Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Bastion – Análise

Por em 17 de novembro de 2011

igor_bast_15.11

Há alguns meses, Bastion foi lançado com uma proposta um pouco diferente. Temos um RPG de ação com um sistema de narrativa dinâmica, ou seja, de acordo com as ações do jogador, a narrativa se desenrola. A pergunta é: Houve realmente inovação ou apenas mais do mesmo com alguma novidade irrelevante?

Comecemos pelo diferencial, no caso, a narrativa. Tomamos controle do personagem chamado apenas de “The Kid“. O jogo deixa de lado as cutscenes intermináveis, e investe em uma narrativa por demanda. A cada passo que você dá, em determinados momentos o narrador lhe repassa alguma informação descritiva, seja do conjunto de armas que você acabou de alterar, seja a respeito do novo inimigo que acabou de aparecer. Não encarei essa inovação como algo relevante, apesar da crítica especializada ter dado boas notas devido a essa característica.

continue lendo

emAnálises Computadores Microsoft

Skyrim vendeu mais de 3,5 milhões de cópias em 48h

Por em 17 de novembro de 2011

dori_skyr_17.11

Quando decidi obter o The Elder Scrolls V: Skyrim na pré-venda, um detalhe ficou martelando na minha cabeça por dias após ter fechado a compra. Ao contrário do que muitas empresas fazem com seus jogos para incentivar os jogadores a adquirem suas criações antes de serem lançadas, o RPG da Bethesda não contava com nenhum extra e hoje consegui entender porque isso aconteceu.

Mesmo não tendo revelado os valores exatos das unidades compradas, a ZeniMax Media publicou uma nota afirmando ter enviado 7 milhões de cópias do seu RPG para as lojas e que dessas, mais da metade foram vendidas apenas nas primeiras 48 horas, deixando claro que o jogo foi um enorme sucesso e agora eles esperam que  essas vendas lhes tragam um lucro de mais de 450 milhões de dólares.

Somos muito gratos aos fãs. Todd Howard e sua equipe na Bethesda Game Studios criaram um jogo muito especial. A expectativa pelo Skyrim superou qualquer jogo na história da nossa companhia e estamos satisfeitos por as vendas e os reviews terem refletido a qualidade e as horas que a fantástica jogabilidade proporcionam,” declarou Robert Altman, CEO da ZeniMax.

Howard também não escondeu sua empolgação, dizendo que este foi o mais ambicioso projeto que já trabalharam e de acordo com o diretor do game, foram necessários mais de três anos para que o título ficasse pronto.

Infelizmente ainda não pude começar a jogar o Skyrim devido a falta de tempo, mas quando o fizer, tenho quase certeza que ele me agradará e não me surpreenderei se largar todos os outros jogos só para passar algumas semanas… meses, explorando o mundo do jogo.

[via GameInformer]

emComputadores Indústria Microsoft Sony

Deus Ex: Human Revolution – Análise

Por em 16 de novembro de 2011

dori_deus_16.11.11-3

Estamos no ano de 2027, quando algumas empresas ganharam uma influência mais evidente sobre os governos e a tecnologia avançou consideravelmente, principalmente em se tratando de implantes em humanos, que agora se dividem entre aqueles que tiveram seus corpos “melhorados” e os que abominam a prática.

Adam Jensen, ex-comandante da polícia de Detroit agora é o responsável pela segurança da Sarif Industries, empresa especializada em biotecnologia e próteses que visam conceder certas habilidades aos usuários, como locomover-se com mais velocidade, tornar-se mais fortes ou enxergar através das paredes. Durante uma operação de rotina, Jensen presencia o ataque de um grupo fortemente armado que além de destruir a sede da companhia e matar sua ex-namorada, praticamente lhe tira a vida, culminando em um cirurgia que acaba o transformando em um super-soldado, mesmo contra sua vontade. Começa então sua busca por vingança.

continue lendo

emAnálises Computadores Games Microsoft Sony

Modern Warfare 3 perde seu reinado no Steam

Por em 14 de novembro de 2011

Na última semana os jogadores viram o lançamento de dois dos maiores jogos do ano, o The Elder Scrolls V: Skyrim e o Call of Duty: Modern Warfare 3. Todos esperavam que o jogo da Activision venderia muito, o que se confirmou, mas um detalhe que pode ter sido uma surpresa é que nos primeiros dias após o seu lançamento, ele não seria o mais jogado, pelo menos no Steam.

De acordo com a página de estatísticas do serviço de distribuição da Valve, mais de 281 mil pessoas jogavam ontem o RPG, enquanto que 67 mil se matavam no multiplayer do FPS e mesmo se considerarmos os que estavam encarando a campanha principal, o número de jogadores era pouco superior a 91 mil, pouco mais de três vezes o registrado pelo Skyrim.

