Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

O jogador sem mãos que chegou à elite do League of Legends

Por em 27 de março de 2015

Massimiliano-Sechi

Apesar dos cerca de 67 milhões de jogadores que se aventuram todos os meses no League of Legends, apenas uma fração deles conseguem atingir o status “diamante” — 2,43%, para ser mais preciso — e destes, um chamou a atenção do pessoal da Razer, que resolveu fazer um pequeno vídeo contando sua história.

Natural da Sardenha, Massimiliano “MacsHG” Sechi se destaca por ter nascido sem as duas mãos e sem uma perna, o que naturalmente o coloca em desvantagem física perante seus adversários, mas que pelo jeito não tem lhe impedido de figurar entre os melhores jogadores do planeta e ter se tornado motivo de orgulho para sua cidade.

continue lendo

emCultura Gamer Games Miscelâneas

Nintendo joga dúvida sobre série Zelda produzida pelo Netflix

Por em 24 de março de 2015

zelda

No início de fevereiro o Wall Street Journal publicou um artigo que deixou muitos fãs do The Legend of Zelda empolgados. Nele o autor afirmava que o Netflix estaria em estágio inicial de produção de uma série baseada na tão adorada franquia, mas talvez tudo não passe da mais pura especulação.

Quem jogou uma enorme sombra de dúvidas sobre o suporto projeto foi Satoru Iwata, presidente da Nintendo que durante uma entrevista à revista Time deu a seguinte enigmática declaração:

continue lendo

emCultura Gamer Nintendo Rumores

Viralatismo made in USA: game developer não é um emprego de verdade

Por em 23 de março de 2015
jc

John Carmack

Muito tempo atrás li que nossos pais só reconhecem 4 atividades: médico, engenheiro, advogado e a profissão deles. Fora isso não há emprego de verdade. Quando falei que ia trabalhar com publicidade minha mãe profetizou que eu iria pedir esmola na porta da Globo. Até hoje ela não entende o que eu faço com internet, mas tudo bem, também não entendia quando trabalhava como analista de sistemas.

Pais tudo bem, o problema é quanto essa percepção ocorre com profissionais que deveriam saber mais, como professores. Não que um professor primário seja obrigado a saber o que um técnico de PCR faz, eu nem sei se isso existe, mas há casos imperdoáveis, como aconteceu com o filho de Matt Burns.

O guri de 7 anos chegou todo feliz na escola, era Dia da Carreira, quando as crianças iam vestidas como profissionais que admiravam e que gostariam de seguir os passos. Ele foi como Markus Persson, criador do Minecraft, aquele jogo esquisito que lembra Atari 3D e foi vendido pra Microsoft pela bagatela de US$ 2,5 bilhões.

A professora disse que desenvolvedor de games não era um emprego de verdade, e impediu o garoto de participar das atividades do dia.
continue lendo

emCultura Gamer Jogos Software

5 bons jogos baseados em filmes

Por em 23 de março de 2015

goldeneye-007

No último final de semana terminei o GoldenEye 007: Reloaded e embora o jogo não seja tão bom quanto o título que o inspirou, gostei do trabalho feito pelo pessoal da Eurocom. Mesmo não sendo um grande conhecedor do título laçado para o Nintendo 64, fiquei pensando no quão inovador foi o FPS da Rare e em determinado momento me dei conta do quão injustiçados são alguns jogos baseados em filmes.

É verdade que no geral essas adaptações são realmente belas porcarias, jogos criados apenas com o intuito de ajudar a promover os longa-metragem e que não contam com bons tempos de desenvolvimento, mas no meio dessas produções irrelevantes existem algumas pérolas que merecem ser jogadas e que mostram que a falácia “não existem jogos bons baseados em filmes” deveria ser abolida.

Para lembrar alguns desses bons jogos, resolvi fazer uma pequena lista apontando alguns deles, apenas títulos que joguei e que na minha opinião não envergonham as obras que serviram como inspiração para eles. Vamos aos escolhidos:

continue lendo

emCultura Gamer Destaque Entretenimento Games Museu

Filme Pixels ganha primeiro trailer

Por em 18 de março de 2015

pixels

Quando Patrick Jean lançou o curta Pixels, acho que nem ele imaginava que a produção faria tanto sucesso, fazendo com que a Sony Pictures adquirisse os diretos para transformar a ideia num filme e colocando no projeto nomes de peso como o do diretor Chris Columbus ou do astro Adam Sandler.

Confesso que nunca consegui imaginar muito bem como eles tratariam a questão de uma invasão de games no mundo real, mas felizmente a divulgação do primeiro trailer do filme revelou alguns detalhes sobre o enredo. E na minha opinião, os envolvidos parecem ter acertado.

continue lendo

emCultura Gamer

Filme da BBC contará história da criação do Grand Theft Auto

Por em 13 de março de 2015

grand-theft-auto

De vez em quando surge a notícia de que algum estúdio estaria interessado em produzir um filme baseado na série Grand Theft Auto e agora sabemos que isso realmente irá acontecer, mas não da maneira que muitos imaginavam — graças a Deus!

Parte da campanha Make it Digital organizada pela BBC, cujo intuito é incentivar as crianças a gostarem de programação, a produção com 90 minutos de duração será uma espécie de documentário dramatizado que contará a história da criação da série GTA, jogo que caso você não saiba, foi desenvolvido pela Rockstar North, empresa situada em Edimburgo, Escócia.

continue lendo

emCultura Gamer Destaques Entretenimento

Startup do Google cria IA capaz de zerar vários jogos do Atari — e vencer você!

Por em 26 de fevereiro de 2015

space-invaders-neural-network634

Eu não sei vocês, mas eu estava bem curioso quando soube da aquisição da startup britânica DeepMind no ano passado por US$ ~400 milhões. Principalmente porque ao buscar informações sobre a empresa, mesmo em seu site oficial, a gente encontrava nada ou bem pouca coisa sobre seus objetivos e tecnologias envolvidas em seus projetos. Sabíamos que era uma empresa especializada em IA e máquinas capazes de aprender.

Mas desde que a DeepMind passou a fazer parte do grupo Google, os caras iniciaram uma sequência de divulgação de várias pesquisas bem interessantes. No artigo mais recente, publicado na Nature e no Google Research Blog, eles demonstram como criaram uma inteligência artificial capaz de interpretar, aprender e jogar games do Atari. Essa nova IA da DeepMind, chamada deep Q-network (DQN), já se ensinou a zerar 49 jogos do clássico console de 8 bits até agora.

continue lendo

emComputadores Cultura Gamer Destaques Google Robótica