Tablets Android–status: Pior que o do WebOS, que já morreu.

androidstats

Semana passada vazou um slide do USA Today destrinchando os downloads de sua App. Os números são excelentes para o Android Android mas patéticos para o Android Tablet:

plataforma downloads
iPhone 4.800.000
Android 3.100.000
iPad 2.900.000
KindleFire 260.000
WebOS 250.000
And. Tablet 130.000
Windows Phone 80.000

 

Se por um lado a vantagem do iPhone ainda é confortável, 3,1 milhões de downloads para Android são um número excelente, dá pra ser feliz com ele. Já na parte de tablets a situação é vergonhosa. O Android Tablet perde até para o WebOS, morto e enterrado.

Claro, isso reflete apenas uma aplicação, mas no momento em que usuários do Android Android apresentam significativos 3,1 milhões de downloads, não dá para usar a velha mania de perseguição e afirmar que a App não é significativa para o público-alvo.

O que há é uma enxurrada de tablets vagabundos (são mais de 200 modelos nos EUA) e usuários que usam, se decepcionam e jogam o bicho na gaveta, ou transformam em um telefonão. O ecossistema de Apps, que é a base do sucesso dos tablets sofre, o que gera menos apps de qualidade, e a retroalimentação começa.

Fica evidente que um Galaxy Tab só não faz verão. NEM aquele tablet lindo que a Sony lançou. Isso pode se tornar um problema para o Google, pois sua renda do Android vem da publicidade, e se ninguém usa o tablet, ninguém anuncia nas Apps E nos sites. Aí todos os caros serviços que o Google oferece de graça deixarão de ser investimento e virarão despesa, ao menos em seu próprio tablet.

Fonte: GW

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Philippe Carvalho

    Na boa que matéria tendenciosa, a começar pelo título, se for para comparar algum App, que seja um global, como por exemplo Angry Birds.

    • ainnn Cardoso, vc está sendo parcial.

    • sim, pq a App em questão só roda no iPad.

    • Rafael Machado de Souza

      olá, voce é novo por aqui, certo?

  • Pierre Lehnen

    A maioria dos tablets androids são xing-lings de 7 polegadas que rodam eclair ou froyo, então contam como se fossem celulares.

    Eu vejo muito mais gente com tablets android do que com iPad. E por mais absurdo que possa parecer, vejo mais gente satisfeita com tablet xing-ling do que com xooms e tabs.
    Tem dois tipos de consumidor: os que não sabem exatamente o que dá pra fazer com um tablet e os que sabem. Os que sabem, raramente se contentam com um não-iPad (e muitas vezes também não se contentam com iPad, meu caso).
    Os que não sabem, compram um tablet xing-ling, descobrem um monte de coisa que não sabiam que era possível e ficam felizes da vida (já vi MUITAS pessoas nessa situação).

    • Fábio Emilio Costa

      Eu uso um xingling android tablet (Genesis Tab 7104) e estou muito satisfeito com ele. Ele não tem uma cacetada de firulas que nunca vou usar e funciona, simples e objetivo. Quando ele deixar de me satisfazer, compro um Tablet Galaxy Tab ou coisa do gênero. Afinal, todas as apps que eu usava vou poder continuar usando.

    • Isso dai é realmente um problema para contabilizar esses acessos. Um celular “de marca” mediano, possui a mesma resolução de um tablet xingling de 7 ou até 10, então se registram apenas a versão do android e resolução de tela, fica difícil diferenciá-los. Imagino(chuto) que os acessos marcados como And. Tablet significam apenas versão 3 e 4, ou seja a venda deles está mal mesmo 😀

    • Keaton

      Como alguém consegue ser feliz com tela resistiva? 😐

  • Waldir Leôncio

    Eu ainda tenho dificuldade em enxergar o lugar dos tablets neste mundo. Eles são smartphones feitos em Itu ou laptops capengas?

  • Mateus Abreu

    Mas diferente do WebOS , os dispositivos Android estão vendendo bem, qual seria a justificatica para não emplacar? Base instalada agora tem.

    • Os CELULARES vendem bem, os tablets não.

      • Pierre Lehnen

        Tem alguma empresa que conta quantos tablets foram vendidos aqui no brasil, pelo menos oficialmente, ou só há os números das fabricantes mesmo?

