Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Compositor da trilha sonora original de Halo é demitido pela Bungie

Por em 16 de abril de 2014

martin-o-donnell

Se você já jogou qualquer game da série Halo, então você conhece o trabalho de Martin O’Donnell. Presente na Bungie desde antes dela ser adquirida pela Microsoft, o compositor e até então chefe do departamento de som da desenvolvedora compôs toda a trilha sonora dos games da série até Halo: Reach, quando ela se desligou de Redmond. Ainda assim a música-tema da série composta por ele permanece até hoje, é uma das canções mais icônicas da história dos games.

Entretanto isso é passado, pois sem nenhum motivo aparente a Bungie o demitiu.

continue lendo

emCultura Gamer Games

Yoshida fala sobre a dificuldade em trabalhar com o “Pai do PlayStation”

Por em 15 de abril de 2014

Ken Kutaragi

Existe uma máxima no futebol que diz que nós não sabemos quase nada do que acontece nos bastidores, mas acho que isso também poderia ser aplicado nas grandes empresas, especialmente nas de videogames.

Para o grande público, pode parecer que alguns executivos são sujeitos bacanas e que trabalhar com eles seria o equivalente a um passeio no parque, mas basta algum dos seus funcionários descreverem suas rotinas para percebermos que não é bem assim que a coisa funciona.

Peguemos como exemplo Ken Kutaragi. Ex-presidente e CEO da Sony Computer Entertainment, ele sempre será lembrado como o “Pai do PlayStation”, alguém que muitos afirmam categoricamente ter sido o principal responsável pelo sucesso da marca. O que não sabíamos no entanto é que, para atingir seus objetivos, Kutaragi tratava seus funcionários com mãos de ferro e quem revelou isso foi Shuhei Yoshida, atual presidente do Worldwide Studios e um dos principais nomes da companhia.

continue lendo

emCultura Gamer Games Sony

Homem joga arcade por 85 horas usando apenas uma ficha

Por em 14 de abril de 2014

Armor-Attack

Para quem nunca jogou em um fliperama, esse conceito pode ser até um pouco absurdo, mas um dos princípios daquelas saudosas máquinas era fazer com que o jogador perdesse suas vidas o mais rápido possível. Isso permitiria uma maior rotatividade entre os jogadores, além de dar mais dinheiro aos seus criadores, afinal, para continuar jogando, teríamos que comprar mais fichas.

Como a maneira mais simples de fazer isso era aumentando a dificuldade dos jogos, ir o mais longe possível utilizando apenas uma ficha acabava se tornando motivo de orgulho entre a molecada, mas para o bem de todos nós, não tivemos que crescer ao lado de John Salter.

continue lendo

emCultura Gamer Games Museu

Game developer teria faturado mais de US$ 100 mil criando objetos para jogos com o Player Studio

Por em 10 de abril de 2014

concept_render_zpsd178f0d0

Para quem não conhece, o Player Studio é uma plataforma lançada em 2012 que permite que os próprios jogadores façam downloads de modelos 3D e várias formas geométricas, aprendam como eles são construídos e consigam desenvolver seus próprios objetos e assets para os jogos da Sony Online Entertainment, como o EverQuest, Everquest 2 e PlanetSide 2.

Se você tem habilidades pra desenhar e modelar em três dimensões, e quer se aventurar pelo mundo do desenvolvimento de games, recomendo dar uma olhada na ferramenta, além de ler as guidelines e o roteiro de cada um dos jogos, não é muito complicado.

Mas é importante saber logo de cara que não adianta querer criar uma bazuca de raios laser pra um personagem de um universo medieval, ou um estilingue para um personagem futurista, certo?

continue lendo

emCultura Gamer Destaques Indústria Software

Microsoft poderá fazer séries de TV sobre Gears of War e Age of Empires

Por em 8 de abril de 2014

gears-of-war

A Microsoft não tem feito a menor cerimônia para dizer que um dos seus objetivos com o Xbox One é entregar um videogame que vá muito além dos jogos eletrônicos e aos poucos temos visto o esforço que a empresa tem feito para garantir conteúdo exclusivo para quem gosta de séries e programas de TV.

