o início daquele que pode ser um dos acontecimentos mais importantes da indústria dos games nos últimos anos e imagino que mesmo quem costuma jogar apenas nos consoles deve estar bastante curioso para ver como essa investida da Valve se desenrolará.

emComputadores Destaques Games Linux

Para DICE, Linux só precisa de um arrasa-quarteirões

Por em 14 de outubro de 2013

battlefield-4

Mesmo com todas as suas qualidades, o Linux nunca conseguiu conquistar a relevância que poderia e um dos motivos para isso é a falta de jogos. De uns meses para cá esse cenário mudou um pouco e graças ao SteamOS, talvez o futuro nunca tenha parecido tão promissor para o sistema operacional gratuito.

Pois na opinião de Lars Gustavsson, diretor criativo da DICE, o que falta ao Linux é um grande lançamento, um título que seja capaz de convencer as pessoas a mudar de lado.

Queremos fortemente chegar ao Linux por um motivo. Demorou até o Halo para o primeiro Xbox deslanchar e se tornar uma loucura – normalmente, é preciso um aplicativo matador ou um jogo e então as pessoas fiquem mais do que dispostas a adotar algo – não é difícil colocarmos nossas mãos no Linux, por exemplo, só precisa um jogo para te motivar a ir para lá.

… Você realmente precisa convencer as pessoas a como elas podem casar ele em seu dia-a-dia e torná-lo parte integral de suas vidas.

Gustavsson aproveitou ainda para elogiar a iniciativa da Valve com o seu sistema operacional e fez uma previsão, dizendo que daqui a 10 anos a maneira como jogaremos e consumiremos games será bem diferente, muito devido ao streaming e as novas interfaces que teremos, o que para ele significará “uma menor necessidade de hardware e mais demanda por experiência de jogo.

Mesmo que isso não mude do dia para a noite, essa falta de jogos no Linux parece mesmo algo que está com os dias contados. Aos poucos as empresas estão percebendo que há pessoas dispostas a jogar no SO e com mais títulos disponíveis para ele, é natural que outros jogadores resolvam lhe dar uma chance. Caso a EA lance  realmente um Battlefield por lá, acho que poderia chamar a atenção de muita gente, lhes mostrando que pode existir vida (virtual) fora do Windows.

Fonte: Polygon.

emComputadores Linux

Valve revela o SteamOS, seu próprio sistema operacional

Por em 23 de setembro de 2013

steamos

Nos últimos dias a Valve enviou mensagens para diversos veículos da imprensa informando que durante esta semana iriam fazer três revelações importantes e o primeiro deles acaba de ser anunciado.

De forma um tanto surpreendente, o que a empresa de Gabe Newell vinha guardando em segredo é o SteamOS, um sistema operacional gratuito baseado no Linux e que promete facilitar o ato de termos nossos jogos na TV, além de transformar o computador em uma central multimídia.

Segundo o anúncio da Valve, um dos grandes destaques do SO será a maneira como ele se manterá aberto, permitindo que os jogadores e desenvolvedores possam se comunicar com mais facilidade e a promessa é que várias empresas ofereçam suas músicas, programas de TV e filmes por lá.

Porém, o que mais chamou minha atenção foi a afirmação de que TODOS os jogos lançados para Windows e Mac que estão à venda na loja funcionarão no novo sistema através de streaming. Sendo assim, bastará ligarmos a máquina que usamos normalmente para jogar e então aproveitarmos os títulos no computador onde o SteamOS estiver instalado, algo que sempre foi o sonho de muitos jogadores.

Com isso restam dois anúncios para serem feitos, um deles provavelmente sendo o SteamBox, mas depois dessa investida da Valve, só consigo pensar que para mim os consoles da próxima geração perderam muito de seu apelo. Ponto para Newell e sua equipe, que novamente surgem com uma proposta interessante e que poderá dar uma bela sacudida no mercado.

Update: Só para que não restem dúvidas, o streaming do SteamOS não acontecerá através da internet, da mesma maneira como funciona o OnLive ou Gaikai, mas sim entre dois computadores que estejam na mesma rede.

emComputadores Destaque Destaques Games Linux