  • Ruy Acquaviva

    Minha mulher tem um iPad e eu tenho um Galaxy Tab 10.1. Sinceramente prefiro meu tablet ao dela (sem desmerecer o iPad que é muito bom também). Não vejo como os tablets Android não possam emplacar, dada a diversidade e flexibilidade do sistema.

    Em minha opinião o que há é um problema de hardware. Os tablets baratinhos são muito vagabundinhos também. Os tablets bons como o Galaxy Tab são tão caros, ou quase, quanto os iPads. Eu mesmo só comprei o Galaxy porque já conhecia o iPad de minha mulher e portanto tinha base de comparação, senão acho que iria comprar um iPad pelo sim ou pelo não, um claro resultado do hype da marca.

    Existe o Kindle Fire, que tecnicamente é Android também e acho que foi categorizado separadamente dado o alto grau de customização que a Amazon colocou no robozinho, descaracterizando em grande parte o sistema. A minha pergunta é: será que o Goolge não obtém nenhuma vantagem da popularização do Fire?

    De qualquer forma o que falta são tablets como o Fire, com qualidade porém mais baratos que os iPads. Mesmo que para iso tenham algumas limitações de hardware como a falta de câmeras, de GPS e tamanho reduzido.

    O ponto mais crítico na minha opinião é a durabilidade da bateria. Um tablet fica inútil se após duas horas de uso precisar ser recarregado. Mesmo os iPads e Galaxys tem uma duração de bateria meramente aceitável, os baratinhos tem autonomia completamente inaceitável, retirando aí qualquer utilidade que se possa pensar para o dispositivo.

    Eu acho que é uma questão de tempo para surgir uma oferta de tablets Android que ocupe um nicho de mercado entre os tablets bons e caríssimos e os baratinhos e inúteis. O Fire já apontou o caminho.

    • Os tablets DECENTES têm ótima autonomia, tanto o GT quanto o iPad mandam bem no quesito. +12 tá bom, né?

      • Ruy Acquaviva

        Eles são incomparavelmente melhores que os tablets xingling e como a maioria das pessoas tem problemas de autonomia com os smartphones a autonomia desses tablets parece muito boa.

        Mas se nós lembrarmos da autonomia dos celulares pré-smartphones, medidas em dias e não em horas fica a noção de que ainda é pouco.

        O responsável por isso não é a qualidade dos produtos e sim a própria tecnologia das baterias, que ainda é o ponto fraco dos dispositivos mobile.

        Quem se acostumou com um kindle com grande autonomia sente falta ao usar um tablet, mesmo o ipad o Galaxy Tab.

        Eu sei que é covardia comparar um ebook reader com e-ink e um tablet. As funcionalidades e a demanda de energia do tablet é muitíssimo maior. Mas é visível que a autonomia é uma questão crítica nos gadgets mobile.

    • Eu, por exemplo, estou mais tentado a comprar um Fire do que um iPad. O que estraga no Brasil (e eu sempre me foco no Brasil, pois não moro “lá”), são os preços abusivos que os aparelhos acabam tendo

  • Apesar da análise ser apenas com um app, ele pode sim refletir uma realidade. Eu mesmo sou um caso real. No ano passado comprei o tablet Coby Kyros, naquela onda inicial de empolgação, e realmente fiquei muito satisfeito com a novidade, até porque ainda não tinha experimentado um sistema Android.

    Mas logo comecei a ver as limitações. O sistema era para celular (Froyo). Não tinha android market nem atualizações…totalmente capado. Sem falar no hardware limitado também. Depois que comprei um smartphone galaxy com android o tablet virou brinquedo de criança: dei de presente para meu sobrinho de 12 anos, que está super feliz.

  • Até onde eu sei a HP desistiu de matar o Touchpad, tanto, que continua vendendo por ai e ainda lançou na Europa uma versão branca com 64Gb e overclockada.

  • Bruno Pitteli

    Não entendo o tipo de jornalismo de hoje em dia. “NEM aquele tablet lindo que a Sony lançou.”, parece mais opinião do que noticia, onde jogam os fatos. “WebOS não está morto e enterrado”, “Aquele tablet lindo se chama S1”. E o motivo para que tanto se use o android tables, é que se usa muito mais ipad no meio coorporativo, ja os tablet android, poucos são voltados para esse meio