Embora  não represente todo o mercado, ele pode servir para deixarmos de lado a ideia de que a maioria dos jogadores são adolescentes desmiolados que só sentam diante de uma tela para xingar uns aos outros e testar seus reflexos em algo que alguns consideram um estande de tiro virtual.

Como o título da Bethesda foi lançado apenas na sexta-feira (com o MW3 tendo sido disponibilizado três dias antes ), essa supremacia até poderia ser explicada pela ansiedade daqueles que não podem ter um lançamento nas mãos, mas não acredito que apenas isso resultaria numa diferença tão grande e para mim mostra o quão aguardado era o quinto capítulo da série The Elder Scrolls.

continue lendo

emComputadores Vídeos

CG – Need for Speed: The Run

Por em 13 de novembro de 2011

Algumas empresas não medem esforços, ou melhor, enormes quantias financeiras, para promover seus jogos e uma das maneiras encontradas para fazer isso é envolvendo renomados atores e atrizes, esportistas ou diretores de cinema nos trailers de divulgação e este é o caso do Need for Speed: The Run, que chega na próxima terça-feira ao PC, Xbox 360, Playstation 3, Wii e 3DS.

Como o mais novo jogo da franquia terá um grande foco na ação, inclusive nos colocando em sequências em que estaremos fora do carro numa corrida que cortará os Estados Unidos de costa à costa, A Electronic Arts resolveu contratar Michael Bay para que ele mostrasse como seria o jogo por sua visão. Caso não lembre, Bay foi o responsável por filmes como Transformers, Pearl Harbor e Armageddon, portanto de ação o sujeito entende, o que fica evidente no vídeo abaixo, que tem pouco mais de 2 minutos e é realmente de tirar o fôlego.

Quanto ao game, bom, joguei a sua demo dias atrás e confesso ter ficado positivamente surpreso, mas não o comprarei agora e esperarei encontrá-lo por um preço baixo, não por me interessar por seu foco na ação, especialmente as sequências a pé, que considero desnecessárias, mas por poder fazer uma viagem por vários estados norte-americanos.

continue lendo

emComputadores Microsoft Sony Vídeos

Abobo’s Big Adventure e uma dose de nostalgia

Por em 12 de novembro de 2011

Se você tem 25 anos ou mais, provavelmente deve ter desfrutado da era dos Beat’em ups, estilo consagrado das décadas de 80 e 90. A fórmula era simples, escolha o seu personagem e saia dando porrada no que aparecer pela frente até chegar ao chefe da fase.

E em 87, nascia a série Double Dragon para o NES, famoso Nintendo 8 bits. Nesse jogo existia um curioso personagem de cabeça e corpo avantajados, chamado Abobo, que volta e meia aparecia para atazanar as nossas vidas. Apresentações feitas, vamos ao que interessa.

Abobo’s Big Adventure, conta a história do personagem brutamontes em busca do seu filho raptado. Através das fases dos mais variados títulos do Nintendinho, o gameplay mudará de acordo com o título homenageado. Como uma imagem vale mais do que mil palavras, fiquem com o trailer abaixo.

continue lendo

emComputadores Museu Web Games

Konami reconhece ter perdido espaço para o FIFA

Por em 11 de novembro de 2011

dori_pes_10.11

Falar sobre a disputa entre as séries FIFA e Pro Evolution Soccer pela preferência dos jogadores é sempre algo complicado. Enquanto uns defendem com unhas e dentes a franquia da Electronic Arts, outros preferem a da Konami, mas se apontar uma delas como a melhor pode ser algo subjetivo, as vendas não deixam dúvidas sobre qual tem a melhor aceitação do público e o próprio responsável pelo PES Team, John Murphy, admitiu que no Reino Unido o concorrente os ultrapassou.

No Reino Unido nos definitivamente perdemos terreno, mas isso não nos dá uma imagem completa de todos os territórios. Penso que houve um pouco de manipulação das estatísticas para influenciar as pessoas. Nós estamos um passo a frente em termos de produto e inovação. Acreditamos que as vendas seguirão isso.

O comentário veio em resposta a uma declaração recente feita por um funcionário da EA que afirmou que o FIFA 12 vendeu 25 cópias para cada uma do PES 2012, que realmente considero exagerada, mas mostra que nesta geração a supremacia dos japoneses deixou de existir. A recepção por parte da mídia também mostra que a EA Sports encontrou o caminho certo para a sua franquia, com a média mais alta ficando em 91, enquanto que o concorrente só alcançou 80.

Para não dizerem que fiquei em cima do muro, este ano optei novamente pelo FIFA, por considerar que nele tenho uma jogabilidade mais refinada e próxima do real, enquanto o PES continua me parecendo algo menos voltado para a simulação e só me incomoda o fato de que apenas os PESistas não reconhecem que a concorrência há anos entrega um produto melhor, trazendo inovações e não apenas um jogo que parece estar na geração passada.

[via MCV]

emComputadores Microsoft Sony