Kodak não fabricará mais câmeras fotográficas

Hoje a Kodak fez um anuncio bombástico. Ainda no primeiro semestre de 2012 vai encerrar totalmente a sua produção de câmeras fotográficas, filmadoras de bolso e porta retratos digitais. Essa decisão é parte do processo de reestruturação que a empresa está passando. A idéia é focar apenas naquilo que está trazendo retorno financeiro. Infelizmente, este não é o caso das câmeras digitais. A empresa está em contato com seus parceiros varejistas e garante que todas as garantias dos produtos vendidos e que ainda estão nas prateleiras das lojas vão ser honradas, bem como a continuidade dos serviços de manutenção dos equipamentos. Se bem que temos que ser honestos, as câmeras da Kodak nunca fizeram muito sucesso mesmo.

A empresa vai continuar focando em aspectos lucrativos da fotografia, como impressoras fotográficas domésticas, papel fotográfico e equipamentos de impressão para laboratórios profissionais, aplicativos para o facebook, o Kodak Gallery e a produção de filme fotográfico, entre outras coisas. Não deixa de ser irônico, pois todo mundo apontava que o problema da Kodak foi não ter apostado no digital, e hoje o que ainda é lucrativo para a empresa é a produção de insumos e materiais para a impressão fotográfica em laboratórios e a própria produção de filmes fotográficos.

Relacionados: , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • http://profiles.google.com/aoliveira83 Anderson Oliveira

    Mas isso é um anuncio valido somente para a matriz americana ou vale para todas as filiais também? Porque na época do pedido de falência, os varejistas brasileiros receberam cartas do presidente da filial do Brasil e do presidente mundial falando que não ia alterar nada no relacionamento aqui (por enquanto).

  • http://twitter.com/jrventurim José Robson Venturim

    Eu tenho uma Canon e uma Kodak … Advinha de qual eu gosto mais? Da Kodak (embora sejam câmera de categorias diferentes). As câmeras da Kodak demoraram para conseguir um bom padrão, mas série Z e mais recentemente a série M, estavam indo muito bem (a M585 e a M590 são boas compactas, com bons recursos e boa conectividade com médias sociais, a um bom preço) … Até por venderem menos, acabavam tendo um preço bom … e no fim foi isso que as matou: Margem de lucro muito baixa ou inexistente.

  • http://www.facebook.com/franklin.weise Franklin Weise

    “… as câmeras da Kodak nunca fizeram muito sucesso mesmo.”
    Nunca?
    Brownies, Vest Pockets e Instamatics… 😉

    • Gilson Lorenti

      estava falando das câmeras digitais.

      • http://www.facebook.com/franklin.weise Franklin Weise

        Neste caso, convém acrescentar “digitais” ou eliminar o “nunca” 😉

  • Anônimo

    Go Kodak!
    Agora vai!
    Pior que acho que estão fazendo o certo mesmo, até porque as pessoas vão continuar revelando suas fotos.

    A propósito, tenho uma Kodak Z612, com lentes Shneider-Kreuznach, e zoom ótico de 12x.
    Ainda cumpre muito bem sua função, e continuará por um bom tempo espero.

  • http://profiles.google.com/pedroprt Pedro Oliveira

    A Kodak é um dos bons exemplos de como uma mega empresa pode ir pro buraco por falta de uma boa administração. Faz mais de 10 anos que está moribunda … R.I.P Kodak !

  • Marcelo Eiras

    Se a unica esperança da Kodak é se agarrar num nicho de mercado que está morrendo… R.I.P Kodak.

    A Kodak se perdeu na mudança de analógica digital, nunca conseguiu acompanhar as concorrentes.

    Esse é um exemplo claro que quem sobrevive não é o mais forte e sim o que melhor se adapta a uma nova realidade.