Desde reality shows sobre peladas (admita, eu sei que você pensou besteira) até remakes de séries criadas na Europa, a intenção é agradar a todos os gostos, mas é claro que os gamers não ficariam de fora e existe maneira melhor de conquistá-los do que oferecer conteúdo baseado em suas franquias favoritas?

continue lendo

emÁudio Vídeo Fotografia Cultura Gamer Games Microsoft

Um prédio de 29 andares e uma homenagem ao Tetris

Por em 7 de abril de 2014

tetris-cira-centre

A indústria de games possui muitos títulos que são considerados verdadeiras obras de arte, jogos que ajudaram a elevar a mídia a um novo patamar, mas poucos são aqueles que podem ser orgulhar de serem ícones, como é o caso do Tetris.

Criado por Alexey Pajitnov na então União Soviética, o clássico ganhou popularidade mundial graças a visão de Henk Rogers, que costurou um acordo com a Nintendo para que ele fosse distribuído junto com o Game Boy. A partir dali, nascia um dos principais jogos de todos os tempos.

Como no próximo dia 6 de junho o Tetris completará 30 anos de existência, o professor de mídia digital na Drexel University, Frank Lee, resolveu aproveitar a Philly Tech Week para prestar uma homenagem ao quebra-cabeça, e a maneira escolhida para fazer isso foi montar uma partida na lateral de um prédio de 29 andares.

O bacana é que a criação permite disputas entre dois jogadores, sendo que um deles controlará as peças exibidas no lado norte do Cira Centre, enquanto o outro ficará responsável pela face sul, totalizando uma impressionantes área de 9.290 m², o que deverá garantir à exibição um lugar no livro dos recordes.  

continue lendo

emCultura Gamer Destaques Games Vídeos

Amy Hennig une-se à Visceral Games para dirigir novo game de Star Wars

Por em 4 de abril de 2014

amy-hennig

Um mês se passou e a saída de Amy Hennig da Naughty Dog permanece um mistério. Ela não mencionou o que aconteceu e a Sony também não entrou em detalhes, se limitando a agradecer pelos serviços prestados ao longo dos anos. Os rumores de que a diretora criativa e roteirista da série Uncharted teria sido forçada a sair por Neil Druckmann e Bruce Straley, respectivamente diretor criativo e diretor executivo de The Last of Us foram veementemente negados pela desenvolvedora; os co-presidentes Evan Wells e Christophe Balestra confirmaram que “são responsáveis por todos os assuntos relativos ao estúdio”, o que leva a crer que a decisão partiu de cima.

De qualquer forma, a vida continua e ela não ficou parada por muito tempo. Ontem a Eletronic Arts revelou em seu blog oficial sque Hennig se uniu à equipe da Visceral Games, a desenvolvedora responsável pela série Dead Space. O vice-presidente do estúdio Steve Papoutsis se mostrou empolgadíssimo com a novidade, já que ele e Hennig são amigos de longa data e ele sempre admirou seu trabalho nos games. Ela chega para assumir a direção criativa de um futuro game da franquia Star Wars ainda não revelado, já que a EA foi a empresa escolhida para produzir games da franquia após o triste fechamento da LucasArts, cuja morte completou um ano ontem.

Muita gente está especulando que título seria esse. Há quem acredite que se trata de Star Wars 1313, o desencruado título da LucasArts que todos os indícios apontam para seu cancelamento, entretanto seu desenvolvimento estava bem adiantado e havia a possibilidade que a algum estúdio da EA ficaria a cargo dele, alternativa que esfriou um pouco após a Disney desistir de renovar os direitos sobre o título do game. A contratação de Hennig se alinha com o fato de que 1313 seria um game para adultos, já que colocaria o jogador na pele do temível caçador de recompensas Boba Fett. Embora eu duvide muito que seja esse o caso, não custa manter um fiozinho de esperança já que seu site ainda está no ar.

Fonte: CVG.

emCultura Gamer Games Indústria